Monthly Archives: setembro, 2016

Daniel Matos¬†–¬†O instituto Data M, famoso nesta campanha por divulgar pesquisas eleitorais com n√ļmeros claramente manipulados, sempre ao gosto do contratante, cometeu mais uma fraude, desta vez para favorecer o candidato do PC do B a prefeito de Pa√ßo do Lumiar, Domingos Dutra.

Domingos Dutra n√£o exibe, nem de longe, a musculatura que lhe tenta atribuir o Data M

Domingos Dutra n√£o exibe, nem de longe, a musculatura que lhe tenta atribuir o Data M

Enquanto posiciona, de forma c√≠nica o ilus√≥ria, o comunista em primeiro lugar na disputa, o levantamento do Data M rebaixa ao menor patamar o prefeito Josemar Sobreiro (PSDB), com o √ļnico intuito de minar as chances de reelei√ß√£o do gestor.

Divulgada pelo principal porta-voz do comunismo na blogosfera maranhense e reproduzida por sites que lhe fazem eco, a pesquisa traz n√ļmeros distantes da realidade das inten√ß√Ķes de voto em Pa√ßo do Lumiar. O cen√°rio eleitoral forjado faz parte do plano concebido nas entranhas do poder estadual de conquistar o maior n√ļmero poss√≠vel de prefeituras no Maranh√£o, neste pleito, a fim de garantir apoio pol√≠tico e a manuten√ß√£o dos atuais governantes no comando do Estado em 2018.

Voz das ruas desmente Data M

Em uma breve e informal consulta ao povo luminense, √© poss√≠vel comprovar qu√£o mentirosos s√£o os n√ļmeros do Data M. Antipatizado ao extremo por moradores do Maiob√£o, Tamba√ļ, Paran√£, Vila S√£o Jos√©, Vila Nazar√©, Vila Cafeteira, S√≠tio Grande, dentre v√°rias outras localidades de Pa√ßo do Lumiar, Dutra n√£o goza, nem de longe, da popularidade que lhe tenta atribuir o instituto, conhecido por sua proximidade suspeita com os atuais donos do poder no Maranh√£o.

Ao mesmo tempo em que Dutra tem seu cacife falsamente turbinado, o prefeito tem seu potencial eleitoral criminosamente subestimado pela pesquisa. Apresentado em quarto lugar dentre os seis candidatos que disputam a Prefeitura de Pa√ßo do Lumiar, Josemar Sobreiro com veem√™ncia o resultado da sondagem, respaldado pelas incont√°veis a√ß√Ķes realizadas pela administra√ß√£o municipal nos √ļltimos quatro anos e pelas sucessivas manifesta√ß√Ķes de apoio popular que vem recebendo desde o in√≠cio da campanha.

Data M foi desmoralizado pelo Ibope em São Luís

H√° dois dias, o Ibope desmoralizou o Data M, que na √ļltima segunda-feira publicou pesquisa em que o prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT) aparecia em primeiro lugar, com quase 15 pontos percentuais √† frente da suposta segunda colocada e mais de 20 de dianteira em rela√ß√£o ao terceiro na sucess√£o municipal em S√£o Lu√≠s. Contratado pela TV Mirante para medir as inten√ß√Ķes de voto na capital maranhense, o maior instituto de pesquisa do pa√≠s tratou de restabelecer a verdade, divulgando n√ļmeros condizentes com a realidade eleitoral da cidade.

Bem diferente do resultado do Data M, o Ibope apurou o seguinte cen√°rio para as tr√™s principais candidaturas: Edivaldo: 29%; Wellington: 20% e Eliziane Gama: 16%. Observadores da cena pol√≠tica e at√© mesmo aliados do prefeito reconheceram que os n√ļmeros do instituto carioca retrataram fielmente as inten√ß√Ķes de votos dos eleitores ludovicenses.

Mesmo sem credibilidade, o Data M tenta repetir em Pa√ßo do Lumiar a mesma artimanha montada em S√£o Lu√≠s, reafirmando sua condi√ß√£o de c√ļmplice de um crime cujos mentores est√£o na c√ļpula do poder e de l√° n√£o querem sair.

Nutrindo raiva e rancores contra senadores, o governador Flávio Dino tem demostrado que não consegue   reconhecer que a Diretoria de Negócios do BNB, em solo maranhense, trará benefícios à sua gestão. Fiquem com um trecho do Robert Lobato:

O Maranh√£o p√≥s-impeachment I: A import√Ęncia do BNB para o estado

ancada maranhense no Senado Federal atuando unida em favor do estado.

Bancada maranhense no Senado Federal atuando unida em favor do estado.

Tão nobre conquista que se constitui a Diretoria de Negócios do BNB deveria ser motivo para comemoração de toda a classe política maranhense, inclusive do governador Flávio Dino, e de uma cobertura séria e equilibrada por parte da imprensa local.

N√£o se trata de uma vit√≥ria pessoal do senador Roberto Rocha ou mesmo da bancada, mas uma vit√≥ria do povo maranhense que agora poder√° contar com um equipamento p√ļblico forte e qualificado a favor do nosso desenvolvimento, tal como j√° ocorreu com os nossos vizinhos Piau√≠ e Cear√°, que atrav√©s do BNB deixaram do integrar o triste cons√≥cio do ‚ÄúPiorcer√£o‚ÄĚ.

Com o Maranhão agora dentro do BNB é chance do estado entrar de vez, sem volta, em um outro patamar de desenvolvimento e prosperidade.

Para finalizar, deixo as palavras do senador Roberto Rocha reagindo √†s cr√≠ticas de setores da imprensa sobre a indica√ß√£o do economista¬† maranhense Ant√īnio Rosendo J√ļnior para diretor de Neg√≥cios do BNB,¬† publicadas originalmente no Jornal Pequeno, edi√ß√£o desta quinta-feira, 1. Confira:

‚ÄúO Banco √© do Nordeste, mas at√© parece que o Maranh√£o n√£o faz parte da regi√£o, porque historicamente o BNB vive de costas para nosso estado. Agora teremos muito mais acesso √† cr√©dito subsidiado para desenvolver a economia do Maranh√£o‚ÄĚ.

√Č isso. ¬†Leia na √≠ntegra aqui:

Candidato progressista ouviu diversos relatos apontando o caminho correto para retirar o setor educacional da capital da situação de caos vista hoje.welprofessores

O candidato a prefeito de S√£o Lu√≠s, Wellington 11 (PP), reuniu-se nesta quinta-feira (01) com educadores e representantes do Sindicato dos Profissionais do Magist√©rio do Ensino P√ļblico Municipal de S√£o Lu√≠s (SINDEDUCA√á√ÉO).

Wellington dialogou com os presentes e ouviu diversos relatos apontando o caminho correto para retirar a educação da capital maranhense da situação de caos vista hoje.

‚ÄúQuem quer governar bem, tem que ouvir o povo, as categorias. S√£o eles quem verdadeiramente sabem do que a cidade precisa e as necessidades de cada um dos setores da administra√ß√£o p√ļblica. O encontro foi extremamente positivo‚ÄĚ, afirmou o candidato da coliga√ß√£o ‚ÄúPor Amor a S√£o Lu√≠s‚ÄĚ.

De forma eficiente e din√Ęmica, Wellington perguntou aos participantes ‚Äď professoras da rede municipal de ensino (na ativa e j√° aposentadas) ‚Äď quais as principais necessidades, hoje, da educa√ß√£o p√ļblica de S√£o Lu√≠s.

Os relatos feitos, na sua quase totalidade, se encaixam no plano de governo do candidato progressista.

Tamb√©m foram apresentados dados alarmantes. S√≥ para citar um exemplo, 69 escolas municipais est√£o com sua estrutura f√≠sica em estado prec√°rio e 12 est√£o fechadas. Os profissionais do magist√©rio ‚Äď que realizaram duas greves (em 2014 e este ano) devido ao n√£o cumprimento de acordo firmados pelo atual prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior ‚Äď n√£o possuem condi√ß√Ķes de trabalho e sofrem, assim como os alunos, com atos de viol√™ncia em virtude de n√£o haver seguran√ßa nas unidades de ensino.

‚ÄúAl√©m de construir novas escolas e recuperar as j√° existentes, √© necess√°rio que o pr√≥ximo prefeito acabe com os anexos que, hoje, n√£o possuem infraestrutura adequada e funcionam apenas como dep√≥sitos de alunos. √Č preciso colocar seguran√ßa nas unidades de ensino e oferecer melhores condi√ß√Ķes de trabalho aos profissionais do magist√©rio‚ÄĚ, disse a professora Maria Jos√©.

Para a professora Isabel Cristina, al√©m dos investimentos necess√°rios que s√£o de conhecimento p√ļblico, o pr√≥ximo prefeito de S√£o Lu√≠s precisar ser presente, andar diariamente pela cidade e verificar in loco a situa√ß√£o das escolas e o que realmente o setor educacional precisa.

 

O deputado Z√© In√°cio presidiu na manh√£ da √ļltima quarta-feira (31) a mesa de abertura da audi√™ncia p√ļblica, que tem como tema o ‚ÄúFortalecimento das Pol√≠ticas P√ļblicas e Abastecimento no Estado do Maranh√£o Executadas pela CONAB‚ÄĚ.

Zé Inácio comanda a mesa dos trabalhadores

Zé Inácio comanda a mesa dos trabalhadores

O evento, que √© uma iniciativa do deputado, do Sindicato dos Servidores P√ļblicos Federais do Estado do Maranh√£o (Sindsep/MA), da Associa√ß√£o Nacional dos Empregados da Conab (Asnab) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ocorreu no audit√≥rio Neiva Moreira, na Assembleia Legislativa.

Durante o evento, o deputado destacou a import√Ęncia de audi√™ncias como essa, que est√£o sendo realizadas em todo o pa√≠s.

‚ÄúDestaco aqui a import√Ęncia do debate da defesa pol√≠tica neste contexto atual que vivemos em nosso pa√≠s, com destaque √†s pol√≠ticas p√ļblicas voltadas para o campo, como a redu√ß√£o metaf√≠sica e or√ßament√°ria dos programas sob a gest√£o da Conab, redu√ß√£o dos armaz√©ns, proposta de extin√ß√£o da Conab e demiss√£o dos contratados, resultando em preju√≠zos para a produ√ß√£o agropecu√°ria e extrativista, afetando a seguran√ßa alimentar do pa√≠s‚ÄĚ, afirmou.

No Maranhão, como encaminhamento, será entregue um Relatório ao Senador Paulo Paim e ao Deputado Federal Zé Carlos, que expressará a defesa do fortalecimento da Conab, das políticas de preços mínimos, do abastecimento interno e mercados institucionais, que são conquistas dos agricultores familiares  ao longos destes anos.

‚ÄúMuito embora realizemos tais discuss√Ķes, o verdadeiro debate ocorrer√° no Congresso Nacional, no Senado Federal e na C√Ęmara dos Deputados. Nosso papel aqui na Assembleia tem sido realizado, pois temos discutido os assuntos que s√£o de interesse da popula√ß√£o e nos colocamos √† disposi√ß√£o para ajudar no que for preciso‚ÄĚ, disse.

Estas medidas de retrocesso  e ataque às conquistas em torno da agricultura familiar, além de afetar  as atividades do campo e seus habitantes, afetam os servidores do quadro técnicos da Conab, que na audiência estiveram presentes e se fizeram representados na fala do Presidente do Sindsep/MA, que fez a defesa dos direitos dos trabalhadores no Brasil.

Na oportunidade estiveram presentes a superintendente regional da Conab, Ducileide Cutrim, o presidente do Sindsep/MA, Raimundo Pereira, o presidente da Associa√ß√£o Nacional dos Empregados da Conab (Asnab), Jos√© Alfredo Torres, a representante da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Ant√īnia Malheiros, e o representante do Banco do Nordeste, C√©sar Ney, al√©m de representantes de associa√ß√Ķes de produtoras rurais, comunidades rurais, ARCAFAR, CONSEA, ACONERUQ e MIQCB.

Sobre a CONAB

A CONAB tem com miss√£o contribuir para a regularidade do abastecimento e garantia de renda ao produtor rural, participando da formula√ß√£o e execu√ß√£o das pol√≠ticas agr√≠cola e de abastecimento. Tais a√ß√Ķes est√£o diretamente relacionadas com a seguran√ßa alimentar da popula√ß√£o do pa√≠s.

Na prática, isso significa comprar produtos agrícolas, formar estoques e vendê-los na hora certa para regular o mercado.

Ap√≥s queda de Dilma, Dino poder√° cair junto…

Especula√ß√£o sobre Dilma assumir secretaria no governo do Maranh√£o poder√° fazer ibobe de governador maranhense cair ainda mais na opini√£o p√ļblica.dino-china

Jornalistas da Rede Globo disseram que Dilma poder√° ter guarida em cargo p√ļblico no Maranh√£o e se candidatar a cargo eletivo. Se tiverem certos em suas opini√Ķes, o governador Fl√°vio Dino poder√°, outra vez, dar um tiro no p√©.

Basta lembrar que, recentemente, antes do impeachment de Dilma, o governador Fl√°vio Dino, iniciou um movimento de governadores nordestinos intitulado ‚Äún√£o vai ter golpe‚ÄĚ.

√Ä √©poca, Dino, que vislumbrava ser o sucessor de Dilma na presid√™ncia do Brasil, acabou se indispondo contra os eleitores do Maranh√£o, tamb√©m, comprou briga com o atual presidente do Brasil, Michel Temer, a quem se dirigia como ‚Äúgolpista‚ÄĚ.

Fiquem com o vídeo cedido por Gilberto Leda:

Dinol√Ęndia:¬†Bira repetiu Ednaldo Neves, o ‚Äúlaranja‚ÄĚ de Edivaldo Jr. nas elei√ß√Ķes de 2012…

Bira repetiu a t√°tica usada por d√©cadas pelo grupo Sarney.¬†Ou seja, quem n√£o for da panelinha governista, n√£o ter “pedigree” √© considerado ‚Äúaventureiro‚ÄĚ.

Bira demostrou total submiss√£o ao mandant√°rio Fl√°vio Dino

Bira demostrou total submiss√£o ao mandant√°rio Fl√°vio Dino

O deputado do PSB traiu sua legenda para assumir publicamente que segue ordens do governador. Bira n√£o se importa de ser visto por seus eleitores como um “laranja” de Fl√°vio Dino, da mesma forma que fez Ednaldo Neves, em favor da elei√ß√£o de Edivaldo Holanda.

A coisa √© t√£o suja e sem nexo, que o deputado Bira do Pindar√© ¬†justificou-se, ¬†nas redes sociais, que teria sido motivado pelo √≥dio e rancor que nutre contra um senador da Rep√ļblica, que lan√ßou seu filho a vice-prefeito de S√£o Lu√≠s pelo PSB na chapa de outro deputado.

Bira, o rancoroso, ainda cheio de magoas e raiva, ataca seus colegas de parlamento, Wellington e Eliziane Gama, candidatos a prefeito de S√£o Lu√≠s, ao cham√°-los de ‚Äúaventureiros‚ÄĚ, tentando passar a ideia que na pol√≠tica s√≥ vale a indica√ß√£o do governo.

 

Le√Ķes famintos por carnes…

Em plena elei√ß√£o, obras do governo viram cabo eleitoral. Onde foi parar o discurso do governador que “os ¬†le√Ķes da direita e esquerda que ficam na entrada do Pal√°cio dos Le√Ķes n√£o iam mais comer as carnes do povo em tempo de elei√ß√£o”?

Abaixo, deixo alguns recortes dos blogues de S√£o Lu√≠s, que demostram claramente a interfer√™ncia dos comunistas nas elei√ß√Ķes municipais da Grande Ilha.

Sabe a reelei√ß√£o do prefeito Edivaldo? Vai bem…

flavio$

Tem mais, tem secret√°rios do governo comunista:

flavio$2

Investimentos na pr√©-campanha do PCdoB em Pa√ßo do Lumiar…

Em peça publicitária, governo mostra pré-candidato que é do partido do governador, e não o prefeito da cidade nem secretário municipal.

Abuso? Observem o release enviada pela secretaria de governo que é liderada por Márcio Jerry, presidente do PCdoB:

crime eleitoral - paço do lumiar

No município de Raposa, outros desrespeitos:

Candidata do partido do governador ganha cr√©ditos de programas do governo, como obras do “Mais Asfalto”.

flavio$3

 

Foi preciso a Rede Globo mostrar os sofrimentos dos maranhenses…¬†

S√≥ depois que os jornais da Rede Globo mostraram a realidade do Maranh√£o, os comunistas agiram com urg√™ncia e montaram salas com maquinas de hemodi√°lise. (reveja as den√ļncias da Globo).¬†Na imagem abaixo, uma publicidade que nada mais √© que uma tentativa de consertar o erro de n√£o cuidar da sa√ļde da popula√ß√£o:

Urgente é fazer publicidade...

Para Fl√°vio Dino urg√™ncia √© fazer publicidade…

Publicidade enganosa de Flávio Dino é a mesma que Lula/Dilma usaram por vários anos pare enganar população. No caso dos hospitais do Maranhão, correram para tentar reverter os estragos feitos pela Globo.

A verdade √© que a sa√ļde do Maranh√£o est√° em colapso.¬†H√° quem diga que a urg√™ncia do governador comunista foi montar uma sala com instrumentos novos para afastar a gravidade das denuncias, pois as ambul√Ęncias ainda fazem prociss√Ķes em busca de tratamento medico nas capitais (S√£o Luis) ou Teresina, no vizinho Piau√≠.

Ou seja, n√£o existe sa√ļde no Maranh√£o fora do Piau√≠. N√£o existe “governo da mudan√ßa” fora da televis√£o…

1 13 14 15