Monthly Archives: novembro, 2017

Kombi sendo destruída pelo fogo, bombeiros estiveram no local, mas, sem água, assistiram sem nada fazer.

No final desta manhã, um veículo utilitário carregado de combustíveis foi consumido pelas chamas de um incêndio diante de uma viatura do Corpo de Bombeiros, que estava sem água, portanto nada pôde fazer.

Confira as imagens enviadas pelo whatsapp:

Jornalistas calados, Legislativo e Judiciários debaixo da “toga” comunista?

Não era Flávio Dino que criticava os “jantares” regados a “lagosta e caviar” no Palácio dos Leões?

Não era Flávio Dino que criticava viagens em aeronaves pagas pelos cofres públicos?

Não era Flávio Dino que criticava o uso do governo para a “cooptação” de aliados?

Sem palavra: quem criticava antes faz o mesmo (ou pior) hoje em dia!!!

Lagosta e caviar oferecidos em jantar no Palácio dos Leões para desembargadores de todo o Brasil não teve o alarde de antes. Ninguém criticou “farra de togados” que banqueteavam-se no Palácio. Dino ausentou-se, e o vice-governador foi quem recebeu “togados” numa rodada de comidas e bebidas bancados pelos contribuintes.

Regabofe dado aos desembargadores de todo o Brasil seria uma forma de “colocar a justiça debaixo dos braços”, como fazem com a Assembleia Legislativa do maranhão e deputados da bancada federal, em Brasília?

Comunista Flávio Dino segue cometendo práticas que antes condenava. Lamentável observar que não tem palavra.

Além do jantar oferecido no Palácio, de viajar em jatinhos e helicópteros, Flávio Dino governa com vários membros do grupo Sarney, que durante 40 anos “destruíram o Maranhão” com Sarney. São eles: Rogério Cafeteira, Pedro Lucas Fernandes,  Cléber verde,  Waldir Maranhão, Fufuquinha, etc, etc…

A famosa “casta jurídica” que domina as camadas do governo do  (ainda juiz?) governador Flávio Dino, que vem expondo sua forma sutil de cooptar além do Legislativo, o Judiciário?

Abaixo, imagem do encontro retirado do site do Governo do Maranhão:

“Acessibilidade e garantia de direitos”. É com esse objetivo que, após importante audiência pública que aconteceu na cidade de Imperatriz, atendendo também a solicitação do Movimento das Pessoas com Deficiência, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) realizará audiência que abordará a temática na cidade de Açailândia. A solicitação também é fruto do pedido do Movimento das Pessoas com Deficiência, que busca maior efetividade de políticas públicas que garantam a inclusão e o cumprimento de direitos.

Para o deputado Wellington, o momento não pode de limitar à discussão.

“Muito se discute e pouco se faz. Muito se mostra em propaganda e pouco se efetiva. As pessoas com deficiência estão cansadas de se fantasiar uma acessibilidade que, na realidade, não existe. Enquanto deputado estadual, não posso efetivar as ações, mas posso fiscalizar e articular soluções para o problema. Certamente, a discussão é apenas o passo inicial rumo à efetividade de direitos”, disse Wellington.

A audiência pública acontecerá na próxima quinta-feira, 23, na Câmara Municipal de Açailândia e contará com a representatividade do Movimento das Pessoas com Deficiência, Ministério Público, Defensoria Pública, OAB, Governo do Estado, Prefeitura de Açailândia, Vereadores, entre outros.

Em mais uma etapa da maratona de reconstrução de obras e serviços públicos de São José de Ribamar, a prefeitura ribamarense entregou na última sexta-feira (17) mais uma reconstrução. Desta vez, na praça 1º de Setembro, espaço construído na primeira gestão do prefeito Luis Fernando em homenagem às vítimas de um naufrágio na baia de São José, que culminou na morte de 14 jovens e adolescentes que retornavam da cidade de Icatu.

Totalmente reconstruída, a praça voltada ao lazer e turismo, estava abandonada e destruída, sem uma única reforma nos últimos seis anos. O local passou por um processo de revitalização para que voltasse a oferecer entretenimento com conforto e segurança aos frequentadores.

De acordo com o prefeito Luis Fernando Silva, a praça 1º de Setembro, entregue à população, tem um toque especial por ter sido feita em homenagem às vítimas do acidente marítimo e em respeito aos familiares. ”A recuperação da praça e das ruas adjacentes, faz parte do plano de governo definido pela nossa gestão, que visa contemplar todas as praças da cidade. E aqui hoje no J. Câmara II, estamos devolvendo um equipamento público que é símbolo de respeito e dignidade. E justamente por isso significa muito mais do que algo material. É também uma forma de lembrar e reverenciar os amigos e irmãos ribamarenses que não estão mais entre nós”, comentou o prefeito.

O espaço recebeu novos bancos, reforma dos canteiros, sistema de iluminação, arborização, entre outras melhorias. “Estamos olhando com muita atenção, não apenas para as praças como também para toda a infraestrutura do município”, destacou o vice-prefeito Eudes Sampaio.

Um dos moradores da localidade, o Nilton Silva (44 anos) mostrou-se bastante feliz, com a reconstrução da praça, ”um sonho de muitos anos, vejo que a cidade está melhorando com a gestão que aí está”, destacou.

Participaram da solenidade de reinauguração da praça, os vereadores Beto das Vilas, Paulo Alencar, Cristiano Pinheiro, além de secretários municipais e comunidade local.

Aniversário

Ainda na agenda de eventos da última sexta-feira, o prefeito Luis Fernando, acompanhado do vice-prefeito Eudes Sampaio e sua comitiva, participou do aniversário da rua 17 de Novembro, onde foi recebido pelos moradores e pela vereadora Nádia Barbosa, moradora e organizadora da festa que iniciou ainda na quinta-feira e contou com brincadeiras, atividades esportivas e culturais, apoiadas pela prefeitura ribamarense.

Não colou: tentaram culpar o novo Diretor Geral da Policia Federal em todo o Brasil, Fernando Segóvia, que assumiu ontem, 20. 

As plantações em jornais e sites decadentes, além de desqualificar órgãos federais,  dava ideia que Sarney usava a PF para “perseguir” inocentes.

Outra “barbeiragem” de Flávio Dino & Márcio Jerry, que para se livrarem da culpa, acusaram o Sarney e o novo diretor da Polícia Federal, que só ontem (20/11/2017) tomou posse de um cargo que atribuíram ser dado por Sarney para “atacar” usando um órgão sério como a PF para “fabricar provas” contra Flávio Dino.

Abaixo, o secretário midiático, Marcio Jerry, que exibia nas redes sociais o “culpado” pela operação da Polícia Federal que desbaratou uma parte da quadrilha que estava desviando milhões da SES. O interessante é que os delegados da Polícia Federal mostraram que tudo começou com um super contracheque de uma “amiga” de  Márcio Jerry.

Projeto garantirá a salvação dos rios e baciais hidrográficas do Maranhão.

sancionado projeto de autoria do senador Roberto Rocha que amplia a atuação da Codevasf para todo o MA.

Da Agência Senado

Oito vales de rios que passam pelo Norte e Nordeste e diversos municípios do estado de Alagoas foram incluídos na área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). É o que estabelece a Lei 13.507/2017, sancionada na sexta-feira (17) e publicada nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial da União.

O texto tem origem em substitutivo ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 370/2014, aprovado no Senado em fevereiro de 2016 e ratificado sem modificações na Câmara dos Deputados em outubro deste ano. A lei vale já a partir desta segunda-feira.

Vales

O texto inclui na área de atuação da Codevasf os vales dos Rios Paraíba, Mundaú e Jequiá (entre os estados de Pernambuco e Paraíba), além dos vales dos Rios Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu e Pericumã (que passam pelo Maranhão). Também foram incluídos municípios do estado de Alagoas que não se encontram no vale do rio São Francisco.

A Codevasf reúne investimentos para obras de infraestrutura, em especial de projetos de irrigação e de aproveitamento racional da água, mas também de saneamento básico, eletrificação e transportes. É reconhecida principalmente pela implantação de polos de irrigação, a exemplo do Polo Petrolina–Juazeiro. Também ajuda as comunidades rurais, especialmente as afetadas pela seca.

Inicialmente o PLS 370/2014, do senador Benedito de Lira (PP-AL), ampliava a área de atuação da Codevasf aos vales dos Rios Paraíba, Mundaú e Jequiá. Mas o substitutivo do senador licenciado Walter Pinheiro (Sem partido-BA) acrescentou os vales dos Rios Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu e Pericumã. A inclusão destes rios maranhenses estava originalmente prevista no PLS 85/2015, de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA).

De acordo com o relatório de Walter Pinheiro, a ampliação da Codevasf, instituição que tem “gestão bem-sucedida”, objetiva o melhor aproveitamento dos recursos hídricos e o consequente desenvolvimento social e econômico das regiões incluídas.

Outras áreas

Este ano já foi incluída na área de atuação da Codevasf a região do Vale do Rio Vaza-Barris, localizada nos estados da Bahia e de Sergipe (Lei 13.481/2017, de 18 de setembro de 2017).

E está em tramitação no Senado também o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 68/2015, que inclui na região de abrangência das ações da companhia os vales dos rios Mucuri, em Minas Gerais, e Paraguaçu, na Bahia, bem como o estado da Paraíba. A matéria aguarda votação no Plenário.

O advogado Carlos Lula, baseou-se numa comentário de um jornalista da Rede Globo para justificar os roubos de 18 milhões da SES-Secretária de Estado Saúde do Maranhão. Interessante, que de todos os fatos mostrados durante a reportagem nada falou, apenas sobre o comentário.

Carlos Lula, se quisesse, poderia, segundo uma delegada da Polícia Federal, dar fim aos esquemas de desvios de recursos.

Seria mais lógico. Mas, nada fez.

Será que os comunistas  querem nos fazer de retardados? (Veja parte I)

Fatos da Operação da Policia Federal seguem sem respostas:

18 milhões de recursoso públicos foram desviados.

Sub-secretária (a odontologa Rosangela Curado) foi afastada sem esclarecimentos, logo após, o secretário (o médico Marco Pacheco) que  em seu lugar assumiu advogado Carlos Lula, que nada disse sobre os afastamentos. Marcio Jerry nem Flávio Dino, também, nada disseram sobre os motivos que levaram aos afastamentos.

Sabe-se, porém, que um motivo grave, gravíssimo levou às exonerações.

Segundo uma das justificativas dos roubos das verbas públicas da Saude, o advogado Carlos Lula disse que eram práticas antigas, mas permaneceram.

Uma sorveteria que foi trocada de atividade para transações que envolviam somas de recursos públicos da Saúde.

Funcionários fantasmas foram computados em vários hospitais, inclusive uma “amiga” do super-secretário Márcio Jerry, que ostentava um supre-contracheque.

O “luminol” fictício do secretário Carlos Lula focou em suposições ou erros, nada de fatos, nada de comprovações científicas.

Pior que isso, os comunistas continuam com a desculpa que foram os antigos “donos do MA” quem até hoje roubam nosso povo.

Quem faz criticas ou no caso, cobra dos atuais governantes um posicionamento sério, é tachado de ser “sarneísta”.

A pergunta segue: Querem fabricar retardados em série?

Comunista derretendo feito sorvete:

Notícias de Pedrinhas estão tirando o sono dos comunistas.

Como são as coisas: foi Pedrinhas que deu a eleição para Flávio Dino e poderá tirar em 2018.

A farsa da “mudança” não demorou muito tempo. Flávio Dino investiu alto em propaganda, mas, apareceu a ponta do iceberg: funcionários fantasmas na SES. A elucidação dos esquemas de corrupção já começou cousar estragos no “governo da mudança”.

Uma rápida retrospectiva sobre o “fenômeno comunista”:

As noticias das decapitações de Pedrinhas foram negativas no Maranhão e no mundo e colocaram Flávio Dino como candidato da “mudança” em 2014. Já em 2018, sem mudanças consistentes, as delações de ex-aliados que estão presos no Presídio de  Pedrinhas podem tirar sua “reeleição”.

Flávio Dino foi uma construção do ex-governador José Reinaldo Tavares. Visionário, ainda em 2006, não poupou esforços para construir, através do perfil de ex-juiz, um “salvador da pátria” que ia “libertar” o Maranhão do Sarney.

Em 2006, Dino elegeu-se na rabeta da fila deputado federal, sofreu duas derrotas até chegar ao ano de 2014, através das redes sociais (em especial pela força dos blogues) aos holofotes como sucessor de Roseana Sarney, que na quele ano vivia seu “inferno astral” depois que facções criminosas ordenaram decapitações de outros presos em Pedrinhas.

Em 2018, a ameaça  da reeleição do comunista pode estar nas delações premiadas de alguns funcionários da SES que foram presos pela PF durante essa semana. Flávio Dino sabe que basta que os presidiários de Pedrinhas abram suas bocas para dar fim ao plano de poder, de perpetuar-se no governo a exemplo do que fizeram outros “salvadores da pátria” com seus discursos da mudança.

Confira nos trechos de jornalistas independentes que vazaram a notícia de que o governo já tenta calar os presos:

 

“Clínicas fantasmas, população passando mal em fila de hospital e o Governador destinando milhões a empresas de fachada ou pagando aliados políticos e cabos eleitorais sem trabalhar”. Esse é o caos em que se encontra a saúde pública do Maranhão, situação já denunciada pelo deputado estadual Wellington do Curso (PP).

“Primeiro, o Governador paga aluguel para uma clínica fantasma. A Clínica Eldorado: pagaram o aluguel de um prédio que nunca nem atendeu a população. Agora, se descobre o desvio de mais de R$ 18 milhões para empresas de fachada, pagamento de supersalários e apadrinhados políticos. Tudo sob a possível ciência do Governo do Estado. Enquanto se brinca com o dinheiro público ou não se aplica corretamente, temos uma Central de Marcação de Consultas, que embora seja municipal poderia ter a parceria do Governo do Estado, em que as pessoas madrugam em filas para tentar encontrar uma consulta daqui a 03 ou 04 meses. Quem conhece o Maranhão sabe do descaso com a saúde pública. Ora, dinheiro tem! Falta é honestidade para aplicar. Quem desvia recursos da saúde é tão assassino quanto o criminoso que atira em um cidadão de bem. Mudam-se os meios, mas o fim é o mesmo: a morte de uma pessoa. Pense nisso, Sr.Governador e demais envolvidos”, alertou Wellington.

Desde o início do mandato, ainda em 2015, o deputado Wellington tem cobrado melhorias e apresentado projetos que garantiriam benefícios no sistema público de saúde do estado, o que o fez inclusive solicitar a implantação da CPI da Saúde.

“Os escândalos na saúde já são marcas do Governador Flávio Dino. No primeiro semestre de 2017, por exemplo, teve uma operação que alertou para isso por parte da Polícia Federal. Sacaram na boca do caixa mais 20 milhões desviados na saúde do Maranhão. Objetivando combater isso, apresentamos a criação da CPI da Saúde, que, infelizmente, foi massacrada pelo Governo que não é transparente e não queria a investigação. Não aprovamos a CPI, conseguimos apenas 3 assinaturas. Pois, para eles a saúde não é ponto importante ao ponto de ter uma CPI que investigue a má aplicação dos recursos públicos, além da corrupção e pagamentos de propinas que se instalou também nessa gestão. Continuaremos firmes, vigilantes, fiscalizando, denunciado e cobrando a correta aplicação do dinheiro público”, disse Wellington.

Ainda em defesa da saúde, nos últimos 03 anos, o deputado Wellington já destinou mais de R$ 3 milhões para a saúde pública do Maranhão, valor esse que não foi liberado pelo Governador Flávio Dino (PC do B). O valor não foi liberado porque o Governador Flávio Dino, de maneira ditatorial e monocrática, aplica a idéia distorcida de que só merece receber as emendas quem “segue as ideias ou defende o Governo”, pouco importando se isso é para beneficiar a população. Algo contraditório e demagógico, já que durante o seu mandato de deputado federal, o Governador Flávio Dino recebeu suas emendas e, agora, enquanto Governador, o próprio exigiu a liberação por parte da Câmara, e de forma arbitrária não paga as emendas dos deputados estaduais que não rezam a sua cartilha. Enquanto isso, a população maranhense segue sendo prejudicada por conta do egocêntrismo e ego de quem deveria administrar o Estado com atitudes republicanas, transparentes, sem corrupção e sem desviar o dinheiro público.

1 2 3 9