Comunismo em baixa no Maranhão: Queda de popularidade de Flávio Dino afeta candidatos do “consórcio” governista…

0

Péssimo sinal: Comunistas recuando nas principais cidades do Maranhão.

Flávio Dino, que se acha com popularidade em alta, não consegue transferir votos para seus candidatos.

13631399_1139813646041382_1701637228982802554_n-e1469642721765-768x531

Em Pinheiro, o “comunista” Othelino Neto teve que “declinar” da candidatura do PCdoB e apoiar Luciano Genésio (PP). Para não levar surra para o atual prefeito, Filuca Mendes, que é do PMDB, ligado à família Sarney, PCdoB retira candidatura de Leonardo Sá, bancado pelo presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB). Isso prova que, os Comunistas, até agora, estão fragilizados.

Genésio teria sido perseguido no governo até deixar seu cargo, como aconteceu com a ex-secretária adjunta da Saúde, Rosângela Curado, que foi chamada nas caladas da noite e “dispensada”. Mas, que, hoje, assumiu a principal candidatura governista, uma vez que o PCdoB, não tem quadros nem nomes. Os nomes que tem, geralmente são candidatos aproveitados de legendas que até pouco tempo eram adversários dos comunistas.

Basta ver que na capital do Maranhão não conseguiram emplacar seus pretensos candidatos: Bira do Pindaré (PSB) que fez publicidade com escolas, bolsas disso e aquilo, até cartão de um programa social igual o Bolsa Família, mas, nada. Também, o derrotado da OAB, Mário Macieira (PT), também, o candidato do PDT,  Edivaldo Holanda Júnior, está pessimamente avaliado, tendo que ser substituído pela candidata do PPS, que nem estava no consórcio comunista.

Isso, em apenas dois anos de “governo da mudança”, como se observa, um péssimo sinal para Flávio Dino, que pensa em reeleição em 2018.

Os comentários estão desativados.