Monthly Archives: dezembro, 2017

A prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Renda (SEMAS), realizou o projeto Natal da Reconstrução. A ação, que teve como objetivo reunir, integrar crianças, adolescentes, idosos e famílias inteiras acompanhadas pelos programas e projetos da administração pública, distribuiu presentes em diversas comunidades do município.

O projeto ganhou um formato todo diferenciado para que pudesse atender as comunidades. A gestora da pasta, a secretária Sônia Menezes explicou que na impossibilidade de estar presente nas 113 localidades, por determinação do prefeito Luis Fernando, foi feita a descentralização para que o público alvo do projeto pudesse ser de fato alcançado.

“O objetivo é agregar valores e alcançar as diversas comunidades atendidas pelos programas sociais. A estratégia foi uma só, proporcionar alegria, levar a mensagem natalina além dos tão esperados brinquedos e presentes”, brincou a gestora.

Além da edição do Parque da Cidade, que beneficiou localidades da Sede do município, o projeto também foi realizado em Jussatuba, beneficiando comunidades da Zona Rural, no Centro Social da Vila Sarney Filho e no Viva Panaquatira. No total, foram mais de duas mil pessoas atendidas em todas as regiões.

Durante a ação, o público ainda contou com atrações culturais, apresentação de coral, declamação de poesia, ballet infantil, coral intergeracional. Para o prefeito Luis Fernando, além da satisfação pessoal em acompanhar a ação, o sentimento é de valorização por cada ribamarense, cada criança que passa a ser respeitado como cidadão.

“Estamos valorizando cada pessoa de forma individual. Esse é um resgate da dignidade das pessoas, e ao mesmo tempo estamos promovendo a confraternização, o cultivo do verdadeiro sentido do Natal e ainda mais esperança ao povo ribamarense”, finalizou o prefeito.

Os eventos contaram com a presença do vice-prefeito Eudes Sampaio, dos secretários municipais e dos deputados Neto Evangelista (estadual) e Hildo Rocha (federal).

Nada mudou:

Propagandas enganosas continuam consumindo somas milionárias do povo pobre do Maranhão.

Se o governo comunista está tão bem, por que não “socializa” as verbas milionárias que estão sendo destinadas para reforçar a imagem (personalismo) do governador Flávio Dino?

Nada de Saúde, Educação ou Segurança, o principal investimento durante três anos do governador comunista foi na sua imagem.

Nada justifica gastos milionários na secretaria comandada pelo presidente do PCdoB do Maranhão, o jornalista Márcio Jerry, que ganhou status de Primeiro Ministro, como nos países atrasados, onde se vive sob o poder das ditaduras comunistas.

O dinheiro poderia ser aplicado nas UPAS, que estão sucateadas ou no combate à violência (que continua crescente), ou em reajustes dos servidores públicos (lembrando que Flávio Dino deu recentemente aumento apenas para os servidores do Judiciário), enquanto os demais servidores amargam salários defasados.

Abaixo, trecho da reportagem que mostra, por exemplo, propagandas enganosas como o abastecimento que deveria ser feito pela duplicação do Sistema Italuis, mas, que ainda está sendo feito pelo antigo sistema.

Coca ou fanta?

Fiquem com um trecho da reportagem que mostra que uma obra pública deveria ser inaugurada gastando rios de dinheiro público em publicidade, mas que não funcionou. Mas, a propaganda não foi interrompida, como deveria ter sido feito, se o governo fosse sério.

Créditos do Jornal O Estado do MA, que na atualidade está sendo o único jornal do Maranhão que consegue cumprir seu papel jornalistico que é de mostrar a realidade sem bater palmas (ou bajular o governador).

O Jornal OEMA, durante muitos anos recebeu minhas criticas, mas, hoje, enfim, vem agindo de forma exemplar ao denunciar aquilo que poucos conseguem ou podem fazer.

Dino não está mais “voando” sozinho…

Números de duas pesquisas são favoráveis ao segundo turno das eleições de 2018. Os números das pesquisas deverão trazer ânimo aos demais pré-candidatos.


Comparação das pesquisas Escutec e Vox Populi mostra cenário consolidado, com vitória da oposição.

A entrada do “Trotorzão”, Ricardo Murad, nesta pré-eleição, pode dar um tom “mais apimentado” e motivar aos outros pré-candidatos saírem da “zona de conforto” e começarem os enfrentamentos do governador Flávio Dino, que estava sozinho em “pré-campanha”, voando alto, literalmente (usando aeronaves pagas pelo contribuintes) pelas cidades do Maranhão.

Até agora, apenas dois pré-candidatos: Maura Jorge e Roberto Rocha, ainda que de forma meio “acabrunhados”, estavam no páreo de Flávio Dino.

Em análise da pesquisa Escutec, pré-candidato a governador apontou sinais de fracasso do governo Flávio Dino e diz que o eleitor já se posicionou pela oposição em 2018.

O ex-deputado e pré-candidato a governador pelo PRP, Ricardo Murad, avaliou a pesquisa Escutec divulgada na última sexta-feira, 22, fazendo a comparação dos números com o da última pesquisa Vox Populi, divulgada em novembro.

“Muito interessante é que as pesquisas Escutec e Vox Populi apontam para uma mesma direção: a opção da população por um governo de oposição, no lugar do fracassado projeto comunista”, afirmou, em suas redes sociais. (Informações e foto do blog do Marco Déça).

A Câmara Municipal de Barreirinhas reprovou uma proposta do vereador Evani da Silva Rocha (PCdoB) e rejeitou conceder um título de cidadão local ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). A informação é do jornalista Aquiles Emir.

Ao citar um dos membros da Câmara, o jornalista afirma que alguns fatores de ordem política “pesaram” para a recusa dessa proposta:

A primeira delas seria o tratamento dado pelo governador ao ex-prefeito Léo Costa, ano passado, que foi retirado da disputa pela reeleição, numa manobra do seu então partido, o PDT, para beneficiar o candidato do PCdoB, o ex-juiz Amílcar Rocha

A maioria da Câmara é aliada do prefeito Albérico Filho (MDB), do seu antecessor e do senador Roberto Rocha (PSDB)

Apesar de derrotado nas urnas, Amílcar foi transformado em articulador político do governo no município, mas faz um trabalho de desprestígio à classe política, agindo sempre no sentido de prejudicar os opositores do governo, sem entrosamento com a Câmara e com a Prefeitura. (retirado do blog Gilberto Leda)

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) utilizou as redes sociais para desejar um feliz natal às famílias maranhenses. O amor, a compaixão e a solidariedade foram pontos elencados por Wellington, que destacou a necessidade de se cultivar isso durante todos os dias do ano.

“Quando Jesus nasceu, Ele veio a esse mundo para nos salvar e ensinar o que é o amor! Um amor tão puro como a esperança dos olhos de uma criança. Espero que, não apenas hoje, véspera de Natal, mas todos os dias, possamos compreender o real sentido dessa época: a celebração do amor. Na Assembleia, sempre tento colocar-me no lugar do outro, sentir a dor alheia, incomodar-me com aquilo que prejudica quem está ao meu lado. Compaixão é colocar-se no lugar do outro. Essa foi uma das lições que Cristo nos ensinou. Desejo a todos vocês um feliz natal repletos de paz, amor e alegria.

Celebrem a vida! Exalem o amor de Deus”, disse o professor e deputado Wellington do Curso.

Em pleno natal jornal sulista mostra Flávio Dino agindo como novo “oligarca” do Maranhão.

A situação dos pobres do Maranhão continua sendo preocupante. O jornal Folha de São Paulo mostra o desespero do governador comunista Flávio Dino, que, para não perder uma eleição quer garantir a qualquer custo, ainda que seja cooptando aliados do grupo Sarney.

Ao que tudo indica, o comunista Flávio Dino traiu suas convicções ideológicas e passou a cooptar aliados do grupo Sarney para seu campo político, na intenção clara de não perder as eleições de 2018.

A matéria sobre uma “debandada” de sarneysistas para o lado do governador Flávio Dino (PCdoB), mostra que os comunistas estão fazendo o mesmo que os outros “oligarcas” fizeram para não perderem eleições e se perpetuarem no poder.

Intitulada Debandada de aliados ameaça futuro do clã Sarney no MA, a matéria do jornal paulista revela que tradicionais aliados do grupo Sarney passaram para o lado do governador Flávio Dino. Da noite para o dia, como num passe de mágica, aliados do tipo: Gastão Vieira, Cléber Verde, André Fufuca, Rogério Cafeteira, Pedro Lucas Fernandes, etc, como num passe de mágica viraram comunistas. Confira abaixo na íntegra a reportagem:

 

Debandada de aliados ameaça futuro do clã Sarney no MA

A eleição de 2018 ruma para ser um divisor de águas na história do Maranhão. Depois de meio século de influência política, o clã Sarney tentará retornar ao Palácio dos Leões vendo sua base derreter e aliados históricos debandarem em razão das derrotas nas últimas duas campanhas.

Sinal dos tempos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 72, não deve apoiar o nome de José Sarney (MDB) para fazer frente ao que pode se tornar o ocaso de sua era.

Se concretizada, a aliança com o governador Flávio Dino (PCdoB), 49, que tenta se reeleger, tirará pela primeira vez o PT nacional da órbita do emedebista desde 2002.

Em uma demonstração de que a família chega a essa encruzilhada sem sucessores à altura, Sarney, 87, precisou convencer seu principal ativo, a filha, Roseana (MDB), 64, a disputar o governo.

O cenário para ela é adverso. Dos 217 municípios, Dino conta com o apoio de 180 prefeitos. Quadros historicamente ligados a Sarney, como o ex-ministro Gastão Vieira e os deputados Pedro Fernandes (PTB), Cleber Verde (PRB) e André Fufuca (PP) estão com o governador.

Além de procurar oferecer um sobrenome alternativo, Ricardo Murad (PRP), 61, cunhado de Roseana, lançou-se candidato a governador em uma estratégia para pulverizar a disputa e tentar provocar o segundo turno.

“Pelo que conheço dele, Sarney é a favor de candidaturas outras, sem ser só da Roseana. Ele sabe que hoje ninguém tem maioria sozinho”, disse Murad. “A classe política o idolatra, mas ele não conseguiu impedir o pessoal de sair [de sua base]. Quer uma frase? Todo mundo está onde ele mandou estar: no governo.”

Outros nomes afinados com o ex-presidente prometem surgir até junho, quando Roseana terá de formalizar se é de fato candidata ou não.

Sua disposição é recebida com cautela. Em 2016, ela ameaçou concorrer à Prefeitura de São Luís e recuou. Naquela como nesta ocasião, a classe política local não vê a mesma determinação de campanhas passadas.

Secretária da Casa Civil no governo Roseana, Anna Graziella Neiva afirma que a candidatura da emedebista é irrefreável e contesta a debandada de aliados. “Roseana ama o Estado e não abriria mão de lutar por ele. Já não temos mais agenda de tanto que nos procuram. Dos 217 [prefeitos maranhenses], pode botar 217”, afirmou.

No realinhamento pré-eleitoral, o vice-governador Carlos Brandão deixou o PSDB e deve levar consigo parcela dos 30 prefeitos. O partido empossou o senador Roberto Rocha seu presidente estadual e deverá lançá-lo candidato a governador para fazer palanque a Geraldo Alckmin, na disputa à Presidência.

HERDEIROS

A rigor, nas palavras, Roseana se despediu da vida pública em 2014. Renunciou ao governo um mês antes de encerrar o quarto mandato, não transmitiu o cargo a Dino, viajou para os EUA com os netos e disse que cuidaria da saúde. Antecipou a volta, meses depois, citada na Lava Jato.

Sua mãe, Marly, à época afirmou que queria que o caçula, Sarney Filho (PV), assumisse a frente política da família, mas o desejo da matriarca esbarrou no potencial eleitoral do filho. Na avaliação de interlocutores da família, carisma e votos são especialidade de pai e filha.

A expectativa é que, concorrendo ao governo, Roseana puxe votos para o irmão disputar o Senado depois de 35 anos de Câmara, ao lado do fiel aliado da família Edison Lobão (PMDB).

Por ora, nenhum herdeiro da terceira geração despontou. O filho de Zequinha, deputado estadual Adriano Sarney (PV), 37, é visto como pouco combativo –lembrado, por exemplo, pelo projeto que instituiu o Dia da Poesia.

A sua prima distante e colega de Assembleia Andrea Murad (MDB), 36, filha de Ricardo, é, por sua vez, considerada combativa demais. Líder da oposição formada por 5 dos 44 deputados, não teria perfil de Executivo.

A unir o grupo de Sarney, o discurso de que Dino “persegue” seus adversários é ecoado de parte a parte. “Tem uma coisa nele de muita perseguição. Não libera emenda para quem não o apoia. Quem não gosta do Flávio tem que fingir que gosta”, disse Andrea.

Para Ricardo Murad, Dino não mudou a forma de fazer política dos Sarney. “Não critico a Roseana, critico o modelo que ela recebeu e não teve a capacidade de renovar”, afirmou. “E Flávio Dino copia, é igualzinho. A cooptação política, a tentativa de ter todas as alas do seu lado. Pelo voto, faz-se tudo.”

“Quando eu assumi, o Portal da Transparência tinha nota 2 na CGU. Hoje tem nota 10. É um salto de transparência administrativa e cumprimento da Lei de Acesso à Informação”, rebate Dino.

Enquanto os Murad já falam em apoiar Alckmin, da parte dos Sarney ainda insiste em Lula. Os dois ex-presidentes têm boa relação, mas o afastamento entre PMDB e PT após o impeachment de Dilma Rousseff dificulta.

“A decisão é do diretório, mas a tendência é apoiar Dino. Mesmo que o PCdoB mantenha a candidatura de Manuela D’Avila, se ocorrer segundo turno, eles virão conosco e têm tido lealdade”, diz Rui Falcão, ex-presidente do PT.

Desejo à todos (as) maranhenses um Feliz Natal e um próspero Ano Novo. Que em vossos corações a gratidão à Deus seja eterna, por tudo que Ele nos proporcionou até aqui.

Que Deus derrame sempre seu imenso amor por nosso Maranhão, nos abençoando e nos mostrando os caminhos certos para trilharmos juntos e nos fortalecermos para alcançarmos vitórias!

Maura Jorge

O Senador Roberto Rocha cumpriu uma vasta programação no interior do Maranhão, percorrendo os municípios de Miranda do Norte Codó e Caxias.

Em Miranda do Norte, o senador  e o chefe do seu gabinete em São Luís, Clodomir Paz, foram recebidos pelo prefeito Negão (PSDB), pelo ex-prefeito Júnior de Lourenço e pelo vereador Otávio (PSDB). Em seguida, o parlamentar concedeu entrevista à rádio comunitária ”Ação Social Mirandense”. Com audiência fechada no programa mais ouvido da cidade, Roberto Rocha anunciou à população Mirandense as boas novas: Miranda do Norte é um dos 23 municípios maranhenses beneficiados pela emenda do parlamentar à medida Provisória 789/2017 que vai garantir receita originada da exploração e transporte de minérios e atividades relacionadas a cargas e descargas.

A alíquota de compensação financeira será reajustada de 10% para 15%. Rocha explicou na entrevista que essa compensação financeira é uma questão de justiça: “São municípios que sofrem com o impacto ambiental causado pela exploração dos minérios que atravessam o Maranhão, passando pelas cidades maranhenses, estas que agora terão melhores condições de investir os recursos em outras atividades e movimentar a economia local”, constatou Rocha.

De Miranda, o senador Roberto Rocha seguiu para Codó, ocasião em fez uma visita ao Hospital Geral Municipal (HGM), para olhar de perto os equipamentos adquiridos pelo hospital por meio de emenda de sua autoria no valor de dois milhões de reais. Participaram da visita o prefeito Nagib, demais autoridades municipais, o ex-prefeito Zito Rolim, o Diretor do Hospital, Dr. Cláudio Paz entre outros. Na oportunidade, o senador atendeu a uma comissão formada por integrantes da Associação Pestalozzi de Codó, atendendo a um pleito importante: assegurou um ônibus para a associação.

O senador reconheceu o bom aproveitamento dos recursos destinados ao HGM: “Fico feliz em voltar a Codó, onde eu fui o unido deputado Federal mais bem voltado em toda sua história. Obtive 13 mil votos nesse município e pra mim é uma satisfação enorme chegar aqui e ver que a emenda que mandei para o Prefeito Nagib foi toda empregada em qualidade de saúde para a população codoense”, disse o senado Roberto Rocha.

Em Caxias, Roberto Rocha foi recebido pelo prefeito Fábio Gentil, concedeu entrevista à imprensa local e prestigiou a solenidade de Inauguração da Praça da Chapada, com as presenças de vários políticos, entres eles, o senador Edison Lobão, o vice-prefeito Paulo Marinho Jr., o ex-deputado Zé Gentil e o empresário e ex-prefeito Paulo Marinho.

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, recebeu a comitiva do Banco do Brasil, formada pelo superintendente estadual, Marcolino José de Zorze Rodighero, gerente geral da agencia de São José de Ribamar, Cesar Neto e Gedian Macêdo, gerente de plataforma de governo.

Durante a visita, que teve o objetivo de reforçar as parcerias já existentes entre a administração municipal e o banco, o superintendente, Marcolino Rodighero ressaltou a importância do fortalecimento da parceria organização banco do Brasil/Ribamar.

De acordo com o superintendente estadual, a equipe discute novas possibilidades de linhas de financiamento e projetos com a Prefeitura.

“Nosso objetivo é apresentar planos e projetos e manifestar nosso desejo de manter as parcerias da Prefeitura com o Banco do Brasil, tendo em vista o compromisso e responsabilidade que estamos observando neste modelo diferente de administração”, explicou Rodighero.

O prefeito Luis Fernando agradeceu a visita e aproveitou a ocasião para solicitar apoio do BB tanto para a agricultura, meio ambiente, turismo, educação, infraestrutura, além de outras áreas de desenvolvimento. “Independente do tamanho da lavoura ou da empresa, todos são empreendedores e são figuras essenciais para a economia do nosso município. Aproveitamos a reunião para solicitar à equipe do Banco do Brasil a disponibilização de mecanismos de investimentos que venham ao encontro do crescimento de todos os ribamarenses”, reforçou o gestor acompanhado do vice-prefeito, Eudes Sampaio.

Também acompanharam a reunião, a Secretária de Planejamento, Administração e Finanças, Joana Marques, o Secretário da Receita e Fiscalização Urbanística, Walber Mousinho e a chefe da Assessoria Especial, Anna Caroline Marques Pinheiro Salgado.

1 2 3 4 5 11