Monthly Archives: novembro, 2015

Bomba: Prefeito chave de cadeia!!!

Inventaram at√© delivery de puta, servi√ßos de “disque prostitui√ß√£o” em certa prefeitura…

Vixe, essa nem santo e reza forte poder√£o resolver.¬†Se uma conversa que rolou no zap zap cair nas m√£os do MP, tem prefeito playboy que vai ficar em maus len√ß√≥is com a ‚Äújusta‚ÄĚ…

Sabem aquela lama vermelha que desabou l√° pras bandas das Minas Gerais? Pois √©, o babado foi forte l√° na cidade balne√°ria, a coisa deixa envergonhado at√© o santo S√£o Jos√© l√° de Riba…

Bomba: Prefeito chave de cadeia Iprostituicao1

Dizem que a conversa de um secret√°rio com um vereador saiu do controle, foi insultos, ofensas, e revela√ß√Ķes bomb√°sticas, entre elas, at√© agenciamento de prostitui√ß√£o…

√Č, mas se parar no MP, pode, inclusive, dar cadeia por prostitui√ß√£o de menor.

O babado pode termina em cadeia, como diz o blogueiro global, curuzes!!!!

PF na √°rea: ser√° que agora o bicho vai pegar?

Viram a√≠ outra intensa movimenta√ß√£o da PF ontem? Por hora s√≥ peixe pequeno, as informa√ß√Ķes s√£o de que muita papelada apreendida pode comprometer gente da pol√≠tica e do governo passado. O que tem de pol√≠tico marmanjo com medo de sair algemado de cambur√£o e passar o natal na cadeia!!!

Franere e Samarco $$$

Viram aí a condenação do dono da Construtora Franere, que derrubou babaçuais?

Muita gente estava torcendo para o empres√°rio com participa√ß√£o em campanhas generosas de pol√≠ticos da terrinha fosse recolhido… Mas, sabem como √©… Parece que a justi√ßa brasileira n√£o est√° interessada em punir os agressores dos ecossistemas, mas sim, naquilo que o agressor pode pagar.

√Č por isso que aconteceu o acidente de Mariana, quem pode pagar faz e acontece, que a justi√ßa libera.

Será que alguém da Samarco ou da Vale será preso pelo morticínio causado em MG?

Lembram da pizza de babaçu?Charge-Stenio

O dinheiro que foi enviado ao parlamento maranhense para dividir entre deputados, mas, que sumiu no meio do caminho?

Das investiga√ß√Ķes que n√£o deram em nada? E ainda teve gente que se calou para sempre? Relembre o D√©cio S√°, clicando aqui:

‚ÄúParlamento de merda‚ÄĚ…

Talvez não seja por causa da dureza das palavras que os deputados abandonam a sessão e deixam suplentes assumirem a presidência da Casa.

Nas palavras do deputado militar, afirmando que “os deputados est√£o cagando e andando para os militares‚ÄĚ, o desabafo de quem se estressou com esse ‚Äúparlamento de merda‚ÄĚ…

Comunistas lagosta e caviar!!!

Coco Bambu e comunistas, tudo a ver!!!

Marrap√°, essa galera de Fl√°vio Dino que jurava de p√©s juntos que n√£o iam andar de avi√Ķes e helic√≥pteros, comer em lagostas e caviar no Pal√°cio… Descobriram que se banqueteiam s√≥ em restaurantes chic e caros… Assim √© bom ser comunista!!!!download

Comunistas lagosta e caviar I

Pensavam que o governador comunista ia servir “marmitex” de preso para seus convidados?

Quando vem secret√°rio de fora, ministro de Dilma, a coisa toma contornos de banquetes!!!

A comida do Palácio, dizem, comprada pelos apetitosos comunistas, pasmem, já está quase  chegando à casa do milhão!!!

O deputado estadual Wellington do Curso¬† (PPS), vice-presidente da Comiss√£o de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranh√£o, utilizou a tribuna da Casa Parlamentar, na tarde desta segunda-feira (16), para cobrar esclarecimentos acerca do assassinato do blogueiro √ćtalo Diniz, ocorrido no munic√≠pio de Governador Nunes Freire, no √ļltimo final de semana.507cbea8-433e-40e3-b4d2-06aed9707544

Ao se pronunciar, o parlamentar externou sua solidariedade aos familiares da v√≠tima e, na ocasi√£o, apresentou proposi√ß√£o cobrando esclarecimentos da Secretaria de Estado de Seguran√ßa P√ļblica sobre a morte do jovem.

“No √ļltimo final de semana, a popula√ß√£o do munic√≠pio de Governador Nunes Freire e a imprensa maranhense, mais uma vez, assistiram √† execu√ß√£o covarde de mais um blogueiro. Desta vez, o ataque aconteceu na cidade de Governador Nunes Freire e vitimou o jovem √ćtalo Diniz. Protocolamos uma Nota de Pesar √† senhora Maria de F√°tima Diniz Barros, m√£e do blogueiro √ćtalo, e √† sua esposa √Člida Moraes, pelo ocorrido. Estamos protocolando tamb√©m √† Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica do Estado do Maranh√£o, proposi√ß√£o para que, em um curto espa√ßo de tempo, possa solucionar esse crime na cidade de Nunes Freire, que consternou todo o munic√≠pio e tem consternado toda a imprensa e todos os meios de comunica√ß√£o.

Em menos de três anos, temos outro jovem jornalista, blogueiro tendo sua vida ceifada e retirada do nosso convívio devido à pistolagem que ainda insiste em imperar no Maranhão.

√Č responsabilidade da pol√≠cia e do Estado apresentar o resultado das investiga√ß√Ķes para que possa levar os culpados a responderem na justi√ßa pelo ato de ‘covardia’. Seja quem for, a pol√≠cia tem o dever de prend√™-los e mostrar √† sociedade que ningu√©m est√° acima da lei.

A fam√≠lia espera por uma resposta das autoridades policiais para que os assassinos possam ser julgados na forma da lei. Enquanto parlamentar em defesa do povo maranhense, n√£o me calarei e muito menos deixarei passar despercebido na Assembleia Legislativa do Maranh√£o a refer√™ncia a essa morte‚ÄĚ, protestou o deputado.

Durante seu discurso, Wellington tamb√©m fez refer√™ncia ao Dia Internacional da Toler√Ęncia, comemorado na data de hoje.

“A toler√Ęncia √© a base do respeito m√ļtuo entre as pessoas e √© essencial para construir uma sociedade mundial unida em torno dos valores comuns. A toler√Ęncia n√£o deve ser vista como um dado adquirido, mas deve ser ensinada, incentivada e transmitida.

A educa√ß√£o, dentro e fora da sala de aula, √© essencial para o refor√ßo da toler√Ęncia e para combater o √≥dio e a discrimina√ß√£o. Neste Dia Internacional da Toler√Ęncia, renovemos o nosso compromisso de trabalhar pelo di√°logo e a compreens√£o entre todas as pessoas e comunidades, pois uma humanidade unida significa vivermos e trabalharmos juntos, com base no respeito m√ļtuo e para a riqueza que nos traz a diversidade humana”, destacou.

Comunistas escondem que s√£o aliados de oligarcas…

¬†Nunca foi t√£o f√°cil demostrar as contradi√ß√Ķes dos comunistas, que, usando do poder pol√≠tico, se preparam para lotear os poderes no estado. Como negar que o PCdoB quer o poder?

Vejam a imagem abaixo:

Oligarquia

¬†Se tornou patente que os comunistas atuais, usam e abusam do jarg√£o pol√≠tico ‚Äúoligarquia‚ÄĚ para denotar tudo de ruim de um grupo, mas, quando √© para falar da ocupa√ß√£o, por exemplo, de um cargo como a presid√™ncia da OAB, do aliado dos comunistas, M√°rio Macieira, que passou 2 mandatos √† frente da entidade e j√° prepara sucessora.

E da prefeitura do município de Lago da Pedra, do candidato do PCdoB, da família que manda na cidade há várias décadas.

Os comunistas encabe√ßados por Fl√°vio Dino usam e abusam de um discurso vazio, a‚Äúoligarquia‚ÄĚ isso e aquilo, mas, se calam, quando querem liderar √≥rg√£os e assumir as prefeituras, governos, conforme suas conveni√™ncias pol√≠ticas.

O poder nas mãos de um grupo, isso não é oligarquia? Abaixo, trecho de uma reportagem para demostrar a ocupação dos comunistas no Maranhão:

olig2

O preço da pilhagem- Editorial do Estadão

Os preju√≠zos em que a Petrobr√°s incorreu por ter aplicado bilh√Ķes de reais em dois projetos lan√ßados por mero interesse pol√≠tico¬≠ eleitoral do ex-¬≠presidente Lula, mas cuja viabilidade havia sido condenada por pareceres internos e diagn√≥sticos realizados por consultorias privadas, s√£o o retrato do modelo de gest√£o que o governo petista imp√īs √† estatal.RefinariaPremiumMaranhao

As previsíveis e maléficas consequências que a pilhagem da Petrobrás traria para a empresa e para o País vão agora sendo apontadas e aferidas por auditorias como a que o Tribunal de Contas da União (TCU) concluiu há pouco.

Os projetos de duas refinarias premium ­ uma no Maranhão, outra no Ceará ­ foram anunciados por Lula em 2008 para agradar aos governadores daqueles Estados.

O relat√≥rio de uma empresa contratada pela estatal para melhorar a qualidade dos projetos das refinarias levou √† redu√ß√£o do custo total delas de US$ 44 bilh√Ķes para US$ 33,7 bilh√Ķes. Mesmo assim, o risco de preju√≠zo continuou muito alto, de praticamente 100%, como apontou uma auditoria externa.

A diretoria da Petrobr√°s, por isso, sabia dos riscos.

Sem que os projetos tenham sa√≠do do papel, a Petrobr√°s gastou com eles R$ 2,7 bilh√Ķes. Como mandam as pr√°ticas cont√°beis seguidas por empresas sujeitas a auditorias externas, esse valor foi lan√ßado como preju√≠zo, o que s√≥ aconteceu no terceiro trimestre de 2014.

Não apenas a diretoria executiva da estatal, mas também seu Conselho de Administração ­ na época

presidido pela ent√£o ministra ¬≠chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff ¬≠ tinham informa√ß√Ķes sobre a m√° qualidade dos projetos das refinarias. Dadas as evid√™ncias das perdas que eles provocaram, o TCU poder√° investigar se houve omiss√£o do Conselho de Administra√ß√£o nesses casos. Grandes festas pol√≠ticas marcaram o an√ļncio da constru√ß√£o das duas refinarias ¬≠ a Premium I em

Bacabal (MA), e a Premium II em São Gonçalo do Amarante (CE) ­ e, depois, o lançamento de suas pedras fundamentais, sempre com a presença de Lula e da então ministra Dilma Rousseff, que vinha sendo preparada pelo presidente para sua sucessão.

No comício que deveria marcar o início das obras da Premium I, no Maranhão ­ o que, de fato, nunca ocorreu, com a grandiloquência típica de seu discurso populista, Lula disse que, quando as refinarias passassem a operar, o Nordeste nunca mais seria apontado como a parte pobre do País.

Para mostrar que cumpria a promessa do presidente, em fevereiro de 2010, pouco antes do in√≠cio da campanha que asseguraria a primeira elei√ß√£o de Dilma, a diretoria da Petrobr√°s assinou o contrato de terraplenagem da Refinaria Premium I no valor de R$ 711 milh√Ķes com a construtora Galv√£o

Engenharia, investigada na Opera√ß√£o Lava Jato. No mesmo ano, foi assinado o segundo contrato, de US$ 422 milh√Ķes, de licenciamento para o uso de tecnologia do projeto b√°sico, assist√™ncia t√©cnica e servi√ßos de pr√©¬≠engenharia. Esses dois contratos, com valores corrigidos, produziram a maior parte do preju√≠zo contabilizado pela Petrobr√°s com as Refinarias Premium. De acordo com o TCU, essas obras e servi√ßos foram contratados com anteced√™ncia desnecess√°ria, o que pode caracterizar erro de gest√£o.

Para n√£o admitir a inviabilidade das duas refinarias ¬≠ determinada por raz√Ķes t√©cnicas, por mudan√ßas no mercado do petr√≥leo e pela varia√ß√£o da taxa de c√Ęmbio ¬≠, a Petrobr√°s tentou alongar o cronograma das obras e aumentar de 25 para 40 anos a vida √ļtil das refinarias. Mas, afinal, acabou tendo de anunciar o abandono dos projetos e arcar com o preju√≠zo, o que piorou ainda mais os resultados financeiros j√° severamente prejudicados por uma pol√≠tica irrespons√°vel de pre√ßos e pelo esquema de corrup√ß√£o desvendado pela Lava Jato.

Ao longo da gestão petista, a capacidade financeira da Petrobrás foi dilapidada não apenas pelo vasto esquema de corrupção montado para beneficiar dirigentes da empresa, partidos e políticos da base governista, mas também pela irresponsável transformação da empresa em instrumento político eleitoral do governo.

A “mudan√ßa” em duas imagens:

Viol√™ncia descontrolada no Maranh√£o, a √ļltima mentira dos comunista, agora querendo culpa os Sarneys pela pr√≥pria incompet√™ncia…

Ora, que Sarney e Murad s√£o mentirosos ningu√©m tem d√ļvidas, mas, dizer que o Maranh√£o est√° melhor na gest√£o comunista, de Fl√°vio Dino √© mentira grosseira.

Antes os comunistas espremiam at√© sair sangue…

Em 2014, os comunistas faziam campanhas contra o Maranh√£o em sites, blogues e at√© em revistas nacionais, criticando a viol√™ncia. Hoje, acreditem, ¬†senhores leitores, querem culpar a TV Mirante e seus donos, os Sarneys, pela ‚Äúonda de viol√™ncia‚ÄĚ.

Abaixo, os recortes da atualidade comprovam que nada mudou, na verdade, o Maranh√£o est√° pior, entenda nas reportagens abaixo:

Em 2014, o Site dos comunistas que n√£o polpavam sangue: Reveja:vermelho2

Ap√≥s as elei√ß√Ķes, no “governo da mudan√ßa”, os ve√≠culos do complexo Mirante, de propriedade da fam√≠lia Sarney, n√£o podem noticiar um fato, que √© acusada de estar “espremendo para sair sangue”. Veja abaixo:

g1

As toneladas de lama que vazaram no rompimento h√° dez dias de duas barragens da empresa Samarco em Mariana (MG) s√£o protagonistas do maior desastre ambiental provocado pela ind√ļstria da minera√ß√£o brasileira ‚Äďa Samarco √© empresa fruto da sociedade entre a Vale e a anglo¬≠-australiana BHP Billiton.12239982_893056337457001_6505360955267162936_n

Sessenta bilh√Ķes de litros de rejeitos de minera√ß√£o de ferro ‚Äďo equivalente a 24 mil piscinas ol√≠mpicas‚Äď foram despejados ao longo de mais de 500 km na bacia do rio Doce, a quinta maior do pa√≠s.

Segundo ecólogos, geofísicos e gestores ambientais, pode levar décadas, ou mesmo séculos, para que os prejuízos ambientais sejam revertidos. Destruídos pelo tsunami marrom, que deixou ao menos sete mortos e 15 desaparecidos, os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo devem se transformar em desertos de lama.

Trag√©dia em Minas Gerais deve secar rios e criar ‘deserto de lama’ ¬≠ Cotidiano ¬≠ Folha de S.Paulo ferro ‚Äďo equivalente a 24 mil piscinas ol√≠mpicas‚Äď foram despejados ao longo de mais de 500 km na bacia do rio Doce, a quinta maior do pa√≠s.

Segundo ecólogos, geofísicos e gestores ambientais, pode levar décadas, ou mesmo séculos, para que os prejuízos ambientais sejam revertidos. Destruídos pelo tsunami marrom, que deixou ao menos sete mortos e 15

desaparecidos, os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo devem se transformar em desertos de lama. “Esse res√≠duo de minera√ß√£o √© inf√©rtil porque n√£o tem mat√©ria org√Ęnica. Nada nasce ali. √Č como plantar na areia da praia de Copacabana”, diz Maur√≠cio

Ehrlich, professor de geotecnia da Coppe­UFRJ (centro de pesquisa em engenharia da Federal do Rio).

“Nada se constr√≥i ali tamb√©m porque √© um material mole, que n√£o oferece resist√™ncia. Vai virar um deserto de lama, que demorar√° dezenas de anos para secar”, diz.

Segundo ele, a reconstitui√ß√£o do solo pode levar “at√© centenas de anos, que √© a escala geol√≥gica para a forma√ß√£o de um novo solo”.

RIO DOCE

Transformado em uma correnteza espessa de terra e areia, o rio Doce n√£o pode ter sua √°gua captada. O abastecimento foi suspenso, e cerca de 500 mil pessoas est√£o com as torneiras secas. Especialistas que conhecem a regi√£o descrevem o cen√°rio como “assustador”. Para Marcus Vinicius Polignano, presidente do Comit√™ de Bacia do rio das

Velhas e professor da UFMG (Federal de Minas Gerais), um dos mais graves efeitos do despejo do rejeito nas √°guas √© o assoreamento de rios e riachos, que ficam mais rasos e t√™m seus cursos alterados pelo aumento do volume de sedimentos, no caso, de lama. “√Č algo irrevers√≠vel. Fala¬≠se em remedia√ß√£o mas, no caso da lama nos rios, n√£o existe isso. N√£o tem como retir√°¬≠la de l√°.”

Enquanto está em suspensão no rio, a lama impede a entrada de luz solar e a oxigenação da água, além de alterar seu pH, o que sufoca peixes e outros animais aquáticos. A força da lama ainda arrastou a mata ciliar, que tem função ecológica de dar proteção ao rio.

“A perda da biodiversidade pode demorar d√©cadas para ser reestabelecida. E isso ainda vai depender de programas montados para esse fim”, diz Ricardo Coelho, ec√≥logo da UFMG. “Existe ainda a possibilidade de esp√©cies end√™micas [que existem s√≥ naquela regi√£o] serem extintas.”

“H√° esp√©cies animais e vegetais ali que podemos considerar extintas a partir de hoje”, diz o bi√≥logo e pesquisador Andr√© Ruschi, diretor de uma das mais antigas institui√ß√Ķes de pesquisa ambiental no pa√≠s, a Esta√ß√£o de Biologia Marinha Augusto Ruschi.

Ele chama a aten√ß√£o para o fato de que o rompimento das barragens coincidiu com o per√≠odo de reprodu√ß√£o de v√°rias esp√©cies de peixes. “√Č o maior desastre ambiental da hist√≥ria do pa√≠s”, avalia.

Mariana entra para a hist√≥ria como uma “ferida aberta”, diz Polignano. “√Č a prova de que nossa gest√£o ambiental est√° falida.” (Folha de SP)

No Dia Mundial do Diabetes, Instituto Cidade Solid√°ria e Vereador Roberto Rocha Jr. levam atendimentos de sa√ļde ao bairro Vicente Fialho

Dia 14 de novembro foi o Dia Mundial do Diabetes! E para lembrar a data, bem como conscientizar a popula√ß√£o sobre os riscos e a import√Ęncia de prevenir essa doen√ßa, o Instituto Cidade Solid√°ria e o vereador Roberto Rocha J√ļnior (PSB), deram as m√£os e realizaram neste s√°bado (14), no campo Verona do bairro Vicente Fialho, mais uma edi√ß√£o do programa ‚ÄúCidade Solid√°ria‚ÄĚ.

Para o senador Roberto Rocha, pai do vereador, o evento Cidade Solid√°ria √© uma oportunidade que as pessoas mais carentes t√™m de despertar sobre a import√Ęncia de prevenir a doen√ßa.

‚ÄúEu sei o quanto esta doen√ßa √© desgastante, pois sofro com este problema dentro da minha fam√≠lia. Isso nos despertou para realizarmos outros projetos por meio do Instituto Cidade Solid√°ria, como o ‚ÄėPrograma Viver bem com Diabetes‚Äô, que pretende beneficiar os portadores da doen√ßa com medicamentos que ser√£o entregues em suas pr√≥prias casas‚ÄĚ, ressaltou o senador.

Al√©m do vereador Roberto Rocha J√ļnior e do senador Roberto Rocha, compareceram tamb√©m √† a√ß√£o, o secret√°rio estadual de Meio Ambiente (Sema), Marcelo Coelho, secret√°rio Municipal de Pesca e Abastecimento (Semapa), Aldo Rog√©rio, o diretor do Instituto Cidade Solid√°ria, Liviomar Macatr√£o e o secret√°rio estadual de Ci√™ncia, Tecnologia e Inova√ß√£o (Secti), Bira do Pindar√©.

Vejam as fotos:

9aac274a-b57c-4b88-b1f4-2d15ed7f10e7

f65c7b05-52ce-41c4-91f3-4437b8c686f7

c1e7c5fd-1805-441a-9a7d-768806c4104c

As “engenharias” que fizeram de um simples “garoto”, o l√≠der m√°ximo do maior partido maranhense.

Diferente dos partidos: PMDB e PT, o PDT conseguiu manter-se forte. O ‚Äúgaroto‚ÄĚ Weverton Rocha, soube segurar o partido mais glorioso do Maranh√£o, o PDT de Jackson Lago.rocha1

Aquele ‚Äúgaroto‚ÄĚ, cuidou bem o seu time de aliados. Articulado, saiu dos movimentos estudantis e assumiu forma de pol√≠tico, o garoto foi feito homem, secret√°rio, hoje, deputado.

Apesar das crises, Weverton Rocha conseguiu segurar a legenda e encaminhá-la na direção certa, assim como fez Jackson Lago, Weverton Rocha alojou os seus aliados, cuidou do PDT e se fortaleceu. Que seria de alguns prefeitos maranhenses sem o apoio do PDT? Que seria do governador, Flávio Dino, sem o auxilio importante do garoto que se tornou homem?

Sou do tempo que o partido de Jackson Lago era uma grande família. Comecei minha caminhada política no PT da Rua do Sol, vi crescer e estagnar o PT de Dutra e Helena Heluy, das campanhas empolgantes do Lula-lá, para presidente. Lula chegou lá, mas, o PT maranhense, estagnado cá, permanece.

O PMDB, de Lobão, Sarneys e Murads, nunca passou de legenda de aluguel, a prova está aí, com a saída de cena da governadora Roseana Sarney, após perderem o controle do poder, está rachado, alguns querendo voltar ao governo, pelas migalhas dos comunistas.

Qualquer legenda que se fortaleceu na política maranhense, assim como PT, PMDB, tiveram sua fonte de renda, o PDT, por décadas teve a máquina do município, que chegou ao poder máximo, fazendo governador, e colocando seus representantes no Legislativo.

No momento dificio, demostrou que é político de grupo e homem de posição.

No momento difícil, demostrou que é político de grupo e homem de posição.

Esfacelado após a cassação, e, consequente falecimento do líder máximo, Jackson Lago, da saída de filiados históricos, o partido de Brizola passou por crises no Maranhão, mas, conseguiu se refazer. Graças à engenharia Weverton.

Recentemente, numa situa√ß√£o apertada, Weverton Rocha abdicou de seu mandato de deputado federal, em Bras√≠lia, al√©m de ceder sua vaga para a ex-secret√°ria adjunta de Estado da Sa√ļde, Ros√Ęngela Curado, que foi expulsa do governo dos comunistas, fato traum√°tico, que foi superado, pela interven√ß√£o do homem que honrou sua legenda e n√£o se apequenou, n√£o se intimidou. Weverton demostrou ser pol√≠tico de grupo, homem de posi√ß√£o.

O gesto de Weverton Rocha precisa ser lembrado, afinal, políticos de grupo fazem falta, políticos que sabem honrar os companheiros de partido, diferente do que fazem o PMDB, PT, e outras legendas maranhenses, que só contribuem para  afastar os eleitores a cada dia da nossa política.

A sexta feira 13…

Motoqueiro cai em buraco em seguida é atropelado numa avenida esburacada de São Luís.

Outro blogueiro √© assassinado…¬†Atentados e mortes em Paris…¬†Explos√£o de foguete na base de lan√ßamento de Alc√Ęntara… Dilma sobrevoando cidade mineira de helic√≥ptero…

Enquanto trag√©dias acontecem, governo comunista do Maranh√£o, que prometeu mudan√ßas, segue mentindo e enganando da mesma forma que Roseana Sarney fazia…

N√£o foram apenas as cenas da barb√°rie em Paris, que podem ter liga√ß√£o com morte do l√≠der do ‚ÄúEstado Isl√Ęmico‚ÄĚ, ou ‚Äúsat√Ęnico‚ÄĚ, entenda como achar melhor…

A sexta feira 13 (I)

Pode ter motivação política a morte do blogueiro que foi executado na cidade de Nunes Freire, veja o relato de ameaças que o blogueiro postou numa conversa de whatsApp recentemente:

foto4-427x640

A sexta feira 13 ( II)

Observem a imagem abaixo:

Um corpo estendido no ch√£o, motoqueiro √© atropelado por um √īnibus ap√≥s bater num buraco.¬†√Č essa a mudan√ßa de Fl√°vio Dino e Edivaldo Holanda:

mudança

Pode ser pior, vejam a mentira explicita no vídeo abaixo:

Olhem essa: Propaganda enganosa de Fl√°vio Dino repercute no Brasil inteiro.

No vídeo abaixo, as mentiras propagadas pelo secretário da propaganda dinista (favor não confundir Comunistas com Nazistas), (nem o secretário Jerry, com o ministro Goebbels).

Sinceramente os maranhenses esperam há 11 meses pela mudança prometida pelos comunistas, mas, até agora, a mudança não chegou, Pelo menos no mundo real.

‚ÄúD√° at√© vontade de morar na televis√£o‚ÄĚ.

Lembram da ‚Äúreportagem para ingl√™s ler‚ÄĚ, que a Secom (Secretaria de Comunica√ß√£o) do governo plantou no jornal Financial Times, ¬†na semana passada?

“O Maranh√£o da propaganda √© um. O Maranh√£o real √© outro. O primeiro √© um para√≠so. O segundo, o inferno”.

Pelo menos é o que traduziu, em discurso, o deputado Othelino Neto, confira abaixo:

Observem o vídeo e responda: os comunistas querem mudar ou enganar?

Enquanto a “mudan√ßa” n√£o acontece, no v√≠deo, um jornalista do vizinho estado do Tocantins, propagando a mentira da ‚Äúmudan√ßa‚ÄĚ, prometida pelo governador Fl√°vio Dino, que ainda n√£o aconteceu (ao menos fora da televis√£o, ainda n√£o).

As mentiras explicitas dos comunistas:

Pior que assistir filme de terror numa sexta-feira 13, violenta, é assistir mentiras de políticos.

“O Maranh√£o da propaganda √© um. O Maranh√£o real √© outro. O primeiro √© um para√≠so. O segundo, o inferno”.¬†Essas eram as palavras do deputado Othelino Neto, antes de chegar ao poder e assumir a vice-presid√™ncia da Assembleia Legislativa.

¬†‚ÄúGoverno da mudan√ßa‚ÄĚ, √© s√≥ de fachada…

Exemplo de propaganda enganosa: Programas do governo passado foram copiados e ganharam fachada nova.marcha1

Quem diria, v√°rios programas do governo de Roseana Sarney, que ‚Äún√£o prestavam‚ÄĚ foram copiados pela atual gest√£o.

Para que serve uma presidenta que nunca sabe de nada?

Dilma novamente n√£o sabia de nada e culpa as mineradoras. Acreditem a √ļnica resposta da presidenta foi de que as mineradoras Samarco e Vale, ter√£o que pagar v√°rios milh√Ķes pela destrui√ß√£o.

Região de Mariana - MG, 06/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante sobrevoo das áreas atingidas pelo rompimento das Barragens Fundão e Santarém. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Região de Mariana РMG, 06/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante sobrevoo das áreas atingidas pelo rompimento das Barragens Fundão e Santarém.

Rios, peixes, vidas, destru√≠das e a presidenta dizer (novamente) que n√£o sabia de nada, mesmo o Minist√©rio P√ļblico mostrando que a qualquer momento aconteceria um acidente √© muita irresponsabilidade.

Foguete explode em Alc√Ęntara¬†

Para fechar, a nota enviada pelo¬†Centro de Lan√ßamento de Alc√Ęntara, no Maranh√£o, informou em nota, teve que uma falha no motor do ve√≠culo VS-40M no momento da igni√ß√£o do foguete, que j√° estava pronto para decolar.

CLA

 

1 2 3 4 8