Cooptação eleitoral? Flávio Dino cada vez mais cercado de Sarneysistas…

0

Eleições 2018: o paradoxo de Flávio Dino: precisa de Sarney para não perder as eleições.

Se está tão bem, de fato, nas pesquisas, para que descer ao nível de quem sempre criticou?

Ao lado de seus “novos aliados”, gente que governou com a oligarquia Sarney, Flávio Dino segue usando as estruturas do governo para não perder eleição.

Observem a imagem abaixo, nas eleições de 2014, Gastão Vieira candidato do PMDB com Roseana, Michel (golpista) Temer e Lobão.

Mudança? Pra quem prometeu fazer diferente, Flávio Dino segue imitando Sarney cooptando aliados para não perder eleição…

Para dizer que está vivo, Flávio Dino tenta ressuscitar quem estava apagado, sem mandato. Vive falando mal de Sarney, mas age igual ou pior que o Sarney.

Ao mesmo tempo que vive discriminando Sarney e seu grupo que “destruiu”, “roubou”, “empobreceu  o Maranhão por 40 anos”, o governador comunista vive se cercando de políticos tarimbados com Sarney para não perder as eleições de 2018.

Na imagem recente, em Brasilia, o presidente do PCdoB-MA, secretário de Estado da Comunicação Márcio Jerry, que tanto criticou o modus operandi do grupo Sarney, de cooptar (usando as estruturas públicas do governo) aliados para se fortalecer e perpetuar-se (por 40 anos Sarney ficou no poder) usando, cooptando, comprando e alugando as estruturas públicas para não perder as eleições no estado.

Cooptação comunista:

Novos aliados de Flávio Dino destruíram o Maranhão com Roseana Sarney:

Abaixo, Marcio Jerry (círculo vermelho) sorrindo com quem “destruiu” o Maranhão com Sarney, ex-aliados de Roseana Sarney (setas vermelhas).

Jerry, um secretário com status de Primeiro Ministro, só faz aquilo que Flávio Dino ordena. Tanto Jerry como Dino, que antes condenavam as práticas da “oligarquia”, hoje, cercados de ex-aliados de Sarney, cooptam legendas da “direita” para não perderem as eleições de 2018.

Os comentários estão desativados.