Monthly Archives: novembro, 2017

As crianças de hoje poderão ser os “esquerdopatas” de amanhã…

De repente nossas crianças viraram alvo de disputas insanas. Parece que querem destruir, corromper, violentar essa importante fase do ser humano.

Salvem nossa crianças das ideologias!!!!

Lembro-me da musica do Cazuza que perto da morte cantava aos jovens das universidades: “ideologia eu quero uma para viver”. Hoje em dia parece que não querem esperar o jovens entrarem nas universidades para empurrarem ideologias, querem agir logo no ensino fundamental, nem que para isso violentem os direitos garantidos por leis.

Pior que isso, há governadores esquerdistas pressionando, com o uso politiqueiro da “máquina pública”,para que políticos aprovem projetos que facilitam ideologias de gêneros nas escolas.

Noutros casos, há pressão para que presidentes de câmaras de vereadores “engavetem” projetos que não doutrinem as crianças do ensino fundamental para o esquerdismo.  Alguém ainda lembra como era próspera a Venezuela vite anos atrás, antes “das veias abertas”  do comunismo liquidarem aos poucos sua politica, família, cultura, e por fim, sua economia ser transformada num caos?

Isso mesmo, palmas para as ideologias.

Quantas Alanas precisarão ser estupradas e mortas?  

Pedofilia corre solta no Maranhão. Direitos negados e vidas sendo interrompidas. Até quando?

No Brasil atual, choca ver “exposições de artes” com homens nus se mostrando para crianças em total desrespeito às leis, em total negação aos direitos das crianças garantidos na Constituição.

Aqui no Maranhão, no município comunista de Paço do Lumiar, uma criança de dez anos foi estuprada e assassinada logo em seguida. Mas não pensem que foi apenas esse caso.

Quantas estão sendo interrompidas, violentadas, proibidas de viver suas infâncias neste exato momento?

Não, obrigado. Não precisamos de ideologias nas escolas.

Dória sobre Rocha: “tem todas as qualificações” para pleitear a candidatura.

“As decisões são locais e são respeitadas. O senador Roberto Rocha tem todas as qualificações para assumir essa condição, se assim desejar, e obviamente submetendo o seu nome à convenção estadual do PSDB”, do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB),ao comentar ontem (29) em entrevista exclusiva a O Estado a situação do PSDB no Maranhão.

Dória diz esperar, a partir da convenção estadual, a pacificação do partido, principalmente levando-se em conta que o principal objetivo das articulações estaduais é garantir palanques fortes para a candidatura presidencial da legenda.

“[Espero do PSDB do Maranhão] Conciliação, bom entendimento e a consolidação para que, com o novo presidente, o PSDB no Maranhão possa seguir sua rota, quem sabe até ter um candidato ao Governo do Estado e, com isso, criar, também, palanque e condições para as propostas do PSDB na eleição de 2018”, comentou.

(Com informações do jornal O Estado do Maranhão)

Doria terá agenda com jornalistas no final da tarde.

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), após extensa agenda com empresários locais, receberá a imprensa, amigos e partidários no final da tarde desta quinta-feira, no escritório político do senador Roberto Rocha, no Calhau.

Vitória tucana no ABC paulista:

Embora tenha anunciado que não irá disputar a presidente do Brasil em 2018, Doria é visto como excelente cabo eleitoral do tucanato. Grande vitorioso das eleições de 2016, tucano ajudou várias campanhas no ABC de São Paulo.

Candidato à prefeitura da cidade de São Paulo, pelo PSDB, foi eleito no dia 02 de outubro de 2016, com 53,29% dos votos, ainda no primeiro turno.

Omelhor resultado do PSDB na história das eleições municipais foi coroado neste 1o de janeiro de 2017, com as posses dos 804 prefeitos e 5.355 vereadores eleitos pelo partido em todos os estados do país.

Pavão Filho sofreu um AVC

O vereador de São Luís, Pavão Filho, do PDT, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) na manhã desta quarta–feira, 29. Segundo informações da Câmara de Vereadores de São Luís, Pavão estava em seu gabinete quando sentiu fortes dores de cabeça e foi levado às pressas para um hospital de emergência onde permanece internado.

 

A Audiência Pública convocada pelo Deputado Zé Inácio (PT) e realizada nesta terça-feira 28/11, no auditório Plenarinho da Assembleia Legislativa, debateu e reafirmou a legitimidade da Lei de autoria do parlamentar que assegura vigilância armada 24 horas nas agências bancárias de todo o Estado do Maranhão. A audiência foi convocada para ratificar as ações que estão sendo realizadas para o efetivo cumprimento da Lei 10.605/17.

Estando em vigor desde a data da publicação, dia 28 de junho, sancionada e regulamentada pelo Governador do Estado, Flávio Dino, a Lei vem sendo descumprida pelas agências bancárias, que já foram autuados pelo Instituto de Defesa ao Consumidor-Procon, em uma dívida conjunta de mais de dois milhões de reais.

O Deputado Zé Inácio enfatizou que “esta é mais uma ação onde estamos discutindo com os órgãos de controle e as instituições financeiras para que possamos não apenas tratar da matéria, mas para que seja garantido o seu efetivo cumprimento”, disse.

A Promotora de Justiça, Lítia Cavalcanti, citou que as agências devem obediência à legislação, no entanto, possuem uma resistência para cumprir o que determina a Lei. “Estamos rediscutindo uma Lei que já está em vigor há quase seis meses e não estar sendo cumprida, se os bancos ainda acham que deve ser discutida a legalidade, isso deve ser resolvido juridicamente”, pontuou.

Durante a audiência, os representantes das instituições bancárias como Banco do Brasil, Bradesco, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, informaram os motivos pelos quais a Lei ainda não estar sendo posta em prática. Segundo as instituições, elas estão aguardando a orientação da Federação Brasileira de Bancos-Febraban, que juntamente com a Polícia Federal está implementando um projeto de segurança para então ser executada a Lei.

Para o Presidente do Procon, Duarte Júnior, essa ação é vista como procrastinação, visto que a Lei já estar em vigor. “A Lei é totalmente legitimada com amparo no artigo 28° da Constituição Federal, que trata da relação de consumo e dano ao consumidor, bem como o Código de Defesa do Consumidor, no artigo 3°, na súmula 297 do Superior Tribunal de Justiça-STJ, onde elas respondem pelos danos gerados aos consumidores. Com o ordenamento jurídico em vigor não há mais o que se discutir, a Lei só vem a ratificar o que já está previsto há anos”, disse.

O Sindicato dos Bancários e dos Vigilantes reafirmaram que 80% das ocorrências registradas nas agências bancárias ocorrem justamente no período em que as instituições estão com menor movimento como nos fins de semana. “Reafirmamos que a presença do vigilante nas agências inibe a ocorrências e reincidências de crimes, e também é colaborativo ao atuar em parceria com a Secretária de Segurança Pública do Estado”, disse Eloy Natan. Para o vice-presidente do Sindicato dos Vigilantes a “audiência vem a garantir a efetividade da Lei, que também abre novos postos de trabalho a categoria, visto que muitas agências estão sendo fechadas em todo o Estado”, disse Daniel Pavão.

Ficou decido ao término da audiência vários encaminhamentos, entre eles: que será ingressada uma Ação Civil Pública pelo Ministério Público junto com o Procon para que o Poder Judiciário se manifeste sobre a desobediência a Lei pelas instituições financeiras.

Participaram da audiência

Lítia Cavalcanti, Promotora de Justiça

Duarte Júnior, Presidente do Procon

Jessé, Tenente Coronel

Eloy Natan, Presidente do Sindicato dos Bancários

Daniel Pavão, Vice-presidente do Sindicato dos Vigilantes

Aluísio mararulho, gerente jurídico do Banco do Brasil

Letícia Sanches, Gerente Executiva do Banco do Nordeste

Gilberto Pires, Superintendente do Banco da Amazônia

Gabriel Melo, advogado do Banco Bradesco

Sidney Sousa Farias, Gerente do Banco Santander

Nivaldo Araujo, Central Única dos Trabalhadores-CUT

Joel Nascimento, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil-CTB

Graça Amorim, Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar do Brasil-Fetraf

Júlia Nogueira, Central Única dos Trabalhadores-CUT

Calou porque? 

CPI do BNDES: senador do Maranhão enquadra Joesley Batista sobre doação de dinheiro ao PCdoB.

Joesley Batista calou de novo.  Neste programa, o destaque foi sobre remessa de dinheiro enviado para abastecer campanhas do PCdoB.

Transmissão ao vivo pelas redes sociais

Foi destaque na Difusora AM:

O empresário do grupo J&F Joesley Batista preferiu ficar em silêncio nesta terça-feira (28), na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS (empresa controlada pela holding J&F) no Senado. Durante o Programa Espaço Capital da Difusora AM, o Senador Roberto Rocha, relator da CPMI da JBS, cobrou esclarecimentos do empresário, que novamente preferiu ficar calado.

Abaixo, trechos da programação desta quarta-feira, 29 de novembro de 2018.  (Os programas são transmitidos ao vivo pelo facebook e Instagram).

Alternância de poder:Flávio Dino diante de sua principal alegação…

Além de Roberto Rocha (PSDB), Maura Jorge (Podemos), Roseana Sarney(PMDB), outra candidatura deverá ser anunciada nas próximas horas: Eduardo Braide do nanico PMN, que foi a revelação das eleições de 2016.

Palanque sarneysista:

Após ser eleito com a promessa de mudança, Flávio Dino repetiu feitos políticos do grupo Sarney enquanto estagnou o Maranhão. Nada desenvolveu.

Já que o ex-juiz Flávio Dino não trouxe mudanças de verdade, o eleitorado pensante percebendo que o comunismo é uma furada, outras candidatura deverão entrar no jogo até o ano que vem, para isso, a principal justificativa será a alternância de poder, alegação dada para Flávio Dino influenciar os eleitores em 2014.

Abaixo, trecho do blog do Marco Déça:

 

Eleições 2018: o paradoxo de Flávio Dino: precisa de Sarney para não perder as eleições.

Se está tão bem, de fato, nas pesquisas, para que descer ao nível de quem sempre criticou?

Ao lado de seus “novos aliados”, gente que governou com a oligarquia Sarney, Flávio Dino segue usando as estruturas do governo para não perder eleição.

Observem a imagem abaixo, nas eleições de 2014, Gastão Vieira candidato do PMDB com Roseana, Michel (golpista) Temer e Lobão.

Mudança? Pra quem prometeu fazer diferente, Flávio Dino segue imitando Sarney cooptando aliados para não perder eleição…

Para dizer que está vivo, Flávio Dino tenta ressuscitar quem estava apagado, sem mandato. Vive falando mal de Sarney, mas age igual ou pior que o Sarney.

Ao mesmo tempo que vive discriminando Sarney e seu grupo que “destruiu”, “roubou”, “empobreceu  o Maranhão por 40 anos”, o governador comunista vive se cercando de políticos tarimbados com Sarney para não perder as eleições de 2018.

Na imagem recente, em Brasilia, o presidente do PCdoB-MA, secretário de Estado da Comunicação Márcio Jerry, que tanto criticou o modus operandi do grupo Sarney, de cooptar (usando as estruturas públicas do governo) aliados para se fortalecer e perpetuar-se (por 40 anos Sarney ficou no poder) usando, cooptando, comprando e alugando as estruturas públicas para não perder as eleições no estado.

Cooptação comunista:

Novos aliados de Flávio Dino destruíram o Maranhão com Roseana Sarney:

Abaixo, Marcio Jerry (círculo vermelho) sorrindo com quem “destruiu” o Maranhão com Sarney, ex-aliados de Roseana Sarney (setas vermelhas).

Jerry, um secretário com status de Primeiro Ministro, só faz aquilo que Flávio Dino ordena. Tanto Jerry como Dino, que antes condenavam as práticas da “oligarquia”, hoje, cercados de ex-aliados de Sarney, cooptam legendas da “direita” para não perderem as eleições de 2018.

“Sem advogados não há justiça”.

Foi essa a afirmativa feita pelo deputado estadual Wellington do Curso (PP) ao defender a valorização da categoria durante o 1º Encontro da Advocacia Criminal do Maranhão. O evento aconteceu nessa sexta-feira, 24, e foi uma organização da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas – ABRACRIM-MA, tendo o advogado Erivelton Lago na presidência.

Ao fazer uso da palavra, o deputado Wellington destacou a importância da advocacia para o exercício da cidadania.

“Sem advogados não há justiça! Não há como se imaginar a efetivação dos direitos quando não há quem possa lutar por eles. Na Assembleia Legislativa, sou o autor do projeto que ressuscitou a discussão sobre a implantação do piso salarial justo da categoria. A vocês, advogados, o meu apoio incondicional. A partir do instante em que há quem lute pelo cumprimento dos direitos, passamos a compreender o real sentido da cidadania, já que ser cidadão é possuir os direitos assegurados constitucionalmente e efetivados materialmente”, pontuou Wellington.

Durante o evento, foram abordados temas como a influência da mídia e da imprensa nos julgamentos pelo Tribunal do Júri Popular, a crise da nulidade no processo criminal, a advocacia criminal em tempos de incompreensões, a morosidade do poder judiciário, a defesa criminal na prática e outros temas relevantes da advocacia criminal. Estiveram presentes, também, os advogados criminalistas maranhenses Aldenor Rebouças, Mozar Baldez, Pedro Jarbas e Armando Serejo que falaram sobre a Prova testemunhal no inquérito policial com efeito no Tribunal do Júri e o Direito Penal na atualidade.

1 2 3 13