Em jantar indigesto, Temer sinaliza para o Maranhão…

0

Agenda com governadores estava repleta de tucanos e petistas, só faltou comunista.

Vale ressaltar o importante papel do vice-governador, Carlos Brandão, que esteve presente no jantar oferecido aos governadores do Brasil pelo presidente. No total, 17 governadores levaram demandas ao presidente, onde o principal tema a ser discutido era o refinanciamento das dívidas dos Estados com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O Maranhão não deixou de estar presente ao jantar indigesto, que serviu para discutir apoio financeiro.

O representante maranhense sabiamente marcou presença ao encontro, que foi oferecido após o TSE livrar o presidente Michel Temer da cassação, e serviu para sinalização do governo federal.

Participaram os governadores do Distrito Federal, Rodrigo Rol­lemberg (PSB); de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT); de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB); do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB); do Pará, Simão Jatene (PSDB); do Piauí, Wellin­ton Dias (PT); do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori (PMDB); do Rio Grande do Norte, Robinson Fa­ria (PSD), do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB); de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); de Santa Catarina, Raimundo Co­lombo (PSD); de Sergipe, Jack­son Barreto (PMDB); do Tocan­tins, Marcelo Miranda (PMDB); do Ceará, Camilo Santana (PT); de Santa Catarina, João Raimun­do Colombo (PSD); do Acre, Tião Viana (PT). Estiveram ainda no encontro o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão; vi­ce-governador do Espírito Santo, César Colnago; vice-governador de Pernambuco, Raul Henry; e vi­ce-governador de Roraima, Pau­lo César Quartiero.

Os comentários estão desativados.