Monthly Archives: setembro, 2017

Impunidade no Brasil é a grande causa de tantos crimes. 

O crime compensa, o cidadão que não tem dinheiro, não quer trabalhar, acaba entrando na vida do crime, já que pode matar e roubar, estuprar, ejacular, sem cumprir pena. Aqui no Maranhão o governador comunista dá até salário com dinheiro dos nossos pesados impostos.

O crime compensa, sim. Confira abaixo, outro exemplo.

(Ainda bem que, desta vez, ninguém perdeu a vida).

 

Como dizia o antigo “dono do MA”: “feio √© perder elei√ß√£o no Maranh√£o”…

Na bolsa de apostas, o Maranh√£o poder√° eleger o deputado mais “influente” de sua hist√≥ria. √Č governista e centralizador, segundo contam, nem nos tempos dos “coron√©is” se viu tanto mandonismo. Na sua”rep√ļblica” nada passa sem sua chancela, tudo tem que ser feito com seu consentimento ou autoriza√ß√£o.

√Č comum ouvirmos nos bastidores do poder que certo governista ser√° o grande campe√£o de votos nas elei√ß√Ķes de 2018.

Apesar de nunca ter sido eleito a nada na vida, comenta-se que ser√° o grande “espoca urnas” de 2018, passando por cima de tudo e todos para eleger-se com sobra de votos. A coisa est√° t√£o s√©ria e deslavada, que est√£o apelidando o cabra de “Sarney J√ļnior”, de tanta “chancela” com o cargo que ocupa.

No MA atual: “oportunidade” ainda “faz o ladr√£o”…

Tr√™s por meia d√ļzia:

Representando interesses de sua legenda, “alien√≠gena”, depois de eleito, dever√° se colocar √† servi√ßo de minorias esquerdistas. Como se observa, no MA atual nada de “mudan√ßas”, apenas saiu-se de um extremo (direita) para outro (esquerda).

Avante, 2018.

Lula + corrup√ß√£o = Bolsonaro em 2018…

A defesa de Bolsonaro feita pelo senador evang√©lico Magno Malata(PR-ES) aconteceu depois da entrevista concedida pelo ex-presidente Lula, em que disse que o fortalecimento do nome de Jair Bolsonaro no cen√°rio pol√≠tico nacional se deve ao “analfabetismo pol√≠tico” dos brasileiros, o deputado contra-atacou, nessa ter√ßa-feira (29).

Além de por o Brasil no fundo do poço, Lula, que jogou nordestinos contra sulistas, pobres contra ricos, negros contra mestiços e brancos, enfim, uma nação sem futuro, dividida, cercada de incertezas, mas, que só tem um culpado: o PT.

Abaixo, senador da família e princípios cristãos (bancada cristã) defendendo Bolsonaro.

Imperatriz – Senador Roberto Rocha, em entrevista, diz que o governador Fl√°vio Dino asfalta ruas com dinheiro emprestado do BNDES, obras sem qualidade para o povo pobre pagar.

Ainda, segundo o senador maranhense, o governo federal tem saído em defesa do Maranhão, já que o governador preocupa-se apenas em fazer praças e pintar prédios. Além da questão política, o senador falou da liberação de recursos para salvar vários rios do Maranhão.

“Os infiltrados”:

Roberto Rocha diz, também,  que Flávio Dino usou estruturas do governo para tomar partido e impedir sua eleição.

Abaixo, a declaração de teor bombástico do senador esclarecendo sobre obras emergenciais nos rios da ragião.

A entrevista foi concedida no programa R√°dio Alternativo, comando pelo radialista Arimat√©ia Junior (R√°dio Nativa FM) da cidade de Imperatriz, o senador pelo Maranh√£o fez pontua√ß√Ķes importantes sobre a pol√≠tica do Maranh√£o, confira:

Informa√ß√Ķes do blog do Robert Lobato.

Agência Senado

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) manifestou em Plen√°rio, nesta quinta-feira (31), sua solidariedade ao¬† presidente interino da C√Ęmara dos Deputados, Andr√© Fufuca (PP-MA), pelas piadas de que tem sido alvo desde que substituiu o titular Rodrigo Maia (DEM-RJ) no comando daquela Casa.

Roberto Rocha explicou que o “Fufuca” no nome do deputado √© um ‚Äúapelido carinhoso de fam√≠lia‚ÄĚ, que lhe d√° “um aspecto juvenil”. Ele lembrou que o deputado de 28 anos, que √© m√©dico, foi eleito deputado estadual com 21 anos, sendo o mais jovem do pa√≠s.

‚ÄĒ A presen√ßa do jovem parlamentar maranhense destampou a sanha preconceituosa que n√≥s, nordestinos, estamos acostumados a sofrer na pr√≥pria pele. Ningu√©m procurou ver a trajet√≥ria que levou o jovem a percorrer a espinhosa senda da pol√≠tica at√© alcan√ßar o cargo que ocupa, leg√≠tima e merecidamente ‚ÄĒ lamentou o senador.

Roberto Rocha citou ainda a atua√ß√£o do deputado como presidente da Comiss√£o de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional e da Comiss√£o de Sa√ļde durante seu mandato na Assembleia Legislativa do Maranh√£o. Atua√ß√£o que, em sua avalia√ß√£o, o credenciou a conquistar os 56 mil votos que lhe assegurou uma vaga na C√Ęmara dos Deputados.

Na C√Ęmara, listou Roberto Rocha, Fufuca assumiu a relatoria da CPI da M√°fia das √ďrteses e Pr√≥teses e tamb√©m se tornou o mais jovem coordenador de bancada da hist√≥ria do Brasil ‚Äď o que comprovaria sua capacidade de lideran√ßa.

‚ÄĒ As tentativas de transform√°-lo numa piada pol√≠tica n√£o passam de manifesta√ß√£o preconceituosa. Antes mesmo de tomar qualquer decis√£o, o presidente interino da C√Ęmara √© julgado n√£o pelo que fez ou deixou de fazer, mas simplesmente pela apar√™ncia de jovem, pela apar√™ncia de nordestino ‚ÄĒ criticou.

O deputado estadual J√ļnior Verde (PRB) destacou na tribuna da Assembleia Legislativa a viagem que fez a Bras√≠lia no √ļltimo final de semana em busca de investimentos para o Maranh√£o. O parlamentar cumpriu uma agenda propositiva atendendo demandas do Estado, tanto do setor produtivo como de quest√Ķes sociais.

‚ÄúConseguimos avan√ßar em diversos aspectos, como a reuni√£o que tivemos com o Secret√°rio Nacional da Pesca e Aquicultura, o senhor Davyson Franklin de Souza, que nos recebeu no seu gabinete. Conversamos por v√°rias horas sobre a necessidade de investimentos no Maranh√£o. Foi uma agenda em que pudemos falar das problem√°ticas pelas quais passam os nossos pescadores, os nossos aquicultores‚ÄĚ, destacou J√ļnior Verde.

Na pauta da reunião, foi discutida a situação da sede representativa da Pesca no Estado, que era a antiga Superintendência Federal (SFPA), extinta por conta da desativação do Ministério da Pesca.

‚ÄúHoje, os presidentes de entidades est√£o praticamente sendo humilhados. Os pescadores da mesma forma, porque n√£o t√™m atendimento, e se submetem a um limite de processos a serem recebidos. Estima-se¬† que 20 processos, no m√°ximo, de cada presidente, e que s√£o demandas de atualiza√ß√£o de dados. E pior, os pescadores est√£o tendo os seus RGP‚Äôs, que √© o Registro Geral de Pesca, cancelados. Ent√£o √© uma problem√°tica muito s√©ria‚ÄĚ, denunciou.

J√ļnior Verde exp√īs toda a problem√°tica para o Secret√°rio Nacional, e solicitou que pudesse intervir na antiga superintend√™ncia. O parlamentar j√° tem Indica√ß√£o formalizada com todas as proposi√ß√Ķes para facilitar o processo de registro e melhorar o sistema, que √© falho e precisa ter mais seguran√ßa.

‚ÄúAproveito para parabenizar o Secret√°rio, que est√° fazendo um grande trabalho l√° em Bras√≠lia e que vai revolucionar a pesca mudando o sistema, colocando o registro de pescador e aquicultor de forma online, uma revolu√ß√£o que vai evitar fraudes‚ÄĚ, completou o deputado, que entrou com um Requerimento solicitando uma audi√™ncia p√ļblica para discutir o tema, a ser realizada no final de setembro.

Durante os tr√™s dias de agenda, o parlamentar acompanhou a vota√ß√£o da reforma pol√≠tica, na C√Ęmara Federal, com destaque ao Fundo Partid√°rio; e reuniu-se com o presidente da Funda√ß√£o Nacional do √ćndio (FUNAI), Franklimberg de Freitas, na sede da Institui√ß√£o, quando inteirou-se de todas as a√ß√Ķes e projetos que est√£o sendo desenvolvidos no Estado, refor√ßando a necessidade de apoio ao povo ind√≠gena.

J√ļnior Verde participou ainda de um encontro do Parlamento Amaz√īnico, na sede da Uni√£o Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), para delibera√ß√£o de pautas propositivas.

1 11 12 13