Monthly Archives: setembro, 2015

O deputado estadual Fernando Furtado (PCdoB) participou neste fim de semana de duas confer√™ncias municipais do PCdoB. A 5¬™ Confer√™ncia do PCdoB de Bel√°gua, ocorreu na C√Ęmara Municipal, com o lan√ßamento de pr√©-candidaturas de vereadores e da advogada Thais Rodrigues a prefeita do munic√≠pio.danisca

Entre os participantes da confer√™ncia estavam o presidente do PCdoB de Bel√°gua, vereador Lu√≠s, o secretario Adjunto do Trabalho J√ļlio Guterres, trabalhadores e trabalhadoras, lideran√ßas, militantes e filiados ao PCdoB. Na confer√™ncia tamb√©m foi eleito o novo Comit√™ Municipal do PCdoB.

J√° a 6¬™ Confer√™ncia Municipal do PCdoB de Urbano Santos aconteceu no audit√≥rio da Sede dos Trabalhadores Rurais do munic√≠pio e lan√ßou al√©m de vereadores, a pr√©-candidatura de Raimundo PC √† prefeitura de Urbanos Santos. O evento contou com mais de 101 filia√ß√Ķes, onde tamb√©m foi eleito o novo Comit√™ Municipal de Urbano Santos.

Participaram do evento, vereador Luís de Belágua, o secretário do PSB André Santos, presidente do PCdoB em Chapadinha Gilnei Baggio, entre outros.

Hipocrisia √© isso, com palavras afirma que apoia, mas com atitude, nega…

Com que cara Fl√°vio Dino vai participar da 1¬™ marcha dos municipalistas?¬†N√£o me refiro apenas ao desabafo que a prefeita de Chapadinha fez pelo facebook, relatando que o governador comunistas ‚Äún√£o recebe prefeitos no Pal√°cio‚ÄĚ.belezinha

A situação é mais grave, remete ao grau máximo de hipocrisia política nunca visto no Brasil e no mundo: Flávio Dino diz que apoia o municipalismo só de boca,  pois na atitude fere mortalmente. Explico:

Ainda na segunda-feira, Flávio Dino esteve em Pinheiro,  onde inaugurou o Hospital Regional Dr. Jackson Lago. Excelente agenda, só faltou um detalhe, esqueceu de chamar para o evento o prefeito e seu vice.

Fl√°vio Dino n√£o chamou o prefeito para entregar obra do governo:

No entanto, o governador, que deveria ser o primeira a chamar para o palanque, o prefeito e seu vice, nem se importou com sua aus√™ncia, pelo contr√°rio, chamou para seu evento, um palanque politico, que pelo jeito, nunca desceu nem do palanque das elei√ß√Ķes de 2014, quando foi eleito governador.lixodin

Esse evento, pelo jeito, foi transformado noutro palanque, pois, do seu lado, só teve candidatos governistas, que se projetam nesse tipo de evento, patrocinado pelo governo em palanque eleitoral.

Abaixo, imagens da hipocrisia comunista, que se diz apoiador dos prefeitos, mas, com suas atitudes nega suas palavras…

Hipocrisia √© isso, com a boca afirma que apoia, mas com as atitudes nega…

lixogov

Utopia

‚ÄúA utopia est√° no horizonte. Me aproximo dois passos, ele se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcan√ßarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu n√£o deixe de caminhar‚ÄĚ-¬† Eduardo Galeano escritor e jornalista uruguaio.

Dilma na contram√£o...

Dilma na contram√£o…

O pensamento de Galeano representa bem a utopia do Brasil de ser um país do primeiro mundo. Pensávamos que estávamos próximos dessa utopia, andamos muito e cada vez que achamos que estamos perto, o país muda de rumo voltando à situação anterior.

Em determinado momento eramos considerados a grande revolu√ß√£o mundial entre os pa√≠ses que estavam mudando de patamar econ√īmico e de bem estar social. Uma grande parte da popula√ß√£o ascendia √† uma classe m√©dia em termos de renda e de consumo. O Brasil tinha grandes reservas em d√≥lar e os indicadores sociais melhoravam. O pa√≠s ganhou grau de investimento que o colocou entre os mais confi√°veis o que atraiu grandes capitais e nossas exporta√ß√Ķes cresciam vertiginosamente.

A revista The Economist expressou bem esse momento editando uma capa que mostrava o Cristo Redentor subindo como um foguete com um t√≠tulo muito sugestivo: ‚Äú O Brasil Decola‚ÄĚ.

Hoje o quadro √© o inverso. O dinheiro sumiu, a infla√ß√£o voltou, o pa√≠s est√° em recess√£o severa, a ind√ļstria entrou em colapso, o d√©ficit √© enorme, o pa√≠s perdeu o grau de investimento, os juros s√£o estratosf√©ricos, s√≥ exportamos commodities cujos pre√ßos despencam nos mercados internacionais, a educa√ß√£o √© uma trag√©dia, nenhum servi√ßo p√ļblico funciona bem, a viol√™ncia aumenta, o d√≥lar chega a n√ļmeros inimagin√°veis. E a pobreza volta com tudo.

O que aconteceu com o país para em tão pouco tempo passarmos de país respeitado e admirado para o descrédito atual?

Primeiro que tudo, n√£o implantamos as etapas subsequentes do Plano Real, que teriam certamente dificultado muito o que aconteceu. ¬†Antes o mundo crescia o dinheiro sobrava. Esse ambiente enganava aqueles que, deslumbrados resolveram abandonar uma agenda de austeridade e de equil√≠brio financeiro, e sem resolver nenhum dos nossos problemas de base como educa√ß√£o, mudamos a agenda e partimos para um populismo econ√īmico, sem par, jogando fora o grande momento que o mundo vivia, jogando fora a grande oportunidade que tivemos.

S√≥ no BNDES foram gastos R$ 38 bilh√Ķes de reais em cr√©dito subsidiado a empresas ‚Äúamigas‚ÄĚ, sem que isso melhorasse o pa√≠s. Dinheiro jogado fora por ordem do governo. Passamos a financiar pa√≠ses quebrados que n√£o podem retornar os investimentos feitos, como se o pa√≠s n√£o tivesse um grande ‚Äúcusto Brasil‚ÄĚ devido a falta de investimento em nossa pr√≥pria infraestrutura. Mas esses eram pa√≠ses ditos bolivarianos, aquele com afinidade ideol√≥gica com o governo brasileiro. Isso tudo ter√° que ser pago por todos n√≥s.

Depois foram criados programas populistas e sem retorno, sem planejamento, sem metas, sem aferi√ß√£o de resultados. O resultado foi o endividamento geral da popula√ß√£o, com a parada s√ļbita do consumo desenfreado. O resultado, esperado, foi a quebradeira geral, e as fam√≠lias presas nessa armadilha, endividadas e levadas ao desespero e a desesperan√ßa ao verem tudo que ganhavam sumir na voragem dos juros alt√≠ssimos que est√£o obrigadas a pagar.

O governo passou a ser hostilizado pela popula√ß√£o inconformada e que sentindo-se enganada tirou todo o apoio popular que restava ao governo. Com isso foi-se embora o apoio no Congresso e o governo sem planejamento e sem gest√£o e sem agenda debate-se apenas para tentar evitar um prov√°vel impeachment que avan√ßa na C√Ęmara dos deputados.

Com as idas e vindas do governo que n√£o sabe o que fazer, com a presidente sendo chamada publicamente de ‚ÄĚtrapalhona‚ÄĚ, que √© verdadeiramente o que parece acontecer, o governo frustra a todos e contribui para nos afastar de sermos primeiro mundo, de ficarmos entre as na√ß√Ķes mais ricas do mundo.

Mas o horizonte continua lá, a utopia continua viva e desafiadora, e o que nos resta é caminhar. Temos que sair desse drama mais fortes e unidos por um projeto consistente que finalmente nos leve onde desejamos.

No momento só nos resta caminhar em busca da utopia.

Lidiane Leite ¬†entra na cadeia, enquanto Beto Rocha, sai…Lidiane-Lt

Após 39 dias foragida, prefeita afastada de Bom Jardim-MA, decidiu se entregar na sede da Polícia Federal. Enquanto Lidiane, a prefeita ostentação entra na cela, seu marido, que era o homem forte da prefeitura, o secretário de Assuntos Políticos de Bom Jardim, Humberto Dantas dos Santos, conseguiu  a prisão preventiva, revogada pelo Tribunal Regional Federal no dia 25 de setembro.

Fim de linha para o casal Bonnie e Clyde

images (1)

Como num conto, o romance criminoso da dupla de assaltantes americanos, Bonnie & Clyde, ¬†o casal de assaltantes dos cofres p√ļblicos do Maranh√£o, que planejou e roubou milhares de verbas p√ļblicas de uma prefeitura, acabou na cadeia.

Beto Rocha, o Clyde do Maranh√£o, em alus√£o ao famoso assaltante de bancos americano, Clyde Chestnut Barrow, j√° solto, foi o √ļnico que se deu muit√≠ssimo bem no imbr√≥glio que lesou os cofres da prefeitura.

J√° Lidiane, a Bonnie (prefeita ostenta√ß√£o), agora, atr√°s das grades da Pol√≠cia Federal (uma esp√©cie da FBI do Brasil), ter√° que delatar toda a gangue, desenterrar todos o milh√Ķes, sem ter a garantia de sair t√£o cedo da pris√£o…

A deputada Ana do G√°s ( PRB) participou no √ļltimo domingo, 27, da Confer√™ncia Municipal do PC do B em Capinzal do Norte, distante 260km de S√£o Lu√≠s.

Chegada da deputada Ana do Gás à Conferência em Capinzal do Norte

Chegada da deputada Ana do Gás à Conferência em Capinzal do Norte

O evento, que lotou o pátio da Escola Bandeirantes, oficializou o vereador André Portela como pré-candidato à Prefeitura da cidade pelo grupo que conta com o apoio de partidos como o PRB, PC do B, PDT, Solidariedade,  PT, PSD e PSB.

“O grupo do ex-prefeito Eliomar¬† j√° era forte e agora est√° ganhando o apoio de outros partidos e eu e o PRB vamos compor com Andr√© Portela nas elei√ß√Ķes municipais “, frisou a parlamentar.

A conferência contou com a  presença do Presidente Estadual do PC do B e secretário estadual de Articulação Política, Márcio Jerry; dos ex-prefeitos Eliomar e Dedé do Povo; do deputado Fábio Macedo que compareceu a convite do ex-vereador Arnaldo e de André Portela; da vereadora Regilene; além de lideranças e pré-candidatos a vereadores.

Ana do Gás declarando seu apoio à candidatura de André Portela

Ana do Gás declarando seu apoio à candidatura de André Portela

Acompanhada pelo ex-prefeito Eliomar, que se filiou ao PC do B, a chegada da deputada foi bastante festejada pela multid√£o.

“Tenho um carinho muito grande pelo povo de Capinzal do Norte e √©¬† sempre uma alegria voltar a¬† esta cidade, principalmente em momentos decisivos para o futuro do munic√≠pio “, encerrou a deputada.

ATUAL

Al√©m da suspeita do Judici√°rio e da Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) estarem em submiss√£o ao Executivo estadual em quest√Ķes de interesse pessoal do governador Fl√°vio Dino (PCdoB), tem tamb√©m causado estranheza o sil√™ncio total do Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o diante do caso de pixuleco confesso pela ex-assessora especial do comunista, Simone Gauret Serafim Lima Limeira, que assumiu ter pego pelo menos 4 mil reais do l√≠der ind√≠gena guajajara Uirauchene Alves Soares para “atividades do Carnaval em Graja√ļ”, munic√≠pio onde disputar√° a prefeitura em 2016 como candidata do chefe dos Le√Ķes.

Propineira confessa, Simone Limeira discursa em Graja√ļ, em ato oficial do Governo do Maranh√£o

Propineira confessa, Simone Limeira discursa em Graja√ļ, em ato oficial do Governo do Maranh√£o

Propineira confessa, Simone Limeira discursa em Graja√ļ, em ato oficial do Governo do Maranh√£o; Minist√©rio P√ļblico de faz de morto
Em carta aberta distribuída quando da descoberta da propinagem, em julho deste ano, Simone Limeira assumiu que, dos 8 mil depositados em sua conta por Uirauchene e pela empresa Fabíola S. Carvalho РME, pertencente à esposa do líder indígena e prestadora de servidos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), pelo menos metade desse dinheiro foi recebido com o seu consentimento. Embora alegue que o recebimento não teve influência na liberação de pagamentos da Seduc para a Fabíola S. Carvalho, a ajuda financeira é enquadrada como vantagem indevida.

√Č o que disp√Ķe o artigo 1¬ļ da Lei n¬ļ 8.429/1992, popularmente conhecida como Lei do Colarinho Branco. Pela lei, a a√ß√£o praticada pela ex-auxiliar do governador constitui ato de improbidade administrativa, e j√° deveria ter sido alvo de pedido de pris√£o pelo MP-MA, pela caracter√≠stica de enriquecimento il√≠cito. Para efeito de compara√ß√£o, o ato de Simone Limeira √© semelhante ao praticado em 2007 pelo ex-governador e deputado federal Jos√© Reinaldo Tavares (PSB), que tamb√©m recebeu vantagem patrimonial indevida de um fornecedor do Estado. Z√© Reinaldo chegou a ser algemado e preso pela acusa√ß√£o de recebimento da propina.

Além da Lei do Colarinho Branco, conforme o artigo 317 do Código Penal (CP), o recebimento dos 4 mil reais por Simone Limeira para o Carnaval do município onde vai disputar a prefeitura como candidato do chefe do Executivo estadual é tipificado como corrupção passiva, isto é, propina, mesmo que Simone não tenha praticado nenhum ato funcional em troca, conforme entendimento do STF (Supremo Tribunal Federal) no julgamento do Mensalão.

Se acionada e condenada pela Justiça pelo crime confesso, a ex-assessora especial do governador Flávio Dino pode pegar de dois a 12 anos de cadeia. Continue lendo no Blog Atual 7.

Na manh√£ da √ļltima sexta-feira (25), quem participou da reuni√£o no audit√≥rio do Centro de Treinament Professor Wall Ferraz, em Timon, viu de perto o empenho do deputado Rafael Leitoa na busca por melhorias na seguran√ßa p√ļblica da cidade.¬†unnamed

Na reuni√£o, Rafael Leitoa lembrou que o contexto daquele encontro se iniciou ainda na Audi√™ncia P√ļblica realizada pela C√Ęmara de Vereadores de Timon e nas constantes reuni√Ķes com o Secret√°rio Jefferson Portela, desde quando o secret√°rio assumiu. Sobre a necessidade da reuni√£o, Rafael Leitoa ressaltou que o poder p√ļblico necessita sentir de perto os anseios e pautas da popula√ß√£o.

‚ÄúComo resultado deste encontro, vamos pautar positivamente, com propostas palp√°veis, que possam ser executadas e que possamos apresentar √† cidade de Timon‚ÄĚ, refor√ßou o deputado.

Ao lembrar que a seguran√ßa p√ļblica de Timon √© um problema de todos, independentemente de colora√ß√£o partid√°ria, Rafael Leitoa foi muito aplaudido. Em rela√ß√£o ao abandono social, o deputado informou que √© imposs√≠vel falar em abandono sem citar o CAIC e a falta de conclus√£o do Centro Profissionalizante, pelo governo de Roseana Sarney.

Rafael confirmou ainda a reforma do CAIC como escola de tempo integral, com o projeto j√° entregue pela Prefeitura de Timon e aprovado pelo Governo do Estado, assim como a escola profissionalizante que est√° em fase de conclus√£o. O deputado lembrou de uma reuni√£o com a Secret√°ria √Āurea Prazeres, onde ela confirmou a reforma de algumas escolas estaduais em Timon, como a Unidade Escolar Ana Bernardes, recentemente interditada pelo Corpo de Bombeiros, e a Escola do Jacira. ‚ÄúCom a instala√ß√£o dessas escolas, n√≥s vamos retornar o lado social em Timon, abandonadas pelo antigo governo do estado, para que a gente n√£o possa, nem precise construir pres√≠dios em Timon. Chega, n√£o d√° mais‚ÄĚ, comemorou o deputado.

Para finalizar, Rafael Leitoa atendeu o pedido dos excedentes do concurso da Pol√≠cia Militar de 2012, presentes no evento, e pediu ao Secret√°rio o dobro de convocados para Timon: ‚ÄúO senhor, Secret√°rio Jefferson, afirmou que vai fazer uma nova convoca√ß√£o da PM, pe√ßo ao senhor, Secret√°rio, que puxe um pouco mais homens para a pol√≠cia Militar de Timon‚ÄĚ, refor√ßou Rafael Leitoa.

Paranoia, loucura, desejo de perseguir?

Abaixo, trecho do Jornal Pequeno sobre “a pris√£o de Jo√£o Abreu”…lixog

S√≥ mesmo a renomada s√©rie ‚ÄėDesejo de Matar‚Äô, com Charles Bronson, para superar o incontrol√°vel ‚ÄúDesejo-de-N√£o-Sei-Nem-O-Qu√™‚ÄĚ, da pol√≠cia estadual, em se dirigir ao aeroporto de S√£o Lu√≠s para prender o ex-secret√°rio-chefe da Casa Civil Jo√£o Abreu!!!

Com sua prisão decretada, o ex-auxiliar do Governo Roseana Sarney estava vindo de São Paulo para São Luís com o objetivo de se entregar à Polícia!!! Como se não bastasse, comunicou isso à Justiça!!! Por meio dos seus advogados, passou todos os detalhes do voo, horário de chegada, check-in, tudo…!!! Mas se entregar não teria graça…, precisava ser preso…, e no aeroporto, para dar mais o que falar!!!

S√≥ faltou a ‚Äėcinematografia‚Äô completa, com algemas e ‚Äėrabo de cambur√£o‚Äô‚Ķ, mas a√≠ tamb√©m j√° seria abusar da boa vontade da opini√£o p√ļblica!!! Como disse o JP de ontem, e Dr. P√™ta assina embaixo, ‚Äėsem necessidade‚Äô!!!

E o que dizer da declara√ß√£o do secret√°rio Jefferson Portela durante um evento de seguran√ßa em Timon, enquanto um agitado aparato policial cercava a casa de Jo√£o Abreu e iniciava uma ‚Äėrevista geral‚Äô no carro de todos os moradores que sa√≠am do condom√≠nio: ‚ÄúELE (JO√ÉO ABREU) EST√Ā L√Ā E S√ď SAI DAQUELE PR√ČDIO PRESO‚ÄĚ!!! N√£o estava‚Ķ, estava em S√£o Paulo, onde soube da decreta√ß√£o de sua pris√£o!!! ‚ÄėBunito‚Äô, n√©???!!!

Bom, a grande pergunta √©: o que levou a pol√≠cia estadual a se deslocar ao aeroporto de S√£o Lu√≠s para prender Jo√£o Abreu se ele, informado da decreta√ß√£o de sua pris√£o, j√° havia comunicado que estava vindo de S√£o Paulo a S√£o Lu√≠s para se entregar???!!! ‚ÄúTodos s√£o iguais perante a lei‚ÄĚ, raciocinariam os ‚Äėpoliticamente corretos‚Äô!!! Sim, mas, ent√£o, se todos s√£o iguais perante a lei, o ‚Äėservi√ßo‚Äô n√£o poderia ser feito pela metade; o ex-secret√°rio de Roseana teria que ser algemado e enfiado no ‚Äėrabo‚Äô do cambur√£o; afinal, garantiriam as investiga√ß√Ķes policiais, as acusa√ß√Ķes contra ele seriam ‚Äėmuito graves‚Äô!!! E por que n√£o algemaram e meteram na cela do cambur√£o, se todos s√£o iguais perante a lei???!!! Por que pegaria mal???!!! Por que a opini√£o p√ļblica condenaria???!!! Com ‚Äėcinematografia‚Äô ou sem ‚Äėcinematografia‚Äô, j√° condenou!!! O r√©u estava vindo se entregar!!!

Continue lendo aqui:

1 2 3 4 13