Monthly Archives: outubro, 2017

Pra comparar?

Sarney está certo, o Maranhão está uma vergonha.

Na atualidade quando a pessoa discorda das táticas comunistas é logo tachado de “sarneisista”. Nunca fui de concordar com o Sarney, aliás, quando era o “todo poderoso” do maranhão fiz duras criticas quando seu grupo governava o estado. Confira aqui: https://jornalpequeno.com.br/blog/ricardosantos/

Na política atual, o governador Fávio Dino deveria honrar as calças e usar de bom senso, não responsabilizando outros pelos revezes de sua gestão; quer dizer que o bônus é desse governo, o ônus dos governos passados?

Não se trata apenas de concordar com Sarney. Não se trata de torcida organizada (Fla-Flu), de uma leitura política dicotomizada entre Sarney e Comunistas. A questão é que Flávio Dino é o único culpado pelas vergonhas atuais mostradas em grande escala pelos jornais de todo o Brasil. Aceitando a culpa ou não, que é vergonhoso, isso é.

Infelizmente, Flávio Dino está fazendo muita gente concordar com o Sarney: o Maranhão continua uma vergonha.

Abaixo, trecho da Coluna do Sarney, retirada do blog do Gilberto Leda:

O Ministério Público e a Defensoria daquele Município, desde o mês de maio, pediam que a monstruosidade fosse interditada. O juiz negou a inicial. Mas eles tiveram o cuidado de distribuir a denúncia da crueldade ali existente a todas as entidades nacionais que vigiam os direitos humanos.

O Governo do Estado lavou as mãos, e agora, diante da tragédia, diz que a culpa não é dele, mas de seus adversários. Essa fuga já não existe mais, pois, há três anos, estamos mergulhados nessa insensibilidade, que chegou ao máximo com o de que agora o país toma conhecimento

Nada se fez. Nada se está fazendo. E acredito que nada se fará. Por muito menos, Roseana sofreu uma campanha política comandada pelos governantes atuais, que a responsabilizavam por uma disputa, também cruel, entre facções de bandidos.

Sobre essa campanha, que tinha objetivos eleitorais, um dia vão ser esclarecidas as suspeitas que pesam de terem sido promovidas com intuito político, que finalmente deu resultados.

O dr. Janot ameaçou pedir intervenção no Estado, denunciar à ONU, na Comissão de Direitos Humanos, e para cá mandou uma comissão de procuradores, cuja função era apenas atingir o objetivo político.

Quando assumi o Governo do Maranhão, em 1966, ainda tínhamos, em nosso Estado, o famoso tronco da Idade Média, que foi usado contra os escravos e continuou depois da abolição, com os prisioneiros a ele ficando acorrentados e expostos à execração pública. Fui à televisão, mostrei as correntes e acabei com esse tipo milenar de privação de liberdade e preparação para a morte.

Agora me parece que o gaiolão é um tronco moderno, feito de cimento e vergalhões de ferro.

No tempo da escravatura, diziam que, para os pretos, só tinham três “P”: pano, pão, porrada. Essa é a lei que está voltando em nosso Estado.

No momento em que toda a Nação pede a manutenção da lei do trabalho escravo, nós estamos vendo aqui não o trabalho escravo, mas a execução com crueldade de um comerciante, que paga com sua vida o grito de todos nós pedindo que esse tipo de prisão e outros cruéis, que caracterizam o sistema prisional brasileiro, acabem para sempre.

O maranhense é um povo pacífico, ordeiro, generoso e não aceita que gaiolão rime com Maranhão.

 

 

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) foi uma das personalidades homenageadas na 6º edição do Prêmio Carpe Diem, realizado nesta sexta (20), no Structura Buffet. O parlamentar está  no primeiro mandato e recebeu o prêmio pelos serviços prestados à sociedade maranhense.

O evento teve como foco principal o reconhecimento pela responsabilidade social, cultural e ações realizadas em prol da sociedade. Foram homenageados empresários, imprensa, advogados, médicos, socialites, artistas, políticos, personalidades e empresas que contribuem para o desenvolvimento de São Luís.

“O evento chega à 6º edição e comprova sua credibilidade junto à sociedade ludovicense. A presença de pessoas que fazem a diferença, que trabalham pelo desenvolvimento, pelo social, só aumenta a nossa responsabilidade. Estamos muito lisonjeados pelo reconhecimento, pois trabalhamos incansavelmente principalmente pelos trabalhadores do nosso Estado”, agradeceu Júnior Verde.

A 6ª edição do Prêmio Carpe Diem foi apresentada pela modelo e jornalista Daniela Bandeira e pelo mestre de cerimônia Fabiano Matos. A iniciativa é do apresentador do Programa Top e Colunista Social, William Santos. Também participaram do evento os atores Cesar Boaes, Adeilson Santos e Charlles Júnior, da Companhia Teatral Pão com Ovo.

Governador, fale a verdade ao povo:

Impasse na liberação de dinheiro federal trouxe o assunto à tona, de que o governador Flávio Dino, se achando “vítima” foi choramingar  nas redes sociais sobre os vários milhões do governo federal, há quem Flávio Dino se refere como “golpista”, não permitindo inclusive, que o quadro oficial do presidente do Brasil seja colocado no Palácio dos Leões.

Nas redes sociais, internautas querem saber a verdade, será que o governador vai falar?

 

“A liberação das emendas parlamentares não é favor, mas sim um dever”. Foi partindo dessa afirmativa que o deputado estadual Wellington do Curso (PP) se posicionou ante as recentes declarações do Governador Flávio Dino (PC do B) por se mostrar “revoltado” com a não liberação de emendas por parte da Bancada Federal.

Wellington estranhou o chamado “dois pesos e duas medidas”, já que o Governador Flávio Dino não liberou as emendas dos deputados estaduais independentes e de oposição, e, agora, critica a não liberação quando é ele quem é o “vitimizado”.

“Onde está a coerência, Governador Flávio Dino? São dois pesos e duas medidas? Eu destinei mais de R$ 1 milhão de reais para a saúde e educação. Desde 2015, Vossa Excelência nunca liberou o valor. Aproveite a ocasião e me diga: por que não liberou? Ou melhor, não responda ao deputado Wellington, responda a população. Afinal, como Vossa Excelencia mesmo disse: ‘é um absurdo que se negue uma emenda parlamentar e prejudique a saúde dos municípios’. Flávio Dino, com as devidas ponderações, agora, concordamos em um ponto… faço suas  as minhas palavras, com as devidas alterações: ‘é inadmissível que o Governador prejudique a população para supostamente me atingir’. As emendas não são pra mim! São para os cidadãos maranhenses. Flávio Dino reclama por não receber emendas da bancada federal, mas dá calote e não paga emendas de alguns deputados estaduais. Isso é coerência? Ou é mais uma demagogia de Flávio Dino?”, disparou Wellington.

Só em 2017, o deputado Wellington destinou R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) para ações na área da saúde do Maranhão e, ainda, R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para a educação. Até o presente momento, assim como ocorreu em 2015 e 2016, o Governador não liberou as emendas do deputado Wellington do Curso, sem qualquer explicação legal.

A falácia dos “Direitos Humanos” do maranhão sendo escancarada para o Brasil e todo o planeta. 

Que o comunismo na prática é negação de direitos todos já sabiam, mas, a comprovação de que toda teoria esquerdista não sobrevive por muito tempo quando tem que ser posto na prática. No Maranhão, sob a égide dos comunistas, o assunto mais batido eram as decapitações do Presidio de Pedrinhas, que, através de campanhas massivas de desconstruções da imagem da então governadora Roseana Sarney, deram vitória nas urnas ao “salvador da pátria” Flávio Dino, que prometeu “mudar” o Maranhão.

Direitos dos manos:

Para não ter rebelião, comenta-se nos bastidores que os comunistas “operam” com facções.

Em Pedrinhas vai tudo bem, não há decapitações, mas,  os presos tem celulares com internet, televisão, se duvidar, até salário recebem do governo em dia. (Entenda aqui).

Passados três anos de gestão comunista, uma cela feita nos moldes da facção terrorista Estado Islâmico, que recebeu verbas do governo federal para ser reformado, continua abandonado. Precisou que a Rede Globo denunciasse várias vezes para que o governador da “mudança”, Flávio Dino, em fim, pudesse executar seu “direito humano” na prática. Abaixo, a imagem do dia:

PCdoB usando a máquina pública?

Como explicar o crescimento vertiginoso do Partido Comunista do Brasil em todo o Maranhão sem atrelá-lo aos cofres públicos? Tem cidade que o prefeito era aliado de todas as horas da ex-governadora Roseana Sarney, mas, eis que, num passe de mágica, virou “comunista”. Há quem se negue fazê-lo, mas, terá que si indispor contra a máquina, vai ser perseguido (entenda aqui), como sempre foi feito no pobre Maranhão há exatos 53 anos.

A pergunta que não quer calar: o Partido Comunista do Brasil, considerado uma legenda nanica, com pouco tempo de televisão, teve um crescimento gigantesco justamente no momento que Flávio Dino assumiu o governo?

Observem as imagens abaixo:

Retrocesso: Dino imitando Sarney?

Há 53 anos…

Pra começo de conversa, o encontro do PCdoB no local mais chic de São Luís, na capital do Maranhão, lembrou dos tempos que o “oligarca” José Sarney derramava dinheiro público em eventos políticos. Há quem diga que o local escolhido ontem para evento de Flávio Dino era o mesmo que a ex-governadora Roseana Sarney fazia seus eventos políticos, não muito tempo atrás.

Avisem o governador urgente…

Quem fez o evento para “novos filiados” não foi o povo, foi o PCdoB, justamente quando o governo derrama dinheiro em obras feitas com dinheiro de convênios (entenda aqui),  no momento em que novos funcionários lotam as vagas abertas pelo governo em empresas estatais.

Fazer campanha de reeleição fora de época ainda é considerado crime eleitoral.

Flávio Dino, adepto do lulopetismo, parece nunca saber de nada, parece ignorar que seus eventos se assemelham aos do grupo Sarney, que vivia criticando e prometendo fazer diferente. Abaixo, foto retirada do evento feito pelo PCdoB, evento politico tendo à frente o candidato à reeleição do governo, Flávio Dino, que não parece incomodar-se com o TRE, muito menos das leis eleitorais.

Nota:

Perguntar não ofende:

A difícil tarefa de questionar tem que ser feita por alguém, já que todos parecem estar de olhos e bocas fechadas, vou tentar avisar o governador:

Vossa Excelência não se preocupou em algum momento dos eleitores questionarem toda essa ostentação que seu partido vem fazendo? Esses eventos em lugares chics, toda essa “militância”, todo esse esse “crescimento” tem a ver com as estruturas públicas do governo que o Senhor representa?

Governador, em comparação a todos os estados do Brasil, o PCdoB do Maranhão parece ter sido o que mais cresceu nos últimos três anos. Como explicar esse crescimento sem o “aparelhamento” da máquina pública, haja vista as denuncias feitas pelos jornais, incluindo membros do PCdoB recebendo dinheiro de “alugueis fantasmas”, funcionária de secretaria alugando prédio para hospital que, até o momento da denuncia, sequer tinha funcionado?

Abaixo, questionamento deixado em sua página do Instagram:

 

Bastidores da politica em ebulição: Murad sinaliza para 2018…

Ricardo Murad deixou o PMDB para se filiar noutra legenda, o Partido Republicano Progressista, do ex-vereador Severino Sales. A inesperada mudança criou um fato político e deixou os bastidores em ebulição, afinal,  toda mexida politica do grupo passa antes pela orientação do ex-presidente José Sarney, que todos julgavam estar de “pijama”.

Murad representa um perigo aos planos comunistas, para tanto, tentaram incriminá-lo, prendê-lo. Só que não deu certo. Solto, Don Ricardo, como ficou conhecido nas tiradas do JP (Dr Peta), sinaliza que quer brigar. Pior para Flávio Dino e subalternos, agora vão ter que jogar pesado para tirá-lo do páreo na nova legenda.

Considerado pelo grupo governista como um perigo para a reeleição de Flávio Dino, o ex- “todo-poderoso” secretário da gestão Roseanista, deputado Ricardo Murad, anuncia evento de filiação de partido em dia de evento comunista.

Na imagem das redes sociais, Ricardo Murad em seu melhor estilo: sangue nos olhos, de quem quer briga:

 

 

 

O senador Roberto Rocha , que atuou junto ao governo federal para agilizar a entrega das unidades, em seu pronunciamento, citou um diálogo com o ministro em que ele informou que tem programadas mais nove mil unidades para o Maranhão.

Ministro Bruno Araújo e senador Roberto Rocha entregam uma das chaves das casas a uma moradora local

O parlamentar citou uma preocupação, que é a ausência de escolas em um condomínio com tantas crianças. “ São cerca de oitocentas crianças sem escola somente no primeiro condomínio”, constatou. O senador anunciou que ele, o senador suplente Edison Lobão Filho e o deputado federal Hildo Rocha farão uma unidade para garantir a construção de escolas nos dois empreendimentos.  “As famílias dos dois condomínios podem ter certeza que estaremos empenhadíssimos em trazer essas escolas para suas crianças”, disse.

Ao se pronunciar,  o ministro Bruno Araújo, enfatizou que com a mesma atenção que recebe o governador do estado mais rico do país, recebe e atende os municípios que mais precisam. Ele anunciou que na próxima semana estará entregando os primeiros cartões-reformas para os contemplados do programa Minha Casa Minha Vida do Nordeste. O ministro encerrou sua fala elogiando a unidade dos parlamentares maranhenses para trazer a construção de escolas aos dois condomínios Residencial Nova Buriti 1

Esta foi a segunda etapa de entregas das unidades. Na primeira, foram entregues mil casas, totalizando agora mil e quinhentas moradias . As famílias contempladas com as casas fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, e integravam uma parte da população buriticupuense que morava em áreas de risco, possuindo alto índice de vunerabilidade social.

Para a lavradora Luzinete Nunes, contemplada com uma das casas, e que estava há nove anos morando de aluguel, a residência vem como um presente. “Agora, com esse presente de Deus vou poder juntar minha família e cuidar da minha própria casa”, disse emocionada.

De acordo com o prefeito Zé Gomes, as moradias impactam diretamente na qualidade de vida das famílias  contempladas. “Temos agora o compromisso de manter as condições de infraestruturas para essas pessoas, e será no que a minha administração vai se empenhar. Agradeço pelo compromisso dos dois senadores, Roberto Rocha e Edison Lobão  Filho, assim como do deputado Hildo Rocha, pelo compromisso de assegurar as escolas para as crianças do residencial”, disse o prefeito.

 

1 2 3 11