Monthly Archives: julho, 2016

Médico é preso por dirigir embriagado e desacato, o crime foi cometido na última quarta-feira (29).

O médico neurocirurgião, Benedito Sabbak Thome Júnior, foi preso, na última quarta-feira (29), pela Polícia Militar, completamente embriagado e por desacatar policiais.thumbnail_IMG-20160701-WA0027-579x1024

Segundo informou a polícia, o médico estava saindo do terminal Hidroviário da Avenida Beira-Mar em direção a Capela de São Pedro, quando desacatou e agrediu os policiais que estavam trabalhando na escolta do evento.

“O conduzido apresentava-se agressivo e aparentemente com sintomas de embriaguez, o mesmo desacatou e partiu para a agressão da guarnição sendo necessário o uso progressivo da força e técnicas de imobilização para conter o ímpeto agressivo do acusado – sendo algemado em conformidade e preenchido todos os requisitos da súmula 11 do STF”, disseram os militares.

Após a prisão, o médico foi encaminhado para o Plantão Central do Parque do Bom Menino para as devidas providências cabíveis.

Benedito Sabbak atua como neurocirurgião em vários hospitais estaduais de São Luís, como o Carlos Macieira e Juvêncio Matos e é um dos mais conceituados médicos da área. (Informações do blog do Neto)

O Supersimples – sistema de tributação que unifica impostos e reduz, em média, 40% da carga tributária de pequenas e microempresas – já mudou a vida de mais de 9,5 milhões de empreendedores até 2014. E as regras criadas pelo PSDB que estabelecem critérios de adesão ao Simples Nacional podem ficar ainda melhores. O Senado aprovou esta semana, em segundo turno, a atualização das regras para o enquadramento de um maior número de pequenas empresas e microempreendedores individuais ao programa.

O texto-base estabelece que pequenas empresas com receitas brutas de até R$ 4,8 milhões ao ano podem aderir ao regime. Pelo projeto, o teto para microempresas aumenta de R$ 360 mil para R$ 960 mil, e os microempreendedores individuais terão limite de R$ 72 mil ao ano. Pequenos empresários que já aderiram ao sistema confirmam as vantagens.

Dorisvan da Silva Rocha, proprietário de uma empresa que presta serviços para consultórios odontológicos no Distrito Federal, é adepto do programa desde 2008, e vê as mudanças propostas com otimismo.

“As vantagens são inúmeras, porque o valor integral dos impostos é muito alto. E o Simples é o que dá um respaldo bem melhor para você trabalhar. A alíquota é bem acessível e há mais condições de trabalhar assim. Se melhorar um pouco mais é melhor. Com essa simplificação, a gente tem mais vontade de trabalhar legalmente”, afirmou o empresário.

O texto também autoriza que novos setores, como fabricantes de bebidas alcoólicas que produzam e vendam no atacado, possam aderir ao Simples. A simplificação dos impostos, para o contador Carlito Faria Pereira, é o que mais atrai o empresariado. Proprietário de um escritório de contabilidade, no Maranhão, que opta pelo Supersimples há seis anos, Carlito relata que passou a pagar bem menos e, com isso, a colaborar mais com a economia.

“Se eu fosse um empresário normal, pagaria só para o governo federal uma alíquota de em média 12%, e mais 5% do município. Mas no Simples eu pago uma faixa de 6,8%. Então há uma redução de impostos. Está aumentando o leque de pequenos empresários para fazer parte do Simples Nacional.”

A proposta também aumenta o prazo para que o empresário pague suas dívidas tributárias, com parcelamento que pode ser feito em até 120 dias. Entre os senadores, a expectativa é que as mudanças aqueçam a economia e possam gerar mais empregos. O projeto precisa ser aprovado pela Câmara para entrar definitivamente em vigor.

Fonte: PSDB

Sousa Neto afirma que Flávio Dino abandonou Santa Inês

Gilberto Leda – O deputado estadual Sousa Neto (PROS), denunciou em seu perfil, em rede social, o abandono do município de Santa Inês por parte do Governo do Estado.

Sousa considera que além da falta de investimentos na cidade, o governador Flávio Dino (PCdoB) acabou prejudicando a população ao não liberar as suas emendas parlamentares.

Ele disse que destinou R$ 1.675.000,00 que deveriam ser utilizados para a revitalização do mercado municipal; reforma do estádio Binezão; investimentos no Carnaval e no São João; implantação de uma academia de saúde pública, compra de duas ambulâncias; perfuração de poços artesianos; veículos para o Sétimo Batalhão da PM e três incubadoras neonatais.

Ele disse que Dino barrou as emendas por “ódio e ego pessoal”.

Abaixo, o posicionamento do parlamentar oposcionista:

sousaneto

1 12 13 14