Monthly Archives: dezembro, 2017

Tentativa de “polarizar” na imprensa nacional não deu certo:

Mídia sulista chama povo maranhense de “desinformados e enganados”, e por culpa dos comunistas, a pobreza do Maranhão- novamente- foi exposta ao Brasil.

Flávio Dino desaprovado pelos jornalistas sulistas…

Após entrevista “plantada” no Jornal Folha de São Paulo, jornalistas da Jovem Pan culpam governador Flávio Dino pelo atraso, desinformação e pobreza cultural dos maranhenses.

Pagou caro para ser elogiado, mas, acabou sendo escrachado:

Após “entrevista”, que ao que tudo indica, foi “plantada” no Jornal Folha de São Paulo (entenda aqui) , jornalistas do Sul do Brasil chamam Flávio Dino de “Malandro de quinta categoria”, “mentiroso”, “sem-vergonha”, referindo-se à entrevista em que defendeu Lula, e por tabela, acabaram criticando a população do Maranhão como sendo “desinformados” por aceitar aquilo que todos estão vendo, ou seja, que na verdade Flávio Dino é, e sempre foi: um engano.

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi alvo de duras críticas no programa “Os Pingos nos Is”, transmitido em rede nacional pela Rádio Jovem Pan, com estrondosa audiência em todas as regiões do Brasil.

Por Daniel Matos

A jornalista Joice Hasselmann, âncora dos “Pingos nos Is”, fez duras críticas a Flávio Dino

Os âncoras reprovaram as declarações dadas pelo governante maranhense em recente entrevista à Folha de S. Paulo.

“Mentiroso”, “sem vergonha”, “perigo público” e “malandro” foram alguns dos adjetivos atribuídos ao comunista, sobretudo por sua posição favorável à candidatura do ex-presidente Lula a um terceiro mandato presidencial, mesmo estando o petista condenado pela Justiça Federal, em primeira instância, e na iminência de nova condenação, em segunda instância, e por sua tentativa de colocar pobres contra ricos, à custa da apologia ao Estado paternalista e da demonização da classe chamada por ele de elite.

O trio de apresentadores Joice Hasselmann, Augusto Nunes e Felipe Moura Brasil foi unânime ao avaliar como absurdas as declarações do comunista ao maior jornal do país. O último chegou a recomendar aos maranhenses que rejeitem a reeleição do governador.

Assista:

Revoada comunista: Temer desequilibra o jogo de Flávio Dino e traz de volta os Fernandes para Roseana.

O presidente Michel Temer, ao que tudo indica, começou esvaziar o palanque de Flávio Dino no Maranhão, pelo jeito, os Fernandes deverão entregar as quinquilharias governistas que foram ofertadas por Flávio Dino em troca de apoio nas eleições de 2018.

O deputado federal Pedro Fernandes acaba de aceitar o cargo de ministro do Trabalho do governo Michel Temer (PMDB).

A informação foi confirmada no início da noite desta quarta-feira (27) pelo líder do PTB na Câmara Federal, Jovair Arantes, horas depois de Ronaldo Nogueira pedir demissão da pasta.

Com a posse do deputado Federal Pedro Fernandes (PTB) como novo ministro do Trabalho, sua vaga deverá ser ocupada por Davi Alves da Silva Júnior (Davizinho do PR).

A pressão dos comunistas sobre os sarneysistas que foram cooptados pelos “dois leões” do Palácio foi redobrada depois da saída de Pedro Fernandes.

Abaixo, a lista dos novos comunistas (com alterações):

Recado na bala: Blogueiro tem carro crivado de balas na porta de casa….

Tudo indica que o blogueiro e radialista Jota Luiz, que mora na cidade de Alto Alegre do Maranhão está correndo riscos de vida. Em sua página do facebook, Jota disse que seu carro, que estava estacionado na porta de sua casa, sofreu uma rajada de balas disparada por um atirador (pistoleiro?) ainda não identificado.

O blogueiro, que já prestou depoimento na delegacia e registrou um B. O. (Boletim de Ocorrência) e aguarda que o Estado tome as devidas providências.

Fique abaixo, com o desabafo do blogueiro:

“Só agora achei força pra relatar tudo que aconteceu comigo no último sábado dia (23), onde fui vítima de um atentado contra minha vida na frente da minha casa na Rua Tereza Murad, Bairro do Tucum no centro de Alto Alegre do Maranhão.

De acordo com informações de Vizinhos, uma Pick up Strada Preta passou a tarde rodando na Rua em que moro. Como eu não me encontrava em Casa, eles aguardaram minha chegada por volta das 8 horas da noite, cheguei e deixei meu carro na porta de casa. Já por volta das 11 horas da noite acordei com um disparo de arma de fogo, fui até o portão me deparei com meu carro quebrado todo…”

Investigação da Polícia Federal poderá chegar numa organização das bandas de cá, que tá confundindo atual gestão com o desgoverno passado…

Diz o ditado: o cachimbo é que faz a boca torta. Mas, desde o primeiro dia da gestão do prefeito DE São José de Ribamar, Luís Fernando (PSDB), o cachimbo foi retirado da Organização Social Vitale, que, até meados deste mês, administrou o complexo formado por Maternidade e Hospital de São José de Ribamar.

Por questões lógicas, contratuais ,e para que os serviços não fossem paralisados até que a nova licitação fosse concluída, a Vitale continuou na gestão das duas unidades ribamarenses.

Continuou, mas, agora, sem o “cachimbo”, que entortava ainda mais a boca da Vitale, que por coincidência, no final do mês de novembro se viu envolvida num escândalo em São Paulo (entenda clicando aqui), onde foram presos vários diretores da Organização, entre eles, um que dirigiu o hospital municipal de São José de Ribamar na gestão do então prefeito Gil Cutrim, protagonista da maior destruição do município ribamarense nos últimos tempos.

Leia-se por “cachimbo” o pagamento de faturas milionárias pagas todo mês sem os devidos serviços prestados.Isso mesmo!

Na gestão passada, a Vitale recebia rigorosamente uma média de R$ 2 milhões/mês, embora executando mensalmente apenas 22% das metas estabelecidas para os serviços.

Mas como o “cachimbo” foi tirado desde o dia primeiro de janeiro de 2017, a Organização passou a receber apenas pelos serviços devidamente prestados, o que é justo, moral e legal, de acordo com os próprios termos contratuais.

Como a boca já estava torta há tempos, após deixar a gestão do município ribamarense, após a contratação da nova administradora, a Vitale agora inventa que a prefeitura deve cerca de R$ 10 milhões.

PF de Olho nela e no Dom Bigodon das contas!

Diante da insatisfação e repúdio da população de Imperatriz pela obra Beira-Rio, entregue pelo Governador Flávio Dino (PC do B), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) protocolou ofício na Secretaria de Infraestrutura do Estado na manhã desta quarta-feira (27).

O conteúdo do ofício é solicitando que sejam encaminhadas todas as cópias dos contratos de reforma (Revitalização) da Beira-Rio em Imperatriz, o processo administrativo vinculado ao citado contrato, bem como o devido processo licitatório referente à reforma da obra em questão, além de planilha de custo da obra e origem especificada dos recursos utilizados, bem como cópias de todas as notas fiscais.

Além disso, o parlamentar solicita que sejam encaminhadas cópias de todos os projetos arquitetônicos e estruturais e as razões de sua modificação, todas discriminadas financeiramente.

“Eles gastaram mais dinheiro do que o previsto e inauguraram uma obra muito inferior do que foi prometido. E ainda demoraram mais de 01 ano para concluir. Não é possível que enterraram R$ 10 milhões em algo tão simples. Não faz sentido algum. Isso é chamar o povo de besta. Aqui em Imperatriz, Flávio Dino entregou gato por lebre”, lamentou Joice, moradora de Imperatriz.

Sobre o ofício, Wellington fundamentou o pedido baseando-se na Lei de Acesso à Informação e ressaltou o poder fiscalizatório.

“O que ainda não se entendeu é que recurso público não é dinheiro do particular. Não se pode fazer de qualquer jeito. Não se pode fazer só por fazer e entregar sem responsabilidade. Flávio Dino entregou uma obra quase que 3 vezes mais cara, com 1 ano de atraso e que decepcionou a população. E agora? Precisamos das planilhas e dos projetos para confirmar a aplicabilidade dos recursos. A população quer saber pra onde foram os supostos ‘R$10 milhões’, já que a obra não condiz com isso. Aguardamos, agora, que encaminhem as informações. Quem cobra isso não sou eu, mas sim cada cidadão que vive em Imperatriz e se sente enganado”, disse Wellington.

 Ricardo Murad no vácuo de Flávio Dino: 

Flávio Dino é repreendido por Ricardo Murad por ter gasto vários milhões em propagandas mentirosas.

A história se inverteu:

Antes de ser eleito governador, Flávio Dino criticava “um Maranhão que só existia nas propagandas” do governo de Roseana Sarney.  E hoje, quem diria, o governador Flávio Dino, depois de criticar tanto o grupo Sarney pelos excessos de propagandas está fazendo pior.

O ex-secretário de Saúde,Ricardo Murad, que é pré-candidato a governador nas eleições de 2018, foi para as redes sociais criticar os excessos praticados pelo governador Flávio Dino, naquilo que se tornou seu “calcanhar de Aquiles”. Abaixo, trecho da postagem do blog do Caio Hostílio: sobre os “milhões jogados no ralo” do pobre Maranhão:

No Maranhão governado pelos comunista, nem caixa d’água escapou das propagandas mentirosas…

Excessos de propagandas:

Não tinha nada, agora tem?

Em peças publicitárias do governo comunista, anunciadas em outdoors, caixas d’águas, até em ônibus, o governo comunista faz insinuações que antes de Flávio Dino ser governador do Estado do Maranhão não tinha polícia nas ruas, não tinha água nas torneiras, nem escolas feitas de alvenaria.

Mais dinheiro para a propaganda:

Em 2017 vários milhões foram “torrados” na Comunicação comunista, no orçamento de 2018, outros milhões serão gastos.

Orçamento de 2018 teve aditivo milionário aprovado pelos deputados na Assembleia Legislativa.

Não é segredo para ninguém que Flávio Dino usa as mesmas táticas políticas de Sarney, e que vem usando as estruturas públicas para atrair para seu campo político vários aliados da ex-governadora Roseana Sarney.

Na imagem do dia, o governador Flávio Dino apontando na direção da TV Mirante (do outro lado da ponte) que pertence ao empresário Fernando Sarney, que embolsou mais de 35 milhões pagos pelo governador comunista no ano de 2017.


 Dino aponta na direção do “outro lado da ponte”, na direção do empresário Fernando Sarney, dono da TV Mirante…

O ano de 2017 foi um ano de gastos, de prejuízos milionários ao povo pobre do Maranhão, por culpa do secretário de Estado da Comunicação, que é pré-candidato a deputado federal, Márcio Jerry, que resolveu investir maciçamente na propaganda de Flávio Dino.

No total, mas de 80 milhões foram torrados para propagar a imagem do governador da “mudança”, que,  diferente daquilo que prometeu, deixou de investir milhões para tirar o povo da pobreza e preferiu pagar as emissoras de Sarney e Lobão. (Mirante e Difusora).

Enquanto isso, falta até dipirona nas UPA´s de São Luís.

“O Maranhão muda de lado e não melhora, o governador do Maranhão está com a cabeça estacionada na metade do século passado”, disparou o comentarista da Jovem Pam, Augusto Nunes, sobre Flávio Dino.

O comentário aconteceu logo após a entrevista dada pelo comunista ao Jornal Folha de São Paulo, que teria evoluido vários séculos em apenas 3 anos. Augusto Nunes, lógico, tratou de colocar o comunista em seu lugar, ou seja: no século passado.

O jornalista Augusto Nunes, que é colunista da Revista VEJA, Jovem Pam, e apresentador do programa Roda Viva, da TV Cultura, detonou o governador Flávio Dino, após atacar a ex-governadora Roseana Sarney (hoje sem mandato) e tentar defendera o ex-presidente Lula (condenado por corrupção).

Frase do governador comunista dando conta que o povo brasileiro (que é contra o PT) seria  “a elite brasileira” que possui espírito capitalista (de quem vive em Miami, nos EUA).

Abaixo, trecho do Programa Jornal da Manhã (Jovem Pam).

1 2 3 4 11