Monthly Archives: novembro, 2015

uol

“Brian est√° no para√≠so.”

Folha de S√£o Paulo – Com essa mensagem, recebida em seu celular, Bruna soube que seu irm√£o, o militante belga Brian de Mulder, havia sido morto na S√≠ria. Brian √© filho da brasileira Ozana Rodrigues. Nas fileiras do Estado Isl√Ęmico, foi conhecido como Abu Qassem Brazili (“Abu Qassem Brasileiro”, em √°rabe).

Caso a informação seja confirmada, ele terá morrido aos 22 anos.

H√° casos de outros extremistas que foram considerados mortos e que, tempos depois, reapareceram. A t√°tica ajuda, por exemplo, a camuflar suas movimenta√ß√Ķes.

Mas Bruna diz ter recebido uma fotografia de seu irm√£o “sem cor e com os l√°bios roxos”. “N√£o tenho d√ļvida.”

J√° a m√£e falou √† Folha que de fato recebeu a informa√ß√£o, mas que a falta de confirma√ß√£o por algum governo torna mais dif√≠cil aceitar a perda. “√Č dif√≠cil acreditar. N√£o enterrei ele.”

Nascida no Rio e hoje moradora da Antu√©rpia, ela diz que com o tempo aprendeu a lidar com a inevitabilidade da morte do filho no conflito s√≠rio, que se arrasta desde 2011. “√Č melhor que ele tenha morrido do que saber que est√° envolvido no ataque em Paris.”

Agora, Ozana diz se preocupar com a neta, que vive na S√≠ria. “Tenho medo de que aconte√ßa alguma coisa com essa crian√ßa. Est√£o atacando a S√≠r

WHATSAPP

A mensagem anunciando a morte de Brian foi enviada a Bruna por Sara, mulher com quem ele se casou na Síria.

A história foi reforçada também por Guy Van Vlierden, um jornalista local especializado na cobertura da radicalização de belgas.

Sara parecia feliz, via Whatsapp, e afirmava que Brian ‚Äďcom quem se casou no in√≠cio de 2014‚Äď havia morrido como m√°rtir. O militante foi, segundo informa√ß√Ķes preliminares, ferido em local pr√≥ximo a Deir Ezzor, na S√≠ria, no in√≠cio de outubro. A mensagem sobre sua morte foi enviada no fim do m√™s.

“N√£o vi nenhum pingo de tristeza nela. Ela tamb√©m n√£o v√™ a hora de morrer”, diz Bruna. “Bloqueei o contato. N√£o consigo entender como ela pode estar feliz com uma coisa que √© t√£o dolorosa.” Continue lendo aqui:

Um ano de perseguição e lutas!!!

No v√≠deo, a comprova√ß√£o de que fiz campanha para Fl√°vio Dino.¬†N√£o d√° para entender as raz√Ķes de ser feito inimigo por quem era “amigo”.

N√£o foram os Sarneys que me perseguiram, mas, os “companheiros” que ajudei eleger. Foram eles que calaram meu hist√≥rico, sumiram com minhas postagens, fui desligado do portal que fazia parte.

Não dá para explicar o tratamento para quem fez campanha, quem foi oposição uma vida inteira, hoje, está de fora daquilo que ajudou construir.

Apesar das persegui√ß√Ķes que sofro dos que querem calar a imprensa, deixarei um v√≠deo mostrando para comprovar de uma vez por todas, que n√£o sou sarneysista, como s√£o chamados todos os que ousam questionar, cobrar ou criticar o governo.

Abaixo, debate entre blogueiros: Ricardo Santos X Robert Lobato na TV Guar√°:

Robert Lobato defendendo o candidato da oligarquia e Ricardo Santos, o candidato da oposição.

Deixo para reflex√£o o texto do jornalista Marco D√Č√ßa sobre censura e persegui√ß√£o da imprensa:

deça

CONTINUE LENDO AQUI:

 

 

 

Ladr√£o

Folha do S√£o Paulo –¬†A empreiteira OAS gastou cerca de R$ 700 mil reais para reformar um apartamento triplex no litoral de S√£o Paulo na √©poca em que a fam√≠lia do ex¬≠presidente Luiz In√°cio Lula da Silva tinha a op√ß√£o de compra do im√≥vel.

O valor das obras realizadas no segundo semestre de 2014 está indicado em registro feito no CREA­SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo) pela construtora Tallento, que foi subcontratada e paga pela OAS para executar os serviços.

O registro, que tem o nome t√©cnico de ART (Anota√ß√£o de Responsabilidade T√©cnica), qualifica de “reforma” as obras que inclu√≠ram a constru√ß√£o de uma estrutura para instala√ß√£o de elevador privativo entre os tr√™s andares da unidade e de uma nova escada no apartamento que fica na praia de Ast√ļrias, em Guaruj√° (SP).

Procurada pela reportagem, a OAS nega que tenha sido feita um reforma no im√≥vel e afirma que o triplex recebeu “obras de decora√ß√£o”, em raz√£o de “uma op√ß√£o comercial para a venda”.

Indagada pela Folha se os outros triplex do condom√≠nio receberam obras de decora√ß√£o, a OAS limitou¬≠se a responder que as benfeitorias foram feitas na unidade 164¬≠A, que poderia ser adquirida pela fam√≠lia de Lula, “devido √† localiza√ß√£o privilegiada do im√≥vel”, que fica na cobertura e de frente para o mar.

No √ļltimo dia 8, a assessoria de Lula informou que a fam√≠lia do ex¬≠presidente desistiu da op√ß√£o de compra do im√≥vel e vai pedir por meio de seus advogados que a OAS devolva o valor que ela investiu para ter direito a comprar uma unidade no condom√≠nio.

A assessoria de Lula afirmou que a mulher dele, Marisa Letícia, visitou o empreendimento algumas vezes, mas não respondeu à Folha se algum integrante da família do ex­-presidente orientou a reforma do triplex em 2014 ou teve qualquer ligação com os serviços. As obras foram orientadas pela OAS, segundo a assessoria da construtora.

A OAS é uma das empreiteiras acusadas na Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras, pelo pagamento de propinas para obter vantagens em contratos da estatal.

Na Lava Jato, a Polícia Federal também investiga se a OAS beneficiou a família de Lula por supostamente pagar por obras feitas em um sítio no interior de São Paulo que é frequentado pelo petista e seus parentes.

A apura√ß√£o faz parte de um pedido de per√≠cia cont√°bil para saber se a construtora fez repasses de propinas para pol√≠ticos, agentes p√ļblicos e partidos pol√≠ticos em opera√ß√Ķes de lavagem de dinheiro.

A assessoria de Lula informou que o ex­presidente não iria se manifestar sobre o triplex em Guarujá e a perícia no sítio no interior paulista.

Marco D¬īE√ßa

Informa√ß√£o foi dada ontem √† noite pela pr√≥pria Secretaria de Sa√ļde, que negou ter havido determina√ß√£o de interven√ß√£o na pasta

A Justi√ßa Federal determinou ontem que o governo Fl√°vio Dino (PCdoB) rompesse o contrato de gest√£o com o Instituto Cidadania e Natureza, investigado pela Pol√≠cia Federal por suspeita de desvios de verbas na Secretaria de Sa√ļde.marrapa1

A própria secretaria confirmou, em nota, a determinação judicial.

Sobre a opera√ß√£o da Pol√≠cia Federal (PF) ‚ÄúSerm√£o aos Peixes‚ÄĚ, a Secretaria de Estado da Sa√ļde (SES) esclarece que, por determina√ß√£o da Justi√ßa Federal, foi obrigada a rescindir o contrato de gest√£o com o Instituto Cidadania e Natureza (ICN), Oscip que venceu a concorr√™ncia p√ļblica para a gest√£o de parte das unidades da rede estadual de sa√ļde. A partir desta ter√ßa-feira (17), as unidades de sa√ļde antes sob gest√£o do ICN ser√£o geridas pela Empresa Maranhense de Servi√ßos Hospitalares (EMSERH)‚ÄĚ, disse a SES.

O ICN comandava diversas unidades de Sa√ļde no governo Fl√°vio Dino, entre elas as UPAs de S√£o Lu√≠s.

De acordo com a nota, o novo instituto já assumiu os serviços desde ontem…

Deputado José Reinaldo Tavares

Vamos nos deter na an√°lise do que acontece com o valioso patrim√īnio hist√≥rico de S√£o Lu√≠s, t√£o importante que √© classificado como Patrim√īnio Hist√≥rico da Humanidade pela Unesco. Hoje, todos n√≥s sabemos que o conjunto hist√≥rico, embora adorado pelos maranhenses e pelos turistas est√° abandonado, pr√©dios sendo invadidos e sem nenhuma manuten√ß√£o e com poucas fam√≠lias morando no local. Tudo isso concorre para o lament√°vel estado de ru√≠na de um grande n√ļmero deles.bondinho-blog

A falta de estacionamento e um sistema de transporte tipo o saudoso bonde de outrora pode ser um grande impeditivo para a habita√ß√£o regular do local. Mas, existem outros motivos, sem d√ļvidas, para que os propriet√°rios deixem de habitar os magn√≠ficos sobrados e os deixem fechados se arruinando. Pr√©dios vazios se deterioram rapidamente. Sem ocupa√ß√£o permanente do local a tend√™ncia √© a decad√™ncia.

Ao meu ver o motivo mais forte para o abandono é a proibição de poder modificar o interior desses prédios, modernizando-os e tornando-os mais confortáveis para os moradores.

Na Europa é comum. Prédios mantém a fachada preservado mas o interior é modificado e transformado em modernos e acolhedores apartamentos. Ninguém abandona esses prédios diferenciados. Conheço as dificuldades daqui porque quando exerci o governo tentei fazer o Clube do Choro na praça Pedro II, até para dar vida noturna aquele logradouro e fomos impedidos pelo IPHAN já que teria que haver um arranjo interno para acolher essa finalidade, embora mantendo a fachada externa intacta. Também pretendíamos colocar um sistema de refrigeração na Catedral Metropolitana e não conseguimos a licença.

Creio que se tivéssemos as mesmas prerrogativas concedidas em grande parte do mundo tudo mudaria ali, um local magnífico sob todos os aspectos.

N√£o h√° d√ļvida de que para mantermos vivo aquele magn√≠fico espa√ßo teremos que ocupa-lo permanentemente. Como seria isso? Chego l√°.

Mas antes quero falar um pouco de outro problema terr√≠vel que √© o grau de dificuldades que enfrentamos para conseguirmos melhorar o n√≠vel da nossa educa√ß√£o p√ļblica de primeiro grau inclusive na capital.

S√£o Lu√≠s tem 174 escolas p√ļblicas de ensino fundamental, n√£o √© um n√ļmero assustador em si. Mas, mesmo assim, n√£o conseguimos fazer com que funcionem em tempo integral o que √© considerado important√≠ssimo por todos os especialistas em educa√ß√£o afim de manter o interesse dos alunos e criar o ambiente para permitir prepara-los convenientemente para um futuro de sucesso profissional.

E porque não juntar esses dois problemas fundamentais em uma só solução?

No centro histórico temos fibra ótica, ideal para servir de base à um grande projeto digital que tanto faz falta a educação dos jovens da capital. Ali poderíamos ter uma Cidade Digital com biblioteca digital, laboratório conectados a outros mais avançados no país e no mundo, laboratórios de línguas como inglês e espanhol, incubadoras de empresas, facilidades para termos palestras de especialistas, ao vivo e interativas, permitindo aos jovens uma visão do que acontece no país e no mundo na área digital, além de palestras de empreendedores, o que seria um enorme upgrade na educação dos nossos jovens. Um salto gigantesco!

No Centro Histórico temos três teatros que poderiam servir durante todo o dia para o ensino das artes.

Se fizermos ali um grande restaurante para os estudantes nos moldes dos restaurantes populares da Sedes, poder√≠amos transportar os estudantes depois do turno escolar matutino para o centro hist√≥rico onde almo√ßariam e ficariam toda a tarde ocupados na educa√ß√£o integral. O mesmo aconteceria com os alunos do turno vespertino que passariam a manh√£ no Centro Hist√≥rico, almo√ßariam l√° e seriam transportados para seus col√©gios a tarde. Ao mesmo tempo resolver√≠amos os problemas cr√īnicos causados pela absoluta falta de creches que atormenta tantas m√£es que acabam tendo que deixar as crian√ßas sujeitas a todo tipo de perigo, nas ruas. E pode-se tamb√©m levar o ‚ÄúSa√ļde na Escola‚ÄĚ um dos programas mais bem avaliados do meu governo, extinto quando sa√≠, que dava tratamento dent√°rio, oftalmol√≥gico e auditivo, al√©m de no√ß√Ķes de higiene aos alunos repetindo os resultados do meu governo quando chegamos quase a universaliza√ß√£o do atendimento aos estudantes e depois aos familiares deles, um ganho muito importante para esses meninos e meninas.

 Tai um projeto que vale a pena. E não é difícil conseguir recursos tanto para adaptar os prédios como para equipa-los para esse objetivo. Tenho certeza que um projeto desse traria uma nova vitalidade, não só a São Luís como também ao nosso nível educacional.

Nesse sentido, junto com a bancada de deputados federais colocamos emendas no Plano Plurianual do Or√ßamento da Uni√£o. Al√©m disso, muitas organiza√ß√Ķes privadas que apoiam a educa√ß√£o no mundo inteiro poderiam se interessar em participar de um projeto t√£o atraente como esse.

Esse projeto foi desenvolvido com a participa√ß√£o de muita gente. Destaco aqui a doutora Ana L√ļcia Gazzola ex-Reitora da UFMG e ex-secret√°ria de Educa√ß√£o de Minas Gerais em cuja gest√£o o ensino p√ļblico deu um salto saindo dos √ļltimos lugares para o primeiro, da Deputada Federal Elisiane Gama, de Wanda Torres e de Vivian Cristina, professora graduada¬† em ingl√™s e apoio total da bancada federal do Maranh√£o na C√Ęmara.

Uma das minhas emendas, repetida por quase todos os deputados foi ‚ÄúImplantar o Projeto Inclusivo de Educa√ß√£o em Tempo Integral ‚Äď Cidade Digital‚ÄĚ com 400 milh√Ķes de reais, sendo 100 milh√Ķes no primeiro ano e 300 milh√Ķes nos demais. Outra emenda foi a Implanta√ß√£o do Instituto Federal de Forma√ß√£o Aeroespacial do Maranh√£o, em Alc√Ęntara embri√£o do nosso ITA do Nordeste com 350 milh√Ķes, sendo 40 milh√Ķes no primeiro ano e 310 milh√Ķes nos seguintes.

As tr√™s emendas restantes procurei dar mais for√ßa as emendas de bancada que foram, Amplia√ß√£o da Capacidade do Aeroporto Internacional de S√£o Lu√≠s, Adequa√ß√£o da Rodovia BR-010, trecho Imperatriz-A√ßail√Ęndia, e Adequa√ß√£o da rodovia BR-316 trecho Caxias a Timon.

Com essas a√ß√Ķes creio que estou desempenhando bem o mandato que o povo do Maranh√£o me concedeu.

Hipocrisia maranhense…

Quando vejo esse alarde todo sobre a pris√£o de um Sarney, que est√° sendo mostrado at√© pela Rede Globo, no m√≠nimo pagaram para noticiarem no formato dos pagantes…¬†Os blogues palacianos indo √† loucura, com pirotecnias, a√≠ tem coisa…

Mas também, pelo preço que pagam, tem blogueiro que está recebendo rios de dinheiro para isso. Aliás, tem blogueiro com salário igual aos que eram pagos por Ricardo Murad com dinheiro da SES.

Cadê a mudança?

Continuo afirmando: prendam o Ricardo Murad, os Sarneys, mas, prendam, tamb√©m, o Lula e a Dilma, que fizeram v√°rios desvios, entre tantos roubos, an√ļncio de uma REFINARIA ELEITOREIRA, que apenas em¬†servi√ßos de terraplanagens roubou um BILH√ÉO.

A mentira da refinaria elegeu Dilma Rousseff, presidenta com quase 90% de votos dos maranhenses. Mas, Fl√°vio Dino diz que Dilma uma santa.

Entenda aqui:

murado1

Nota do blog:

Observem no quadrante superior da imagem, ao lado do nome do Portal F√≥rum, o patroc√≠nio da Petrobras, ou seja, a estatal pagando “reportagens” para falar bem dos petistas que roubaram e quebraram a empresa. Pode?

Reveja a “reportagem”:

Bastou o governador do Maranh√£o, Fl√°vio Dino (PCdB), tecer algumas palavras de apoio √† presidenta Dilma Rousseff para que centenas de pessoas dessem in√≠cio a um dos maiores atos de desagravo ao governo desde a campanha presidencial em 2014. Em evento de lan√ßamento de unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida realizado na manh√£ desta segunda-feira (10) em S√£o Lu√≠s, Dilma foi surpreendida por inflamados gritos de ‚ÄúN√£o vai ter golpe!‚ÄĚ e ‚ÄúDilma guerreira da p√°tria brasileira‚ÄĚ.

‚ÄúAqui no Maranh√£o n√≥s defendemos a democracia, somos contra qualquer tipo de golpe que √© ensaiado no nosso pa√≠s nesse momento‚ÄĚ, dizia Dino quando foi interrompido pela plateia que, al√©m das palavras de ordem, segurava faixas e cartazes de apoio ao governo.

De outras cidades do estado, pol√≠ticos tamb√©m enviaram suas mensagens de apoio por teleconfer√™ncia. ‚ÄúSiga firme‚ÄĚ, disse o prefeito de Caxias (MA), L√©o Coutinho (PSB).

Na plateia do evento, além de beneficiários do programa e a população maranhense em geral, estavam simpatizantes petistas e membros de entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União da Juventude Socialista.

Confira o trecho em que a fala do governador do estado é interrompida pelas palavras de apoio da plateia:

Ap√≥s o circo midi√°tico promovido pela m√°quina comunista…

Lembram do picadeiro promovido pelo governador comunista, que trouxe a Dilma ao Maranh√£o, para dizer que era “golpe cassar a presidenta Dilma”? ¬†Para onde foram os muitos milh√Ķes enterrados na Refinaria de Bacabeira?

Brincadeira, governador…

Acho bom que prendam quem roubou o dinheiro do povo. Que prendam os verdadeiros ladr√Ķes sem restri√ß√Ķes: Lula, Dilma, Sarney, Murads, Lob√Ķes, etc…

Façam justiça completa, inclusive, aos news comunistas, gente que está de camisa vermelha, com transito no  antigo governo, que hoje, jura que sempre foi contra os Sarneys.

Fiquem abaixo, com a postagem do Atual 7, mostrando que os comunistas poder√£o ter muita gente que se diz “comunista” nas celas da Pol√≠cia Federal:

murado

A Pol√≠cia Federal acabou revelando, em release divulgada no site institucional sobre a Opera√ß√£o Serm√£o aos Peixes, deflagrada no Maranh√£o na manh√£ desta ter√ßa-feira 17, que as investiga√ß√Ķes contra o desvio de recursos p√ļblicos federais do Fundo Nacional de Sa√ļde destinados ao Sistema de Sa√ļde do estado devem alcan√ßar o titular da SES no governo Fl√°vio Dino, o m√©dico Marcos Pacheco. N√£o h√° informa√ß√Ķes ainda, contudo, se as investiga√ß√Ķes culminar√£o em mandado de pris√£o preventiva, de busca e apreens√£o ou de condu√ß√£o coercitiva contra Pacheco.

Explica-se: de acordo com informa√ß√Ķes divulgadas pela pr√≥pria PF, o modelo de terceiriza√ß√£o da gest√£o da rede de sa√ļde p√ļblica estadual por meio de entes privados – Organiza√ß√£o Social (OS) e Organiza√ß√£o de Sociedade Civil de Interesse P√ļblico (Oscip) – facilitou o desvio de verba p√ļblica federal. Com esse modelo de gest√£o, ainda segundo a PF, foi poss√≠vel empregar pessoas sem concurso p√ļblico e contratar empresas sem licita√ß√£o.

Ocorre que o governo mudou, Fl√°vio Dino (PCdoB) assumiu o comando do Pal√°cio dos Le√Ķes, mas o modelo de gest√£o da rede de sa√ļde p√ļblica estadual n√£o mudou e continua sendo gerido por entes privados. E mais: pelas mesmas OS e Oscips que controlavam a sa√ļde p√ļblica estadual no governo anterior, al√©m de mais outras novas que tamb√©m ganharam uma parte recheada do bolo, inclusive com contrata√ß√Ķes com dispensa de licita√ß√£o e distribui√ß√£o de empregos sem a necessidade de concurso p√ļblico.

Continue lendo aqui:

A deputada estadual Ana do G√°s (PRB) participou na manh√£ desta ter√ßa-feira, 17, no Pal√°cio dos Le√Ķes, da assinatura das ordens de servi√ßos que ir√£o reformar e adequar as instala√ß√Ķes de 61 escolas estaduais, distribu√≠das em 37 munic√≠pios maranhenses de 8 regionais.dep

Oito construtoras ficar√£o respons√°veis pelas obras. As escolas contempladas nessa primeira fase ser√£o recuperadas sem a interrup√ß√£o das aulas. J√° as unidades que precisam de maiores interven√ß√Ķes ficar√£o para a segunda etapa, quando as aulas terminarem.

“A Escola Gen√©sio Rego, em Santo Ant√īnio dos Lopes, por exemplo,¬† precisa de um teto novo e somente nas f√©rias ser√° poss√≠vel fazer a reforma”, explicou a deputada, que ouviu do secret√°rio Clayton Noleto¬† (Infraestrutura), a justificativa.

Com presen√ßa de v√°rios prefeitos, secret√°rios e deputados estaduais, o governador Fl√°vio Dino anunciou um investimento de R$ 98 milh√Ķes para garantir um espa√ßo mais adequado para obten√ß√£o de conhecimento e melhorar os indicadores educacionais no Estado. “As escolas s√£o equipamentos essenciais para alcan√ßarmos novos patamares de desenvolvimento “, frisou o governador.

O governador ressaltou a colabora√ß√£o de toda sua equipe e dos deputados estaduais nos avan√ßos conquistados em t√£o pouco tempo de governo. “Temos ainda muitos desafios, pois no Maranh√£o ainda temos 1 milh√£o de analfabetos, mas estamos investindo tamb√©m em programas de alfabetiza√ß√£o”, pontuou Dino.

Participaram ainda da solenidade o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho; o secret√°rio municipal de educa√ß√£o, Geraldo Castro, representando o prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior; o secret√°rio de Infraestrutura, Clayton Noleto;¬† o prefeito de Timon, Luciano Leitoa; o presidente do Sindsep, J√ļlio Pinheiro; e o secret√°rio-adjunto de Educa√ß√£o,¬† F√°bio Rondon, que representou a titular da pasta, √Āurea Prazeres.

A parlamentar finalizou sua participa√ß√£o cumprimentando o governador pelas a√ß√Ķes na √°rea da educa√ß√£o. “S√≥ crescemos com educa√ß√£o e estou feliz com o que o governo do estado vem fazendo, dando aumento aos professores, acabando com as escolas de taipas e agora garantindo melhores estruturas para nossos estudantes “, concluiu a deputada.

O deputado Fernando Furtado (PCdoB) participou nesta segunda (16) de uma reuni√£o, na cidade de Recife ‚Äď PE, que contou com a presen√ßa de deputados e de lideran√ßas pol√≠ticas de todo o Nordeste que comp√Ķe o Movimento Uni√£o Pelo Nordeste.ff

O Movimento União pelo Nordeste foi criado para exigir do Governo Federal um olhar efetivo, com recursos e obras para a Região. Com esse debate, é reivindicado o direito do nordestino, que há bastante tempo vem sendo castigado pelos os efeitos da estiagem.

Foi a primeira vez que deputados nordestinos se reuniram em prol de um √ļnico objetivo.

O debate em Recife foi concentrado em quest√Ķes comuns aos nove estados nordestinos e propostas para promover o desenvolvimento da Regi√£o, que sofre com uma das mais severas estiagens dos √ļltimos 40 anos.

Foram discutidas tamb√©m, propostas para reestrutura√ß√£o de √≥rg√£os p√ļblicos e promo√ß√£o de alternativas para o desenvolvimento do agreste e do sert√£o.

Durante a reunião, foi definido um documento preliminar com as prioridades para o desenvolvimento do semiárido. O material será entregue à presidenta Dilma Rousseff.

Furtado, que representou Assembleia Legislativa do Maranh√£o na reuni√£o, disse que √© uma satisfa√ß√£o participar do F√≥rum pela possibilidade de propor solu√ß√Ķes para nosso povo. “Quero dizer aos companheiros deputados que temos que marchar unidos, assim teremos voz ativa. N√£o queremos esmola, apenas o que nos √© de direito”, afirmou.

Ricardo Murad n√£o foi preso no cambur√£o, nem algemado…

Diferente daquilo que esperavam os sensacionalistas, ex-secret√°rio foi levado √† sede da PF para prestar esclarecimentos (mandado de condu√ß√£o coercitiva). Confira como foi a “pris√£o” de Ricardo Murad, segundo um jornal s√©rio e de credibilidade:ricardo-murad1-940x540

Folha de São Paulo РOperação Sermão Aos Peixes: Cunhado de Roseana Sarney é levado para depor em operação da PF

O cunhado da ex¬≠-governadora Roseana Sarney (PMDB) e ex¬≠secret√°rio de Sa√ļde do Maranh√£o, Ricardo Murad, foi alvo de um mandado de condu√ß√£o coercitiva ‚Äď quando o investigado √© levado para depor e liberado.

Ele √© alvo de investiga√ß√£o por suposto desvio de R$ 8 milh√Ķes de verbas para constru√ß√£o de unidades de sa√ļde durante o governo da peemedebista no Maranh√£o. Em agosto, o juiz federal Jos√© Carlos do Vale Madeira determinou a quebra dos sigilos fiscal e banc√°rio e o bloqueio de R$ 17, 5 milh√Ķes em bens do ex¬≠secret√°rio.

Foto-01-467x350Organiza√ß√£o de Sociedade Civil de Interesse P√ļblico (OSCIP), e, assim, fugir dos controles da lei de licita√ß√£o.

Contudo, essa flexibiliza√ß√£o significou uma burla √†s regras da lei de licita√ß√£o e facilitou o desvio de verba p√ļblica federal, com fim espec√≠fico de enriquecimento il√≠cito dos envolvidos‚ÄĚ, informou a PF em nota.

Segundo a corpora√ß√£o, com o modelo de gest√£o foi poss√≠vel empregar pessoas sem concurso p√ļblico e contratar empresas sem licita√ß√£o.

A PF informou que Serm√£o aos Peixes‚ÄĚ se refere ao serm√£o do Padre Ant√īnio Vieira que, em 1654, falou sobre como a terra estava corrupta, censurando seus colonos com severidade

Mais de 200 policiais federais e 10 servidores da CGU participaram da operação. Segundo a PF, foram cumpridos 13 mandados de prisão preventiva, 60 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de condução coercitiva.

Durante o per√≠odo de investiga√ß√£o, os fluxos de recursos destinados pela Uni√£o, por meio do Minist√©rio da Sa√ļde, ao Fundo Estadual de Sa√ļde do¬† Maranh√£o, resultaram em um montante de R$ 2 bilh√Ķes.

Os investigados poder√£o responder, na medida de sua participa√ß√£o, pelos crimes de estelionato, associa√ß√£o criminosa, peculato, organiza√ß√£o criminosa e ‚Äúlavagem de dinheiro‚ÄĚ.

A assessoria de imprensa de Roseana Sarney informou que a ex-governadora n√£o vai se manifestar. Confira a reportagem completa aqui:

1 2 3 8