Monthly Archives: setembro, 2015

Economia? Só para um hospital em Bernado do Mearim, o governador deixou de pagar mais de 100 mil. Enquanto a população, sofrendo, tem que viajar para outras cidades em busca de atendimento.

Onde foi parar esse dinheiro?lixode país3

Foi no m√≠nimo outro ato de tremenda irresponsabilidade a tentativa de se auto proclamar “melhor” que o governo passado, mandando para os jornais “reportagens” sobre a economia de dinheiro. Muito f√°cil fazer isso, deixando gente morrer.

Acho que tudo n√£o passou de uma economia midi√°tica: faltam viaturas, assist√™ncia m√©dica, popula√ß√£o est√° sem seguran√ßa, sem educa√ß√£o, sem sa√ļde, etc.

Que diabo de mudança é essa?

√Č assim que se faz na Rep√ļblica do Maranh√£o, proclamada pelos comunistas: N√£o paga fornecedores, hospitais ficam se atender, viaturas ficam sem poder perseguir bandidos, parturientes e seus filhos morrendo nas maternidades sem atendimentos, etc…

Observem essas reportagens, abaixo:

Viaturas velhas e sem combustíveis, reveja aqui:

lixode país 6

Duas gr√°vidas mortas pela precariedade dos hospitais: reveja aqui:

lixode país4

O mesmo Brasil de sempre. E o Maranh√£o que nunca muda?

Atrav√©s de imagens √© f√°cil entender como o Brasil deixou de avan√ßar, pela simples in√©rcia de seus pol√≠ticos, retrocedemos ao inicio, ou seja, nunca avan√ßamos da antiga prov√≠ncia. Um pa√≠s sem leis, que est√° falido por quadrilhas que se revezam no poder, √ļnica e exclusivamente para lesarem o cidad√£o, trabalhador, que sonhou com uma ‚Äúna√ß√£o soberana‚ÄĚ.

Charge do Noblat: Dilma se entrometeu tanto na família que esqueceu de governar...

D√≥lar em alta (Charge do Noblat) Dilma se entrometeu tanto na fam√≠lia que esqueceu de governar…

Pior que roubar √© ser conivente ¬†com o roubo. Nossa “justi√ßa” n√£o existe. Os pol√≠ticos do Brasil deixaram de olhar para a economia e inventaram mecanismos para proteger bandidos.

Soberania? Piada.

Democracia?

Palhaçadas de políticos marionetes, que por décadas prometem mudar, mas, em pouco tempo mudam o curso, e, também seus discursos, usando e abusando do poder para roubar.

Futuro?

Aqui nessa republiqueta de araque as leis amparam ladr√Ķes. Roubar parece soar feio, mas, o pr√≥prio sistema que protege quem rouba. E assim, avan√ßamos para o passado, nosso pa√≠s ainda √© o mesmo que enganava os √≠ndios com espelhos, que ainda consegue votos com ‚Äúbolsa fam√≠lia‚ÄĚ, que propaga salvadores da p√°tria, ‚Äúgovernador da mudan√ßa‚ÄĚ, ‚Äúprefeito que vai mudar‚ÄĚ, etc.

No meio de tanta embroma√ß√£o, nosso sofrido Maranh√£o est√°, h√° exatos 40 anos, esperando pelas ‚Äúmudan√ßas‚ÄĚ, que nunca acontecem. Como mudar, se governador e prefeito rezam na mesma cartilha do PT?

Esque√ßam essa hist√≥ria de mudan√ßa. O Brasil se tornou um lixo, uma privada, ‚Äúo c√ļ do mundo‚ÄĚ. Nossos governantes continuam ‚Äúcagando‚ÄĚ e se limpando com nossos s√≠mbolos p√°trios, nossa bandeira, cantada e idolatrada, n√£o passa de um papel higi√™nico.

Continuamos na mesm√≠ssima dire√ß√£o desde o Brasil col√īnia, continuamos sustentando uma realeza, uma minoria que ao mesmo tempo que rouba, manda aprisionar, usando nada mais que nossas pr√≥prias leis…

Abaixo, um ladr√£o de milh√Ķes inocentado, um ladr√£o de celular, tamb√©m inocentado. Respondam, como esse pa√≠s ter√° futuro?

lixo

Olhem o tamanho desse “menor infrator”, protegido por lei…

lixode país

Dilma não consegue dar atenção aos de casa, quer dar atenção aos de fora?

Enquanto vejo as cenas de roubos nas praias do Brasil, Dilma, no holofote midi√°tico mundial diz que vai abrir as portas para refugiados. Parece piada…

A coisa pode ficar pior, j√° pensaram se os arrast√Ķes forem feitos por imigrantes sunitas, homens bombas, armados at√© os dentes?

Se preparem para o pior!!!

N√£o entendo como nossa presidente diz que o pa√≠s est√° em crise mas vive viajando. A √ļltima da Dilma, quer abrir o Brasil (ainda mais) para refugiados. O problema n√£o est√° na aparente “xenofobia” de quem n√£o aceita tal medida.

O problema está no governo brasileiro, que não dá a atenção necessárias para os seus, como pode dar atenção para estrangeiros?

lixode país2

O vice-governador do Maranh√£o, Carlos Brand√£o, representando o governador Fl√°vio Dino, e acompanhado de secret√°rios estaduais e empres√°rios maranhenses estiveram nesta semana em visita oficial ao estado do Cear√°.brandao

¬†A comitiva conheceu as instala√ß√Ķes da Companhia Sider√ļrgica do Pec√©m (CSP), cuja primeira fase de implanta√ß√£o alcan√ßa a sua etapa final; a Zona de Processamento de Exporta√ß√£o do Cear√° (ZPE-CE), j√° em funcionamento; e o Complexo Portu√°rio do Pec√©m.

A ideia, segundo Carlos Brand√£o, √© adquirir know-how para a implanta√ß√£o de uma sider√ļrgica em terras maranhenses, em parceria com empres√°rios chineses. De acordo com o vice-governador, as negocia√ß√Ķes com os empres√°rios estrangeiros est√£o bem avan√ßadas.

‚ÄúNeste momento, buscamos escolha do terreno, porque √© um compromisso do governo fazer a doa√ß√£o desta √°rea. Temos a nosso favor o Porto de Itaqui, que tem um grande calado, e, al√©m de tudo, temos a Ferrovia Caraj√°s, que passaria por dentro do terreno da sider√ļrgica‚ÄĚ, informou Carlos Brand√£o.

PORTO DO PEC√ČM

Brand√£o e os secret√°rios tamb√©m conheceram a √°rea do Porto do Pec√©m, que foi um dos fatores determinantes para a instala√ß√£o da CSP. Recepcionados pelo diretor de desenvolvimento e infraestrutura operacional, Waldir Frota, os representantes do Governo do Maranh√£o percorreram toda a √°rea do Porto, desde o p√°tio de armazenagem at√© o Terminal de M√ļltiplas Utilidades.

ZPE

A visita foi encerrada na ZPE, que √© um distrito industrial incentivado, no qual ind√ļstrias nele localizadas operam com benef√≠cios tribut√°rios cambiais e administrativos. ‚ÄúPela legisla√ß√£o brasileira, no m√≠nimo 80% da sua receita devem ser resultados de suas exporta√ß√Ķes‚ÄĚ, explicou Jos√© Jesus Ferreira, representante da Receita Federal.

Dentre as autoridades e membros da equipe do governo do Estado, participaram da visita ao Cear√°: Alan Jorge Santos Linhares, prefeito de Bacabeira; Felipe Macedo de Holanda, titular da Secretaria Extraordin√°ria de Programas Especiais; Marcellus Ribeiro Alves, secret√°rio da Fazenda; Celso Gon√ßalo, representando a Federa√ß√£o das Ind√ļstrias do Estado do Maranh√£o (Fiema) e Artur Thiago Leda Alves da Costa, assessor especial da Presid√™ncia da Empresa Maranhense de Administra√ß√£o Portu√°ria (Emap).

A deputada estadual Ana do Gás (PRB) encerrou os trabalhos dessa semana na Assembleia Legislativa Do Maranhão com a realização de uma reunião extraordinária da Comissão de Meio Ambiente, da qual a parlamentar é  presidente.gas

O encontro reuniu ainda os deputados Rafael Leitoa, Fernando Furtado, Zé Inácio,  Roberto Costa e Levi Pontes, além de representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente para discutir um plano de mobilização para a criação do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba.

“Estamos avan√ßando na elabora√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas para a gest√£o das √°guas dos rios do nosso estado e vamos levar essa discuss√£o para todo o Maranh√£o “, assegurou a republicana que presidiu a reuni√£o.

gas 1A ideia √© promover a√ß√Ķes para a mobiliza√ß√£o e sensibiliza√ß√£o dos atores sociais para a cria√ß√£o do Comit√™, capacitar o p√ļblico alvo quanto √† import√Ęncia e compet√™ncia dos comit√™s e envolver os gestores p√ļblicos municipais no processo de assinatura do Termo de Subscri√ß√£o para a cria√ß√£o do Comit√™.

Entre as etapas de execu√ß√£o do plano est√£o o mapeamento dos principais segmentos presentes na Bacia Hidrogr√°fica do Rio Parna√≠ba¬† (poder p√ļblico,¬† sociedade civil e usu√°rios de √°guas ), estrat√©gias de divulga√ß√£o e material de informa√ß√£o e comunica√ß√£o e encontros regionais de mobiliza√ß√£o.

O plano prev√™ a realiza√ß√£o de tr√™s audi√™ncias p√ļblicas nos munic√≠pios de Balsas (19 a 23 de outubro), Araioses (3 a 6 de novembro ) e Timon¬† (16 a 20 de novembro ),¬† que contemplam, respectivamente,¬† o alto, baixo e m√©dio curso do Rio Parna√≠ba.

N√£o √© uma l√°pide no meio do lixo, mas, a pedra fundamental onde deveriam ser constru√≠das mais de 25 creches…

Deputado denuncia que no local onde deveriam ser construídas 25 creches, só existem a pedra fundamental e um terreno que serve de lixão.

‚ÄúPedra que marcaria o in√≠cio da constru√ß√£o da creche do bairro da Cidade Oper√°ria, em terreno localizado na unidade 105, parece uma l√°pide‚ÄĚ.placa

Deputado Wellington do Curso, que √© vice-presidente da Comiss√£o de Educa√ß√£o da Assembleia Legislativa, utilizou as redes sociais para parabenizar a a√ß√£o do Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o (MP-MA) que, por meio das Promotorias de Educa√ß√£o de S√£o Lu√≠s, instaurou Inqu√©rito Civil para apurar o andamento da constru√ß√£o das creches do programa Brasil Carinhoso, que seriam constru√≠das pela gest√£o municipal em parceria com o Governo Federal.

Eclipse total e superlua acontecem ao mesmo tempo neste domingo

Na capital do Maranh√£o, surfistas se preparam para as maiores ondas…

Superinteressante

O evento poderá ser visto a partir do anoitecer e o eclipse alcançará sua totalidade por volta das 23h30. Lua ficará avermelhada.Super_Lua_Eclipse_Lunar

Um evento raro vai iluminar Рe logo depois escurecer Рo céu, neste domingo (27).

A lua vai atingir seu ponto mais próximo da terra e, na mesma noite, também haverá eclipse total, que pintará sua superfície de vermelho. Aqui no Brasil, a superlua pode começar a ser apreciada a partir do anoitecer. O eclipse poderá ser visto a partir das 22h e a alcançará sua totalidade por volta das 23h30.

De acordo com a Nasa, essa combina√ß√£o s√≥ aconteceu cinco vezes desde 1900. A √ļltima foi em 1982 e, a pr√≥xima, s√≥ daqui a dezoito anos. Entretanto, apesar do tamanho do sat√©lite estar 14% maior do que o de costume, essa imensid√£o n√£o √© t√£o percept√≠vel quando a lua est√° l√° no alto. Na hora do eclipse, o charme fica por conta da cor vermelha mesmo.

Claro que o mais legal é assistir à essa lua magnífica a olho nu, mas, se você quiser, dá para começar a assistir pelo site da Nasa. Vai rolar transmissão em tempo real, a partir das 21h (horário de Brasília).

Para assistir toda transmiss√£o, clic no site da Nasa:

Para quem duvida da atua√ß√£o de Andrea Murad…

Durante 10 meses de governo comunista, nunca registrei nada da Andrea Murad no meu blog (Ricardo Santos). Confesso que agi desta forma, pela certeza que logo seria taxado de ser “sarneysista”.

Mas, como o comunismo se tornou pior que o sarneysismo, j√° tenho liberdade de falar de quem quiser, sem medo de ser patrulhado, sem medo de ser monitorado.

Embora o t√≠tulo da postagem j√° mostre claramente o conte√ļdo a desenvolver-se, de uma extrema admira√ß√£o que o ex-secret√°rio Ricardo Murad tem de boa parte da imprensa maranhense, digo isso pois ainda sou leitor do Jornal Pequeno.

linhares

Abaixo, trecho do Linhares J√ļnior:

Hoje a oposi√ß√£o que se resumia a ‚Äúfilha do Ricardo‚ÄĚ conta com v√°rios deputados na Assembleia e muitas lideran√ßas pelo Maranh√£o. S√£o prefeitos, vereadores, lideran√ßas que j√° come√ßam a ensaiar o levante. Motivados, em muitas das vezes, pelo √™xito da coragem de Andrea Murad.

E eu falei disso aqui no começo do ano. No mesmo texto em que demonstrava ter esperança em Flávio Dino.

¬†Como toda a√ß√£o pol√≠tica tem rea√ß√£o, ela se tornou um dos alvos preferenciais da chamada ‚Äúratosfera‚ÄĚ (rede de blogs e sites alinhada ao governo), do ex√©rcito de zumbis na Assembleia e do secret√°rio M√°rcio Jerry.

Aliás, o secretário demonstra uma raiva incomum da deputada. Algo que já ultrapassa a disputa política e flerta ferozmente com a patologia. Lembram-se do futebol?

Márcio Jerry ainda não percebeu que a partida de Andrea é outra. Ele é membro do executivo, sua partida é a principal. Andrea jogo com outros nas preliminares. Jerry executa, Andrea discute. E não faltam adversária para a deputada no campo da Assembleia. Gente que, tenho plena e inabalável convicção, estaria disposta a usar a tribuna e ler cada letra de discurso ordenado por ele.

Apesar disso, Jerry se despe das fun√ß√Ķes do cargo e parte para o ataque. N√£o assustar√° se qualquer dia desses invadir a Assembleia e subir na tribuna para travar um debate com Andrea.

Como explicar que o segundo homem mais poderoso do estado dedique tardes e tardes de seu valioso tempo para a esculhamba√ß√£o de uma deputada que nada faz do que seu papel de oposi√ß√£o? Como explicar, que frente a tantos problemas, tantas crises e incerteza econ√īmica, M√°rcio Jerry tenha toda essa obsess√£o por Andrea?

No começo eu achava que a raiva se dava pela atuação da parlamentar. Mas, Não! Não, não e não! Jerry é um home experiente. Esse não é o primeiro governo que participa e Andrea com certeza não é a primeira que lhe faz oposição.

Sabem o que eu acho? Posso ser sincero? Vamos lá…

Márcio Jerry é um home de esquerda. Um homem que ganhou notoriedade por criticar governos. Por fazer oposição ao status quo. Um dos ícones da oposição ao grupo sarney. Nasceu e se criou fazendo isso. Hoje é ele o status quo.

Deve contemplar os discursos acalorados de Andrea na tribuna fazendo oposição ferrenha aos olhos de todos. Fazendo oposição do alto de um mandato concedido pelo povo. Feroz, implacável e em muitas vezes carregando aquele romantismo tão cultivado pela esquerda que Jerry defende.

E ele l√°, na solid√£o do gabinete ao inv√©s da companhia do calor p√ļblico do debate na tribuna. Tendo que se debru√ßar sobre pilhas e pilhas de relat√≥rios do seu governo e esquecer dos dossi√™s contra governo alheios. Tendo que receber prefeitos e deputados para tratar de solu√ß√Ķes ao inv√©s de reunir-se com a classe pol√≠tica para denunciar os problemas. Trancafiado em um cago de confian√ßa e apenas salivando pela liberdade que um mandato traria.

Sendo obrigado a trabalhar como um burocrata do estado quando sempre sonhou em ser um parlamentar de oposição. Vendo seus doces sonhos sendo realizados pela realidade de Andrea Murad.

Freud explica…

Solidariedade √© isso…

O enrolado sindicalista Paulinho da Força, líder do Solidariedade (partido que, hora acende uma vela para o tucanato, hora aos petistas), diferentemente do que se imagina, ganhou força no Maranhão. Explico.wpid-20150925_093259

Embora nunca tenha admitido Domingos Dutra, ex-petista que n√£o participou ativamente do governo Fl√°vio Dino, diziam aliados pelos corredores do partido, que recusou alguns poucos cargos oferecidos.

Sobre a alega√ß√£o de Domingos Dutra deixar de apoiar os comunistas, porque seu partido tenha levado ‚Äúpoucos cargos que n√£o dariam para agraciar seus aliados‚ÄĚ, Dutra teria aceitado outra ‚Äúalternativa‚ÄĚ, ser prefeito de Pa√ßo do Lumiar no PCdoB, a√≠, sim, com “total apoio dos comunistas”.

Al√©m disso, com a sa√≠da de Dutra do SDD, a legenda continuar√° forte no Maranh√£o, pelas m√£os do secret√°rio Simpl√≠cio Ara√ļjo, que tamb√©m √© suplente de deputado e domina todas as sinecuras governistas, sem dividi-las com Dutra, l√≥gico.

 

1 2 3 4 5 13