Monthly Archives: agosto, 2017

Centenas de pessoas do munic√≠pio de Graja√ļ e regi√Ķes vizinhas se reuniram na manh√£ dessa √ļltima sexta-feira (25), no audit√≥rio do campus da Universidade Federal do Maranh√£o (UFMA), para prestigiar mais uma edi√ß√£o do semin√°rio ‚ÄúRevitaliza√ß√£o dos Rios Maranhenses e Suas Nascentes‚ÄĚ, cuja proposta √© discutir e apresentar estrat√©gias para a recupera√ß√£o das bacias hidrogr√°ficas do estado.

O evento, que j√° est√° em sua 4¬™ edi√ß√£o, integra o programa SOS √Āguas do Maranh√£o, idealizado pelo senador Roberto Rocha (PSB) e o Instituto Cidade Solid√°ria, com co-realiza√ß√£o do MEA- Movimento Ensinando e Aprendendo. O semin√°rio conta com o patroc√≠nio do Banco do Nordeste (BNB), da Caixa Econ√īmica Federal (CX) e da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do S√£o Francisco e do Parna√≠ba (Codevasf).

A mesa foi composta pelo senador Roberto Rocha; pelo prefeito de Graja√ļ, Mercial Arruda; Liviomar Macatr√£o, coordenador do semin√°rio; o presidente da C√Ęmara Municipal de Graja√ļ, Arthur Carvalho Neto; M√°rcio Coutinho, presidente do PRTB no Maranh√£o; Sebasti√£o Madeira, ex-prefeito de Imperatriz; Marco Aur√©lio Diniz, diretor da √Ārea de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf; Lenilce Arruda, primeira dama e ex-prefeita de Graja√ļ; Francisco Ribeiro, chefe do setor de Recursos H√≠dricos do DNOCS; Jones Braga, superintendente da 8¬™ Regional da Codevasf; Jo√£o Gon√ßalves de Lima Filho, prefeito de Itaipava do Graja√ļ e Leandro Gon√ßalves Passarinho, prefeito de Fortaleza dos Nogueiras.

Entre os palestrantes que conduziram as atividades t√©cnicas estavam o analista da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do S√£o Francisco e do Parna√≠ba (Codevasf), Emanuell Flor√™ncio, que explicou sobre o ‚ÄúPlanejamento da Codevasf para a Bacia Hidrogr√°fica do Mearim‚ÄĚ. O professor adjunto da Universidade Estadual do Maranh√£o (UEMA), Antonio Lopes do Bonfim Neto, durante a sua palestra, apresentou ao p√ļblico presente a import√Ęncia da Bacia do Mearim, bem como as propostas para a sua revitaliza√ß√£o.

Em seu pronunciamento, o senador Roberto Rocha apresentou algumas a√ß√Ķes do seu mandato que visam a recupera√ß√£o das bacias hidrogr√°ficas. A boa nova para o munic√≠pio anunciada pelo senador foi o projeto de constru√ß√£o da barragem do Rio Graja√ļ, que est√° em fase de elabora√ß√£o. ‚ÄúO munic√≠pio j√° est√° fazendo os levantamentos necess√°rios para que possamos construir a barragem que, al√©m da preserva√ß√£o do rio, vai ser, tamb√©m, fator de desenvolvimento econ√īmico para Graja√ļ e toda a regi√£o‚ÄĚ, disse Roberto Rocha, ressaltando ainda que fez quest√£o de levar o analista de Recursos H√≠dricos do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOSC), Francisco Ribeiro, para conhecer pessoalmente o local onde ser√° constru√≠da a barragem.

A constru√ß√£o da barragem foi bastante comemorada pelo prefeito de Graja√ļ Mercial Arruda (PMDB). Em seu pronunciamento, ele agradeceu o esfor√ßo que o senador Roberto Rocha est√° fazendo ao viabilizar esse importante feito que, segundo ele, ‚Äú√© a mais importante obra que o munic√≠pio de Graja√ļ necessita‚ÄĚ.

Durante o seminário, o senador Roberto Rocha fez a entrega da chave de um veículo ao superintendente da oitava regional da Codevasf, Jones Braga. O veículo é oriundo de emenda parlamentar do mandato do senador, e servirá para monitoramento das nascentes dos rios.

Apresenta√ß√Ķes culturais

O evento seguiu durante toda a manh√£ com v√°rias apresenta√ß√Ķes da cultura local. Na oportunidade, o artista,Batista do Port√£o, cantou “Rio a riacho – o leito virou bra√ßo”, enquanto Lu√≠s Carlos recitou o poema “Graja√ļ da gente” e a can√ß√£o “Vareiros de Graja√ļ”.

Bastante prestigiado por alunos das escolas p√ļblicas do munic√≠pio, o evento teve ainda a apresenta√ß√£o de estudantes do col√©gio ‚ÄúDimas Simas Lima‚ÄĚ, que fizeram um ensaio sobre maneiras de como salvar os rios da regi√£o. ‚ÄúO rio Graja√ļ est√° muito polu√≠do, e esse semin√°rio nos incentiva e nos mostra a import√Ęncia de nos mobilizarmos para salv√°-lo, pois √© ele que nos ajuda nas necessidades b√°sicas da nossa vida‚ÄĚ, disse Edilane Macedo da Silva, 14 anos, aluna da escola municipal Paulo Ferraz de Sousa, em Graja√ļ.

Logo ap√≥s o semin√°rio, o senador Roberto Rocha e o coordenador do evento, Liviomar Macatr√£o, entregaram os alimentos arrecadados. As duas institui√ß√Ķes beneficiadas foram o centro de Recupera√ß√£o de Hansen√≠ase e o Asilo do Idoso, ambos do munic√≠pio de Graja√ļ.

Uma caçamba doada a prefeitura de Santana do Maranhão pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, caiu de uma ponte na manhã desta sexta-feira (25).

O incidente que deixou apenas o motorista com ferimentos leves, aconteceu no Povoado Bacuri, zona rural do município, e foi registrado por moradores que postaram as imagens nos grupos de whstsapp.

Abaixo, fiquem com a den√ļncia feita pelo Portal Agrosantana:

Até agora os investimentos do governo comunista tem priorizado propagandas. 

Opini√£o: na pobreza, popula√ß√£o ainda espera a “mudan√ßa” prometida pelo governador comunista. Em tr√™s anos, nada de gerar riquezas.

Enquanto governa de fachada (excessos de propagandas mentirosas) esqueceu de focar nas necessidades básicas, sem gerar riquezas, só derrama asfalto e inaugura praças. Qualquer semelhança com o governo anterior, de Roseana Sarney, que só existia na propaganda, não será mera coincidência.

 

O Deputado Estadual Zé Inácio (PT) cumprindo sua agenda de trabalho, ao lado da Prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho, do Governador Flávio Dino e sua comitiva de governo, participou nesta quinta-feira 24/08, do lançamento da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) de Santa Luzia, realizada no Parque de Vaquejada Mãe Luzia, na MA 119.

Durante a feira os agricultores puderam participar de palestras, cursos e conhecer tecnologias simples de baixo custo com o objetivo de capacitar e aumentar a renda da agricultura familiar do Vale do Pindaré.

Al√©m da feira, Z√© In√°cio acompanhou a entrega de diversas a√ß√Ķes e benef√≠cios ao munic√≠pio pelo governo. ‚ÄúO Governador est√° realizando a entrega de investimentos que ir√£o mudar a realidade da cidade de Santa Luzia e os munic√≠pios pr√≥ximos‚ÄĚ, disse.

Para a Prefeita Fran√ßa do Macaquinho, a Agritec ir√° fortalecer a cadeia produtiva e proporcionar conhecimento, al√©m da gera√ß√£o de renda. ‚ÄúSanta Luzia hoje recebe uma s√©rie de a√ß√Ķes e investimentos em parceria com o Governo do Estado, que traz desenvolvimento e melhora a qualidade de vida da nossa popula√ß√£o‚ÄĚ, contou.

Também foram entregues 14 títulos de terra regularizando a posse de propriedade para famílias do município, pelo Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma). Um total de 79 famílias produtoras receberam o cartão simbólico do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), sendo investidos recursos de R$ 510 mil.

Milhares de pessoas acompanharam a entrega de 15 kits de irriga√ß√£o de um hectare contemplando produtores de Tufil√Ęndia, Pindar√© Mirim, Igarap√© do Meio, Pio XII, Santa Luzia e Concei√ß√£o do Lago A√ßu. Cada cidade recebeu dois kits contendo p√°, carro de m√£o, capacete e demais equipamentos.

Na área da educação, foi concretizada a entrega de 5 mil uniformes escolares aos estudantes.

Para completar a entrega de obras, pelo Programa Mais Asfalto vai ser realizada a pavimentação da Rua Santarém, no bairro Santarém.

De Rosengana a Dinoengana…

Um passeio hist√≥rico sobre um movimento que participei e ajudei criar o “X√ī Rosengana”, que ganhou corpo e culminou com a derrota do grupo Sarney nas elei√ß√Ķes de 2006, dando origem ao processo de altern√Ęncia de poder no Maranh√£o, que em tese deveria facilitar a democracia, abrir espa√ßos a outros grupos pol√≠ticos disputarem o poder, tamb√©m a entrada de outros candidatos nas disputas eleitorais.

Nada disso, no entanto, parece fazer sentido hoje em dia, quando o grupo comunista governa de forma enganosa (com vasta publicidade) para disputar elei√ß√Ķes e perpetuar-se no poder, como fez o grupo da “Rosengana”.

Fiz minha parte, mas, houve um tempo que pouca gente ousava criticar o Sarney no Maranhão. Hoje em dia, todo mundo criou coragem para criticá-lo, xingá-lo, até desafiá-lo, com o simples objetivo de tornar-se palaciano.

“Se soubesse que as mesmas pr√°ticas que conden√°vamos antes seriam repetidas hoje, n√£o teria brigado com tanta gente”.

J√° faz algum tempo, ainda no ano de 2005, as redes sociais da √©poca eram chacoalhadas por alguns malucos que sonhavam com liberdade. Registro aqui minha vers√£o, de quem vivenciou esse importante momento. Fiz parte desse importante movimento, o X√ī Rosenagana, que pedia a liberta√ß√£o do Maranh√£o, que s√≥ foi poss√≠vel com as discuss√Ķes pol√≠ticas e acertos entre o prefeito e governador da √©poca: Tadeu Pal√°cio e Jos√© Reinaldo Tavares, que iniciaram os processos de “altern√Ęncia de poder”.

Tudo come√ßou nas pra√ßas de S√£o Lu√≠s, depois de uma passagem pelo Convento das Merc√™s, quando resolvemos sair em marcha da Pra√ßa Nauro Machado at√© o Convento, que √† √©poca, apresentava shows de Bumba meu Boi, o “Vale Festejar”.

O movimento foi copiado do X√ī Sarney, iniciado pela blogueira do Amap√°, Alcineia Cavalcante, escritora e blogueira. Depois do X√ī Sarney ter feito sucesso nas redes sociais do tempo, Orkut, MSN, Flogs, eu e alguns malucos do tempo resolvemos come√ßar a agita√ß√£o do X√ī Rosengana, que logo ganhou corpo e chegando com for√ßa na pr√©-campanha de Jackson Lago, um dos candidatos do ent√£o governador Jos√© Reinaldo Tavares, recentemente afastado do grupo Sarney.

Hoje, o Lula se prepara para voltar ao Maranhão, coisa que só fazia depois que Roseana Sarney foi reconduzida ao governo do Maranhão(através de um golpe no TSE).

Lula, que est√° de viagem ao Nordeste do Brasil, dever√° ser recebido na capital do Maranh√£o pelos aliados do PT, do Pal√°cio dos Le√Ķes, justamente por quem ajudou expulsar do Pal√°cio.

Sua presença deverá causar um aperto no coração do ex-governador Zé Reinaldo, que não deve estar gostando dessa ideia de ver Lula sendo exaltado pelo hoje governador Flávio Dino, que entrou na política por obra de Zé Reinaldo, feito deputado federal pelas suas mãos, estruturas, prefeitos amigos e outros aliados da época.

Para minha vergonha (e de Z√© Reinaldo), hoje em dia, muita gente que antes n√£o aparecia, falava contra Sarney, quer posar de “inimigo de Sarney”, gente que sequer deu sua contribui√ß√£o quando foi necess√°rio. Pior para quem brigou tanto.

Aprendizado:

Ainda no final do ano de 2005, estava a convite do ent√£o vereador Joberval Bertoldo, um parente distante, juntamente com outros militantes do PCB, do qual era filiado, e alguns aliados do ent√£o deputado estadual Aderson Lago nas manifesta√ß√Ķes do X√ī Rosengana (movimento criado pelo escritor Em√≠lio Azevedo e outros malucos do tempo) nas pra√ßas do Centro Hist√≥rico de S√£o Lu√≠s.

Depois que demos os primeiros passos, o movimento ganhou força política com a chegada da turma do PDT, até desgastar a candidata do grupo Sarney, Roseana, que viria perder a eleição para Jackson Lago, logo depois, cassá-lo com apoio do presidente Lula e seus ministro do TSE.

No tempo o grupo Sarney era forte, ‚Äúdoido‚ÄĚ quem se colocava contra o grupo Sarney para criticar a filhota do oligarca.

Mensagem aos novatos da política: que não se indisponibilizem com outras pessoas por causa dessa gente da política atual, eleição passa e as mágoas ficam.

Aprendi, sofrendo, que enquanto brigamos entre si, eles vão estar sorrindo uns com os outros depois. Abaixo, a força de um movimento encabeçado por alguns poucos corajosos (e malucos), que ganhou força até derrubar o mais importante grupo político do Maranhão.

 

Iniciativa louv√°vel dos funcion√°rios da Cemar(Companhia Energ√©tica do Maranh√£o), que dedicaram algumas horas de suas fun√ß√Ķes na empresa para dedicarem √† limpeza da Praia do Olho D’√°gua, em S√£o Lu√≠s.

Nas imagens postadas no Instagram, decidi registrar a ação, que aconteceu próximo a uma imensa lagoa de esgotos, que há anos contamina a área de banhistas. Confira abaixo:

Na entrada da praia esgotos jogados na √°rea de banhistas:

Um recado aos comunistas do Maranhão? 

A julgar pela manchete do Jornal Sulista O Estado de São Paulo, o ex-presidente Lula só tem lugar no seu coração para um político do Maranhão.

Onde os defensores do PT v√£o enfiar suas caras?

Desta vez a euforia comunista, infiltrada na caravana do Lula pela figura do secret√°rio de Estado dos Esportes, M√°rcio Jardim, que anuncia que Lula vai formar chapa com Fl√°vio Dino. Se ainda restam d√ļvidas de quem Lula preferir no MA, resta ler abaixo, um trecho de O Estado de SP:

Falta de interlocu√ß√£o e birra prejudicam neg√≥cios do Maranh√£o…

No quadro atual, o governador do vizinho estado Piaui, Wellington Dias, do PT, costuma ser visto em todas as reuni√Ķes com o presidente Temer, j√° o Maranh√£o, quem representa √© o vice.

Pé na bunda:

O comuna-tucano, Carlos Brand√£o, acaba de ser ‚Äúdispensado‚ÄĚ da comitiva presidencial que ir√° √† China na pr√≥xima semana. Outra vez sobrou para o vice-governador Carlos Brand√£o (ainda no PSDB), que tornou-se o substituto oficial do Maranh√£o na presid√™ncia. Os motivos s√£o √≥bvios.

Pior para o representante do Maranhão, Brandão, que terá que viajar em voos comerciais, se quiser estar junto aos chineses que possuem negócios no Maranhão.

Enquanto isso, no Pal√°cio dos Le√Ķes, onde at√© nos banheiros h√° quadros do governador Fl√°vio Dino, a imagem do presidente “golpista” Michel Temer (PMDB), continua sendo ignorado por pura birra.

Vai entender tanto rancor…

Desta vez n√£o teve como arreganhar a boca para posar e sair bem na foto.

O governador Flávio Dino é recebido por vaias em cidade do interior enquanto seguranças tentam impedir protestos.

Foi o que aconteceu nesta quinta-feira (24), no momento em que chegava à cidade de Santa Luzia do Tide onde foi participar da abertura da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Estado (Agritec).

Abaixo as imagens do protesto.

A defesa incondicional da melhor idade, o respeito e a gratid√£o. Foram esses os pontos enfatizados durante audi√™ncia p√ļblica realizada pelo deputado estadual Wellington do Curso (PP) na manh√£ da √ļltima quarta-feira (23). A iniciativa foi do titular da 1¬ļ Promotoria de Justi√ßa na Defesa do Idoso, na pessoa do promotor titular, Dr.¬ļ Jos√© Augusto Cutrim Gomes.

Al√©m da discuss√£o do Centro de Refer√™ncia, as etapas de execu√ß√£o, recursos, licita√ß√Ķes e prazos, ainda foram debatidos sobre os direitos dos idosos em todos os √Ęmbitos do estado.

‚ÄúO nosso mandato est√° √† disposi√ß√£o dos anseios da popula√ß√£o e um deles √©, certamente, a defesa dos direitos do idoso. J√° apresentamos projetos que beneficiam nossos idosos, a exemplo do Projeto de Lei 32/2017 que combate os acidentes dom√©sticos com o Idoso. A implanta√ß√£o do Centro de Refer√™ncia ser√° uma conquista para todos. Gratid√£o a quem tanto fez e faz por cada um de n√≥s. Precisamos fiscalizar e fazer com que haja, de fato, um projeto por parte do Executivo, al√©m da disponibiliza√ß√£o dos recursos e o cronograma das obras. Isso √© lutar pelos direitos e garantir a defesa e prote√ß√£o dos idosos do Maranh√£o‚ÄĚ, afirmou Wellington

O titular da Promotoria de Justi√ßa na defesa do idoso ressaltou a import√Ęncia da audi√™ncia e da determina√ß√£o das constru√ß√Ķes de duas unidades do centro de refer√™ncia especializado na sa√ļde do idoso.

‚ÄúEssa n√£o √© uma determina√ß√£o minha, mas sim do Minist√©rio da Sa√ļde. m dos centros deve funcionar no centro social urbano (csu) da cohab, em s√£o lu√≠s. nessa audi√™ncia chamamos todas as partes para ter o conhecimento sobre o centro, al√©m da comunidade interessada, que s√£o os idosos. todos os secret√°rios vieram ou enviaram representantes. e os interrogamos. de onde ir√° sair a verba para constru√ß√£o, qual o prazo de licita√ß√£o, quando vai come√ßar a obra e, agora, iremos acompanhar cada passo junto com o povo‚ÄĚ, disse o Dr.Augusto Cutrim, promotor do idoso.

Participaram tamb√©m da discuss√£o os representantes das secretarias estaduais de Desenvolvimento Social (SEDES), dos Direitos Humanos e Participa√ß√£o Social (SEDIHPOP) e da Sa√ļde (SES), que s√£o os respons√°veis pela gest√£o compartilhada do Centro; al√©m da Secretaria Municipal da Sa√ļde (Semus), al√©m de institui√ß√Ķes que prestam servi√ßo na prote√ß√£o ao idoso de todo o Maranh√£o.

1 2 3 4 5 14