Monthly Archives: junho, 2017

A verdade sobre o desabafo do deputado Raimundo Cutrim na tribuna da Assembleia….

O deputado Raimundo Cutrim atacou os secret√°rios da Seguran√ßa e Sa√ļde, que s√£o s√£o pilares do governador comunista.

Depois da ‚Äúesculhamba√ß√£o‚ÄĚ parece que tudo voltou ao normal. Que teria acontecido? O desabafo proferido da tribuna da Assembleia Legislativa, pelo deputado estadual Raimundo Cutrim, do mesmo partido do governador (PCdoB), que numa demonstra√ß√£o de extrema insatisfa√ß√£o teria ‚Äúchutado o pau da barraca‚ÄĚ ‚Äúdetonando‚ÄĚ o governo comunista, nesta quinta-feira (01).

No v√≠deo abaixo, a impress√£o que passou foi que o governo que tanto defende e elogia n√£o dialoga com a classe pol√≠tica. Tirem suas conclus√Ķes:

Mais confus√£o social…

O grande problema do governo √© fazer imposi√ß√Ķes rid√≠culas sobre a popula√ß√£o. Esquecem de governar e come√ßam a se entrometer em particularidades do cidad√£o. Vimos isso durante o governo petista de Dilma Rousseff enquanto saqueava os cofres p√ļblicos.

O Estado, que deveria ser laico acaba por impor seus dogmas políticos. E assim, vão conduzindo a nação para uma tremenda confusão social.

No mundo inteiro já tem homem renegando a condição de ser macho (e também fêmea). A confusão mental é tamanha que o cidadão pode escolher não ser nada e ainda ser um terceiro gênero (?). Binário, mas isso é outro assunto, por hora vou me deter no básico, que aliás, é justamente esse que nos está sendo negado.

Aqui no Maranhão a maioria da população passa fome, tem direitos negados, não tem o básico do básico para sobreviver, mas, a novidade do nome social já é realidade.

Nome social será impostos nas escolas, a partir de agora as mulheres, meninas, homens ou meninos poderão se matricular com nomes que quiserem. Abaixo, um exemplo, um triste resultado de um homem de outra cidade do Brasil. Já imaginaram a confusão que vai causar um homem barbudo dizendo que é mulher (ou uma outra coisa, um outro gênero) querendo usar o banheiro feminino?

Nota:

Enquanto o Brasil está sendo saqueado, destruído, nossos políticos vivem esquecendo de governar preocupando-se com assuntos que só geram polêmicas.

Vou logo avisando que n√£o sou homof√≥bico, s√≥ estou opinando sobre o papel dos governantes, que na minha vis√£o pol√≠tica n√£o deveriam entrar em √°reas ¬†intimas do cidad√£o, mas deveriam se preocupar em promover o b√°sico: sa√ļde, educa√ß√£o e seguran√ßa.

Me responda indignado leitor:  o Brasil já superou esses degraus sociais? Somos avançados o suficiente para respeitar outras vidas?

Já estamos num patamar social em que o cidadão consegue andar nas ruas sem ser atacado por outro cidadão para roubar um celular, matar para roubar um tênis, um relógio?

Que governem e aqueçam de querer se intrometer nas intimidades do povo.

Ah, ia esquecendo de perguntar:

Meu carro, um gol, tem motor 1.o da Volkswagen, e quero saber como posso mudar essa realidade achando que tenho um Mustangue de motor 5.0 (v8) da Chevrolet?

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) declarou apoio à Associação dos Profissionais de Comunicação do Maranhão (ASPCOM). A declaração foi feita no lançamento da Aspcom, que aconteceu no Anfiteatro do Jornal O Imparcial. A Associação nasce com foco no fortalecimento da comunicação no Estado do Maranhão, na valorização e integração do profissional que atua na comunicação em suas diversas áreas.

Ao fazer refer√™ncia ao Dia da Imprensa, celebrado hoje (1¬ļ), Wellington destacou a fun√ß√£o desses profissionais que, segundo ele, desenvolvem uma fun√ß√£o de grande import√Ęncia ao levar a informa√ß√£o.

‚ÄúSer profissional da comunica√ß√£o √© ser capaz de encarar uma grande responsabilidade que √© a de levar a informa√ß√£o ate o cidad√£o. Por entender isso, desde o in√≠cio do mandato, tenho um posicionamento em defesa dos profissionais da imprensa. A voc√™s a minha admira√ß√£o e respeito!‚ÄĚ, pontuou Wellington.

Ainda ao manifestar apoio √† Associa√ß√£o dos Profissionais de Comunica√ß√£o do Maranh√£o, Wellington mencionou algumas a√ß√Ķes em defesa da categoria.

‚ÄúOuvimos a categoria e, dentre as solicita√ß√Ķes, h√° a de realiza√ß√£o de concurso na Administra√ß√£o para os cargos de comunica√ß√£o. J√° fizemos essa defesa no Parlamento e estamos √† disposi√ß√£o para articular as a√ß√Ķes em defesa da categoria‚ÄĚ, disse Wellington.

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) subiu √† Tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (31), para fazer um balan√ßo da audi√™ncia p√ļblica, proposta por ele, que debateu sobre os entraves burocr√°ticos causados pelo Governo do Estado para a obten√ß√£o do licenciamento ambiental e da outorga do uso de √°guas superficiais (DOAS), em todo o Maranh√£o.

Sousa Neto apontou divergência no decreto que institui o Programa de Adequação Ambiental de Propriedade e Atividade Rural do Estado do Maranhão

O evento foi realizado na √ļltima quarta-feira (20), no Audit√≥rio Fernando Falc√£o, com as presen√ßas dos deputados J√ļnior Verde (PRB), Val√©ria Macedo (PDT) e Fernando Furtado (PC do B), representantes de √≥rg√£os e institui√ß√Ķes ligadas √† √°rea e grupos de produtores rurais de todo o Maranh√£o.

‚ÄúFizemos essa audi√™ncia p√ļblica para reivindicar do Governo Fl√°vio Dino (PCdoB) que tome √†s providencias juntamente com a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), j√° que milhares de produtores rurais est√£o sendo prejudicados com esse entrave da libera√ß√£o da dispensa de outorga e da licen√ßa ambiental. Foi um evento bastante produtivo, que contribuir√° com o fortalecimento do setor produtivo maranhense‚ÄĚ.

Sousa explicou que, hoje,h√° uma diverg√™ncia entre o Decreto n¬ļ 31.109 publicado no Di√°rio Oficial do Estado, no dia 11 de setembro de 2015, que institui o Programa de Adequa√ß√£o Ambiental de Propriedade e Atividade Rural do Estado do Maranh√£o, que concede autoriza√ß√£o para licen√ßa ambiental e outorga de 50.000 m¬≤ e a Portaria de n¬ļ 060 da SEMA, que entrou em vigor no dia 21 de outubro de 2016, determinando que essa √°rea fosse diminu√≠da para menos de 3.000 m¬≤. ‚ÄúEssas duas medidas est√£o criando um atravanque muito grande para os produtores, agricultores rurais e de toda a classe que tenta buscar o incentivo nos bancos‚ÄĚ, disse Sousa.

Encaminhamentos

Na ocasião, foram debatidos vários questionamentos sobre a burocracia no licenciamento para captação de água da chuva, a preservação dos biomas maranhenses e o fortalecimento dos recursos hídricos. Ao final, as autoridades relacionaram uma série de propostas que deverão ser enviadas para os órgãos competentes.

‚ÄúOuvimos e discutimos com os produtores, lideran√ßas e especialistas no assunto, para, a partir de agora, elaborarmos os encaminhamentos que v√£o ser propostos e eu espero que, de fato, o problema seja solucionado com urg√™ncia. Uma delas refere-se √† defici√™ncia de t√©cnicos na SEMA que operam no Sistema Integrado de Gerenciamento de Licen√ßas e Autoriza√ß√Ķes Ambientais (SIGLA), que emite o documento. S√£o mais de 1,3 mil assentamentos no Maranh√£o aguardando a libera√ß√£o para garantir o financiamento de projetos de Agricultura Familiar para capta√ß√£o de √°guas‚ÄĚ, declarou o deputado.

Participaram da Audi√™ncia P√ļblica, membros das secretarias de Estado do Meio Ambiente (SEMA), de Agricultura Familiar (SAF), de Agricultura, Pecu√°ria e Pesca (Sagrima), Incra, Iterma, Caema, Codevasf, Banco do Nordeste, Banco do Brasil Fetrafe, Fetaema, Prefeituras Municipais, C√Ęmara de Vereadores, UFMA e Uema, Sindicatos e Associa√ß√Ķes de Produtores Rurais do MA.

Enquanto Dutra bebe pinga no Boi da Maioba, crian√ßas merendam ‚Äúp√£o seco com mingau‚ÄĚ nas escolas do munic√≠pio.

Em um dos grupos onde divulgamos a mat√©ria PA√áO DO LUMIAR ‚Äď Os 150 dias de gest√£o Dutra, uma moradora do munic√≠pio fez um coment√°rio/den√ļncia, a respeito da real situa√ß√£o da educa√ß√£o do munic√≠pio. Na primeira frase, Jhoyna Pinheiro desabafou sobre a as condi√ß√Ķes do teto da escola, chegou a afirmar que os ventiladores foram furtados por falta de seguran√ßa no local. Inadmiss√≠vel, java vista foi celebrado um contrato milion√°rio de aproximadamente 10 milh√Ķes de reais, para contrata√ß√£o de vigilantes, porteiros, etc‚Ķ

O mais pesado na segunda frase √© quando a leitora do blog afirma que as crian√ßas est√£o merendando ‚Äúp√£o seco com mingau‚ÄĚ.

Seria a hora do Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o agir???

Seguem as frases destacadas:

1 ‚Äď A fa√ßa uma visita na escola Jos√© Maria ramos de esquina com a rua 10 vila nazare pra voc√™ ver a calamidade buraco nas salas teto com goteira agora roubaram os velhos ventiladores v√° l√°

2 ‚Äď A outra coisa os alunos merendam p√£o seco ou mingual sabe se l√° de que. (Blog do Neto Cruz)

Duas imagens retiradas do tuíter:

Curiosamente a China, país governado por um ditador comunista aparece na frente de países como EUA, investindo em energia limpa.

Na outra imagem, os comunista de c√°, do Maranh√£o, que teima em ser dominado por grupos pol√≠ticos que nada deixam desejar aos “ditadores” de l√°, ainda mostram como “avan√ßo” tapar buracos de ruas com “borra de asfalto” as ruas de munic√≠pios que cobram altos impostos, taxas e mais taxas, para que o motoristas n√£o tenha seu bem(autom√≥vel) apreendido pelo estado.

Tanto o comunismo da China (de l√°) quanto o maranhense (de c√°) abusam das publicidades enganosas.

Na China, o mundo inteiro sabe que  o grande investimento são as armas de destruição em massa. No comunismo de cá, os velhos os buracos de sempre continuam sendo tapados com asfaltos sem qualidade para serem fotografados, filmados e mostrados nas publicidades enganosas dos canais de televisão.

Na China comunista querem despoluir o ar, mas, aqui, em nossa esburacada pol√≠tica as mesmas sujeiras de antes ainda impregnam o ar.¬†Aqui n√£o h√° sinais de energia limpa, afinal, as velhas pr√°ticas ainda permanecem, assim como os velhos buracos…

Abaixo, as imagens. Tirem suas conclus√Ķes…

Sem muita import√Ęncia, o Maranh√£o tem ficado em segundo lugar na agenda de Fl√°vio Dino…

Governador tem demostrado mais interesse nos eventos dos petistas de que no seu povo. Evento de Brasilia foi uma prova disso. Fl√°vio Dino poderia ter passado o dia com os vereadores no evento do Multcenter Sebrae, mas, deixou vereadores na expectativa.

Mais gestor e menos político: observem a imagem ao lado mostrando o governador Flávio Dino noutro evento do PT:

Paix√£o: No pior momento pol√≠tico do Brasil, nosso povo parece ter ficado em segundo lugar, em primeiro est√° o PT…

Flávio Dino repete os erros dos governadores anteriores. Prova disso foram suas agendas desta semana. Em primeiro lugar ficou o evento dos petistas, em segundo lugar, o encontro dos vereadores, o Legislativo municipal, cerca de 1400 vereadores, que se deslocaram de suas cidades para ouvir por horas os secretários do governo, que tiveram que cobrir a ausência do governador, que estava em Brasília, chegando apenas no final do evento.

Pior para sua reeleição em 2018, pois muitos que vieram para o encontro de São Luís entenderam o encontro como uma tentativa de aproximação do Executivo, que durante 3 anos tem demostrado falhas com o parlamento estadual, que de forma indireta tem influência nos parlamentos das 217 cidades do estado.

Lamentavelmente, quando deveria demostrar sua atenção ao povo pobre do Maranhão, seus eleitores, sua paixão pelo PT novamente se evidencia. Um erro grotesco!

Nota:

Muita coisa pode ser tirada como lição. Cito, por exemplo, um apelo dramático de uma vereadora que precisou gritar durante a fala do governador. A coitada queria tirar uma foto com Flávio Dino, isso, depois de esperar o dia inteiro pelo governador, que estava em Brasilia, chegando atrasado ao local.

Dizem que a vereadora fez um verdadeiro barraco no evento, tudo porque desejava tirar uma ‚Äúselfie‚ÄĚ com o governador.

√Č preciso deixar as paix√Ķes pol√≠ticas de lado, que no caso de Fl√°vio Dino √© algo exacerbado pelo petismo.

Minha inten√ß√£o √© chamar a aten√ß√£o para os erros dessa politicagem que acaba caindo sobre o povo. Minhas criticas, diferentes dos blogueiros e jornalistas que mamam nos esquemas das ag√™ncias de publicidades do governo √© trazer reflex√Ķes sobre nossa cidade, estado, nosso povo.

Pela boa política, governador Flávio Dino, coloque o Maranhão em primeiro lugar de sua agenda.

1 10 11 12