Chegamos ao final de 2015…

0

2016, promete…

Que venha o ano novo, como sempre faço, vou acreditar no amanhã, afinal, “tudo passa”, “dias melhores virão”.hqdefault

Enquanto muitos fazem suas leituras políticas do ano de 2015, daquilo que prometia ser fácil, como previamente anunciado pelos comunistas antes de assumirem o poder geral, não aconteceu. A mudança foi empurrada para outro momento, “tudo por culpa de alguém”, geralmente, como de costume, “por causa do antigo gestor”.

Flávio Dino mostrou que entende de bajular, fez isso o tempo inteiro com a a presidente Dilma, mas tudo que conseguiu  foi piorar sua imagem, que, “coincidente – mente” teve 65% de aprovação, só Deus (e os donos da Exata) sabem como.  O governo federal, enfim, fechou as ricas torneiras para nosso estado, talvez, tão somente, se, o Sarney pedir, como fez recentemente com o Amapá, a Dilma resolva abri-las (reveja).

Não vou fazer retrospectivas, se fizesse, não teria espaços para colocar tantas IRRESPONSABILIDADES, obras paradas, funcionário sem receber pagamentos, hospitais fechados, grávidas com suas crianças morrendo, assaltos, mortes, violências…

 Na contramão do governo, resolvi ser critico e mostrar os erros do governador, enquanto a maré remava para o lado mais difícil. O fácil seria calar, abaixar a cabeça, tornando-me um simples bajulador.

Não que os outros aliados, ou mesmo os que nem sequer fizeram campanha para os comunistas não falem a verdade, não! Mas, na conjuntura atual, os comunistas, a exemplo dos antigos governistas, preferem que mintam, falem meias verdades, falem bem do governo (elogiem). Desculpem, mas não dá!

O ano de 2016 será ano eleitoral, muita gente já está à procura de apoios, desta vez, talvez, não deva agir com o coração, de fazer campanha para “aliados” que não honram, não reconhecem, não valorizam quem se empenhou na campanha.

Enfim, o ano de 2015, que traria mudanças, acabou. Ainda bem, que venha o ano novo e traga novidades…

Abaixo, um recorte dos blogues comprovando como foi a “República” proclamada pelos comunistas em 2015:

ditadura

Os comentários estão desativados.