Monthly Archives: setembro, 2016

Daniel Matos – O instituto Data M, famoso nesta campanha por divulgar pesquisas eleitorais com números claramente manipulados, sempre ao gosto do contratante, cometeu mais uma fraude, desta vez para favorecer o candidato do PC do B a prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra.

Domingos Dutra não exibe, nem de longe, a musculatura que lhe tenta atribuir o Data M

Domingos Dutra não exibe, nem de longe, a musculatura que lhe tenta atribuir o Data M

Enquanto posiciona, de forma cínica o ilusória, o comunista em primeiro lugar na disputa, o levantamento do Data M rebaixa ao menor patamar o prefeito Josemar Sobreiro (PSDB), com o único intuito de minar as chances de reeleição do gestor.

Divulgada pelo principal porta-voz do comunismo na blogosfera maranhense e reproduzida por sites que lhe fazem eco, a pesquisa traz números distantes da realidade das intenções de voto em Paço do Lumiar. O cenário eleitoral forjado faz parte do plano concebido nas entranhas do poder estadual de conquistar o maior número possível de prefeituras no Maranhão, neste pleito, a fim de garantir apoio político e a manutenção dos atuais governantes no comando do Estado em 2018.

Voz das ruas desmente Data M

Em uma breve e informal consulta ao povo luminense, é possível comprovar quão mentirosos são os números do Data M. Antipatizado ao extremo por moradores do Maiobão, Tambaú, Paranã, Vila São José, Vila Nazaré, Vila Cafeteira, Sítio Grande, dentre várias outras localidades de Paço do Lumiar, Dutra não goza, nem de longe, da popularidade que lhe tenta atribuir o instituto, conhecido por sua proximidade suspeita com os atuais donos do poder no Maranhão.

Ao mesmo tempo em que Dutra tem seu cacife falsamente turbinado, o prefeito tem seu potencial eleitoral criminosamente subestimado pela pesquisa. Apresentado em quarto lugar dentre os seis candidatos que disputam a Prefeitura de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro com veemência o resultado da sondagem, respaldado pelas incontáveis ações realizadas pela administração municipal nos últimos quatro anos e pelas sucessivas manifestações de apoio popular que vem recebendo desde o início da campanha.

Data M foi desmoralizado pelo Ibope em São Luís

Há dois dias, o Ibope desmoralizou o Data M, que na última segunda-feira publicou pesquisa em que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) aparecia em primeiro lugar, com quase 15 pontos percentuais à frente da suposta segunda colocada e mais de 20 de dianteira em relação ao terceiro na sucessão municipal em São Luís. Contratado pela TV Mirante para medir as intenções de voto na capital maranhense, o maior instituto de pesquisa do país tratou de restabelecer a verdade, divulgando números condizentes com a realidade eleitoral da cidade.

Bem diferente do resultado do Data M, o Ibope apurou o seguinte cenário para as três principais candidaturas: Edivaldo: 29%; Wellington: 20% e Eliziane Gama: 16%. Observadores da cena política e até mesmo aliados do prefeito reconheceram que os números do instituto carioca retrataram fielmente as intenções de votos dos eleitores ludovicenses.

Mesmo sem credibilidade, o Data M tenta repetir em Paço do Lumiar a mesma artimanha montada em São Luís, reafirmando sua condição de cúmplice de um crime cujos mentores estão na cúpula do poder e de lá não querem sair.

Nutrindo raiva e rancores contra senadores, o governador Flávio Dino tem demostrado que não consegue   reconhecer que a Diretoria de Negócios do BNB, em solo maranhense, trará benefícios à sua gestão. Fiquem com um trecho do Robert Lobato:

O Maranhão pós-impeachment I: A importância do BNB para o estado

ancada maranhense no Senado Federal atuando unida em favor do estado.

Bancada maranhense no Senado Federal atuando unida em favor do estado.

Tão nobre conquista que se constitui a Diretoria de Negócios do BNB deveria ser motivo para comemoração de toda a classe política maranhense, inclusive do governador Flávio Dino, e de uma cobertura séria e equilibrada por parte da imprensa local.

Não se trata de uma vitória pessoal do senador Roberto Rocha ou mesmo da bancada, mas uma vitória do povo maranhense que agora poderá contar com um equipamento público forte e qualificado a favor do nosso desenvolvimento, tal como já ocorreu com os nossos vizinhos Piauí e Ceará, que através do BNB deixaram do integrar o triste consócio do “Piorcerão”.

Com o Maranhão agora dentro do BNB é chance do estado entrar de vez, sem volta, em um outro patamar de desenvolvimento e prosperidade.

Para finalizar, deixo as palavras do senador Roberto Rocha reagindo às críticas de setores da imprensa sobre a indicação do economista  maranhense Antônio Rosendo Júnior para diretor de Negócios do BNB,  publicadas originalmente no Jornal Pequeno, edição desta quinta-feira, 1. Confira:

“O Banco é do Nordeste, mas até parece que o Maranhão não faz parte da região, porque historicamente o BNB vive de costas para nosso estado. Agora teremos muito mais acesso à crédito subsidiado para desenvolver a economia do Maranhão”.

É isso.  Leia na íntegra aqui:

Candidato progressista ouviu diversos relatos apontando o caminho correto para retirar o setor educacional da capital da situação de caos vista hoje.welprofessores

O candidato a prefeito de São Luís, Wellington 11 (PP), reuniu-se nesta quinta-feira (01) com educadores e representantes do Sindicato dos Profissionais do Magistério do Ensino Público Municipal de São Luís (SINDEDUCAÇÃO).

Wellington dialogou com os presentes e ouviu diversos relatos apontando o caminho correto para retirar a educação da capital maranhense da situação de caos vista hoje.

“Quem quer governar bem, tem que ouvir o povo, as categorias. São eles quem verdadeiramente sabem do que a cidade precisa e as necessidades de cada um dos setores da administração pública. O encontro foi extremamente positivo”, afirmou o candidato da coligação “Por Amor a São Luís”.

De forma eficiente e dinâmica, Wellington perguntou aos participantes – professoras da rede municipal de ensino (na ativa e já aposentadas) – quais as principais necessidades, hoje, da educação pública de São Luís.

Os relatos feitos, na sua quase totalidade, se encaixam no plano de governo do candidato progressista.

Também foram apresentados dados alarmantes. Só para citar um exemplo, 69 escolas municipais estão com sua estrutura física em estado precário e 12 estão fechadas. Os profissionais do magistério – que realizaram duas greves (em 2014 e este ano) devido ao não cumprimento de acordo firmados pelo atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior – não possuem condições de trabalho e sofrem, assim como os alunos, com atos de violência em virtude de não haver segurança nas unidades de ensino.

“Além de construir novas escolas e recuperar as já existentes, é necessário que o próximo prefeito acabe com os anexos que, hoje, não possuem infraestrutura adequada e funcionam apenas como depósitos de alunos. É preciso colocar segurança nas unidades de ensino e oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais do magistério”, disse a professora Maria José.

Para a professora Isabel Cristina, além dos investimentos necessários que são de conhecimento público, o próximo prefeito de São Luís precisar ser presente, andar diariamente pela cidade e verificar in loco a situação das escolas e o que realmente o setor educacional precisa.

 

O deputado Zé Inácio presidiu na manhã da última quarta-feira (31) a mesa de abertura da audiência pública, que tem como tema o “Fortalecimento das Políticas Públicas e Abastecimento no Estado do Maranhão Executadas pela CONAB”.

Zé Inácio comanda a mesa dos trabalhadores

Zé Inácio comanda a mesa dos trabalhadores

O evento, que é uma iniciativa do deputado, do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado do Maranhão (Sindsep/MA), da Associação Nacional dos Empregados da Conab (Asnab) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ocorreu no auditório Neiva Moreira, na Assembleia Legislativa.

Durante o evento, o deputado destacou a importância de audiências como essa, que estão sendo realizadas em todo o país.

“Destaco aqui a importância do debate da defesa política neste contexto atual que vivemos em nosso país, com destaque às políticas públicas voltadas para o campo, como a redução metafísica e orçamentária dos programas sob a gestão da Conab, redução dos armazéns, proposta de extinção da Conab e demissão dos contratados, resultando em prejuízos para a produção agropecuária e extrativista, afetando a segurança alimentar do país”, afirmou.

No Maranhão, como encaminhamento, será entregue um Relatório ao Senador Paulo Paim e ao Deputado Federal Zé Carlos, que expressará a defesa do fortalecimento da Conab, das políticas de preços mínimos, do abastecimento interno e mercados institucionais, que são conquistas dos agricultores familiares  ao longos destes anos.

“Muito embora realizemos tais discussões, o verdadeiro debate ocorrerá no Congresso Nacional, no Senado Federal e na Câmara dos Deputados. Nosso papel aqui na Assembleia tem sido realizado, pois temos discutido os assuntos que são de interesse da população e nos colocamos à disposição para ajudar no que for preciso”, disse.

Estas medidas de retrocesso  e ataque às conquistas em torno da agricultura familiar, além de afetar  as atividades do campo e seus habitantes, afetam os servidores do quadro técnicos da Conab, que na audiência estiveram presentes e se fizeram representados na fala do Presidente do Sindsep/MA, que fez a defesa dos direitos dos trabalhadores no Brasil.

Na oportunidade estiveram presentes a superintendente regional da Conab, Ducileide Cutrim, o presidente do Sindsep/MA, Raimundo Pereira, o presidente da Associação Nacional dos Empregados da Conab (Asnab), José Alfredo Torres, a representante da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Antônia Malheiros, e o representante do Banco do Nordeste, César Ney, além de representantes de associações de produtoras rurais, comunidades rurais, ARCAFAR, CONSEA, ACONERUQ e MIQCB.

Sobre a CONAB

A CONAB tem com missão contribuir para a regularidade do abastecimento e garantia de renda ao produtor rural, participando da formulação e execução das políticas agrícola e de abastecimento. Tais ações estão diretamente relacionadas com a segurança alimentar da população do país.

Na prática, isso significa comprar produtos agrícolas, formar estoques e vendê-los na hora certa para regular o mercado.

Após queda de Dilma, Dino poderá cair junto…

Especulação sobre Dilma assumir secretaria no governo do Maranhão poderá fazer ibobe de governador maranhense cair ainda mais na opinião pública.dino-china

Jornalistas da Rede Globo disseram que Dilma poderá ter guarida em cargo público no Maranhão e se candidatar a cargo eletivo. Se tiverem certos em suas opiniões, o governador Flávio Dino poderá, outra vez, dar um tiro no pé.

Basta lembrar que, recentemente, antes do impeachment de Dilma, o governador Flávio Dino, iniciou um movimento de governadores nordestinos intitulado “não vai ter golpe”.

À época, Dino, que vislumbrava ser o sucessor de Dilma na presidência do Brasil, acabou se indispondo contra os eleitores do Maranhão, também, comprou briga com o atual presidente do Brasil, Michel Temer, a quem se dirigia como “golpista”.

Fiquem com o vídeo cedido por Gilberto Leda:

Dinolândia: Bira repetiu Ednaldo Neves, o “laranja” de Edivaldo Jr. nas eleições de 2012…

Bira repetiu a tática usada por décadas pelo grupo Sarney. Ou seja, quem não for da panelinha governista, não ter “pedigree” é considerado “aventureiro”.

Bira demostrou total submissão ao mandantário Flávio Dino

Bira demostrou total submissão ao mandantário Flávio Dino

O deputado do PSB traiu sua legenda para assumir publicamente que segue ordens do governador. Bira não se importa de ser visto por seus eleitores como um “laranja” de Flávio Dino, da mesma forma que fez Ednaldo Neves, em favor da eleição de Edivaldo Holanda.

A coisa é tão suja e sem nexo, que o deputado Bira do Pindaré  justificou-se,  nas redes sociais, que teria sido motivado pelo ódio e rancor que nutre contra um senador da República, que lançou seu filho a vice-prefeito de São Luís pelo PSB na chapa de outro deputado.

Bira, o rancoroso, ainda cheio de magoas e raiva, ataca seus colegas de parlamento, Wellington e Eliziane Gama, candidatos a prefeito de São Luís, ao chamá-los de “aventureiros”, tentando passar a ideia que na política só vale a indicação do governo.

 

Leões famintos por carnes…

Em plena eleição, obras do governo viram cabo eleitoral. Onde foi parar o discurso do governador que “os  leões da direita e esquerda que ficam na entrada do Palácio dos Leões não iam mais comer as carnes do povo em tempo de eleição”?

Abaixo, deixo alguns recortes dos blogues de São Luís, que demostram claramente a interferência dos comunistas nas eleições municipais da Grande Ilha.

Sabe a reeleição do prefeito Edivaldo? Vai bem…

flavio$

Tem mais, tem secretários do governo comunista:

flavio$2

Investimentos na pré-campanha do PCdoB em Paço do Lumiar…

Em peça publicitária, governo mostra pré-candidato que é do partido do governador, e não o prefeito da cidade nem secretário municipal.

Abuso? Observem o release enviada pela secretaria de governo que é liderada por Márcio Jerry, presidente do PCdoB:

crime eleitoral - paço do lumiar

No município de Raposa, outros desrespeitos:

Candidata do partido do governador ganha créditos de programas do governo, como obras do “Mais Asfalto”.

flavio$3

 

Foi preciso a Rede Globo mostrar os sofrimentos dos maranhenses… 

Só depois que os jornais da Rede Globo mostraram a realidade do Maranhão, os comunistas agiram com urgência e montaram salas com maquinas de hemodiálise. (reveja as denúncias da Globo). Na imagem abaixo, uma publicidade que nada mais é que uma tentativa de consertar o erro de não cuidar da saúde da população:

Urgente é fazer publicidade...

Para Flávio Dino urgência é fazer publicidade…

Publicidade enganosa de Flávio Dino é a mesma que Lula/Dilma usaram por vários anos pare enganar população. No caso dos hospitais do Maranhão, correram para tentar reverter os estragos feitos pela Globo.

A verdade é que a saúde do Maranhão está em colapso. Há quem diga que a urgência do governador comunista foi montar uma sala com instrumentos novos para afastar a gravidade das denuncias, pois as ambulâncias ainda fazem procissões em busca de tratamento medico nas capitais (São Luis) ou Teresina, no vizinho Piauí.

Ou seja, não existe saúde no Maranhão fora do Piauí. Não existe “governo da mudança” fora da televisão…

1 13 14 15