Monthly Archives: fevereiro, 2016

Monica Alves

Na tarde desta sexta-feira, 19, o Sindicato dos Funcion√°rios e Servidores P√ļblicos Municipais de S√£o Lu√≠s ‚Äď SINFUSP/SL esteve reunido com os servidores ‚Äď filiados ‚Äď da Administra√ß√£o Municipal, em Assembleia Geral, com a finalidade de deliberarem √† respeito da perman√™ncia ou n√£o do Sindicato no quadro de filiados da Central √önica dos Trabalhadores ‚Äď CUT e Federa√ß√£o dos Trabalhadores da Administra√ß√£o e do Servi√ßo P√ļblico Municipal do Estado do Maranh√£o ‚Äď FETRAM.NOVA-GEST√ÉO

A Assembleia aconteceu na sede da FETIEMA ((Federa√ß√£o dos Trabalhadores na Ind√ļstria do Estado do Maranh√£o) e contou com a presen√ßa dos representantes da CUT ‚Äď Valter C√©sar, da FETRAM ‚Äď Osmar Aguiar e CONFETAM ‚Äď Jociedson de Aguiar, convidados oficiais para participarem da discuss√£o com a categoria.

Durante a realização da Assembleia, o Presidente do SINFUSP/SL, Francisco do Vale, iniciou a discussão acerca da convocação da Assembleia Geral para que os associados tomassem conhecimento e deliberassem sobre o processo de desfiliação da Central Sindical e Federação.

Segundo o Presidente, ‚Äúfoi uma decis√£o ocorrida em dezembro de 2015 pela Diretoria Executiva do SINFUSP/SL, pois n√£o entend√≠amos por que n√£o havia a√ß√Ķes relacionadas aos avan√ßos dessa vincula√ß√£o do SINFUSP/SL √† CUT que beneficiasse os associados. Havia uma inoper√Ęncia por parte da CUT em n√£o atuar solidariamente em prol dos associados do SINFUSP/SL, sempre deixando-os sem defesa perante os abusos e desrespeitos perpetrados pelos gestores Municipais em detrimento dos direitos dos servidores‚ÄĚ, justificou.

De acordo com informa√ß√Ķes do SINFUSP/SL, a CUT recebia do Sindicato, aproximadamente, cerca de R$ 57.000,00 (Cinquenta e sete mil reais) por ano, somando aos percentuais da Contribui√ß√£o Sindical Obrigat√≥ria. Levando em considera√ß√£o que esses valores n√£o se converteram em a√ß√Ķes sindicais em prol dos associados e que durante o per√≠odo de filia√ß√£o, em parceria com as gest√Ķes anteriores do SINFUSP/SL, a CUT n√£o promoveu a√ß√Ķes judiciais importantes junto a inst√Ęncias superiores, seja STF, STJ ou TSE, em prol do reconhecimento de direitos dos servidores.

Diante disso, os servidores municipais de S√£o Lu√≠s entenderam que havia falta de compromisso, inefici√™ncia e inefic√°cia nessa parceria: CUT X SINFUSP/SL, desde sua celebra√ß√£o, uma vez que a luta pelos direitos dos trabalhadores √© um enfrentamento √°rduo e di√°rio e a Entidade acredita que n√£o pode mais ficar sendo parceira de quem n√£o defende a categoria. ‚ÄúPermitir a filia√ß√£o na CUT sem benef√≠cios para os associados significa manter os dirigentes de gest√Ķes passadas que insistem em lutar apenas para satisfazer seus interesses pessoais‚ÄĚ, ressaltou o presidente Francisco do Vale.

No Brasil, mais de 41,3 milh√Ķes de trabalhadores brasileiros com carteira assinada descontam o valor de um dia de trabalho como contribui√ß√£o sindical, ou seja, todo trabalhador com carteira assinada sustenta a CUT, pois o imposto sindical √© obrigat√≥rio. A Central possui, em todo o Brasil, mais 2,7 mil sindicatos filiados. Em 2015, antes do fechamento do ano, a CUT abocanhou aproximadamente 51 milh√Ķes.

Para o servidor filiado ao SINFUSP/SL, Jos√© Guimar√£es dos Santos, ‚Äúesta √© a primeira vez que o sindicato prioriza a participa√ß√£o dos associados nas decis√Ķes importantes relacionadas √† categoria‚ÄĚ, alegou.

A decis√£o acertada em Assembleia Geral definiu, atrav√©s da vota√ß√£o com crach√°s, 70 votos em favor da desfilia√ß√£o da CUT e FETRAM, contra 12 votos pela manuten√ß√£o do v√≠nculo com as entidades. Ao final, o servidor municipal considerou a 1¬į de outras grandes vit√≥rias j√° realizadas pela nova gest√£o, tendo como novo presidente Francisco do Vale.

Fl√°vio Dino fechou contrato de 6 milh√Ķes em assessoria de imprensa e gest√£o de imagem ‚Äď embora possua equipe pr√≥pria de jornalistas no Pal√°cio dos Le√Ķes. Diz a mat√©ria da OUL.

Estou de alma lavada, mesmo ouvindo improp√©rios do secret√°rio esculhambador, professor de jornalismo, que detesta imprensa “abelhuda”, que busca a verdade e detesta bajula√ß√Ķes. Fico feliz pela verdade ser mostrada ao Brasil, ap√≥s cobrar o governador Fl√°vio Dino nas redes sociais (e ser bloqueado). Reveja:dINO

H√° exatos 12 dias atr√°s, cobrei do governador que seu governo gastava milh√Ķes em publicidades, justamente na secretaria que tem mais funcion√°rios e gasta milh√Ķes igual ou pior, que a “oligarquia Sarney” em verbas p√ļblicas.

Abaixo, fiquem com a vergonha maranhense estampada para todo o Brasil:

dINO

 

Nada de novo

Por José Reinaldo Tavares, ex-governador e deputado federal

O governo continua errando os seus alvos. E continua tentando domar o PMDB e vivendo de ilus√Ķes. √Č da natureza do PMDB essa divis√£o interna que muitos de dentro e tamb√©m de fora do partido tentaram cooptar e n√£o conseguiram. E acredito, n√£o vai ser conseguido novamente. O governo jogou pesado pela elei√ß√£o do deputado Leonardo Picciani do Rio de Janeiro para l√≠der do partido na C√Ęmara, mobilizou o seu pai, presidente da Assembleia do Rio que jogou tudo para eleger o filho, e fez com que nove deputados que estavam no minist√©rio ou como secret√°rios estaduais, reassumissem por um dia os seus mandatos e que acabada a vota√ß√£o voltaram aos cargos que ocupavam.Prefeitura de S√£o Lu√≠s

Teve até promessas de ministério como o da Aviação Civil, destinado a bancada de Minas. Jogou pesado e ganhou por sete votos de diferença o que mostra a fragilidade do esforço. Sim, porque os suplentes já voltaram a ser deputados e feita as contas o governo só pode contar com o voto certo de apenas vinte e sete dos sessenta e sete deputados do PMDB.

Valeu a pena? Acho que n√£o.¬†Na verdade o governo nem consegue o apoio maci√ßo do PT…¬†Mas, se disser que Eduardo Cunha est√° do outro lado a presidente n√£o resiste e parte para briga, sem avaliar muito bem os resultados.¬†Pelo que vejo l√°, nada mudou, o ambiente vai continuar hostil. Acredito que a presidente s√≥ conseguir√° tirar o pa√≠s da situa√ß√£o em que seu primeiro governo colocou o Brasil se partir para a concilia√ß√£o, com o parlamento e com a sociedade.

Mas, para isso ela ter√° primeiro reconhecer o caos em que colocou a economia nacional. Reconhecer que gasta muito mais do que pode tanto com pessoal como em custeio, que isso precisa parar, porque sen√£o a d√≠vida p√ļblica vai continuar subindo junto com os juros e o d√≥lar e o desemprego, procurando financiar a gastan√ßa sem sentido nenhum para o desenvolvimento da na√ß√£o.

Ela precisa cortar o aparelhamento desenfreado do governo pelos militantes do PT. A come√ßar da Presid√™ncia da Rep√ļblica lotada de assessores nem sempre qualificados. Na revista Veja desta semana um petista que h√° mais de vinte anos trabalhava na Casa Civil e era subchefe, cansou de alertar sucessivos Ministros da Casa Civil, entre os quais a pr√≥pria Dilma, que n√£o ‚Äúcabia mais nem uma pulga‚ÄĚ ali, com o agravante √© que era gente sem qualifica√ß√£o adequada e podiam ter problemas com isso no futuro. Centenas de DAS foram criados e a qualidade foi perdida.

Mas, ninguém acredita que ela fará isso temendo a reação do PT onde ela não tem controle nenhum. Isso chegou ao cerne do governo, ao Palácio do Planalto, imagina nos demais ministérios. Mas, para ter autoridade de propor sacrifícios à Nação é necessário que ela demonstre que os cortes começarão por ela. Como ninguém acredita que ela vai fazer isso fica muito difícil o apoio dos demais.

Estamos em um tremendo impasse, que só ela pode romper, mas dificilmente o fará. Essa é a realidade tenebrosa que ameaça a todos, com perda rápida da governabilidade e da credibilidade.

Mudando de assunto vamos atabalhoadamente e sem estrutura combatendo o Aedes aegypti. Luta ingl√≥ria segundo o infectologista Artur Timerman, presidente da Sociedade Brasileira de Dengues e Arboviroses dada a capacidade de adapta√ß√£o do mosquito e das condi√ß√Ķes brasileiras de pa√≠s tropical de clima quente e √ļmido, com as cidades cercadas de lix√Ķes que s√£o depositados sem nenhum crit√©rio, sem sistemas adequados de drenagem urbana, sem tratamento e sistemas de coleta de esgoto, com imensas defici√™ncias no fornecimento de √°gua pot√°vel, principalmente no Nordeste que por isso mesmo √© a regi√£o onde s√£o registrados o maior n√ļmero de casos, de dengues, microcefalia e demais doen√ßas correlatas.

Para ele só teremos proteção efetiva com a vacina, mas se queixava de que não conseguia e obter do governo o material e nem a verba necessária para a pesquisa. No nordeste os cientistas tem que pegar reagentes emprestados para trabalhar, e identificar os anticorpos no sangue produzidos pela infecção. Sem isso não será possível desenvolver a vacina.

Ir atrás do mosquito como o governo está fazendo pode minorar o problema em certas áreas urbanas pode ter algum efeito local, mas não resolverá o problema pois até para a notificação não existe um padrão e cada estado faz de um jeito, o que cientificamente não tem valor por falta de credibilidade. Como já temos muitos casos de pessoas infectadas, depois de visitar o Brasil, no exterior é possível que eles em breve desenvolvam a vacina.

√Č a nossa esperan√ßa!¬†O Brasil desorganizado desse jeito dificilmente ter√° sucesso a curto prazo, embora tenhamos excelentes cientistas, mas n√£o tem apoio do governo.

Greve de √īnibus √© motivada pela falta de pagamento de sal√°rios, mas os motoristas e cobradores reclamam da viol√™ncia e constantes assaltos.

Ainda ontem houve uma pequena paralisa√ß√£o, que serviu para mostrar que o movimento encabe√ßado pelos Rodovi√°rios estava falando s√©rio, mas, os donos de empresas e a Prefeitura de S√£o Lu√≠s, pelo jeito n√£o deu cr√©ditos, e hoje, a cidade est√° parada, sem √īnibus circulando.

Abaixo, nota enviada pelo Sindicato dos Rodovi√°rios:

COMUNICADO: Rodovi√°rios deflagram greve na capital por tempo indeterminado.

DON¬īT BLOCK ME 5

Em entrevista, deputado Edivaldo Holanda retorna a S√£o Lu√≠s para articular os bastidores das elei√ß√Ķes de 2016…¬†

Momento importantes da conversa com o deputado Edivaldo Holanda PTC, que falou sobre a interrup√ß√£o de seu tratamento de sa√ļde em S√£o Pulo, para estar presente na cena pol√≠tica da capital do Maranh√£o, tudo indica para acudir seu filho, que vai tentar sua reelei√ß√£o a prefeito da capital.

Na imagem abaixo, Edivaldo Holanda abra√ßando o novo¬†coordenador da bancada maranhense na C√Ęmara dos Deputados, Andr√© Fufuca, que visitou a Assembleia:edh

Em resposta às perguntas elaboradas pela imprensa, o deputado que retornou nesta segunda-feira, 22, duma licença médica que o afastou por 3 meses.

Perguntei sobre as elei√ß√Ķes, pois seu retorno a S√£o Lu√≠s implica no fortalecimento da reelei√ß√£o de seu filho, o prefeito de S√£o Lu√≠s.

Abaixo, as declara√ß√Ķes do deputado, pai coruja:

  • PSB dever√° ser parceiro nas elei√ß√Ķes municipais com aval de Roberto Rocha e Z√© Reinaldo.
  • A indica√ß√£o do vice-prefeito, que far√° composi√ß√£o da chapa do prefeito ser√° feita pelo PCdoB (Pal√°cio dos Le√Ķes).
  • Bira do Pindar√© √© um grande deputado, um bom secret√°rio, um bom nome, mas n√£o traz preocupa√ß√£o…
  • Sobre a elei√ß√£o da Mesa Diretora, Edivaldo Holanda n√£o demostrou interesse, foi evasivo ao dizer que “ainda vai dialogar com o presidente sobre a quest√£o”, e muito menos “ficar preso” em comiss√Ķes. Ou seja, seu maior empenho ser√° os bastidores das elei√ß√Ķes.

Confira no √°udio abaixo:

 

 

Faz favor, Fl√°vio Dino: obras n√£o s√£o favores…

Infelizmente ainda fazem obras como no m√©todo da oligarquia. Obras n√£o s√£o favores, s√£o obriga√ß√Ķes.

Pontos positivos est√£o sendo engolidos pelos pontos negativos…

No segundo ano do mandato do governo comunista, ainda se vê amadorismo na condução política. Os acertos de sua equipe, que luta contra o tempo para mostrar diferença, mudanças, parecem ser destruídos pela condução política. Existem mudanças, existem acertos, mas os vícios políticos parecem estragar todos esforços de quem realmente tem interesse de mudar a triste realidade do Maranhão, de pobreza, de abandono, de politicagens.

Abaixo, duas demonstra√ß√Ķes dessa infeliz pr√°tica que os comunistas fazem quest√£o de mostrar que n√£o mudou…

Ponto positivo: Fl√°vio Dino anunciando obras. Mas…

Da forma como est√° sendo feito seu an√ļncio, acaba estraga tudo. O pior que a¬†Comunica√ß√£o estatal segue no mesmo rumo passando a ideia que o governo est√° fazendo favores √†¬†popula√ß√£o.

OBS: Se nosso governador deixasse de ouvir elogios de seus s√ļditos, e desbloqueasse os jornalistas de seu TU√ćTER, para ouvir cr√≠ticas, sugest√Ķes, talvez seu segundo ano de governo rendesse mais. Mas…

Faz favor, governador...

Faz favor, governador…

Politicalha e politiquices, o PCdoB, partido de Jerry e Dino, conseguiu entrar noutra disputa eleitoral. 

Abaixo, uma noticia que ganhou propor√ß√£o gigantesca nas redes sociais, o Pal√°cio dos Le√Ķes, como ¬†nos governos de Roseana Sarney, se entrometendo, demais, nas quest√Ķes pol√≠ticas. Em Santa In√™s, munic√≠pio de interesse governista, j√° estava nas m√£os do PSDB, governo, mas, sabe como √© v√≠cio de mandar, o gosto do poder…

Pal√°cio dos Le√Ķes querendo “comer as carnes” dos eleitores de Santa In√™s…

Erro governista

Erro governista

 

Na capital do Maranhão, parceria entre Prefeitura de São Luís com Governo do Estado falha, e vereador é obrigado fazer tapa-buracos com recursos próprios. 

Ap√≥s incans√°veis tentativas de trazer o programa estadual “Mais Asfalto” para o Turu, vereador posta foto nas redes sociais, assumindo obra da Prefeitura e do Governo….

Na √°rea do Turu-Planalto, a buraqueira incomodou tanto, que os eleitores foram obrigados a bater nas portas de dois vereadores. Ivaldo Rodrigues (PDT) e ¬†Marquinhos (DEM), que brigam acirradamente pela base pol√≠tica naquela comunidade, pelo jeito, ter√£o que “se virar nos 30”, agindo por conta pr√≥pria, se quiserem se reeleger nas elei√ß√Ķes que se aproximam.

Confira abaixo, as imagens retiradas das redes sociais:

MARQ

Na manh√£ desta quinta-feira (18), o deputado estadual Wellington do Curso¬† (PPS), utilizou a tribuna da Casa Parlamentar para cobrar do secret√°rio de Estado da Seguran√ßa P√ļblica, Jefferson Portela, celeridade nas investiga√ß√Ķes do crime ocorrido na noite da √ļltima quarta-feira (17), em Coroat√°, contra um jovem professor de Matem√°tica, que foi assassinado dentro de casa.517af5a9245a84a67bb3c190609d0d59

Ao relatar o fato, o parlamentar externou sua preocupa√ß√£o com a Seguran√ßa P√ļblica no Estado devido aos constantes crimes que v√™m acontecendo e n√£o foram solucionados, o que, segundo ele, favorece a impunidade e estimula o aumento da viol√™ncia.

“Hoje √© um dia de luto para a Educa√ß√£o do Maranh√£o, especificamente na cidade de Coroat√°. Ontem, por volta das 22h30min, no bairro Trizidela, localizado na cidade de Coroat√°, o jovem professor, Leonel Pereira, foi atingido com um tiro no peito, ap√≥s reagir a um assalto por dois suspeitos dentro de sua casa. Em defesa da vida e da justi√ßa, solicitamos ao secret√°rio Jefferson Portela celeridade e aten√ß√£o ao caso, e que cobre do delegado de Coroat√°, empenho nas investiga√ß√Ķes para que possa colocar na cadeia, o mais r√°pido poss√≠vel, o assassino do jovem Leonel. Pedimos o empenho do secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica para averigua√ß√£o e investiga√ß√£o dessa morte, pois, caso n√£o ocorra, isso favorecer√° a impunidade e, consequentemente, aumentar√° os atos de viol√™ncia”, argumentou o parlamentar, ao fazer refer√™ncia ao assassinato do jovem blogueiro, √ćtalo Diniz, que completou tr√™s meses e ainda n√£o foi solucionado, no munic√≠pio de Governador Nunes Freire.

O deputado estadual, Z√© In√°cio (PT), participou, na manh√£ desta quinta-feira (18), do ato de posse do prefeito de Santa In√™s, Ednaldo Alves Lima (PT), popularmente conhecido como ‚ÄúDino‚ÄĚ, que assumir√° interinamente o munic√≠pio. A solenidade aconteceu na C√Ęmara de vereadores do munic√≠pio e contou com a presen√ßa de 13 dos 17 vereadores, diversas autoridades, dirigentes partid√°rios do PT, lideran√ßas pol√≠ticas e membros da sociedade civil, que declararam total apoio ao novo prefeito.inac

Na oportunidade, Z√© In√°cio parabenizou o juiz da 1¬™ Vara de Justi√ßa da Comarca de Santa In√™s pelo deferimento da liminar que levou Dino ao executivo municipal, e, destacou, tamb√©m, aimport√Ęncia de um mandato com participa√ß√£o popular e controle social, al√©m de reafirmar o seu compromisso, enquanto deputado estadual, com o munic√≠pio.

‚ÄúA justi√ßa assegurou a vontade da popula√ß√£o santainesense, que anseia por uma cidade mais feliz e desenvolvida. √Č de fundamental import√Ęncia que se tenha, em Santa In√™s, uma gest√£o compartilhada, um mandato com participa√ß√£o popular e controle social, e o apoio dos governos federal e estadual. Enquanto deputado estadual, reafirmo o nosso compromisso em somar esfor√ßos junto ao governo do Estado e √† Prefeitura de Santa In√™s para encaminhar recursos √† cidade, possibilitando, desta forma, melhores condi√ß√Ķes para o novo prefeito gerir o munic√≠pio e contribuir, assim, para o desenvolvimento desta promissora cidade‚ÄĚ, ressaltou o deputado.

Entenda o caso:

A 1ª Vara da Comarca de Santa Inês acolheu, nesta quarta-feira (17), o pedido para que Dino ocupasse imediatamente a cadeira de prefeito, enquanto Ribamar Alves (PSB) permanece afastado da cidade por motivos de irregularidades com a Justiça.

S√£o Luis 2016: ‚ÄúO partido tem uma candidata √† prefeitura de S√£o Lu√≠s e chama-se Eliziane Gama‚ÄĚ, diz porta-voz da Rede em recado expresso a Bira

Robert Lobato РA Rede Sustentabilidade não trabalha com outra hipótese quando o assunto é eleição para a Prefeitura de São Luis.gledson

Segundo o porta-vez estadual do partido, professor Gledson Brito, apenas a deputada federal Eliziane Gama faz parte do projeto pol√≠tico-eleitoral da Rede na elei√ß√£o majorit√°ria de 2016 na capital. Brito descartou qualquer possibilidade dos ‚Äúmarineiros‚ÄĚ trocarem a irm√£ pelo secret√°rio de Ci√™ncia e Tecnologia, Bira do Pindar√© (ainda no PSB).

‚ÄúA Rede no Maranh√£o tem uma candidata a prefeitura de S√£o Lu√≠s e chama-se Eliziane Gama. N√£o h√° e nunca houve a menor e mais vaga possibilidade de ser diferente, pois Eliziane faz parte do nosso projeto desde a constru√ß√£o do partido e n√£o h√° nada sendo feito ou tratado na Rede que n√≥s, do Maranh√£o, n√£o estejamos sendo protagonistas das conversas, Se algu√©m, dentro ou fora da Rede Sustentabilidade, fez qualquer gesto ou aceno para o secret√°rio Bira do Pindar√© e este nome vier a p√ļblico, certamente sofrer√° san√ß√Ķes partid√°rias e at√© expuls√£o por fazer gesto eleitoral que contradiz a orienta√ß√£o do partido‚ÄĚ, assegurou.

Gledson Brito disse ainda que a Rede aprovou, no ano passado, uma mo√ß√£o que deixou claro que os redistas marchar√£o com Eliziane Gama em qualquer hip√≥tese, mesmo que ela eventualmente tenha que deixar a legenda por quest√Ķes t√°ticas/estrat√©gicas.

‚ÄúAprovamos ano passado uma mo√ß√£o de apoio √† Eliziane Gama na plen√°ria da Rede e ela estava no PPS. O documento dizia ‚Äėem qualquer hip√≥tese apoiamos Eliziane‚Äô. E o nosso partido tem por princ√≠pio respeitar as decis√Ķes das inst√Ęncia partid√°rias, n√£o somos um organismo verticalizado‚ÄĚ, afirmou.

As declara√ß√Ķes do dirigente redista chegam no momento em que setores da imprensa, notadamente na blogosfera, noticiam que o deputado estadual licenciado Bira do Pindar√© pode concorrer a prefeito de S√£o Luis pela Rede.

E assim vai se fechando mais uma possibilidade partidária para o deputado Bira do Pindaré, que acabará tendo que se abrigar no Solidariedade.

1 2 3 4 5 9