Monthly Archives: fevereiro, 2017

Na tarde de ontem, dia 22, foi convocada uma reunião entre os conselheiros membros da Câmara Técnica de Criação de Comitês de Bacias Hidrográficas (CTCCBH) do CONERH, os presidentes dos CBHs dos Rios Munim e Mearim, técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, o secretário adjunto de licenciamento, Diego Matos e o chefe de gabinete do secretário de meio ambiente para tratarem sobre o processo de eleição dos dois únicos Comitês de Bacias que existem no Estado. Para surpresa de todos, foi informado que uma outra reunião foi agendada entre o secretário de meio ambiente, Marcelo Coelho e os presidentes dos CBHs para a próxima quinta-feira, dia 23, para tratar também sobre as eleições dos Comitês.

Porém, o que mais desagradou os presentes foi a ausência do chefe de gabinete da SEMA, Sabino Rocha e da chegada ao final da reunião do secretário adjunto de licenciamento, Diego Matos – cuja reunião teve início por volta das 14h30 e só às 16h o secretário adjunto compareceu. O primeiro não justificou a ausência e o segundo explicou que chegou ao horário, porém teve seu tempo tomado pelo gestor da sala de situação da SEMA. E mesmo chegando ao fim da reunião, o adjunto Diego Matos pouco contribuiu e manteve-se mais como ouvinte.

Diante disso, a conselheira Thereza Christina Pereira Castro questionou qual seria o grau de comprometimento da Secretaria para com os CBHs dos rios Munim e Mearim. “Marcar outra reunião para tratar do mesmo assunto e ainda nem a presidente desta Câmara, a conselheira Ana, ser convidada é lamentável”, disse.

De forma unânime todos os presentes concordaram que não pode haver eleição dos CBHs se não houver orçamento previsto para tal finalidade e o real comprometimento da SEMA com os Comitês de Bacias Hidrográficas. Todos também concordaram que os CBHs, existentes há dois anos, padecem de credibilidade. “Não sou candidato, pois não quero presidir uma coisa que não existe. Isso está desacreditado”, desabafou o atual presidente do CBH do Rio Munim, Carlos Borromeu.

O presidente do CBH do Rio Mearim, Ivo Gonçalves também compactuou com a afirmação de Borromeu, pois não pretende ser presidente de algo inexistente.

O prefeito Luis Fernando acompanhado do vice, Eudes Sampaio, participou na manhã desta quinta-feira (23), da entrega da unidade do Instituto de Educação de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e do novo prédio do Centro de Ensino São José de Ribamar (CAIC), que foi totalmente reformado e equipado. As duas unidades totalmente reformadas e equipadas foram entregues pelo governador do Maranhão, Flávio Dino.

De acordo com o prefeito Luis Fernando, a entrega das duas obras significa não apenas o compromisso do governador como também o seu respeito e atenção pela terceira maior cidade do Maranhão.

“Essa é a terceira vez só este ano que o governador Flávio Dino visita o município para anunciar ou entregar obras importantes. Com a entrega desses dois importantes equipamentos da educação, São José de Ribamar vem se transformando num grande polo de educação, e quem ganha sem dúvida são nossas crianças e adolescentes que terão mais oportunidades”, pontuou o prefeito lembrando ainda que o município é pioneiro na implantação de escolas em tempo integral, a exemplo do Liceu Ribamarense I e II.

São José de Ribamar, completou ainda, “vai voltar a ser um município modelo e estamos trabalhando forte para isso. Somente nos primeiros 50 dias de governo já recuperamos mais de 20km de asfalto e tenho certeza que em parceria com o Governo do Maranhão vamos avançar muito mais”.

A unidade do CAIC que possui mais de 20 anos foi a primeira escola entregue. O local vinha sendo alvo de depredação, saques, de criminosos e já estava com sérios problemas de ordem estrutural, além de comprometimento na parte hidráulica e elétrica do prédio.

O local além de completamente recuperado também recebeu reforço na segurança para garantir tranquilidade para a população, o que segundo o governador Flávio Dino também é um marco de sua gestão.

“O grande marco de nossa gestão será sem dúvida mudar a vida das pessoas. A entrega dessas duas escolas significa exatamente o nosso compromisso em oferecer não apenas educação de qualidade, mas prédios que ofereçam conforto para toda a comunidade escolar”, disse o governador anunciando a entrega de várias obras em todo o Maranhão além do cais ribamarense marcado para o mês de março.

Em seguida, a comitiva liderada pelo governador Flávio Dino, o vice governador, Carlos Brandão, prefeito Luis Fernando, deputado federal, José Reinaldo Tavares, deputados estaduais, Ana do Gás, Bira do Pindaré, Marco Aurélio, secretários de governo, municipais, vereadores, entregou o novo prédio do IEMA.

Com os serviços, a unidade ganhou novas salas de aulas, laboratórios, auditório para 200 pessoas, adequação do refeitório e banheiros, quadra poliesportiva com urbanização da área, instalação acústica do auditório, iluminação nas bancadas dos laboratórios, drenagem do ginásio e adequação de laboratórios.

O prédio tem capacidade para atender 450 alunos estudando em tempo integral.

Em defesa dos professores da Rede Pública do Estado do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou, na tarde desta terça-feira (22), de audiência pública que abordou a Medida Provisória N.230/17, de autoria do Executivo. A audiência é resultado de várias solicitações de professores, que estão revoltados com a Medida Provisória que, dentre outras coisas, congela vencimentos dos professores ao violar o art.32 do atual Estatuto do Magistério, que impõe obrigatoriamente o reajuste dos vencimentos.

Durante a audiência, vários professores desabafaram e mostraram a insatisfação que permeia a categoria.

“O atual governo nos desrespeita. Quem padece somos nós. Nosso Sindicato? Esse não nos representa. Representa o Governo, mas não os professores. E essa Assembleia aqui está mais uma vez sendo posta a teste: se é do lado do povo ou é apenas um puxadinho do Governo. Se nossa juventude está perdida no mundo das drogas a culpa é dos governantes”, desabafou o professor Rezzo Junior.

Indo ao encontro do desabafo do professor Rezzo, o próprio diretor do Sinproesemma, Euges Lima, concordou com a “politização do Sindicato”.

“Houve discussão sobre o tema no Sindicato, mas é com tristeza que vemos que a vontade política predominou. Sem discutir coisa alguma com a categoria dos professores. Essa Medida é nociva aos interesses da nossa categoria”, afirmou Euges.

Os professores abordaram ainda o congelamento dos vencimentos e a tentativa do governo em reduzir o percentual de reposição salarial.

“Querem congelar nossos vencimentos. Desde 2016, não tivemos o reajuste conforme o art 32 da 9.860/13 assegura. Não queremos só gratificação, mas sim reposição salarial de 19,87%. Qual a desculpa deles para retirar nossos direitos? Eles dizem que não há recursos. Para a Secretaria de Comunicação eles aumentam orçamento, e nós, professores, ficamos como?”, falou o professor Marcelo Pinto.

“Devem ter pensado ‘Vou dar uma esmola e o professor vai se calar. Nós somos profissionais. Tem que respeitar. Não estamos pedindo esmola. Só queremos que se cumpra a lei”, disse a professora Katia Pinheiro.

Ao ouvir os desabafos dos professores, o deputado Wellington reafirmou seu compromisso incondicional com a classe e disse que irá apresentar as alterações à Medida Provisória, impondo um reajuste justo e de acordo com a lei para os educadores.

“Enquanto educador, eu não poderia me omitir. Não posso ver os vencimentos de professores sendo congelados e não fazer coisa alguma. Isso seria contraditório. Não somos contra o aumento da gratificação. Defendemos também o reajuste dos vencimentos de 11,36% retroativo a janeiro de 2016 e 7,64% referente à janeiro de 2017. Os nossos professores não estão pedindo favor algum: o Estatuto do Magistério impõe a obrigatoriedade desse reajuste. Iremos apresentar as alterações por meio de emenda à Medida Provisória, além de solicitar ao governo o reajuste de 19,87%. Tais pedidos refletem, tão somente, a vontade do professor, que merece ser respeitado e valorizado”, afirmou o professor deputado Wellington.

Além do deputado Wellington, estiveram presentes o Deputado Eduardo Braide (PMN), o Deputado Max Barros (PRP), o Vereador e Professor Sá Marques (PHS), além do Professor da UEMA Saturnino e o Professor do Estado Antonisio Furtado , representando a categoria.

Em sua participação na sabatina do ministro Alexandre Moraes, o senador Roberto Rocha levantou questões sobre um tema preocupante no Maranhão e em todo o Brasil: a segurança pública.

Roberto Rocha perguntou a opinião do indicado sobre a possibilidade de municipalizar algumas ações da área, como a criação da justiça municipal e a construção de presídios municipais para presos por delitos de menor potencial ofensivo.

Segundo o senador, o Brasil enfrentou, nas últimas décadas, problemas de saúde, educação e segurança. Foram criados fundos de saúde e de educação, mas, não houve para a segurança pública. Roberto Rocha lembrou que, pela constituição, a segurança pública é dever dos estados. Entretanto, o assunto pouco é tratado por parlamentares, afirmou o senador: “A gente não vê os parlamentares se voltarem para a construção de presídios, fazer emendas para a construção de presídios. E a população brasileira está se sentindo cada vez mais insegura”, disse Rocha, que alertou ainda para o agravamento da situação, caso não sejam criadas políticas públicas de segurança: “ O sistema prisional é uma bomba de efeito retardado que está para estourar e não está à vista das pessoas. Ao contrário, quando você fala em fazer um presídio em uma cidade a população fica contra, então a tendência é ficar pior. É uma reação em cadeia: quanto mais você melhora o sistema policial, mais pressiona o sistema prisional”, comparou.

Em resposta ao senador Roberto Rocha, Alexandre Moraes, até então indicado para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), se disse favorável a uma maior participação dos municípios na segurança pública. Afirmou, ainda, que a atuação dos municípios, com as guardas municipais, atualmente se dá de forma descoordenada em relação às polícias Civil e Militar. Para ele, os municípios poderiam ter uma participação maior, sem sobrecarga financeira e com o auxílio dos outros entes, no policiamento diário. “ Quem conhece os locais, quem conhece onde é melhor de patrulhar é o próprio município e o estado aproveitaria essa folga de efetivo para o combate à criminalidade intermunicipal, principalmente”, afirmou o ministro.

Com informações da Agência Senado. acompanhe o vídeo:

Flávio Dino fazendo do governo palanque para eleições…

Flávio Dino repete Roseana Sarney e abusa das estruturas públicas de olho nas eleições de 2018. Nem bem saímos das eleições de 2016, que para ganhar na capital, os comunistas e seus aliados derramaram muito asfalto e dinheiro público.

Filhote de comunista

Pedro Lucas “Sarney” agora virou Pedro Lucas “Dino”.

Nomeação de vereador ligado ao grupo Sarney nada mais é que uso das estruturas do governo para bancar eleição de 2018.
A mexida de Flávio Dino, lógico que é eleitoreira. A criação do cargo deve ser entendida como uso de estrutura pública para garantir sua reeleição em 2018.

Filhote de comunista I

O vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB), deixará o cargo de vereador e sua posição na Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís, para ocupar um cargo estratégico na chamada “região metropolitana” de São Luís.

Para um bom entendedor, observem na imagem abaixo retirada do blog do Aquiles Emir, quem era Pedro Lucas nas eleições de 2014, fazendo campanha para Lobão:

Depois o “primeiro ministro” Márcio Jerry, vai para o tuíter dizer que os comunistas são contra a família Sarney, mas, vivem cercados dessa gente.

Filhote de comunista II

Teve também a “caça aos tucanos” , alguns membros do PSDB, partido de Aécio Neves, que foi traído por Flávio Dino no segundo turno das eleições de 2014, estão sendo agraciados pela estrutura palaciana, abaixo, a tucanhinha Gardenhinha, suplente de deputada fazendo uso de seu cargo na Assembleia Legislativa.

Teve derrame de cargos e nomeações em Imperatriz, um dos contemplados foi o ex-vice de Jackson Lago e Madeira, Pr. Porto. Será que os comunistas querem “arrebanhar” os votos dos fies da igreja?

Folia: Carnatal dos vereadores…

Por falar em Câmara de Vereadores, o parlamento municipal está de férias desde o natal. Pelo jeito, trabalho só depois do carnaval: O suplente de vereador, Professor Lisboa (PCdoB) comentou o “recesso” da Câmara Municipal de São Luís:

Deixa eu lhe adiantar o seguinte – enquanto cidadão que sou, não como político que posso estar: ao nosso ver, a cidade perde muito com o adiamento de discussões importantíssimas que não podem ser ultimada. 

Uma metrópole regional, com mais de um milhão de habitantes, com os problemas históricos que a cidade e sua população têm,  não pode prescindir dos trabalhos parlamentares por tanto tempo.

A Câmara entrou em recesso em 15/12; voltou às atividades em fevereiro; houve três sessões deliberativas, apenas e; sofre suspensão,  novamente, de suas atividades para somente retornar após o carnaval – a pretexto de intervenções reparatórias que poderia ter sido efetuadas durante o recesso com celeridade exatamente para que não houvesse o prejuízo que os cidadãos estão tendo, uma vez que nós estamos pagando por serviços que estão sendo precariamente prestados, longe da satisfação de que o cidadão ludovicense precisa e merece.

É gasto de dinheiro público, pois é aplicação de recurso com precariedade na contraprestação que dessa aplicação se espera por parte do Poder Público.

Serra entrega a Temer carta de renúncia

O ministro de Relações Exteriores, José Serra (PSDB), entregou nesta quarta-feira (22) sua carta de renúncia ao presidente Michel Temer. Na carta, que já circula pela internet, Serra alega problemas de saúde para não permanecer no cargo.

O presidente aceitou o pedido de demissão do senador. Serra estava à frente do Itamaraty desde que Temer assumiu a presidência da República, em 31 de agosto do ano passado. Com informações da Folhapress.

Omissão do legislativo: Câmara de vereadores de São Luís está suspensa no momento que a população mais precisa.

Alô, presidente Astro de Ogum, quando o legislativo vai sair de recesso? Parece até que “baxô” o “tranca rua” na Câmara de Vereadores de São Luís, o legislativo municipal se omitiu no pior momento, em que a autorização do Uber esbarra na questão das leis.

Enquanto isso, a Câmara de Vereadores de São Luís, que reelegeu para a segunda gestão, o vereador Astro de Ogum, parece que continua de recesso desde o natal passado.

Que tipo de político nos representa?

Enquanto no Brasil o aplicativo Uber está sendo usado em grande escala, na capital do Maranhão, devido a letargia dos nossos políticos, a população não poder ter os serviços do Uber, e outras votações que deveriam estar sendo realizadas na Câmara de São Luís. Abaixo, o tipo de político da mudança:

Na foto, marcada com a seta vermelha, Astro de Ogum, reeleito para ser o presidente da Câmara de São Luís com total apoio de Weverton Rocha e Flávio Dino:

Nota:

Segundo a entrevista da Difusora FM, que tratou do assunto na tarde de ontem, 21, “a Câmara de São Luis estaria de férias”.

Caçadores de Uber:

Eu já sabia: Edivaldo Holanda, Weverton Rocha e Canidé Barros não permitem Uber em São Luís…

Grupo de Holandinha e Weverton Rocha não quer Uber em São Luís 

Canidé barros o caçador de Uber:

Segundo apuração feita ontem no Anil, os motoristas de vans pediram o desligamento dos semáforos do Anil até o Maiobão, para o transito “fluir”.

O transito está um caos, os semáforos da cidade todos desligados, destruídos, e, a guarda municipal, deficitária, deixará de operar no transito para “caçar” Uber.

Grupo de Holandinha e Weverton Rocha não quer Uber em São Luís I

Viram a “entrevista” do secretário municipal, Canidé Barros (SMTT), na noite de ontem na Difusora, proibindo o Uber? Será que os novos donos do Sistema Difusora, conglomerado de emissoras alugadas ao “pré-candidato a senador, Weverton Rocha do PDT, partido do prefeito, pretende mesmo ficar contra o Uber?

O conteúdo da “entrevista” foi básico, mas decisivo: Está proibido usar o Uber, quem tentar usar os serviços do aplicativo poderá ter seu veículo preso.

Grupo de Holandinha e Weverton Rocha não quer Uber em São Luís II

Alguma surpresa na decisão do secretário do prefeito, considerado o “homem forte” dos negócios do transito? Pois é, a medida retrograda acertou em cheio  aqueles que desejam explorar o livre comercio, por outro lado assegura aqueles que têm ligação com seu grupo político.

No Retorno da Forquilha, onde o governador deveria usar o dinheiro deixado em caixa para construir um elevado, segue gastando dinheiro no rodo em “outro projeto”…

Canidé apareceu, deu entrevista, mas, não resolveu…

Olha quem apareceu, estava sumido. O Canidé Barros, até hoje nada fez pelos semáforos da cidade, e ainda vai tirar os poucos guardas de trânsito para “caçar” Uber.

Abaixo, as imagens dos semáforos danificados:

Fiquem, abaixo, com uma paródia retirada do youtube mostrando os caçadores de Uber em ação:

A ordem continua sendo atacar possíveis candidatos ao governo…

O senador Roberto Rocha virou a principal pauta do Sistema Difusora, principalmente no programa “Sorvete”, também chamando de “Ponto e Vírgula”, apresentado por ex-detratores do atual “dono” do sistema, o deputado federal Weverton “Maragatuno” Rocha, capo do PDT no estado.

Fonte:
clic no link: http://www.ma10.com.br/marrapa/wp-content/uploads/2014/07/maragatuno.jpg

No caso do programa “Sorvete”, o nome do senador domina 99,99% do tempo em que os apresentadores dispõem para fazer suas “análises”. E o que chama mais a atenção de quem tem estômago forte, como eu, para ouvir o tal programa é que os caras passam todo o tempo que dedicam a Roberto Rocha para destratar, xingar, desdenhar e debochar do senador.

Ora, se parlamentar socialista não significa nada para os funcionários do “Maragatuno” por que então dedicar praticamente todo o programa ao senador? Nem Freud explica!

Na verdade, o que explica toda essa “fissura”, essa “louca paixão” dos “maragatunistas” pelo senador Roberto Rocha é que ele se tornou um dos potenciais adversários do chefe-maior deles, o governador comunista Flávio Dino. Eles sabem que Roberto conhece a política, conhece o Maranhão e conhece o povo maranhense.

O que deixa essa a gente apavorada é a possibilidade de Roberto Rocha chegar ao governo do Maranhão. Aí, meus amigos, o programa Sorvete derreterá.

E junto derreterão os “maragatunistas”….

Os foliões maranhenses têm uma excelente opção para brincar o carnaval 2017: a bela Vitória do Mearim. Localizada na Região da Baixada Maranhense, à margem esquerda do Rio Mearim, a cidade é cortada pela BR 222, em entroncamento com a MA 014 e pela estrada de ferro Carajás e está situada pouco mais de 170 km da capital, São Luís, numa viagem por terra que dura cerca de 3h.

Vitória do Mearim possui uma boa estrutura para receber os brincantes, com hotéis, pousadas, boa frota de táxis, mototáxis etc. Possui ainda 3 agências bancárias: Bradesco, Banco da Amazônia e Banco do Brasil.

Se você está planejamento passar o carnaval no interior do estado, com alegria, animação e principalmente com segurança, então venha para Vitória do Mearim você também!

Confira a programação oficial do carnaval do 2017.

PROGRAMAÇAO OFICIAL

SÁBADO

13:00h as 15 : 00h — MENINOS E BANDA

15:30h as 17 : 30h — MIX BRASIL

18:00h as 20 : 00h — EMBALAÊ

20 :00h as 22:00h –INTERVALO

22 :00h as 00 :00h –CARNAVELOZ

00 :30h as 02 :30h –ESFREGUE E DANCY

DOMINGO

13 :00h as 15:00h –MENINOS E BANDA

15 :30h as 17:30h –EMBALAÊ

18 :00h as 20:00h –VAGABUNDOS DO JEGUE

20 : 00h as 22:00h– INTERVALO

22: 00 h às 00:00h –BRUNO SHINODA

00:30 h às 02: 30h–CHICAÊ DA BAHIA

SEGUNDA

13: 00h às 15:00h –BANDALHERA

15: 30h as 17:30h –EMBALAÊ

18: 00h as 20:00h –BICHO TERRA

20:00h as 22:00h — INTERVALO

22:00h as 00:00h –FAUZI BEYDOUN DA TRIBO DE JAH E BANDA

00:30h as 02:30h — MICHAEL WESLEY

TERÇA FEIRA

13:00h as 15:00h –MENINOS E BANDA

15:30h as 17:30h–EMBALAÊ

18:00h as 20:00h–MIX BRASIL

20:00 as 21:30 — MICHAEL WESLEY

22:00h as 00:00h –GARGAMEL E BANDA

00:30h as 02:30h –PP JÚNIOR E BANDA

Os vereadores Estevão Aragão (PSB) e Francisco Chaguinhas (PP) vão pedir ao presidente da Câmara, Astro de Ogum (PR), que crie uma comissão externa para acompanhar o desenrolar dos requerimentos aprovados no Parlamento Municipal. A ideia, segundo os autores da proposta, tem o objetivo de fiscalizar o Executivo Municipal na execução dos pedidos pela Casa.

Chaguinhas afirmou que cabe aos vereadores, além de legislar, a fiscalização dos gastos e atos da prefeitura. Segundo ele, um aliado nesse controle são os requerimentos de informação, documento legislativo que tem como objetivo solicitar informações a órgãos da administração municipal.

O parlamentar progressista diz que grande maioria dos requerimentos aprovados no legislativo ludovicense não é atendida pelo executivo municipal. Ele diz que O prazo máximo estabelecido por lei para que a solicitação seja atendida é de 60 dias.

— Dentre esses três mandatos aqui na Câmara, vejo que o Executivo Municipal não se importa com os requerimentos aprovados. Se a gente for tirar de 500 aprovados, o prefeito não atendeu nem 5% dos pedidos. Seja por desprezo pelo Legislativo, seja para ocultar o que faz e evitar a crítica, a prefeitura atropela a transparência — afirma Chaguinhas.

PARA NÃO CAIR NO ESQUECIMENTO

O vereador Estevão Aragão (PSB) também defendeu a ideia por entender que a prefeitura deixa a desejar. O líder do PSB na Câmara diz a proposta da comissão de acompanhamento dos requerimentos iria servir, por exemplo, para que os documentos aprovados pela Casa não caíssem no esquecimento de quem tem obrigação de atender aos pedidos.

— Também aproveitamos a ocasião para nos somarmos à ideia da criação de uma comissão de acompanhamento dos requerimentos da casa legislativa, para que os mesmos não caiam no esquecimento — declarou Estevão.

(Do blog do Davi Max)

1 2 3 4 11