Monthly Archives: novembro, 2017

A preserva√ß√£o dos rios maranhenses √© a pauta do semin√°rio que acontece neste s√°bado (25), das 8:00h √†s12:30h, no audit√≥rio do Aracati Office, em Imperatriz. Com o tema ‚ÄĚRevitaliza√ß√£o dos Rios Maranhenses e Suas Nascentes‚ÄĚ, o evento, que j√° est√° em sua sexta edi√ß√£o, vai reunir, pol√≠ticos, gestores, empres√°rios, estudantes e especialistas que s√£o refer√™ncias na √°rea de sustentabilidade ambiental, para discutir e buscar alternativas para a recupera√ß√£o dos rios maranhenses, tendo como foco, neste evento, o Rio Tocantins.

O semin√°rio √© uma realiza√ß√£o do Instituto Cidade Solid√°ria e do senador Roberto Rocha (PSDB), com co-realiza√ß√£o do Movimento Ensinando e Aprendendo- MEA. Ele tem o patroc√≠nio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do S√£o Francisco e do Parna√≠ba (Codevasf), Banco do Nordeste (BNB), Caixa Econ√īmica Federal, Instituto Teot√īnio Vilela, Suzano e Prefeitura de Imperatriz.

A cerim√īnia de abertura contara com a presen√ßa do senador Roberto Rocha e de outras lideran√ßas pol√≠ticas locais e estaduais.

Para os interessados em participar do evento, a entrada é gratuita. Já para quem deseja receber o certificado de participação, terá que levar um quilo de alimento não perecível, que será doado pela organização do seminário à uma instituição beneficente de Imperatriz.

Evento: VI Seminário Revitalização dos Rios Maranhenses e Suas Nascentes.

Onde: Imperatriz-MA.

Data: 25 de novembro de 2017 (s√°bado)

Horário: das 8:00h às 12:30h.

Local: auditório do Aracati Office.

Confira a íntegra programação: (sujeita a alteração)

8h- Recepção e Credenciamento

8:30h- Cerim√īnia de Abertura

Presença do senador Roberto Rocha e demais autoridades

10h- O Papel Institucional da Codevasf com ênfase na Revitalização das Bacias Hidrográficas do Estado do Maranhão

Palestrante: Arielle Marie Matos Monteiro- engenheira sanitarista; analista em desenvolvimento regional h√° 07 anos na Codevasf; coordenadora do Programa ‚Äú√Āgua Para Todos‚ÄĚ no √Ęmbito da 8¬™ Superintend√™ncia Regional.

11h- Manutenção de Serviços Ecossistêmicos Como Estratégia de Planejamento Ambiental da Bacia Araguaia-Tocantins.

Painel- ‚ÄúO Uso Consciente e Pr√°ticas Sustent√°veis para o Rio Tocantins‚ÄĚ.

Sub-tema: ‚ÄúManuten√ß√£o de Servi√ßos Ecossist√™micos Como Estrat√©gia¬† de Planejamento Ambiental da Bacia Araguaia Tocantins‚ÄĚ.

Palestrante: Maria Carolina Silva- engenheira florestal, doutora em recursos florestais, coordenadora do curso de Engenharia de Produção, professora doutora dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia de Produção na Universidade CEUMA e do curso de Engenharia Florestal na UEMASUL.

A Assembleia Legislativa do Estado do Maranh√£o aprovou na √ļltima quarta-feira (22), Semana da Consci√™ncia Negra, o projeto de lei n¬ļ 271/2017, de autoria do Deputado Z√© In√°cio, que institui o Dia Estadual das Trabalhadoras Dom√©sticas do Estado do Maranh√£o, na data de 27 de abril.

Segundo o parlamentar ‚ÄúAl√©m de reconhecer a import√Ęncia do trabalho destas mulheres, a data serve de dia de luta pela reivindica√ß√£o dos seus direitos, como jornada de trabalho de 44 horas semanais, pagamento de horas extras, adicional noturno, auxilio creche, entre outros, al√©m de um sal√°rio justo, tendo em vista que a grande maioria das trabalhadoras dom√©sticas recebem uma renda a baixo do valor do sal√°rio m√≠nimo. ‚Äú.

Z√© In√°cio disse ainda que ‚ÄúUm dia estadual para reconhecer a import√Ęncia destas trabalhadoras √© medida mais que justa, pois reconhece a import√Ęncia destas na vida di√°ria de todas as fam√≠lias, dando uma imensa contribui√ß√£o para a economia quando atuam diretamente nas tarefas dom√©sticas e assim permitem milh√Ķes de pessoas se dedicarem a outras atividades econ√īmicas. ‚Äú.

O projeto agora ser√° encaminhado ao Governador do Estado, Fl√°vio Dino, para que a lei seja sancionada.

Dados Nacionais

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE), as trabalhadoras dom√©sticas no Brasil somam um total de aproximadamente 6 (seis) milh√Ķes de pessoas, representando um percentual de aproximadamente 20% da for√ßa de trabalho ativa do setor feminino no nosso pa√≠s, sendo que grande parte n√£o tem a sua carteira de trabalho assinada. No Maranh√£o, segundo levantamento do Sindicato das Trabalhadoras Dom√©stica do Estado Maranh√£o, existe aproximadamente 150 (cento e cinquenta) mil trabalhadoras, entre pessoas com v√≠nculos formais e informais.

No dia 24 de novembro √© comemorado o Dia Nacional dos Rios, elemento de grande import√Ęncia para a vida nos mais variados ecossistemas e que √© foco principal da ‚ÄúSemana Escolar de Revitaliza√ß√£o dos Rios‚ÄĚ, que acontece em S√£o Lu√≠s, no per√≠odo de 21 a 24 de novembro, das 14:00h √†s 18:00h, no Aterro do Bacanga.

O evento, que √© aberto √† visita√ß√£o p√ļblica, tem o objetivo de desenvolver, com a classe estudantil, a√ß√Ķes e posturas respons√°veis diante de problemas ambientais, como o desperd√≠cio de √°gua e polui√ß√£o, sensibilizando sobre a import√Ęncia da preserva√ß√£o do meio ambiente,¬†assim como sensibilizar sobre a import√Ęncia da preserva√ß√£o do meio ambiente como pr√©-requisito fundamental para a sobreviv√™ncia dos rios.

A ‚ÄúSemana de Revitaliza√ß√£o dos Rios‚ÄĚ √© uma das a√ß√Ķes do programa S.O.S. √Āguas do Maranh√£o, idealizado pelo Instituto Cidade Solid√°ria e o senador Roberto Rocha, com o objetivo de discutir e fomentar pol√≠ticas p√ļblicas que possibilitem revigorar todas as bacias hidrogr√°ficas do estado do Maranh√£o. Ao longo de toda a semana, o evento vai disponibilizar aos estudantes do ensino fundamental e ao p√ļblico em geral, atra√ß√Ķes l√ļdicas, lan√ßamentos de livros, v√≠deo-exposi√ß√Ķes, al√©m de outras atra√ß√Ķes.

A ‚ÄúSemana de Revitaliza√ß√£o dos Rios‚ÄĚ sintetiza as a√ß√Ķes do programa S.O.S. √Āguas do Maranh√£o ao longo de ano de 2017, que tem como carro-chefe os semin√°rios ‚ÄúRevitaliza√ß√£o dos Rios Maranhenses e Suas Nascentes‚ÄĚ, que j√° aconteceram em cinco munic√≠pios do Maranh√£o: S√£o Lu√≠s, Pedreiras, Caxias, Graja√ļ e Balsas. Todos os eventos foram realizados com √™xito e atra√≠ram grande p√ļblico, entre ambientalistas, estudantes, empres√°rios, intelectuais, gestores, autoridades p√ļblicas, pol√≠ticos e outros representantes da sociedade civil organizada. A sexta e √ļltima edi√ß√£o do evento para o ano de 2017 vai acontecer no pr√≥ximo s√°bado, 25, em Imperatriz.

Flávio Dino inverteu a ordem e fez exigências à PF. Resta saber se os órgãos federais vão atender suas exigências ou não. 

Da mesma forma que fez o presidente Lula do PT, faz o governador Fl√°vio Dino do PCdoB. Ele alega que “n√£o sabe de nada de errado” em seu governo, dos empregos fantasmas, dos desvios de milh√Ķes que, segundo os √≥rg√£os federais, estariam acontecendo debaixo de seu nariz vermelho.

Para o senso comum o governador comunista est√° correto em fazer exig√™ncias posando como verdadeira v√≠tima de uma opera√ß√£o de √≥rg√£os federais(PF, CGU, MPF, TJ e etc) que estavam desviando dinheiro p√ļblico.

Resta saber se a PF vai, enfim, atender suas exigências.

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) protestou, na sess√£o plen√°ria desta quinta-feira (23), a respeito das graves falhas do Governo do Estado, na realiza√ß√£o do concurso p√ļblico da Pol√≠cia Militar do Maranh√£o (PMMA). Entre elas, est√£o a altera√ß√£o do edital do certame referente ao prazo de inscri√ß√£o, envio de documentos e a data da realiza√ß√£o das provas.

‚ÄúFica aqui o meu protesto, em nome do povo do Maranh√£o, ao Governo Fl√°vio Dino, que, sem explica√ß√£o, alterou todo o calend√°rio das datas das inscri√ß√Ķes e das provas do concurso da PMMA, prejudicando milhares de pessoas de v√°rias partes do Maranh√£o e at√© de outros estados, que ir√£o tentar uma vaga naquela Institui√ß√£o Militar. Sou a favor do concurso, que ir√° aumentar o efetivo da PM, agora que ocorra de forma transparente, como previsto no edital, ou seja, com as provas na data de 28 de janeiro de 2018, e n√£o no dia 17 de dezembro de 2017‚ÄĚ, declarou o parlamentar.

A Secretaria de Gest√£o, Patrim√īnio e Assist√™ncia dos Servidores (Segep) e o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avalia√ß√£o e Sele√ß√£o e de Promo√ß√£o de Eventos (Cespe/Cebraspe), sem explica√ß√£o, anteciparam o cronograma em 42 dias. Diante disso, o deputado anunciou que solicitar√°, formalmente, esclarecimentos sobre as altera√ß√Ķes no edital do concurso. ‚ÄúFaremos este encaminhamento para que, no prazo m√°ximo de 10 dias, n√≥s tenhamos as informa√ß√Ķes necess√°rias para evitar d√ļvidas sobre este concurso. O Governo e a Cespe/Cebraspe, que √© a empresa que vai fazer as provas, por dispensa de licita√ß√£o, o que n√£o √© novidade nenhuma nesta Gest√£o Comunista, deveriam ter a hombridade e o respeito de cumprir o primeiro edital que foi lan√ßado‚ÄĚ.

Comissão de Segurança

Na √ļltima quarta-feira (22), Sousa Neto j√° havia reunido, na Comiss√£o de Seguran√ßa P√ļblica, com representantes de cursos preparat√≥rios e centenas de candidatos j√° inscritos no certame.

‚ÄúFl√°vio Dino brinca com a cara das pessoas, o que √© inadmiss√≠vel. J√° foram lan√ßados quatro editais para fazer concurso p√ļblico da Pol√≠cia, alterando duas vezes a data das provas, inicialmente previstas para o dia 21 de janeiro, em seguida, para o dia 28, e o terceiro, antecipando para 17 de dezembro. E o que √© mais grave ainda, ao fazer a inscri√ß√£o, o cidad√£o tenta imprimir o boleto para fazer o pagamento, s√≥ que n√£o est√° sendo emitido. A inscri√ß√£o acaba na pr√≥xima segunda-feira, dia 27, e o Cespe divulga nota, informando que o boleto ser√° disponibilizado em data oportuna. Como √© que ficam essas pessoas que fizeram a inscri√ß√£o, j√° que o prazo est√° finando. N√£o aceitarei que manobras prejudiquem os concurseiros‚ÄĚ, questionou o deputado.

Fato: Transpar√™ncia n√£o existe no governo comunista, bastou uma r√°pida a√ß√£o da Pol√≠cia Federal na Secretaria de Sa√ļde para evidenciar isso.¬†

Baixou o DOI-CODI no Maranh√£o de Fl√°vio Dino. Popula√ß√£o pobre continua pagando caro pela falta de transpar√™ncia. √ďrg√£o de extrema import√Ęncia n√£o funciona para o bem do povo, mas, como instrumento de persegui√ß√£o pol√≠tica.

A Opera√ß√£o Pegadores da Pol√≠cia Federal deu fim ao engodo da Secretaria da Transpar√™ncia do governo comunista. E agora, Fl√°vio Dino vai tomar providencias e desativar estrutura que n√£o funciona, mas, s√≥ onera os cofres p√ļblicos?

Que providências governador Flávio Dino vai tomar?

Popula√ß√£o pobre do Maranh√£o, contribuintes, eleitores, etc, querem saber se o governador vai continuar bancando com nosso dinheiro uma estrutura de governo que s√≥ serviu para “agasalhar” aliados dos comunistas at√© agora.¬† entenda abaixo, nas postagem do blogueiro Robert Lobato, o engodo da “transpar√™ncia” do governo comunista que s√≥ funcionou para onerar:

 

Com afastamento do presidente Humberto Coutinho, uma nova eleição da Mesa Diretor poderá acontecer, por conta disso, deputados movimentam-se para nova formação.

Gravidade:

Opera√ß√£o Pegadores poder√° frustar alguma indica√ß√Ķes para a elei√ß√£o da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranh√£o.

Deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão estão em clima de eleição para a nova Mesa Diretora da Casa. A chapa governista enfrentará sérios problemas para nova Mesa Diretora da ALEMA. Dos 42 deputados, mais de 20 estariam fechados com chapas alternativas que movimentam-se para barrar candidato de Flávio Dino.

Coment√°rios s√£o de que o presidente Humberto Coutinho (PDT) dever√° renunciar seu mandato em decorr√™ncia do agravamento de seu estado de sa√ļde, logo em seguida, uma outra elei√ß√£o dever√° acontecer para eleger a nova Mesa Diretora da Casa.

Othelino Neto, Adriano Sarney e F√°bio Macedo, seriam nomes cotados para substituir o presidente Humberto Coutinho, que dever√° renunciar.

Com afastamento do presidente Humberto Coutinho, uma nova eleição da Mesa Diretor poderá acontecera, por conta disso, os deputados movimentam-se para nova formação de chapa.

 

 

Medida Provisória que reajusta a compensação financeira entre os entes da federação segue para sanção presidencial. A proposta recebeu uma emenda do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), para beneficiar os 23 municípios maranhenses.

Senadores aprovaram, na noite desta quarta-feira (22), a Medida Provis√≥ria 789/2017, que aumenta para Estados e Munic√≠pios a receita proveniente dosroyalties da¬†Compensa√ß√£o Financeira pela Explora√ß√£o de Recursos Minerais (CFEM). O texto altera dos atuais 2% do faturamento l√≠quido sobre a explora√ß√£o de ferro para 3,5% sobre o faturamento bruto, uma vez que essa atividade econ√īmica representa 75% de toda a minera√ß√£o do pa√≠s. Para os demais minerais, ficam mantidas as al√≠quotas entre 0,2% e 3%.

A proposta recebeu uma emenda do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), para beneficiar os 23 munic√≠pios maranhenses, que hoje fazem parte da principal rota de escoamento di√°ria da produ√ß√£o mineral de ferro, com 670 km de extens√£o. Ou seja, as cidades cortadas por infraestrutura rodovi√°ria, ferrovi√°ria ou hidrovi√°ria, onde s√£o transportados min√©rios de ferro ou afetadas por¬†opera√ß√Ķes de embarque e desembarque, ou ainda, se localizem pilhas de est√©ril, barragem de rejeitos e instala√ß√Ķes de beneficiamento de min√©rios ter√£o a al√≠quota de compensa√ß√£o financeira reajustada de 10% para 15%.

‚ÄúS√£o mais de 20 munic√≠pios maranhenses por onde passa a estrada de ferro de Caraj√°s. Evidentemente que¬†essa mudan√ßa vem prestigi√°-los, na medida em que acolhe a proposta de destinar 15% do CFEM para atender os interesses deles. Ou seja, uma porcentagem maior do que imagin√°vamos‚ÄĚ, destacou Roberto Rocha.

A emenda do senador é uma forma de fazer justiça aos municípios que também sofrem de alguma forma com o impacto ambiental causado pela exploração dos minérios que saem, por exemplo, do Pará, atravessam o Maranhão e são embarcados no Porto de Itaqui, em São Luís. Serão beneficiados, principalmente, os estados do Maranhão, Pará e Minas Gerais.

De acordo com a nova divisão dos recursos provenientes da CFEM, 60% ficarão com os Municípios produtores, 15% com os Estados, 10% com a União e 15% com Municípios que são corredores de escoamento da produção, conforme emenda do senador Roberto Rocha.

Ao reajustar a al√≠quota para 15%, as cidades beneficiadas ter√£o melhores condi√ß√Ķes de investir os recursos em outras atividades, movimentando a economia local, e diminuindo a sua depend√™ncia de¬†royalties¬†do min√©rio. A Medida Provis√≥ria segue para a san√ß√£o presidencial.

Elei√ß√Ķes 2018:¬†A ojeriza eleitoral dos comunistas:

Afinal, o que defendem?

A situa√ß√£o parece que ficar√° mais delicada para o governador Fl√°vio Dino depois que juiz federal Ney Bello, que, ao que parece, ambos t√™m em comum, cr√≠ticas ao Juiz S√©rgio Moro, bem como √†s opera√ß√Ķes da Pol√≠cia Federal, MPF, que no Brasil inteiro tem prendido v√°rios corruptos nos governos, principalmente da ala esquerdista, como do PT.

Fl√°vio Dino e Ney Bello t√™m em comum criticas √†s opera√ß√Ķes da PF que prendem esquerdistas?

Que fazer quando a destruição da imagem de um político tido como honesto é desfeita pelas suas próprias mãos?

Como Flávio Dino fará para explicar que soltura de investigados em seu governo que foram presos pela PF não tem relação alguma com seu cargo?

Ainda mais em terras maranhenses, onde sempre foi costume o Executivo passar por cima de tudo.

Não basta apenas ter o poder, é preciso saber agir com prudencia para não descuidar da imagem. Neste caso, a defesa de petistas na Lava Jatos, também a soltura de investigados em esquemas de corrupção de seu governo poderá atrair a ojeriza eleitoral em tempos de pre-campanha.

Embora os acontecimentos entre o juiz que soltou investigados presos por pela Pol√≠cia Federal agindo em seu governo, pare√ßam ‚Äúestranhas coincid√™ncias‚ÄĚ, o governador comunista Fl√°vio Dino e o juiz federal Ney Bello, poder√£o atrair¬† verdadeira ojeriza popular aos eleitores, que aprovam as opera√ß√Ķes da PF como Lava Jatos, e, tamb√©m, no Maranh√£o, a Opera√ß√£o Pegadores.

Existe coer√™ncia para o uso da m√°quina p√ļblica?

Abaixo, troca de ‚Äúelogios‚ÄĚ entre governador e juiz, que inclusive, teceu elogios e defesas ao governador no site do PCdoB (vermelho. com)

Site comunista repleto de elogios e incoer√™ncias a esquerdistas…

Bateu o desespero no grupo de Jerry: 

Sob ataques, o senador tucano vive surfando na onda dos comunistas. Confira o mais novo factóide:

Blogues alinhados ao projeto de reelei√ß√£o do governador Fl√°vio Dino cumprem papel rid√≠culo de baixar o n√≠vel desta reta inicial das elei√ß√Ķes de 2018, ainda na “pr√©-campanha”, plantando fact√≥ides para desgastar o candidato da Terceira Via, representada pelo senador apelidado de “asa de avi√£o”, Roberto Rocha (PSDB).

Fiquem abaixo, com a mais nova baixaria, que foi registrada pelo blogueiro Robert Lobato: 

O ex-deputado federal e ex-prefeito Paulo Marinho (PMDB) desmontou factoide produzido nas masmorras do Pal√°cio dos Le√Ķes que dava conta de uma hipot√©tica candidatura de vice-governador na chapa¬† liderada pelo senador Roberto Rocha (PSDB) em 2018.

Pela rede social do Facebook, al√©m de afirmar que n√£o pretende disputar quaisquer cargos eleitorais no pr√≥ximo ano e que o √ļnico projeto eleitoral da fam√≠lia Marinho √© a candidatura de deputado federal do seu filho, o vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho J√ļnior, o ex-deputado afirmou que seria uma honraria integrar uma chapa ao lado de Roberto Rocha.

‚ÄúSe ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atua√ß√£o parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranh√£o vis√£o esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado‚ÄĚ, escreveu.

Um dos l√≠deres pol√≠ticos mais importantes da Regi√£o Leste do estado, Paulo Marinho pode ser considerado um vencedor pelo n√ļmeros de elei√ß√Ķes conquistadas quando n√£o por si pr√≥prio, pela sua esposa, a ex-deputada M√°rcia Marinho, o seu filho Paulinho, e mesmo de aliados, como foi o caso da vit√≥ria de F√°bio Gentil (PRB) nas elei√ß√Ķes de 2016 em Caxias onde o apoio do peemedebista foi decisivo.

Portanto, √© coisa de idiota, de quem possui c√©rebro de um grilo, achar que podem ‚Äúqueimar‚ÄĚ Roberto Rocha associando a sua imagem a de Paulo Marinho, que, repito, ainda √© uma lideran√ßa pol√≠tica de primeira grandeza em uma regi√£o estrat√©gica do Maranh√£o.

Fiquem com a íntegra da postagem do Paulo Marinho.

Soube que um blog mal informado, ou de ma-fé, publicou que eu seria candidato a senador, depois vice governador, do PSDB.

Sobre o assunto cumpre-me esclarecer:

  1. N√£o serei candidato a nenhum cargo politico. No tempo da lei, o candidato de Caxias e da regi√£o Leste ser√° PAULO MARINHO JUNIOR, atual vice-prefeito de Caxias,, nas ultimas ele√ß√Ķes o mais votado entre os candidatos a deputado federal do Leste do Maranh√£o onde residimos.
  2. Havia decidido sair da vida politica, mas as persegui√ß√Ķes do Governador Flavio Dino e de alguns dos seus secret√°rios me obrigaram a retornar ao cen√°rio de lutas forjado ainda na politica estudantil. Nas ultimas elei√ß√Ķes municipais Caxias viveu um embate entre o poder econ√īmico representado pelo uso da maquina publica (Estadual, Municipal e Assembleia) vencido pela maioria da popula√ß√£o que n√£o mais aceita esse tipo de inger√™ncia.
  3. Se a tentativa maldosa de me lan√ßar ‚ÄúVice-Governador‚ÄĚ do Senador ROBERTO ROCHA buscava diminuir-me ou afetar o trabalho de Roberto Rocha devo dizer que muito me honraria se ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atua√ß√£o parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranh√£o vis√£o esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado. Esse desejo n√£o mais tenho.
  4. Para os que n√£o sabem minha amizade com Roberto Rocha dista dos tempos de jovem, antes da politica, portanto posso testemunhar que se trata de um cidad√£o de carat√©r, trabalhador e devotado ao Estado que o elegeu..amplio dizendo que as provas est√£o √†s claras basta ver os projetos de amplia√ß√£o da ar√©a da Codevasf, ZEMA, Rota das Emoc√Ķes, recupera√ß√£o dos rios maranhenses. etc. Todos estruturantes e capazes de mudar realidades e transformar vidas.
  5. Para mim est√° claro que o Maranh√£o vai mudar. Quero participar apenas como eleitor dessa mudan√ßa e ver o Maranh√£o sendo discutido nas elei√ß√Ķes pelas suas potencialidades e n√£o apenas pela dicotomia Sarney-Dino.
  6. Por isso defendo a participação no processo eleitoral de todos aqueles que se julguem capazes de contribuir para mudar o cenário de miseria que empurrou o Maranhão para o penultimo estado no ranking do PIB.

Que venham Roberto, Roseana, Maura, Braide, Cel. Monteiro, e todos aqueles que se oferecem a essa tarefa.

1 2 3 4 5 13