Monthly Archives: Fevereiro, 2017

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) apresentou, na tarde desta segunda-feira (20), proposta em que solicita ao Governo do Estado a elaboração de um plano estratégico de segurança no período de carnaval em todo o Maranhão. O objetivo é evitar a prática de crimes e garantir ações preventivas em todo o Estado.

A solicitação do deputado deve ser encaminhada ao Governador do Estado Flávio Dino (PC do B) e ao Secretário de Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela.

“Diante do período carnavalesco, surge a preocupação no maranhense quanto ao aumento da violência e criminalidade. Por isso, propomos aqui a elaboração de um Plano Estratégico de Segurança, a fim de reforçar as medidas de segurança em nosso estado que garantam um feriado marcado pela alegria e não pela violência!”, afirmou o deputado Wellington.

Por José Reinaldo Tavares, deputado federal e ex-governador

Na quarta-feira da semana passada, 90 prefeitos estiveram na Câmara Federal convocados pela FAMEM, para se juntarem à bancada federal na luta para corrigir uma injustiça na área da saúde que traz enormes prejuízos à população maranhense, muito dependente da assistência pública de saúde. Trata-se de recursos do SUS distribuídos aos estados denominados de “per capta”, mas que de per capta não tem nada e tem é tirado dinheiro devido ao Maranhão para dar a outros estados.

Ora, o termo se torna esquisito porque na prática cada Estado tem um “per capta” diferente dos outros, ou seja os brasileiros não são iguais para receber assistência à saúde. Não dar para entender os critérios usados pelo Ministério da Saúde que levam a essas terríveis distorções e que na verdade não começaram agora, neste governo, pois já vem de muito tempo, não é coisa criada agora.

Mas, por que o Maranhão tem o terceiro menor “per capta” do país? Porque será?

Será que acreditam que os maranhenses são mais saudáveis do que os brasileiros de outros estados e assim julga o ministério que poucos recursos bastam para manter a saúde dos maranhenses? Ou será que acham que os maranhenses aceitam tudo sem reclamar e abaixam a cabeça conformados e aceitam tudo?

A FAMEM não pensa assim, como também não pensam assim os deputados, e resolveu partir para a luta. Uma luta que já foi tentada, sem êxito pela bancada, que nunca antes teve ao seu lado os prefeitos nessa luta e por isso a correção conseguida foi muito pequena e não resolveu o problema. Nem chegou perto.

Na verdade, agora, a causa mudou de patamar. Agora virou uma causa política do Maranhão, de todos, já que com a adesão dos prefeitos, toda a população do estado está representada na luta que passa a ser de todos nós.

Mas vamos entender melhor o problema que mobiliza a classe política: procurando no SISMACMS-base de dados do ministério da Saúde- nós encontraremos todos esses dados que são oficiais. A Região Norte tem um per capta de 159,95 reais. A Região Nordeste tem um per capta de 193,31 reais. A do Centro Oeste tem o valor per capta de 186,70 reais. A do Sudeste tem um per capta de 194,83 reais. A do Sul tem um per capta de 220,05 e a média brasileira é de 194,42 reais. Esses são dados de 2015. Por aí vemos que cada região tem um per capta. Coisa difícil de entender.

Mas vamos lá. A do Maranhão era de 156,00, menor 37,31 reais do que a média da região onde se insere. Por que? Ninguém sabe.

O Maranhão tem a décima população do Brasil, quase 7 milhões de habitantes. Alagoas tem 3.340.932 habitantes mas, sua per capta é de 224,95, a maior da região. Por que? Só perde para o Piauí que tem população ainda menor que Alagoas, mas tem uma per capta de 227,64 a maior da região. Isso porque no final do governo Dilma o piauiense Marcelo Castro assumiu o ministério da Saúde e elevou o per capta do seu estado para o maior valor da região, mostrando que essa distribuição per capta não tem critério nenhum a lhe balizar os valores e politicamente, resolveu o problema do seu estado, no que fez muito bem, mas também mostrou a falta de critério dessa distribuição. Só isso mostra que a FAMEM está certíssima em pautar o assunto.

Sabe quanto o Maranhão perdeu em relação a média do país, só nesse ano de 2015? 265 milhões de reais!

Nos tungaram na verdade.

Quando os deputados maranhenses questionam o Ministério da Saúde responde que é porque é uma questão de produção da alta e média complexidade e que o Maranhão apresentava resultados abaixo dos outros estados. Consultando, como fez a FAMEM os diversos bancos de dados do ministério, como o SIHDQ/S.I.A/SUS e o DATASUS/RJ e o SISMAC/MS vemos que a bagunça é completa. Vejamos: o Acre tem uma produção Hospitalar e Ambulatorial que só chega a 46,15% do Teto e mesmo assim tem o maior “per capta” do país com 241,02 reais. O Maranhão tem a oitava maior produção do país com 71,60% do teto e uma “per capta” de 137,54 reais nesse item. Não dá para entender, definitivamente nada!

Hoje depois da ligeira melhora conseguida pela luta de alguns deputados o Maranhão está entre os que menos recebem recursos da União para custeio das ações de média e alta complexidade, só superior aos estados do Pará e do Amazonas. Isso ocasiona um desequilíbrio financeiro que reflete no aumento dos índices de mortalidade pela limitação da assistência. O maranhense recebe 38,42 reais a menos que a média dos outros estados, isso equivale a 265 milhões de reais a menos para a saúde por ano.

Esse é o problema que a FAMEM, lutando pelos legítimos interesses do estado e dos municípios levantou para discussão. A presença dos prefeitos em Brasília foi em massa e foram recebidos pela bancada maranhense e pelo presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia que se declarou a favor da causa maranhense. O Ministro da Saúde também recebeu a FAMEM.

Eu desde o primeiro momento estou incorporado à causa. Vou tratar do assunto com o ministro Imbassahy da Secretaria de Governo, deputado federal da Bahia, nosso amigo, e depois com o presidente Temer. Iremos fundo nessa luta.

E a refinaria? Vai muito bem. Agora entrou na definição técnica de todo o projeto e as empresas indianas estão dando a configuração final do empreendimento. Será um projeto de grande porte que mudará o Maranhão.

 

Comunistas sobem no palanque eleitoral de 2018…

Para inicio de conversa, a eleição de 2016 não terminou, basta ver que, no encontro promovido pelo PDT, que aconteceu neste domingo, 19, o deputado Weverton Rocha (PDT) fez um encontro para reunir cerca de 40 prefeitos, alguns vereadores e lideranças municipais, onde anunciou abertamente sua candidatura a senador.

Pasmem, após o anúncio do pedetista, outro ainda mais sem vergonha: uma reportagem do jornal Folha de São Paulo, que ganhou as páginas do governo e de seus blogueiros, sobre a gestão de Flávio Dino. Segundo o periódico sulista, a gestão comunista como sendo a melhor do Brasil. Mas, adura realidade é que, Flávio Dino, até agora governou maquiando a realidade. Doido quem acredita nas suas maquiagens, plantações em mídias sulistas, e nas manjadas publicidades de seu governo.

Abaixo, um trecho da “reportagem”,  que tudo indica ser plantada, afinal, não vou precisar dizer por quem, basta lembrar que, a principal secretaria, cujo orçamento é superior aos outros órgãos do governo, fica nas mãos do presidente do PCdoB do Maranhão. Neste sentido, junta-se paixão com ilusão, o resultado será óbvio:  Tirem suas conclusões.

Até o antigo poeta caiu no “conto do viga”.

Abaixo, um bom exemplo de maquiagem, que a Folha de São Paulo não conseguiu mostrar:

A dura realidade que os comunistas ocultam, enquanto anunciam nos jornais do Brasil inteiro que “as praias estão limpas”, jogam esgotos nos mangues.

 

O deputado Zé Inácio reuniu-se na manhã desta segunda-feira (20) com membros das chapas “Construindo um Novo Brasil” (CNB) e “A Força Que Vem da Base”. A reunião teve como objetivo firmar o apoio das chapas a candidatura do deputado a presidente do PT estadual.

A chapa “A Força Que Vem da Base” pretendia lançar um candidato a presidente, mas tendo em vista a unidade do partido e a força do Deputado Zé Inácio, revolveram abrir mão da candidatura para apoia-lo.

A chapa é formada pelos municípios de Pedreiras, Trizidela do Vale, Esperantinópolis, São Luís Gonzaga, Santa Inês, Poção de Pedras, Bacabal, Vitorino Freire, Olho D’agua das Cunhãs, Turilândia, Lima Campos, Timbiras, Bernardo do Mearim, Pio XVII e Alto Alegre do Maranhão.

Rogério de Pedreiras, um dos presentes na reunião, vê a união das chapas como uma forma de representar o desejo do PT dos interiores e dos movimentos sociais de defender do ex-presidente Lula, a Presidenta Dilma, o legado PT do e a eleição de um presidente que possa representar todo o diretório do interior do Maranhão.

“O companheiro Zé Inácio é a pessoa mais indicada para essa representação, ele que vem do interior do Maranhão, nasceu em Bequimão, é envolvido com as lutas sociais, os movimentos sindicais e quilombolas. Ele representa de fato o PT do Maranhão”, declarou Rogério.

O deputado Zé Inácio agradeceu o apoio das chapas e destacou a importância do apoio da região de santa Inês e do médio Mearim no fortalecimento da sua candidatura.

“Esse apoio é importante, pois amplia a nossa liderança no Estado, além de favorecer a nossa candidatura a presidente estadual do PT, de tal forma que ira nos fortalecer no encontro estadual e nos ajudar a conseguir o maior número de delegados para garantir a vitória.”, declarou o parlamentar.

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) solicitou ao governador Flávio Dino a criação de um programa de estágio remunerado em órgãos públicos para universitários e estudantes de nível técnico de acordo com as suas áreas de formação.

A solicitação foi feita por meio de Indicação, publicada no Diário Oficial na última quinta-feira, 16, e fruto de uma sugestão apresentada no Parlamento Estudantil.

– Precisamos gerar emprego e renda, dar oportunidades. E nossa juventude está aí, desempregada, fazendo cursos superiores em suas diversas áreas e precisa de uma oportunidade – justificou Júnior Verde.

Segundo estudos socioeconômicos do Estado, da população economicamente ativa que está desempregada, 45% são jovens, e grande parte deles, sem nenhuma experiência.

– Muitas vezes, os jovens não têm o direito de ter acesso ao transporte, porque não têm nenhum passe, ou até mesmo tirar cópias. Precisamos garantir o mínimo a esses estudantes – relatou.

A oportunidade por meio de estágios que permitem qualificação aos jovens foi solicitada por estudantes da rede estadual de ensino, por ocasião de uma reunião do Parlamento Estudantil, programa resgatado pelo parlamentar no ano de 2015.

Aliados de Flávio Dino fazendo campanha fora de época… 

É disso que Márcio Jerry, o primeiro ministro do comunismo tenta se esquivar, mas, não consegue esconder que, na politica atual, o governo vive fazendo política em tudo. Mal saímos de uma eleição, que aliás, custou caro aos cofres públicos e já estão nos envolvendo noutra.

Sabem quem apareceu no palanque eleitoral de Weverton Rocha, que já lançou candidatura? O prefeito Edivaldo Holanda, que estava sumido desde que ganhou as eleições (com vasto derrame das estruturas do governo).

Confira abaixo nas imagens do Blog do Carlinhos:

Abertamente, Weverton pediu votos até para blogueiro:

Na foto, o amigo blogueiro de Pedreiras, Carlinhos, durante registro fotográfico sendo enquadrado pelo “afoito” pré-candidato ao senado federal, duma eleição que só acontecerá no ano que vem.

Os olhos, a expressão do deputado Weverton Rocha ficaram nítidos na imagem: pedindo votos…

 

Enquanto isso no Maranhão, duas imagens que mostram a “mudança” de mentirinha…

Obras paliativas, dinheiro do contribuinte continua sendo jogado no ralo.

Como sempre aconteceu, no Maranhão atual ainda gasta-se muito dinheiro em materiais caros, como o asfalto sonrisal para ser aplicado em ações paliativas. O resultado é o mesmo de sempre, por décadas nossa cidade tem aparência de buraco.

Ainda hoje, depois da “mudança” é fácil observar que o atual governador e prefeito da capital do Maranhão vivem tentando enganar os moradores de nosso pobre estado. Parece que vivem “maquiando”, vivem fazendo obras, gastando muito dinheiro, mas, que nada resolvem.

Na primeira imagem, uma obra que sempre é feita às pressas quando chove, está completando 5 invernos (5 anos, na estação chuvosa), gastou-se dinheiro de forma superficial, o mesmo problema no mesmo local. O resultado está aí, novamente, o prefeito mente.

Fiquem abaixo com outra peça publicitária enganosa, outra tentativa de “maquiar” a verdade:

Reação rápida? Como assim, o mesmo problema que acontece sempre que chove?

Governador fazendo politicalha com MST:

Educação? Tem que valorizar, pagar os professores.

Qual a lógica de falar em educação com uma organização conhecida pela truculência, que age destruindo e se apossando, tomando na base da força terras pelo Brasil afora?

O governador Flávio Dino parece não se importa em fazer propaganda do MST, que trouxe, juntamente com o PT e toda ideologia comunista, muitos prejuízos ao Brasil.

É bom que se diga que, Flávio Dino, antes de ser eleito governador, idealizou um Maranhão sem a politicalha do grupo Sarney, que se mantinha no poder usando as estruturas públicas como balcão de negócios.

Uma vergonha que Flávio Dino dê continuidade às mesmas práticas de antes, que tanto condenou, criticou e prometeu mudar.

Abaixo, o garoto propaganda do comunismo exaltando (ou financiado) o MST:

Nota:

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, que antes era do PTC (fundador) entrou no PDT, partido que domina a máquina municipal por mais de 20 anos, tem fama de ser oprimido pelos comunistas, só faz aquilo que mandam.

Já o governador, opressor, tem fama de ser o “Stalin do Maranhão”, tenta controlar aliados e possíveis adversários políticos. Para isso destacando aliados no feitio de “capitão do mato”, que faz de tudo para “maquiar” as obras, propagar mentiras e fazer que bandidos saiam na foto como heróis.

Por falar nisso, nossos heróis,  os professores (educadores) estão cada dia mais insatisfeitos com a dupla Dino/Holanda.

Roberto Rocha responde aos comunistas…

Esta não foi a primeira vez e nem será a última, que a rádio Difusora está sendo usada para atacar e ofender políticos que não rezam na cartilha do governo comunista. Desta feita, o senador Roberto Rocha acertou em cheio a alta cúpula do governo comunista, que estariam por trás dos ataques.

Segundo Rocha, os comunistas seriam covardes, pois “atiram e escondem as mãos”, através de blogues sustentados por dinheiro público para “fazerem o serviço sujo” .

Quem paga o aluguel da Rádio de Lobão, governador Flávio Dino?

Considerado até hoje um mistério, o aluguel das emissoras do suplente de senador Edinho Lobão (PMDB) ao grupo do deputado federal Weverton Rocha (PDT), que cobre m cerca de 200 cidades do Maranhão, teria custado a bagatela de R$ 700 mil mensais ao deputado Weverton, mas, seu salário mensal da Câmara Federal não chega a 50 mil.

Quem paga o aluguel da Rádio de Lobão, governador Flávio Dino? I

Considerado pelos comunistas um aliado perigoso, o senador Roberto Rocha (PSB) aos poucos foi se distanciando do governador Flávio Dino. O motivo é simples, Rocha vem sendo desrespeitado constantemente pelos “antigos aliados”.

Parte desses ataques desrespeitosos, são orquestrados pelos blogueiros e radialistas da Difusora, alugada por Weverton Rocha.

Quem paga o aluguel da Rádio de Lobão, governador Flávio Dino? II

Na tarde do sábado, o senador foi para o tuíter responder aos ataques orquestrados pelos locutores da Rádio Difusora (também do site MA10) pertencente ao grupo Difusora, que atualmente está sendo alugado pelo grupo do deputado federal Weverton Rocha, da qual pertence o prefeito Edivaldo Holanda Jr e pelos comunistas Flávio Dino e Márcio Jerry.

Abaixo, os recortes retirados do tuíter, por onde o senador Roberto Rocha rebateu os ataques promovidos pelos funcionários do Sistema Difusora:

Abaixo, os ataques promovidos pelos blogueiros que, na política local, são tidos como subalternos do secretário de Comunicação do governo Comunista, Márcio Jerry:

Blogueiros ligados a Márcio Jerry não poupam a vida dos políticos que são considerados “ameaças” à reeleição do governador Flávio Dino.

Vale tudo, até expor família:


A cidade de Imperatriz-MA sediará a próxima reunião do Parlamento Amazônico. A decisão foi tomada na última quinta-feira (16), durante a realização da X Reunião Ampliada do Parlamento Amazônico, que aconteceu no Plenário da Câmara Municipal, em Marabá, no Pará.

Após um dia de debates e discussões, atendendo requerimento do deputado Wellington do Curso (PP), foi confirmado que a próxima reunião do Parlamento acontecerá na cidade de Imperatriz, que é vista como o “Portal da Amazônia”.

O requerimento de solicitação, do deputado Wellington, para a próxima reunião do Parlamento Amazônico na cidade de Imperatriz foi acatado e aprovado por unanimidade pelo colegiado da entidade. O objetivo da XI Reunião é buscar soluções para problemas vivenciados na Amazônia, com alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico do Maranhão.

“A Amazônia maranhense é dona de rica biodiversidade, encontra-se em 62 municípios do Maranhão e representa, em termos de bioma, 34% do território do Estado. Por isso, solicitei que a cidade de Imperatriz fosse sede da próxima reunião do Parlamento e é com alegria que recebo a notícia de que Imperatriz sediará a XI Reunião do Parlamento Amazônico. Tal solicitação justifica-se devido ao fato de a referida cidade ser a segunda maior cidade do Maranhão e ser considerada, ainda, o Portal da Amazônia. Com isso, nosso objetivo é buscar soluções para problemas vivenciados, com alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico do Maranhão. Na pauta, estarão presentes a discussão sobre a Duplicação da BR-010, em Imperatriz; o Porto Seco da Região Tocantina; Ampliação de voos para Região Amazônica, dentre outros assuntos de relevância nacional, que serão discutidos em Imperatriz”, disse Wellington.

A reunião está marcada para o dia 27 de abril , na cidade de Imperatriz, e deve contar com a representatividade de Assembleias Legislativas dos nove Estados que compõem a Amazônia brasileira: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além da participação de deputados federais, senadores, ministros e outras autoridades.

Essa já será a segunda vez em que o Parlamento Amazônico estará no Maranhão. A primeira vez foi em outubro de 2016, também por solicitação do deputado Wellington, que trouxe a Reunião do Parlamento Amazônico para São Luís, na Assembleia Legislativa do Maranhão.

O cenário para 2018 vai ficando um pouco mais claro a partir da possibilidade de Roseana Sarney ser candidata a governadora, tendo ainda, claro, o próprio Flávio Dino e senador Roberto Rocha, que poderá ser candidato ao governo pelo PSDB.

É cada vez maior a possibilidade da ex-governadora Roseana Sarney (PDMB) vir a disputar o governo nas eleições de 2018.

Em conversa com uma chegada da líder peemedebista, na manhã desta sexta-feira, o Blog do Robert Lobato ficou sabendo que a intenção de Roseana é mirar prioritariamente no Palácio dos Leões, embora não esteja totalmente descartada uma candidatura a deputada federal ou mesmo de deputada estadual.

“A governadora está a cada dia mais animada para disputar o governo do estado. Pesquisas para consumo interno do nosso grupo apontam um bom cenário para a candidatura dela contra o comunista [Flávio Dino], que já está com a imagem bastante desgastada. Entretanto, não está descartada a possibilidade dela se candidatar a deputada federal ou mesmo estadual, pois em ambos os casos ela conseguiria ajudar a eleger uma grande bancada seja para a Câmara dos Deputados, seja para a Assembleia Legislativa”, disse a amiga de Roseana.

Senado

Sobre uma eventual candidatura de Roseana Sarney ao Senado Federal, a assessora disse que a tendência é realmente o clã fechar em torno do deputado federal e atual ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), nesse caso o companheiro de chapa para a Câmara Alta seria o ex-candidato a governador Lobão Filho (PMDB).

“Nosso grupo caminha para o entendimento e fechar questão em torno do Sarney Filho para o Senado. Tudo indica que será o Sarney Filho mais um, que pode ser perfeitamente o companheiro Lobão Filho”, disse a mulher fazendo referência ao “mais um” usado pelo presidente da Famem, prefeito Cleomar Tema, que declarou que seus candidatos a senador é “José Reinado e mais..”.

O fato é que o cenário para 2018 vai ficando um pouco mais claro a partir da possibilidade de Roseana Sarney ser candidata a governadora, tendo ainda, claro, o próprio Flávio Dino e senador Roberto Rocha, que poderá ser candidato ao governo pelo PSDB.

Mas isso é assunto para outra postagem… (Blog do Robert Lobato)

1 2 3 4 5 11