Monthly Archives: setembro, 2016

Edivaldo Holanda e Edinho Lobão têm muito em comum, ambos foram desmoralizados pelos comunistas.

O prefeito de S√£o Lu√≠s, Edivaldo Holanda J√ļnior, conseguiu envergonhar o PDT, legenda criada pelos bravos Jackson Lago e Leonel Brizola, que n√£o fugiam dos debates.

Pior que isso, foi o an√ļncio feito pelo herdeiro do cl√£ pol√≠tico Lob√£o, Edinho Lob√£o, que teve que ser desmentido dentro de sua pr√≥pria casa, a TV Difusora, √ļnica emissora do SBT de uma capital do Brasil que n√£o fez debates.

Edinho Lob√£o, depois que perdeu a elei√ß√£o para os comunistas em 2014, ningu√©m sabe por qual motivo resolveu alugar suas emissoras que cobrem todo os estado do Maranh√£o, a Difusora, (SBT), ao deputado Weverton Rocha do PDT, que √© carne da carne de Fl√°vio Dino e M√°rcio Jerry, mandat√°rios da “nova pol√≠tica” do PCdoB.

Que derrota, Edinho Lobão, essa foi a segunda vez que o grupo dos comunistas consegui envergonha-lo. Fiquem com a imagem do dia que mostra a afirmação feita por Edinho Lobão:

edovazacora11

Entenda clicando aqui: 

Foi por unanimidade. A corte do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) confirmou na tarde desta terça-feira, dia 27, a cassação da candidatura do médico Julinho Matos (PMDB) à prefeitura de São José de Ribamar.julinho-ficha-suja-ribamar-940x540

Pelo placar de 4 a 0, o TRE manteve a decis√£o da ju√≠za da primeira inst√Ęncia em S√£o Jos√© de Ribamar, Tereza Mendes, que indeferiu o registro da candidatura do peemedebista.

Com a decisão, apenas o candidato da coligação Aliança Democrática Ribamarense, Luis Fernando Silva (PSDB), está apto a concorrer ao pleito no próximo dia 2 de outubro.

Julinho teve sua candidatura indeferida pela Justiça, em decorrência de suas duas contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), durante sua passagem pela diretoria da Maternidade Benedito Leite.

Al√©m das contas reprovadas, Julinho n√£o se desincompatibilizou no dia 2 de julho, como manda a lei eleitoral, do cargo de m√©dico que exerce no Estado, fato este que tamb√©m impediu sua candidatura, segundo o procurador da Rep√ļblica junto ao TRE, Thiago Ferreira de Oliveira.

Desmoralizado na Justiça e sem perspectiva eleitoral, Julinho e seu pequeno séquito continuam, no entanto, fazendo uma campanha baixa contra Luis Fernando em São José de Ribamar.

edivaza3

O procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia Rocha, devolveu o processo de um terreno localizado nas proximidades da Via Expressa, em S√£o Lu√≠s, utilizado pelo Pal√°cio dos Le√Ķes e pelo prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT) para atacar o candidato a prefeito pela coliga√ß√£o ‚ÄúPor Amor a S√£o Lu√≠s‚ÄĚ, Wellington 11 (PP).

A devolução foi feita no final da manhã desta terça-feira 27, após Maia ser informado do recebimento, ontem 26, na PGE, de um mandado de busca e apreensão contra o Estado, por meio de sua pessoa, para devolver os autos do processo.

Caso não obedecesse a ordem judicial, o chefe da PGE poderia ser preso pelo crime de retenção de autos, podendo levar de seis meses a três anos de cadeia, além de condenado ao pagamento de multa. Contudo, ainda que tenha devolvido os autos por força judicial, o procurador-geral ainda pode ser indiciado pela polícia e ser condenado à mesma pena por ter devolvido a documentação fora do prazo determinado.

O pedido de instaura√ß√£o de inqu√©rito policial contra ele pode ser requisitado pela pr√≥pria pol√≠cia ou pela Justi√ßa, al√©m de ser encaminhado para a Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para que sejam apuradas e julgadas pelo Tribunal de √Čtica da institui√ß√£o, segundo uma determina√ß√£o do Conselho Nacional de Justi√ßa (CNJ).

A a√ß√£o abusiva de Rodrigo Maia aponta ainda para o uso claro da m√°quina p√ļblica estadual em favor do candidato do governador Fl√°vio Dino (PCdoB) e o uso da estrutura do governo para fazer fato pol√≠tico em persegui√ß√£o a um advers√°rio, no caso Wellington, j√° que Rodrigo Maia agiu dolosamente, isto √©, com vontade livre e consciente de prejudicar o progressista. Para saber mais, confira clicando aqui:

A Secretaria de Imprensa informou nesta ter√ßa-feira (27) que o presidente da Rep√ļblica Michel Temer conversou por telefone com o ministro da Justi√ßa, Alexandre de Moraes, ainda nesta segunda (26) e ouviu as explica√ß√Ķes do ministro sobre recentes declara√ß√Ķes envolvendo a opera√ß√£o Lava Jato.

Segundo a assessoria de Temer, após a conversa entre os dois, o presidente considerou o episódio superado.

No domingo (25), em encontro com representantes do Movimento Brasil Livre (MBL), em Ribeir√£o Preto, no interior, cidade administrada Palocci em dois mandatos, Moraes sugeriu que esta semana haveria nova fase da Lava Jato.

Na segunda, a Polícia Federal deflagrou a 35ª fase da operação e prendeu o ex-ministro daCasa Civil e da Fazenda Antonio Palocci, doPT, sob suspeita de favorecer a Odebrechtdurante os governos petistas.

As declara√ß√Ķes de Moraes geraram repercuss√£o negativa para o governo nesta segunda. Na avalia√ß√£o dos parlamentares que fazem oposi√ß√£o ao governo Temer, por exemplo, o ministro da Justi√ßa antecipou a opera√ß√£o ao cumprir uma agenda no fim de semana e passou a mensagem de que o governo peemedebista est√° interferindo nas investiga√ß√Ķes.

Segundo o colunista do G1 e da GloboNews Gerson Camarotti, a fala do ministro “pegou mal” entre os principais assessores de Temer porque, na avalia√ß√£o deles, deu a impress√£o de que o governo monitora a Lava Jato e a utiliza politicamente.

A ligação
Inicialmente, Temer pretendia conversar pessoalmente com Moraes nesta segunda, mas, como o ministro estava em S√£o Paulo, auxiliares dos dois informaram que a reuni√£o poderia ser realizada nesta ter√ßa. Apesar disso, os dois acabaram se falando por telefone ainda na segunda, quando o ministro deu explica√ß√Ķes ao presidente.

Segundo o Pal√°cio do Planalto, no telefonema, Alexandre de Moraes disse a Temer que sua declara√ß√£o n√£o foi no sentido de antecipar uma poss√≠vel nova fase da opera√ß√£o, mas, sim, com o intuito de refor√ßar que a opera√ß√£o seguir√° com as investiga√ß√Ķes.

Conforme a Secretaria de Imprensa, Temer e Alexandre de Moraes se encontrar√£o na noite desta ter√ßa, no Pal√°cio da Alvorada, onde o presidente da Rep√ļblica oferecer√° um jantar a ministros e a l√≠deres de partidos que comp√Ķem a base aliada na C√Ęmara dos Deputados.

Fonte: G1

De acordo com deputado Edil√°zio J√ļnior, o procurador-geral do Estado Rodrigo Maia ‚Äď que foi secret√°rio do pr√≥prio prefeito ‚Äst retirou o processo da 4¬™ Vara da Fazenda P√ļblica e n√£o devolveu na data prevista, usando os documentos para desgastar a imagem do candidato do PP.

Rodrigo Maia sumiu com processo para desgastar Wellington

Rodrigo Maia sumiu com processo para desgastar Wellington

O procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia, deu fim no processo envolvendo um terreno supostamente invadido pelo candidato do PP, Wellington do Curso, e que foi usado na propaganda do prefeito Edivaldo J√ļnior (PDT) para atacar o advers√°rio.

A acusa√ß√£o foi feita pelo deputado Edil√°zio J√ļnior (PV), que apoia Wellington.

De acordo com Edil√°zio, Rodrigo Maia ‚Äď que foi secret√°rio de Meio Ambiente do pr√≥prio Edivaldo ‚Äď retirou o processo na 4¬™ Vara da Fazenda P√ļblica e teria que devolv√™-lo at√© o √ļltimo dia 22. Como os documentos n√£o foram entregues, o juiz C√≠cero Dias determinou que os autos fossem recuperados por oficiais de Justi√ßa em at√© quatro horas.

‚Äď Sabe o que o procurador disse ao oficial de Justi√ßa? Que n√£o sabe onde o processo est√°. E disse mais: talvez tenha que pedir para restaurar os autos, porque o processo est√° perdido. Est√° perdido, mas o jornalista [Jeisael Marx] tem a c√≥pia do processo na m√£o. O jornalista est√° aparecendo toda hora na televis√£o: ‚ÄėEu tenho o processo, est√° aqui, eu tenho o processo‚Äô. Agora como que ele pode ter conseguido se o procurador afirma que perdeu? ‚Äď questionou Edil√°zio.

Edilázio vê claro sinal de aparelhamento do estado em favor de um candidato a prefeito ligado a Flávio Dino

Para o deputado do PV, o caso revela claramente o aparelhamento do estado em favor da dupla Fl√°vio Dino/Edivaldo J√ļnior.edilazio-1

A devolução dos auto ao juiz é fundamental para que Wellington prove que nada tem a ver com o terreno. O juiz aguarda os documentos exatamente para despachar retirando o nome do parlamentar do processo.

Segundo ele, o objetivo do sumiço do processo é desgastar a imagem de Wellington.

‚Äď O procurador-geral do Estado pode ter um candidato a prefeito, ele √© cidad√£o e pode sair de casa, e deve sair de casa no dia 2 de outubro para votar no candidato que o governador dele manda, mas a Procuradoria do Estado n√£o pode ter candidato. O procurador pode ter, mas a Procuradoria n√£o ‚Äď cobrou o parlamentar.

Para Edil√°zio, o jogo da dupla Fl√°vio Dino e Edivaldo J√ļnior mancha o processo eleitoral de S√£o Lu√≠s‚Ķ¬†(Marco De√ßa)

Rep√ļdio ao jornalismo eleitoral da TV Difusora, que transmite “obras do prefeito” como reportagens.

Na manh√£ desta ter√ßa-feira, 27, poucos dias das elei√ß√Ķes municipais, o complexo de emissoras alugadas ao partido do prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior, exibia “reportagens” mostrando ruas asfaltadas. Confira um trecho da “reportagem” eleitoral do PDT, clicando aqui:

Moradora sendo "entrevistada"

Moradora sendo “entrevistada”

Detalhe, as emissoras de TVs e R√°dios que est√£o alugadas ao PDT, partido do prefeito de S√£o Luis, que faz parte do cons√≥rcio de candidatos do governador Fl√°vio Dino, que emplacou o vice de Edivaldo, √© do PCdoB, J√ļlio Pinheiro.

Abaixo, obras eleitoreiras, entregues s√≥ no final da gest√£o do prefeito Edivaldo. Obras que, se as autoridades eleitorais e o MP estivessem de olhos abertos n√£o deveriam ser “noticiados” em larga escala, como vem acontecendo, tipificando notavelmente como eleitoreiras.

Nota: um atento leitor do blog e assíduo ouvinte ouvinte das emissoras, descobriu que o Governo do Estado e Prefeitura de São Luís, são os maiores anunciadores do Sistema de Emissoras.

edivala-1

Obras entregues em datas pr√≥ximas da elei√ß√£o:¬†Fico me perguntando se em ano eleitoral o prefeito n√£o deveria, no desespero querer implantar servi√ßos, anunciar “obras eleitoreiras”.

edivala-2

 

 

Era s√≥ o que faltava: Sistema Difusora emitiu nota de rep√ļdio contra “persegui√ß√£o” a Jeisael Marx…

Puxadinho da Pedro II ainda comemora persegui√ß√£o a candidato Wellington na r√°dio de Edinho Lob√£o. No programa Ponto & Virgula da FM, nessa tarde, a emissora emitiu uma nota de rep√ļdio como se o que fazem seria jornalismo s√©rio.¬†Que jornalismo que ataca e acusa sem provas √© esse?jeisa11

O jornalista Jeisael Marx usou o hor√°rio da TV Difusora para escrachar um candidato e acusou o mesmo de ser ‚Äúbancado‚ÄĚ pela ex-governadora Roseana Sarney.

O programa, segundo o jornalista, cedeu o hor√°rio para que fosse falado do IPTU que o candidato Wellington do Curso n√£o teria pago, mas, de repente, Jeisael come√ßou a falar que “Wellington era candidato da fam√≠lia Sarney”. CONFIRA O V√ćDEO AQUI:

¬†Vale nota de rep√ļdio?

Jeisael n√£o est√° sendo atacado por ningu√©m. Ele, claramente usou o hor√°rio da TV Difusora para escrachar o candidato Wellington do Curso, acusando-o de ser ‚Äúcandidato de Sarney‚ÄĚ.¬†Ora, me comprem um bode!

Nas redes s√≥cias o jornalista e apresentador da TV Difusora, que tem por patr√£o o PDT, partido do prefeito de S√£o Lu√≠s, que pelo jeito envia as ‚Äúpautas‚ÄĚ diretamente do ‚Äúpuxadnho‚ÄĚ.

Pelo tuiter, Jeisael Marx, que se diz perseguido, continua falando que Wellington é candidato de Sarney.

Vejam:

jeisa1

Para piorar a situa√ß√£o da Difusora, o programa Ponto & Virgula dessa tarde, passou o hor√°rio todo falando bem da candidata do PDT, Ros√Ęngela 12, em Imperatriz.

Como fazem, passam o tempo todo falando bem do candidato 12, que é do partido que alugou a rádio, enquanto batem nos outros candidatos, inclusive, falando que um delegado que é candidato a prefeito, usou um presidiário para fazer churrasco numa festa do delegado, que depois da festa fugiu e dias depois foi encontrado morto.

O “jornalismo” da Difusora, que emitiu nota de repudio, usou como fonte um jornal local para desenterrar esse caso, que, pode ser comparado ao caso Reis Pacheco, que foi usado tempos atr√°s pelo grupo Sarney para tomar a elei√ß√£o de Cafeteira.

Lamentavelmente, o grupo de Fl√°vio Dino est√° agindo da mesma forma que Sarney.

Isso sim, merece rep√ļdio.

paco-1

Instituto confirma a consolidação de Raimundo Filho na preferência dos luminenses e aponta estagnação de Gilberto Aroso e queda de Domingos Dutra

paco2

Em mais um levantamento realizado pela TRES PESQUISAS, aponta que o candidato a prefeito de Pa√ßo do Lumiar, Raimundo Filho (PT), consolidou sua lideran√ßa na corrida eleitoral no municipio. De acordo com os resultados divulgados, Raimundo Filho cresce e continua na lideran√ßa passando de 22,75 para 25,5% na prefer√™ncia do eleitorado. Enquanto o candidato do PRB, Gilberto Aroso, aparece estagnado oscilando de 18.50% para 20%; J√° o candidato Domingos Dutra (PCdoB) apresentou queda acentuada de 21,25% para 16,2% em compara√ß√£o aos n√ļmeros divulgados pelo mesmo Instituto no inicio do m√™s de setembro. O intervalo entre a divulga√ß√£o das duas pesquisas √© de pouco mais de 20 dias.

A pesquisa aponta ainda Josemar Sobreiro (PSDB) em quarto lugar, com 9% das inten√ß√Ķes de voto, seguido por Inaldo Pereira (PPL) com 5,5% e Moraes Maninho (PCB) amarga a lanterna, com apenas 2,5%. Outros 14,25,% admitiram que ainda n√£o sabem ou n√£o responderam em quem ir√£o votar e 7% disseram que v√£o votar em branco ou anular o voto.

O crescimento e a consolida√ß√£o da chapa Raimundo Filho e Kim Lopes na disputa, apesar das persegui√ß√Ķes, pode ser atribu√≠do, primeiramente, pela baixa rejei√ß√£o, e por fazerem pol√≠tica propositiva apresentando projetos fact√≠veis que podem acontecer e n√£o vender ilus√Ķes, pois os luminenses est√£o convencidos de que os outros dois principais candidatos que disputam o comando do munic√≠pio, j√° tiveram oportunidade de trabalhar pela cidade e pouco fizeram.

REJEIÇÃO

Segundo a pesquisa, 52,75% dos eleitores dizem que n√£o votariam no prefeito Josemar, seguindo por Domingos Dutra, 14%, Gilberto Aroso, 13,75%, Moraes Maninho, 4,75%, Raimundo Filho com 4,5% e Inaldo Pereira, 2,0%. N√£o sabem/n√£o respondem, 4,75%, Brancos e Nulos, 3,2% .

A TRES PESQUISAS foi contratada por Jeanne F. de Oliveira ‚Äď ME, registrada no TRE-MA sobre o protocolo: MA-08448/2016 e ouviu 400 eleitores entre os dias 19 e 26 de setembro. A margem de erro √© de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos e a margem de confian√ßa do levantamento √© de 95%.

 

“Esperamos cerca de um m√™s para marcarmos uma consulta e na hora n√£o conseguimos ser atendidos”, reclamava a denunciante em v√≠deo no whatsapp.antagonismo1

Esse vídeo foi feito no hospital Carlos Macieira, num dia normal, em pleno horário de atendimento, e não tinha atendente pra entregar as senhas e marcar as consultas, a fila estava enorme e a ouvidora do hospital não deu uma solução para as pessoas.

Confira abaixo:

1 2 3 4 5 15