Monthly Archives: outubro, 2015

Na manh√£ desta quarta-feira (28), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) voltou a apresentar proposi√ß√Ķes em defesa da Baixada Maranhense. Dessa vez, o parlamentar solicitou que fosse encaminhado expediente ao Governador do Maranh√£o e ao Secret√°rio de Estado da Sa√ļde, solicitando-lhes que apreciassem a possibilidade de implantar Unidade de Pronto Atendimento para atendimento de pequenas urg√™ncias aos passageiros que utilizam o Terminal da Ponta da Espera.wel

Na ocasi√£o, Wellington fez refer√™ncia √†s outras duas indica√ß√Ķes j√° encaminhadas por ele, com a mesma solicita√ß√£o, que ainda n√£o foram atendidas sob a justificativa de que n√£o seria compet√™ncia estadual, tampouco municipal. Por isso, o parlamentar destacou que o interesse da popula√ß√£o deve ser preponderante, o que o fez solicitar, mais uma vez, a implanta√ß√£o da Unidade de Pronto Atendimento.

‚ÄúAinda nos meses iniciais do mandato, apresentamos proposi√ß√Ķes solicitando a implanta√ß√£o da Unidade de Pronto Atendimento. Ap√≥s duas indica√ß√Ķes com o mesmo teor e destinat√°rios diferentes, encaminhamos, mais uma vez, proposi√ß√£o solicitando a implanta√ß√£o de tal unidade. As compet√™ncias de cada ente devem ser respeitadas, mas as demandas populacionais n√£o podem ser ignoradas e, tampouco, desprezadas. Destacamos assim n√£o o car√°ter formal que permeia uma proposi√ß√£o, mas a concretude daquilo que √© direito de todos: a sa√ļde”, ressaltou o deputado.

ENTENDA AS PROPOSI√á√ēES:

No dia 29 de maio de 2015, protocolou-se a indica√ß√£o de N¬ļ414/2015, solicitando que fosse encaminhado expediente ao Governador do estado, ao Secret√°rio de Estado de Infraestrutura do Maranh√£o e ao presidente da Empresa Maranhense de Administra√ß√£o Portu√°ria, solicitando-lhes que adotassem provid√™ncias a fim de implantar um Posto de Sa√ļde no Terminal da Ponta da Espera.
Em resposta ao of√≠cio que foi expedido, as dilig√™ncias realizadas por integrantes de setor t√©cnico da SES/MA, informaram que √© de compet√™ncia do ente municipal garantir a estrutura f√≠sica necess√°ria para o funcionamento das Unidades B√°sicas de Sa√ļde.

Fazendo uso das informa√ß√Ķes supracitadas, elaborou-se uma outra indica√ß√£o (Indica√ß√£o n¬ļ 731/2015), desta vez destinada √† Prefeitura de S√£o Lu√≠s, j√° que em documento anterior alegou-se que a compet√™ncia seria municipal.

Justificativa:
Em resposta √† indica√ß√£o n¬ļ731/2015, o gabinete do deputado Wellington recebeu o Of√≠cio N¬į239/2015, que de ordem do Excelent√≠ssimo Senhor Prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT), ressaltou os seguintes aspectos:

1- Considerando a Pol√≠tica Nacional de Aten√ß√£o B√°sica aprovada pela Portaria GM/MS n¬ļ2.4588 de 21 de outubro de 2011, a gest√£o de Postos de Sa√ļde e de Centros de Sa√ļde deve ser dos munic√≠pios;
2- Pode ser, entretanto, unidade de gerência estadual ou mesmo filantrópica, sob a gestão do município;
3- A instala√ß√£o de uma unidade de sa√ļde nesse local pressup√Ķe planejamento e previs√£o or√ßament√°rio-financeira na Programa√ß√£o Anual de Sa√ļde nem no Plano Plurianual-PPA;
4- Contudo, pelo que entendemos na leitura do documento, a unidade de sa√ļde solicitada n√£o tem o perfil de Posto de Sa√ļde, para atendimento de aten√ß√£o b√°sica, mas sim de unidade de pronto atendimento para atendimento de pequenas urg√™ncias aos passageiros que utilizam o Terminal da Ponta da Espera, por onde transitam pessoas de v√°rios munic√≠pios e n√£o apenas de S√£o Lu√≠s;
5- Tratando-se, portanto, pelas raz√Ķes expostas acima, de uma unidade de m√©dia complexidade para atendimento de v√°rios munic√≠pios, seria mais l√≥gico que tivesse ger√™ncia estadual ou mesmo regional.
Nesse sentido, sugerimos que seja constru√≠da e equipada uma unidade de sa√ļde nos moldes exigidos pelo Minist√©rio da Sa√ļde com recursos de emenda parlamentar e feito cons√≥rcio intermunicipal (Munic√≠pios das Regi√Ķes de Sa√ļde que utilizam o Terminal) e com o Estado para custeio dessa Unidade.

‚ÄúToda imprensa sabe que o maior inimigo dentro da gest√£o de Holandinha √© o secret√°rio de governo Lula Fylho. Ele n√£o esconde de ningu√©m que n√£o suporta blogueiro. Um sujeito que caiu por acaso na administra√ß√£o p√ļblica agora √© o manda chuva da Prefeitura de S√£o Lu√≠s. Pelo visto a ‚Äúgest√£o p√ļblica‚ÄĚ √© muito mais lucrativa que o setor privado‚ÄĚ. Alberto Filho.cunhaEntenda sobre a crise na Comunica√ß√£o da Prefeitura de S√£o Lu√≠s, clicando aqui:

Que aconteceu com a mudança, Edivaldo?

A administra√ß√£o p√ļblica municipal recebe dinheiro de todos os lados. Recebe vultosas verbas, a dinheirama que entra √© grande, mas, igual (ou pior) que na gest√£o passada, a gest√£o da ‚Äúmudan√ßa‚ÄĚ n√£o est√° sabendo onde vai parar.

N√£o vamos falar da Cultura, que n√£o paga os blocos de foli√Ķes desde o m√™s de fevereiro, nem os grupos de bumba bois, desde junho… ¬†Nem falar dos fornecedores da Sa√ļde, as escolinhas de bairros da Educa√ß√£o, etc…

At√© hoje, a Comunica√ß√£o tem sido um grande problema para o prefeito da capital, Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT), que, infelizmente, neste quesito, at√© o prefeito Jo√£o Castelo(PSDB) era mais habilidoso, no seu tempo, pois, sempre que atrasava, sempre pagava seus d√©bitos.¬†Relembre a den√ļncia do jornalista Cunha Santos, clicando aqui:

Os jornalistas sofrem. As informa√ß√Ķes de bastidores s√£o de que o secret√°rio de Governo (Lula Fylho) vetou todos os pagamentos da imprensa (jornalistas,blogueiros, radialistas e publicit√°rios).

Cadê o dinheiro? Cadê a mudança, Edivaldo?cesarbello

Abaixo, postagem do Atual7:

Comunica√ß√£o da Prefeitura de S√£o Lu√≠s tem rombo de quase R$ 8 milh√Ķes

Apesar do déficit, prestadores de serviços acusam o secretário Batista Matos de três meses de atraso nos repasses

As contas da Comunica√ß√£o da Prefeitura de S√£o Lu√≠s em 2015 devem fechar no vermelho. De janeiro a outubro deste ano, a pasta comandada pelo secret√°rio Batista Matos j√° abriu um rombo or√ßament√°rio de quase 8 milh√Ķes de reais na administra√ß√£o Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT).

O levantamento foi feito pelo Atual7 em dados abertos do Portal da Transpar√™ncia do munic√≠pio – colocado no ar ap√≥s interven√ß√£o do Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o -, que apontam a diferen√ßa entre o que Batista tinha como or√ßado para este ano, que √© de pouco mais de 23,4 milh√Ķes de reais, e o que j√° est√° empenhado para pagamento, que √© de mais de 31,2 milh√Ķes de reais.

Ainda n√£o h√° confirma√ß√£o, mas den√ļncias feitas h√° duas semanas pelo jornalista Cunha Santos apontam para o destino desse dinheiro – ou pelo menos boa parte dele.

De acordo com Cunha, o secretário Batista Matos encabeça um esquema de repasses de pixulecos para setores anilhados da imprensa e pessoas que nunca prestaram qualquer tipo de serviço para a Comunicação. Os repasses teriam relação com a pré-candidatura do secretário municipal de Comunicação a vereador em 2016, pelo PCdoB.

Ros√Ęngela Curado far√° balan√ßo da atua√ß√£o parlamentarunnamed (2)

A deputada federal de Imperatriz, Ros√Ęngela Curado (PDT), far√° uso da palavra nesta quarta-feira na tribuna da C√Ęmara dos Deputados para fazer um balan√ßo do seu primeiro m√™s de mandato.

Falar√° de suas a√ß√Ķes, compromissos firmados e expectativas para os pr√≥ximos meses. O discurso poder√° ser acompanhado na TV C√Ęmara, a partir das 15h.

A deputada estadual Ana do G√°s (PRB), presidiu a reuni√£o extraordin√°ria da Comiss√£o de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Maranh√£o,¬† na manh√£ desta ter√ßa-feira, 27,¬† para planejar os detalhes da segunda audi√™ncia p√ļblica que vai tratar da cria√ß√£o do Comit√™ de Bacia Hidrogr√°fica do Rio Parna√≠ba. A reuni√£o acontece no pr√≥ximo dia 5 de novembro, na cidade de Araioses,¬† distante 306 km de S√£o Lu√≠s,¬† na Microregi√£o do Baixo Parna√≠ba.gas1

Participaram do encontro ainda os deputados estaduais Rafael Leitoa (PDT), Cristovam Filho (PSL) e Paulo Neto (  ), além do secretário adjunto de Meio Ambiente,  Vitor Belo, e membros da sociedade civil organizada e doa comitês das bacias dos rios Mearim e Munim.

A reuni√£o deliberou a participa√ß√£o de representantes dos sindicatos rurais da regi√£o, al√©m do remanejamento de mobiliza√ß√£o nos munic√≠pios de Caxias, Coelho Neto, Buriti e Duque Bacelar para a terceira e √ļltima audi√™ncia,¬† que acontecer√° em Timon no final do m√™s de novembro, por estarem mais pr√≥ximas √† cidade, o que facilita a mobiliza√ß√£o. “Estamos avan√ßando rumo √† cria√ß√£o do Comit√™ de Bacia Hidrogr√°fica do Rio Parna√≠ba e estamos trabalhando juntos, com todos os atores envolvidos no processo e isso garantir√° o sucesso do Maranh√£o na cria√ß√£o desse comit√™ e consequentemente uma gest√£o dos recursos h√≠dricos justa e democr√°tica”, frisou a parlamentar.gas2

O evento de Balsas mobilizou todas as esferas de poder p√ļblico e privado para que prefeitos e representantes da sociedade civil organizada – das cidades que fazem parte da bacia hidrogr√°fica do Parna√≠ba – assinassem o termo de subscri√ß√£o, documento imprescind√≠vel para a cria√ß√£o do referido Comit√™.

Com o comit√™ implantado, os 38 munic√≠pios maranhenses que s√£o banhados pelo rio Parna√≠ba ser√£o beneficiados com execu√ß√£o de a√ß√Ķes descentralizadas de interesse comum em rela√ß√£o √† utiliza√ß√£o da √°gua pelos diversos segmentos da sociedade. (assessoria da deputada)

Pr√°ticas nada republicanas do “governo da mudan√ßa”…

Luís CardosoSousa-Neto-640x425

O deputado Sousa Neto ocupou hoje a tribuna da Assembleia Legislativa para se mostrar surpreso com a atitude do Comando Geral da PM que transferiu sem explica√ß√Ķes os militares Leite (de Timon para Presidente Dutra), Diego¬† (de Bacabal para Maraj√° do Sena) e R Barros que sair√° de Imperatriz.

Neto disse que coincidentemente ele falou com os dois militares na semana passada e que em seguida foi determinada a transferência de cada um. Os dois são líderes de movimentos grevistas e trataram com o parlamentar a insatisfação nas suas bases e que nova greve pode eclodir na PM.

Sousa Neto lembrou que o telefone dele e de outros deputados, como Edil√°zio J√ļnior e Andr√©a Murad, est√£o grampeados. ‚ÄúFalei com o coronel S√° e no dia seguinte ele foi exonerado do posto de sub-comandante geral‚ÄĚ, lembrou o parlamentar.

Na semana passada o deputado Edil√°zio J√ļnior disse que ouvi de um amigo que tem irm√£o delegado que ele estava grampeado e que era pra ter cautela nas conversas sobre o governo.

O estado policial implantado pelo governo da mudança não causa nenhuma surpresa para quem vive debaixo do regime comunista. Mas os grampos, ao que parece, são ilegais.

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) e o ministro-chefe da Casa Civil Jacques Wagner se reuniram nesta terça-feira (27), no Palácio do Planalto.unnamed (1)

No encontro, o senador apresentou ao ministro demandas de interesse do Maranhão, entre elas a liberação de recursos para a conclusão da duplicação da BR-135 no trecho de acesso a São Luís e o apoio ao projeto da Zona Franca de Exportação de São Luís. Também participou da audiência a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), colega de partido do senador Roberto Rocha.

Jacques Wagner se posicionou favoravelmente ao projeto de lei do senador que cria uma zona para livre exporta√ß√£o em S√£o Lu√≠s. Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff, que tomou conhecimento da proposta em um encontro com Roberto Rocha no final de setembro, aprovou a ideia. O ministro tamb√©m se comprometeu em buscar solu√ß√Ķes para que a libera√ß√£o de recursos para a conclus√£o da obra da BR-135 seja feita com a maior brevidade poss√≠vel.

O senador Roberto Rocha falou ainda com o ministro sobre a possibilidade de o governo anunciar a decisão política de implantar a Segunda Esquadra da Marinha do Brasil em São Luís, uma ação que, além de tornar a proteção à segurança nacional mais eficiente, pode gerar desenvolvimento para o Maranhão. A decisão técnica já foi tomada pela Marinha, com base em estudos que mostram a ilha de São Luís como local ideal para sediar a nova esquadra brasileira.

A outra demanda foi a liberação de emenda ao Orçamento da União de 2015, feita pelo então senador Epitácio Cafeteira a pedido de Roberto Rocha, com recursos para aplicação na infraestrutura turística de São Luís.

Durante pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (27), o vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Wellington do Curso (PPS), utilizou a tribuna da Casa Parlamentar em defesa de Imperatriz.unnamed

Inicialmente, Wellington, que desde o in√≠cio do seu mandato tem se posicionado em defesa de todo o Maranh√£o, destacou a Indica√ß√£o, de sua autoria, que solicita ao Governo do Estado e √† Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica a urgente destina√ß√£o de viaturas da Pol√≠cia Militar para o munic√≠pio de Imperatriz.

Ao discursar, o parlamentar relatou o aumento da criminalidade na cidade e discorreu sobre a precariedade das atuais viaturas que, segundo informa√ß√Ķes policiais, est√£o em quantidades insuficientes para atender √† popula√ß√£o o que, para o deputado, dificulta o acesso √†s localidades mais distantes e contribui para a dificuldade do deslocamento ao local da ocorr√™ncia. Na ocasi√£o, ressaltou, ainda, que a aquisi√ß√£o de novas viaturas ao munic√≠pio contribuir√° com melhorias na seguran√ßa da popula√ß√£o imperatrizense.

Outra discuss√£o apresentada pelo deputado, foi a greve do transporte p√ļblico em Imperatriz, que h√° 23 dias tem prejudicado a popula√ß√£o que necessita desses meios diariamente.

“Estudantes, cadeirantes, idosos e trabalhadores em geral que necessitam diariamente do transporte p√ļblico est√£o sem saber o que fazer diante do caos que est√£o vivendo com a omiss√£o da gest√£o municipal de Imperatriz, frente √† necessidade de melhorias e condi√ß√Ķes dignas no transporte p√ļblico. A cidade padece h√° 23 dias e a popula√ß√£o imperatrizense clama por condi√ß√Ķes dignas, a fim de garantir o direito de ir e vir dos cidad√£os”, pontuou.

Finalizando o pronunciamento, o deputado Wellington tamb√©m fez um balan√ßo das proposi√ß√Ķes que j√° apresentou em defesa de Imperatriz, dentre as quais destacou a solicita√ß√£o que fez √† Secretaria de Infraestrutura e ao governo do Estado para que adotassem provid√™ncias no sentido de incluir o bairro Vila Parati nos programas Mais Asfalto e √Āgua para Todos e, na oportunidade, fez um apelo ao secret√°rio Clayton Noleto e ao prefeito do munic√≠pio, Sebasti√£o Madeira, para que se sensibilizassem com a situa√ß√£o da popula√ß√£o de Imperatriz que, segundo ele, vem sofrendo com os descasos atuais.

“Ressaltando o nosso compromisso com o munic√≠pio de Imperatriz, j√° apresentamos v√°rias indica√ß√Ķes em defesa da popula√ß√£o. Realizamos, no dia 17 de setembro, uma audi√™ncia p√ļblica que discutiu sobre os desafios dos profissionais de comunica√ß√£o na regi√£o Tocantina. Como encaminhamento desta audi√™ncia, solicitamos, inclusive, ao prefeito de Imperatriz e ao presidente da C√Ęmara, que nos pr√≥ximos concursos promovidos pela prefeitura e pela C√Ęmara Municipal sejam inclu√≠dos os cargos para jornalistas, radialistas, assessores de imprensa e demais profissionais da comunica√ß√£o em reconhecimento √† fundamental import√Ęncia que a comunica√ß√£o passou a ter na sociedade. Tamb√©m solicitamos 2 Unidades de Seguran√ßa Comunit√°ria (USCs) para a cidade, al√©m da cria√ß√£o do curso de Medicina na UEMA de Imperatriz e a inclus√£o do bairro Vila Parati aos programas Mais Asfalto e √Āgua para Todos, do governo do Estado”, completou.

O deputado lamentou, ainda, o n√£o atendimento da indica√ß√£o sobre a inclus√£o do bairro Vila Parati aos programas governamentais citados e, mais uma vez, clamou ao secret√°rio de infraestrutura, Clayton Noleto, que, independente de quest√Ķes pol√≠ticas, possa se sensibilizar com a situa√ß√£o dos moradores deste bairro que, de acordo com informa√ß√Ķes da comunidade, permanece sem asfalto, sem √°gua e sem representante pol√≠tico.

Crescimento de microempresas est√° relacionado ao simples. Excessos de tributos prejudica empres√°rios…

Se por um lado, os impostos que pagamos não retornam em forma de benefícios, o relaxamento deles, ainda podem melhorar o rendimentos das empresas. Para isso, basta que os governantes deixem de ser ambiciosos e pensem um pouco na população.

Crescimento das microempresas est√° relacionado ao n√£o pagamento de impostos, no caso, o Simples:

Com taxas reduzidas e um sistema de cobran√ßa unificado, o Simples Nacional traz grandes benef√≠cios ao micro e pequeno empreendedor. Ele permite economia no pagamento de tributos e facilita a vida administrativa ao reunir uma s√©rie de impostos – seis federais, um estadual e um municipal – numa √ļnica al√≠quota, que √© calculada conforme o faturamento.

Coisas que deveriam ser observadas pelo novo gestor do Maranh√£o.

Abaixo, a situa√ß√£o do Maranh√£o, na atual gest√£o, da ‚Äúmudan√ßa‚ÄĚ.

fd

Impost√īmetro mostra que maranhense j√° pagou R$ 3,583 bilh√Ķes em tributos em 2015

Dinheiro daria para Fl√°vio Dino construir 74.654 postos policiais equipados ou contratar mais de 222.571 policiais por ano

Marcado pela ofensiva sobre o contribuinte maranhense, de 1¬ļ de janeiro at√© esta segunda-feira 26, no hor√°rio desta publica√ß√£o, o governo Fl√°vio Dino j√° tirou do bolso da popula√ß√£o do estado o total de 3,583 bilh√Ķes de reais em tributos, estima o Impost√īmetro, ferramenta da Associa√ß√£o Comercial de S√£o Paulo (ACSP).

Segundo c√°lculos da ACSP, com esse valor, se quisesse, seria poss√≠vel a Dino construir 74.654 postos policiais equipados, contratar mais de 222.571 policiais por ano, construir mais de 259.667 salas de aula equipadas, contratar mais de 268.620 professores do ensino fundamental por ano, construir mais de 12.442 postos de sa√ļde equipados, comprar mais de 44.514 ambul√Ęncias equipadas, construir mais de 3.116 km asfaltado de estradas, fornecer mais de 25.595.756 bolsas fam√≠lia, construir mais de 38.950 km de redes de esgoto, pagar mais de 4.547.456 sal√°rios m√≠nimos ou construir mais de 102.383 casas populares de 40 m¬≤.

O Impost√īmetro, que indica em tempo real a soma dos impostos, taxas e contribui√ß√Ķes – incluindo as multas, juros e corre√ß√£o monet√°ria – pagos pela popula√ß√£o ao longo do ano, fica localizado na sede da ACSP, no centro da capital paulista, e tem por objetivo o de conscientizar e alertar o cidad√£o sobre a alta carga tribut√°ria e incentiv√°-lo a cobrar os governos por servi√ßos p√ļblicos de qualidade.

Pelo site www.impostometro.com.br¬†√© poss√≠vel levantar os valores que as popula√ß√Ķes de cada Estado e munic√≠pio brasileiro pagam em tributos e tamb√©m visualizar o que d√° para os governos fazerem com todo o dinheiro arrecadado.

São Luís

Capital do Maranh√£o, o munic√≠pio de S√£o Lu√≠s j√° arrecadou em tributos neste ano, segundo o Impost√īmetro, mais de 1,403 bilh√£o de reais. Com o dinheiro, tamb√©m se quisesse, daria para o prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT) construir mais de 4.868 postos de sa√ļde equipados, comprar mais de 17.416 ambul√Ęncias equipadas, construir mais de 40.058 casas populares de 40 m¬≤, construir mais de 15.239 km de redes de esgoto, contratar mais de 105.100 professores do ensino fundamental por ano, construir mais de 101.596 salas de aula equipadas ou construir mais de 1.219 km asfaltado de estradas.

As arrecada√ß√Ķes municipais s√£o obtidas pela ferramenta da ACSP por meio dos dados da Secretaria do Tesouro Nacional, dos munic√≠pios que divulgam seus n√ļmeros em aten√ß√£o √† Lei de Responsabilidade Fiscal e dos Tribunais de Contas dos Estados.

Um poste pintado de vermelho…

Os esfor√ßos descomunais dos comunistas para emplacarem Clayton Noleto, secret√°rio de Infraestrutura, que est√° aparecendo em tudo que √© propagando estatal com o ‚ÄúMais Asfalto‚ÄĚ, como prefeito de Imperatriz est√£o longe de ter fim. Clayton Noleto, de candidato sem sabor (picol√© de chuchu) est√° para ser reconhecido como ‚Äúo candidato poste‚ÄĚ.

Um poste pintado de vermelho I

Em Imperatriz, alguns assessores da Comunica√ß√£o Estatal, criaram tent√°culos para ‚Äúdenegrir‚ÄĚ a imagem de Ros√Ęngela Curado.

O comunista Márcio Jerry (PCdoB), que tem a função de alardear seus arautos da política, ainda não desistiu de emplacar seu poste pintado de vermelho. Jerry, talvez não queira reconhecer, mas está fazendo o mesmo que fez Sarney.

Jerry, no papel de mais importante auxiliar de Flávio Dino, tem a tarefa de impor seu domínio sobre todo o estado.

A palavra de Madeira…

Coluna do RS (Ricardo Santos) na área. Quero aproveitar para destacar o municipalismo maranhense, um giro pela nossa Imperosa, quero dar vez aos blogueiros da cidade. Acompanhem algumas notícias que saíram nos blogues da cidade.

Quero destacar a fala do prefeito Madeira, que n√£o foi apenas um agradecimento vazio direcionado √† deputada Ros√Ęngela Curado, mas, sobretudo, uma resposta bem dada aos donat√°rios dos Le√Ķes, que usando de tent√°culos eletr√īnicos, inflaram as redes sociais com pretens√Ķes claras de dominar ¬†a pol√≠tica do Estado do Maranh√£o.

Essa domina√ß√£o, bom que se diga, est√° acontecendo h√° poucos meses da elei√ß√£o de 2014, j√° se preparando para as elei√ß√Ķes de 2016, visa passar por cima de advers√°rios pol√≠ticos, deixando claro quem √© o candidato dos Le√Ķes…

A palavra de Madeira I

Agradecimento do prefeito serviu para calar oponentes que taxavam a deputada nas redes sociais e grupos de whatsApp, os detratores de Ros√Ęngela Curado, atrav√©s de tent√°culos governistas, tentam barrar a pr√©-candidatura da pedetista, e elevar um candidato, que est√° mais para um “poste pintado de vermelho” (nas cores do PCdoB).

No evento do PCdoB desse final de semana, em Imperatriz, o prefeito Sebasti√£o Madeira (PSDB), teve a grandeza de elogiar a deputada federal, Ros√Ęngela Curado (PDT) pelo seu empenho em ajudar a segunda cidade mais importante do Estado.

A palavra de Madeira II

De forma inesperada, corajosa, o prefeito Madeira dirigiu sua palavra para a deputada (e pr√©-candidata a prefeita de Imperatriz) Ros√Ęngela Curado (PDT) e mandou um agradecimento.

A cara do Madeira…

Estaria olhando para um poste pintado de vermelho?

Por falar em poste, qual a melhor alternativa para a expressão do prefeito, durante a Conferência Municipal do PCdoB realizada, domingo (25)?

A express√£o de insatisfa√ß√£o retirada dos blogues de Imperatriz e S√£o Lu√≠s, rodou o mundo nas redes sociais. Confira e tire suas conclus√Ķes sobre a express√£o tediosa do prefeito Madeira.(registro feito pelo blog da Kelly de ITZ).

poste

Fantasma da Assembleia

20151026192857

Funcion√°rios da AL mandaram para mim:¬†Olhem essa nomea√ß√£o de uma funcion√°ria, que recebe quase 20 mil, mas sequer pisa na Assembleia Legislativa do Maranh√£o. √Č a mudan√ßa…

 Mistério do Rangedor: Lilian Dias Alves, ninguém conhece, nunca pisou no Sitio Rangedor, recebe R$ 18.597,00 bruto.

Municipalismo apequenado…

Quem ser√° que vai faltar, o governador ou o prefeito?

Por essa o governador Fl√°vio Dino n√£o esperava. O presidente da Famem (Federa√ß√£o dos Munic√≠pios) ter√° que participar da Marcha dos Municipalistas, ao lado de quase 200 prefeitos, sem sua faixa de prefeito…

O evento, que est√° sendo anunciado em todo o estado, dever√° ser outro fiasco promovido pela gest√£o desastrosa do prefeito que foi cassado por irregularidades apontadas pelo Minist√©rio P√ļblico.

Fl√°vio Dino, ex-juiz federal, vai ter que enfrentar uma vergonhosa situa√ß√£o de ter que dividir um palanque com r√©u da justi√ßa…

Uma nova oligarquia…

20151026185313

Como sempre fa√ßo aqui, observa√ß√Ķes acerca dos poderes constitu√≠dos, quero deixar uma postagem retirada de um blog de Imperatriz, ¬†falando de um assunto que ningu√©m comentava, mas, que, j√° est√° sendo observado por todos:

Fiquem abaixo com a postagem do blog Só Falo a Verdade, de Imperatriz, confirmando tudo que sempre falei aqui.

Com o Maranh√£o em chamas, com a seguran√ßa p√ļblica falida, com hospitais fechados por falta de recursos, com escolas da rede estadual de ensino funcionando de forma prec√°ria, mesmo com todo este cen√°rio de desgra√ßa os comunistas demonstram n√£o estarem nem ai para o sofrimento dos maranhenses e s√≥ pensam em meios de como se perpetuarem no poder.

A cidade de Imperatriz est√° entregue nas m√£os dos bandidos, que sabendo da fragilidade da seguran√ßa p√ļblica, est√£o deitando e rolando. Somente nesta segunda-feira, dois empres√°rios foram assassinados na cidade.

Viaturas est√£o paradas dentro dos quarteis por falta de combust√≠veis, o helic√≥ptero GTA que deveria est√° sendo usado na ca√ßa aos bandidos, virou “T√ĀXI A√ČREO” no transporte de apaniguados do poder.

OBS: A postagem do referido blog, at√© o fechamento desta postagem tinha “desaparecido” completamente do referido blog:

Grupos de extermínios agindo livremente nas ruas de São Luís:

Abaixo, vídeo que chocou a sociedade maranhense: Grupos de extermínios recebendo ordens para executar de dentro do Presídio de Pedrinhas. As autoridades nem aí.

Confira esse vídeo editado pelo Bandeira2:

1 2 3 4 12