Monthly Archives: outubro, 2017

No ‚Äúmural da vergonha” de Fl√°vio Dino: aguardem nomes e n√ļmeros de telefones dos deputados da Assembleia Legislativa.

Aguardem n√ļmeros dos telefones (celulares, whastsapp, resid√™ncia, etc) de alguns dos deputados governistas:

Deputados vão ter que explicar empréstimo:

Na mesma moeda, os radialistas da Mais FM, que foram expulsos da emissora do ‚ÄúEdinho 30‚ÄĚ, deveriam explicar o motivo de outro empr√©stimo milion√°rio em √©poca eleitoral, mas nada falaram sobre o assunto.

Abaixo, os nomes de alguns deputado estaduais que votaram pelo endividamento da popula√ß√£o, aprovando outro EMPR√ČSTIMO MILION√ĀRIO durante uma sess√£o da Assembleia Legislativa.

Humberto Coutinho –

Othelino Neto –

Rog√©rio Cafeteira –

Bira do Pindar√© ‚Äď

Professor Marco Aur√©lio –

Levi Pontes ‚Äď

Rafael Leitoa ‚Äď

Raimundo Cutrim –

Josimar de Maranh√£ozinho ‚Äď

S√©rgio Frota ‚Äď

Nota:

Na semana passada, depois de avacalharem dois deputados federais, Z√© Reinaldo e Junior Marreca, trinca de blogueiros seletos do secret√°rio M√°rcio Jerry, querem, agora, “perturbar” senadores. Por que ser√° que est√£o calados, esquecidos do parlamento estadual?

Alguns blogueiros que fazem as pautas bombas contra desafetos pol√≠ticos do Pal√°cio dos Le√Ķes, na Mais FM, prometem dar o n√ļmero do Senador Roberto Rocha para que seja ‚Äúpertubado‚ÄĚ pelos ouvintes da Mais FM. Se a moda pegar, os contatos, endere√ßos, numero de contas, tudo sobre a Assembleia Legislativa vai estar sendo divulgado em blogues a partir de agora:

Baixaria contra Zé Reinaldo:

Do nada, deputados que votaram pelo arquivamento da den√ļncia contra o presidente Michel Temer foram “detonados” em eventos pol√≠ticos da mesma forma que foram e, continuam sendo “detonados”, em programas de r√°dios e blogues governistas.

S√≥ falta agora dizer que quem quer “intrigar” Z√© Reinaldo com Fl√°vio Dino √© a “oposi√ß√£o”.

A cooptação de prefeitos e lideranças: Flávio Dino imita Sarney para não perder eleição.

A mesma pr√°tica de antes, quando condenava Roseana Sarney que loteava estruturas do governo para “aliados” em troca de “apoio” para garantir a elei√ß√£o.

Basta lembrar que, em seu discurso de posse, Fl√°vio Dino chegou a afirmar que: os “le√Ķezinhos da entrada do Pal√°cio passariam fome em tempo de elei√ß√£o”. Mas, passados tr√™s anos, foi liberado o uso da¬†maquina.

Em ritmo de elei√ß√£o, comunista Fl√°vio Dino segue “contemplando” ex-desafetos pol√≠ticos, gente como Andr√© Fufuca, aliados de Eduardo Cunha e Michel Temer do PMDB, que recentemente exigiu a titularidade da SEDEL (Secretaria de Estado do Esporte e Lazer) usando como moeda eleitoral as estruturas p√ļblicas em troca de apoio eleitoral (votos) descaradamente.

Desesperado, Fl√°vio Dino teve a coragem de tirar M√°rcio Jardim, um petista, para colocar um secret√°rio indicado por Andr√© Fufuca (PP), que e aliados dos “golpistas” Eduardo Cunha e Michel Temer (PMDB).

Lotado de sarneysistas:

Abaixo, os novos “aliados”, gente tarimbada pela “oligarquia” Sarney, mas que foram, atrav√©s de (?…) sabe-se l√° de que forma, cooptados pelos comunistas para n√£o perderem as elei√ß√Ķes de 2018:

 

 

Em pouco mais de dez meses de gest√£o p√ļblica, a Prefeitura de S√£o Jos√© de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAGRI), vem investindo fortemente na chamada agricultura familiar e pesca artesanal.

No total, já foram aplicados só este ano quase R$ 450 mil reais na compra direta de produtos da agricultura familiar, por meio do Compra Local Municipal, isso sem falar dos investimentos feitos em outros programas que estão sendo executados no município.

O programa, que aplica recursos próprios exclusivamente do município para compra de alimentos do setor, além de fortalecer a economia das famílias dos agricultores e pescadores artesanais, também garante a segurança alimentar das crianças e adolescentes da rede municipal de ensino, composta atualmente por 107 unidades.

Todo o investimento, que at√© o momento corresponde a 624,94%, em rela√ß√£o ao total gerado em 2016, que n√£o ultrapassou a casa dos R$ 71.000,00 mil reais, reflete n√£o apenas no aquecimento econ√īmico do setor, como tamb√©m vem garantindo a expans√£o dos neg√≥cios de pequenos agricultores.

Um exemplo é agricultor rural, Ribamar Caldas, que cultiva milho há cerca de 15 anos. Segundo ele, a produção escassa deu vez à colheita semanal do produto, que agora já tem destino certo: complementar a merenda escolar dos alunos da rede municipal de ensino.

‚ÄúNossa produ√ß√£o semanal resulta hoje na colheita de cerca de tr√™s mil espigas de milho por semana. Pouco a pouco estamos avan√ßando e gra√ßas ao escoamento certo da produ√ß√£o, podemos investir com mais seguran√ßa no crescimento da planta√ß√£o‚ÄĚ, comemora o agricultor.

Al√©m do Seu Ribamar, o recurso pr√≥prio da prefeitura ribamarense, aplicado diretamente no setor, j√° beneficiou outros 277 agricultores com a compra direta de mais de 67 toneladas dos mais variados alimentos, s√≥ este ano. Todo o investimento, de acordo com o prefeito Luis Fernando, retorna n√£o apenas no movimento da economia local, mas reflete na qualidade e em condi√ß√Ķes dignas para o aprendizado dos alunos.

‚ÄúA compra da produ√ß√£o √© uma forma de incentivar a agricultura familiar, mas tudo √© feito obedecendo a crit√©rios rigorosos, que v√£o desde o plantio, √† colheita, al√©m do transporte, que √© feito de forma a n√£o comprometer os produtos‚ÄĚ, explicou o prefeito, enaltecendo tamb√©m o escoamento direto dos alimentos para as escolas, o que vem refletindo numa melhor condi√ß√£o de aprendizado dos alunos.

Al√©m das escolas da rede municipal de ensino, todos os produtos adquiridos por meio, do Compra Local, seguem para o consumo da Cozinha Escola, Entidades Filantr√≥picas, al√©m de escolas comunit√°rias e institui√ß√Ķes que cuidam de pessoas vulner√°veis. O secret√°rio de agricultura, Isaac Buarque de Holanda, reitera que o objetivo √© incentivar cada vez mais o plantio assistido dos agricultores como forma permanente de produ√ß√£o local.

“Temos uma agricultura forte que precisa ser estimulada cada vez mais. E √© exatamente isso que o prefeito vem fazendo. Em menos de um ano j√° percebemos o avan√ßo positivo que reflete em n√ļmeros a confian√ßa do pequeno agricultor, que tem investido em suas pequenas propriedades, plantado com mais confian√ßa porque j√° pode contar que a produ√ß√£o tem destino certo: abastecer as escolas e demais equipamentos assistidos pela prefeitura”, finaliza o secret√°rio.

Rubens J√ļnior, sobre Z√© Reinaldo:

Em três oportunidades (2006, 2010 e 2014), em prol da unidade política de nosso grupo, Zé Reinaldo abdicou do projeto de chegar ao Senado. Poucos são os políticos no Brasil que possuem a sua trajetória e, ao mesmo tempo, sua humildade. Em 2018, será o ano do Zé Reinaldo. Será o ano no qual o povo maranhense o elegerá senador. Tenho certeza e total confiança que ele mostrará, de fato, para que serve um senador.

Revela√ß√£o da pol√≠tica maranhense, Rubens Junior exalta trajet√≥ria de Z√© Reinaldo…

Revelação no Congresso deste ano, o deputado Rubens Pereira Junior (PCdoB) vem despontando à frente da nova geração de politicos maranhenses com personalidade própria, diferente de outros políticos, que preferiram imitar seus apadrinhados políticos do comunismo, como se fossem marionetes.

Rubens Junior, ‚Äúbalaio‚ÄĚ nascido no governo de Jackson Lago, que foi eleito pela for√ßa do ent√£o governador Z√© Reinaldo, tem exaltado o esfor√ßo do governador que ficou at√© o final de seu mandato para assegurar a elei√ß√£o ao pedetista Jackson Lago.

Rubens Junior, diferente de seus pares (Bira, Othelino e Marcelo Tavares) que estão cabisbaixos, caladinhos, tem honrado o histórico do ex-governador Zé Reinaldo.

Nota:

Não me arrependo de ter votado no líder da bancada no Congresso, Rubens Junior, no Premio Congresso em Foco 2017, que ganhou destaque como revelação.

 

 

Blogueiro sugere que declara√ß√£o do pai do prefeito de Timon, Luciano Leitoa, Chico Leitoa “reza de joelho na cartilha comunista”.

O blogueiro Gl√°ucio Ericeira, em sua coluna eletr√īnica desta segunda, 30, trouxe uma postagem que retrata a lament√°vel cena governista, descrita¬† de uma certa forma, que se ¬†pode chamar de ‚Äúc√īmica‚ÄĚ se n√£o fosse ‚Äútr√°gica‚ÄĚ, onde os bajuladores, que “rezam de joelhos a cartilha comunista”, batem palmas para quem xinga antigos aliados do governador.

Confira um trecho da postagem de Gl√°ucio Ericeira:

‚Äú√Č porque nunca mais o encontrei pessoalmente. Mas assim que o encontrar, vou dizer na cara dele que ele √© um tra√≠ra, um ingrato‚ÄĚ, disparou Leitoa pai.

A declaração do ex-prefeito arrancou aplausos de alguns, principalmente daqueles que rezam de joelho na cartilha de Flávio Dino.

Pr√©-candidata a governadora reuniu centenas de militantes em eventos nos munic√≠pios, mostrando f√īlego para a disputa de 2018.

CONSOLIDADA. Maura Jorge com militantes em Caxias, em evento do Podemos

A ex-deputada estadual e ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, deu mais uma demonstração de força popular neste fim de semana, com eventos do Podemos em Caxias e Coelho Neto.

Em Caxias, no sábado, foram centenas de militantes em evento do Podemos, que mostrou a força da legenda da candidata a governadora.

NOVAS FRONTEIRAS. Em Coelho Neto, Maura abriu mais possibilidades na regi√£o dos Cocais

Em Coelho Neto, a pr√©-candidata participou da instala√ß√£o do Podemos no munic√≠pio, o que vai lhe garantir palanque nas elei√ß√Ķes de 2018. Como pr√©-candidata ao governo, Maura Jorge j√° tem posi√ß√£o consolidada na regi√£o tocantina e na regi√£o central do estado.

Agora já começa a mostrar força, também, na região dos Cocais e no Leste maranhense. (Blog do Marco Déça)

Problema que afeta os motoristas que trafegam nas rodovias do Maranh√£o, os animais na estrada ser√£o tema de debate permanente a partir de agora, na Assembleia Legislativa do Maranh√£o. A iniciativa √© do presidente da Comiss√£o de Seguran√ßa P√ļblica, deputado estadual J√ļnior Verde (PRB), que vai discutir com a sociedade e elaborar lei sobre a problem√°tica a partir de audi√™ncias p√ļblicas.

A primeira foi realizada na tarde desta quinta-feira, 26, na sala das Comiss√Ķes, com a participa√ß√£o da deputada Francisca Primo (PC do B).

‚ÄúPrecisamos encarar esse problema, debat√™-lo em profundidade e encontrar solu√ß√Ķes. A Assembleia se coloca √† disposi√ß√£o para contribuir com esse debate e com o encaminhamento de poss√≠veis solu√ß√Ķes. Eu mesmo j√° fui v√≠tima de acidente automobil√≠stico causado por animais soltos nas rodovias, gra√ßas a Deus s√≥ sofri danos materiais‚ÄĚ, reconheceu o deputado.

De acordo com J√ļnior Verde, ser√° iniciado um procedimento junto √† Assessoria Legislativa da Casa quanto √† elabora√ß√£o de uma minuta de projeto de lei, e encaminhado expediente √† Federa√ß√£o dos Munic√≠pios do Maranh√£o (FAMEM) sugerindo assinatura de Termo de Coopera√ß√£o com os munic√≠pios no enfrentamento do problema.

O problema é considerado histórico na região Nordeste.

De janeiro a setembro deste ano, s√≥ no Maranh√£o, foram registrados 70 acidentes provocados por animais soltos em BRs, sendo seis com mortes e 14 com feridos graves. As BRs 316 e 135 s√£o as que t√™m maior incid√™ncia de acidentes. ‚ÄúRealmente algo precisa ser feito para resolver esse problema‚ÄĚ, disse o superintendente da Pol√≠cia Rodovi√°ria Federal do Maranh√£o (PRF), Paulo Fernandes Nunes Moreno.

‚ÄúSempre que viajo, esse √© um motivo de preocupa√ß√£o. No Maranh√£o, esse √© um problema cotidiano que j√° vitimou e lesionou muitas pessoas. De forma conjunta, precisamos compreender esse problema em toda sua complexidade e propor solu√ß√Ķes. Algo precisa ser feito para evitar que se perca mais vidas e tenhamos mais pessoas com les√Ķes‚ÄĚ, declarou a deputada Francisca Primo.

O Ceará é um dos Estados que assumiu a responsabilidade do problema e comprou duas fazendas para colocar os animais recolhidos nas rodovias, além de atribuir competências muito claras a vários órgãos estaduais, por intermédio da elaboração de uma lei estadual.

Segundo Paulo Moreno, a PRF se sente de pés e mãos atados diante do problema, pois não tem onde colocar os animais que são recolhidos nas rodovias.

‚ÄúN√£o adianta combater os efeitos do problema, mas sim atacar suas causas. A solu√ß√£o do problema implica na contribui√ß√£o de todos, principalmente da conscientiza√ß√£o da sociedade. Precisamos tamb√©m de uma lei estadual que imponha regramentos e estabele√ßa compet√™ncias‚ÄĚ, argumentou.

A fiscal estadual da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), Michelle Lemos Vargem, falou da abordagem sobre como a AGED e PRF vem atuando, ao longo do tempo, no enfrentamento dessa problemática.

‚ÄúTemos um acordo de coopera√ß√£o com a PRF em plena vig√™ncia, que j√° deu bons resultados, mas que esbarra na falta de uma legisla√ß√£o estadual que estabele√ßa compet√™ncias e medidas punitivas aos infratores‚ÄĚ, salientou.

‚ÄúO problema de animais soltos nas estradas, que chamamos de ‚Äúanimais errantes‚Äô, tamb√©m √© um grave problema de sa√ļde p√ļblica, pois muitos deles apresentam graves patologias que representam riscos em potencial de contamina√ß√£o de pessoas. Por isso que, ap√≥s recolhidos, esses animais precisam ser submetidos a exames. Outro fator que dificulta a solu√ß√£o desse problema √© a interven√ß√£o das entidades protetoras de animais que, muitas vezes, interpretam a a√ß√£o dos √≥rg√£os p√ļblicos como sendo de maus tratos aos animais‚ÄĚ, advertiu Michelle.

O secretário de Meio Ambiente de Miranda do Norte, José Alberto Carvalho Filho, destacou as medidas adotadas para enfrentar o problema no município.

‚ÄúAlteramos nosso C√≥digo de Postura e criamos uma legisla√ß√£o pr√≥pria, uma portaria, que nos respalda para tomar medidas mais dr√°sticas como, por exemplo, a expropria√ß√£o dos animais recolhidos, ap√≥s sete dias de apreens√£o. Mas reconhecemos que precisamos estabelecer parcerias para solucionar esse grave problema‚ÄĚ, salientou.

Otávio Augusto Mendes Nóbrega, analista de infraestrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), afirmou que esse órgão contribui com o enfrentamento desse problema por intermédio da execução do programa de sinalização das BRs, denominado BR Legal, mas reconheceu que a questão exige medidas mais amplas.

‚ÄúDefendeu medidas mais duras no sentido de enfrentar o problema.A simples apreens√£o de animais n√£o resolve o problema. √Č preciso punir os donos dos animais com rigor, aplicar multas, abater os animais e distribuir a carne para entidades carentes‚ÄĚ, argumentou.

A Assembleia far√° um convite ao Minist√©rio P√ļblico Federal e Estadual para participar das discuss√Ķes e vai elaborar uma proposta para realiza√ß√£o de uma campanha educativa em rela√ß√£o ao problema.

Por Robert Lobato

O senador incomoda bastante a turma que presta servi√ßo aos comunistas na imprensa. E olha porque o senador, segundo dizem os analistas trapalh√Ķes nos blogs e nas r√°dios, n√£o tem voto, imagina se tivesse…

√Č de impressionar a forma como a imprensa aliada ao governo Fl√°vio Dino (PCdoB) trata o senador Roberto Rocha (PSDB).

A impress√£o que passa √© que existe algo devidamente planejado e arquitetado nas masmorras do Pal√°cio dos Le√Ķes. Algo parecido com um crime premeditado por um assassino psicopata.

Seja em blogs ou em programas de r√°dio, Roberto Rocha √© a pauta principal desses ‚Äúprofissionais da imprensa‚ÄĚ que todo santo dia v√£o pra cima do senador feito hienas sobre suas presas ‚Äst com todo respeito a esses carn√≠voros. Ali√°s, tem um preparador f√≠sico a√≠ metido a jornalista que vivia se fartando de comidas finas e vinhos nobres na casa de Roberto Rocha e hoje tem como hobby principal destilar √≥dio e pe√ßonha contra o tucano.

H√° tamb√©m um programa de r√°dio, apresentado s√≥ por tr√™s ‚Äúanalistas pol√≠ticos gabaritados‚ÄĚ, cuja √ļnica pauta √©‚Ķ Roberto Rocha. Chegam ser c√īmicas algumas dessas ‚Äúan√°lises‚ÄĚ, ou melhor dizendo, seriam c√īmicas n√£o fossem rid√≠culas ‚Äď aproveito para pedir aos meus amigos que parem de me mandar √°udios do programa da ‚Äútrinca‚ÄĚ, pois tenho o est√īmago fraco, ok?

N√£o morro de amores por Fl√°vio Dino e nunca dei um voto para o comunista e nem pretendo dar algum dia, mas sempre tento n√£o confundir a opini√£o pol√≠tica que tenho sobre o governador com agress√Ķes sistem√°ticas contra o comunista, tal como fazem os seus asseclas com o senador Roberto Rocha. Ali√°s, nas elei√ß√Ķes de 2014, Roberto at√© se afastou um pouco mais de mim para n√£o criar embara√ßos na rela√ß√£o com o seu ent√£o candidato a governador, j√° que sabia que este blogueiro n√£o votaria no ‚Äú65‚ÄĚ.

O fato √© que Roberto Rocha incomoda bastante a turma que presta servi√ßo aos comunistas na imprensa. E olha porque o senador, segundo dizem os analistas trapalh√Ķes nos blogs e nas r√°dios, n√£o tem voto, imagina se tivesse‚Ķ

Mas, enfim, essa imprensa amilhada que faz ‚Äújornalismo‚ÄĚ com sangue nos olhos tem um encontro marcado com a verdade em outubro de 2018.

E no ano seguinte, em 2019, voltarão para o lugar de onde nunca deveriam ter saído: da oposição.

1 2 3 14