Se Roberto Rocha é “alérgico a votos”, Othelino Neto é o quê?

0

Um pouco de Othelino, um ex-secretário da falida Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), tão degradada quanto nossos rios e florestas, pelos graves problemas deixados por antigos gestores.

Abaixo, um pouco da trajetória do neo comunista:

Coluna Politicando

Semana passada, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), provocou o senador Roberto Rocha (PSDB) sobre os R$ 160 milhões em emendas parlamentares, que carece da liberação da bancada maranhense no Senado da República.

Ao subir à tribuna, Othelino criticou a postura do senador Roberto Rocha e desdenhou do “cacife” eleitoral do tucano, afirmando que o senador “parece alérgico a votos”.

Isso mesmo, caros leitores, a afirmação foi proferida pela boca do deputado Othelino Neto, logo ele, que das duas vezes em que se candidatou ao cargo de deputado estadual, na primeira ficou na suplência, e só assumiu na Assembleia Legislativa como deputado efetivo porque Luciano Leitoa (PSB) renunciou ao mandato após ser eleito e tomar posse como prefeito de Timon.

Othelino foi reeleito e 2014 com míseros 30.196 votos, muito pouco, diga-se de passagem, para quem já ostentava o título de deputado estadual. Hoje, é vice-presidente da Assembleia Legislativa, sempre esperando um golpe do destino, com o agravo da saúde do atual presidente Humberto Coutinho, para ocupar o lugar mais cobiçado da instituição. Aliás, há quem mate ou morra pelo lugar.

Será que Othelino desconhece o passado político dos representantes do seu estado? Ora, esse mesmo senador que ele diz ser “alérgico a votos”, aos 25 anos de idade foi eleito deputado estadual sem nenhum apadrinhamento político, destacando-se como líder do seu partido na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Aos 30 anos, em 1994, Roberto Rocha foi eleito deputado federal, e aos 34 anos, em 1998, renovou o seu mandato com 80 mil votos. Em 2006, saiu novamente candidato a deputado federal pela terceira vez, e conseguiu a votação consagradora de 140 mil votos, tornando-se o deputado federal mais votado da história do Maranhão, marca ainda não alcançada por nenhum outro até hoje.

Em 2010 foi candidato a senador pelo PSDB, obtendo quase 700 mil votos. Atualmente é senador eleito pelo Maranhão pelo PSB, com aproximadamente 1,5 milhões de votos e integra diversas comissões no Senado, como a Comissão de Educação, Cultura e Esporte, Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, Comissão de Serviços de Infraestrutura, Comissão Mista de Consolidação da Legislação Federal, Corregedoria Parlamentar, CPI do BNDES, Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, Grupo Parlamentar Brasil China, entre outras.

Antes de usar a tribuna da Assembleia para desdenhar dos seus adversários políticos com afirmações sem critério ou lógica, o “nobre” deputado Othelino Neto deveria cuidar mais do seu mandato, trabalhando pelo povo que o elegeu, pois se continuar a usá-lo apenas para puxar o saco do governador Flávio Dino, em 2018, se muito, voltará a ser suplente, posição, aliás, que nunca deveria ter saído.

Os comentários estão desativados.