Monthly Archives: agosto, 2015

taca-300x221Sofrência maranhense: Deputados passam sessão inteira fazendo elogios para um suplente que assumiu o mandato de um titular que saiu de licença, enquanto esquecem de trabalhar pelo povo.taca

Quem esperou pelas vota√ß√Ķes de projetos importantes, fiscaliza√ß√£o do governo, cria√ß√£o de leis que facilite a vida da popula√ß√£o maranhense, pode esquecer, pois, na Assembleia Legislativa, deputados passaram a manh√£ inteira tecendo elogios ao suplente de deputado, Domingos Erinaldo Sousa, mais conhecido como Toca Serra (PTC), que tomou posse nesta ter√ßa-feira (18).

Para mostrar o desperdício de tempo que foi a sessão dessa terça-feira, gravei um vídeo mostrando a deputada Graça Paz (PSL), discursando para um parlamento disperso, onde nenhum deputado dava a tenção às suas palavras.

Essa é a triste atuação dos nossos representantes políticos.

Governo de contradi√ß√Ķes: CPI do Murad presidida por ficha suja‚Ķ

Publicado em 07/08/2015 às 06:31 por ricardosantos

Mudança? Executivo continua mandando no Legislativo, os comunistas enveredam pela politicalha suja…

No afã de acusar, condenar, e sair bem na foto, governo Flávio Dino enveredou pela politicalha suja. Seu primeiro ministro que nada de diferente tem dos Murad/Sarney, inventou uma CPI que nitidamente se traduz como perseguição política.unnamed

Criou-se uma CPI, tanta coisa importante para o Executivo envolver o Legislativo, mas, colocaram nossos deputados para se expor, gente como o deputado Levy Pontes, que¬†√© ex-secret√°rio de sa√ļde de Chapadinha e foi acionado pelo MP por irregularidades no setor¬†(entenda clicando aqui)

Tem mais, tem o deputado Josemar de Maranhãozinho, que teve os direitos políticos cassados pela juíza da comarca cujo Maranhãozinho, justamente por abuso de poder na campanha do aliado.

N√£o pensem que acabou, daqui a pouco vou postar outras politicalhas.

Reunião de governadores com Dilma: A mala do Dino…

Publicado em 30/07/2015 às 05:49 por ricardosantos

Noutra reuni√£o com os governadores, Dino dever√° abrir sua mala.

Desta vez n√£o ser√° apenas o Nordeste, mas todas as regi√Ķes do pa√≠s. Dilma, que tem sua imagem rebaixada, quer aproveitar o poder da caneta para barganhar com a classe pol√≠tica.unnamed

O nosso estado dever√° ter uma participa√ß√£o especial na reuni√£o que, em tese, ter√° como objetivo o ‚Äúpacto pela governabilidade‚ÄĚ mas, que, trocando em mi√ļdos, dever√° ser outra chatice com a inten√ß√£o de fazer proje√ß√Ķes de imagens.

No v√°cuo de Dilma, o governador maranhense, que sonha com o Pal√°cio do Planalto, Fl√°vio Dino (PCdoB), dever√° projetar novamente sua imagem no cen√°rio nacional.

A presidente Dilma Rousseff (PT), que não tem mais o apoio do Legislativo (sem a Petrobras para barganhar), pelo jeito encontrou uma boa forma de mobilizar a classe política. Deve ter percebido que suas conversas com os prefeitos não surtiu efeito, cansada de receber vaias e cobranças dos prefeitos, partiu de vez para o Executivo Estadual.

Por outro lado, nosso representante maior, que continua colando sua imagem √† da Dilma, dever√° apresentar alguma informa√ß√£o nova, diferente da √ļltima sugest√£o (de criar impostos sobre riquezas), Dino dever√° abrir sua mala e executar uma cobran√ßa que justifique seus 90% de votos no MA.

Espera-se que desta vez o nosso governador, que nas elei√ß√Ķes recebeu 90% de votos por ter colado sua figura √† da presidenta, do Lula, e do Bolsa Fam√≠lia, crie coragem e abra sua mala para falar sobre Bacabeira, fazer as cobran√ßas necess√°rias para seu povo.

Refinaria, conclusão da duplicação da rodovia que está parada e outras demandas.

Abra sua boca, mostre sua mala, governador!!!

O medo de Flávio Dino, o governador em dois momentos…

Publicado em 06/08/2015 às 16:06 por ricardosantos

Parabéns ao nosso governador pela bela foto.

Nas imagens abaixo, o governador comunista Flávio Dino em dois momentos, o primeiro, acertadamente, mostrando uma direção cabível para sair da crise, a produção.

Já na outra foto: Medo de quem, Flávio Dino?
unnamed (1)

J√° na segunda, uma imagem que traz uma √ļnica leitura, o excessivo temor que Fl√°vio Dino ¬†tem pelo cen√°rio nacional de ser engolido pelos pol√≠ticos do PMDB, que j√° dominam o cen√°rio em todos os sentidos.

Nesse momento, o correto deveria ser deixar aquela que se esquivou de Flávio Dino em vários momentos, para não dizerem que estou sendo injusto vou deixar os linkes, aqui, aqui, aqui, etc…

unnamed (3)

OBS: Nesta imagem retirada do twitter, onde o seu secretário de Comunicação, Robson Paz está comentando sobre a reportagem do jornal europeu El País, sobre o posicionamento do governador maranhense, estado pobre, de defender a presidente petista Dilma Rousseff, que foi noticiado num país europeu.

Ser√° que vossa excel√™ncia, se fosse no governo passado, ¬†n√£o estaria dizendo que seria ‚Äúmat√©ria paga‚ÄĚ, ‚Äúplantada‚ÄĚ?

O palavr√£o de Collor

Publicado em 06/08/2015 às 08:06 por ricardosantos

Nossos políticos fazem desse país uma esculhambação só.

Em seu discurso de defesa, o senador Fernando Collor de Melo mandou um palavr√£o ¬†da tribuna do Senado, na sess√£o dessa quarta-feira (5), ¬†quando comentava sobre a apreens√£o dos carros de luxo, que, segundo as investiga√ß√Ķes da opera√ß√£o Lava Jatos, foram comprados com dinheiro de propinas.unnamed (4)

Que esculhambação esse país. Soltar impropérios num parlamento federal, por um excelentíssimo senador ainda é quebra de decoro parlamentar.

Não é por causa do impropério do Collor, mas da roubalheira desenfreada cometida pelos políticos. Bem menos decoroso é ser investigado pela justiça federal por esquemas de recebimentos de propinas, esse senador, ex-presidente, deveria estar afastados (há muitos tempo) de nosso Congresso.

Mas, como ex-presidente da rep√ļblica, o senador Fernando Collor de Melo tem ¬†foro privilegiado, mesmo sendo denunciado em investiga√ß√Ķes que lesaram os cofres p√ļblicos, continua xingando nosso pa√≠s.

Enquanto o governo promove persegui√ß√Ķes o povo continua sofrendo‚Ķ

Publicado em 31/07/2015 às 07:50 por ricardosantos

Fl√°vio Dino foi eleito para mudar. Solucionar os problemas da Sa√ļde, Seguran√ßa, Infraestrutura (constru√ß√£o de obras, etc‚Ķ) do estado, mas, o que se observa √© outra coisa. Persegui√ß√£o, seria o termo apropriado.

Nos bastidores o coment√°rio √© de que o governador esteja afrouxando numas coisas e sendo r√≠gido noutras, que seus secret√°rios estariam usando a ma¬īquina p√ļblica para promover persegui√ß√£o pol√≠tica, que, inclusive, seu secret√°rio principal que tem fama de desagregador esteja promovendo algumas a√ß√Ķes importantes e esquecendo outras, e por conta dessa jogada pol√≠tica, o povo acaba sofrendo.

Se o jornalismo não falar, denunciar, mostrar os erros, haverá mudança?

Não importa se a oposição está sendo feita por gente dos Sarney, Murad, ou quem quer que seja, o Maranhão precisa saber, alguém tem que falar.

Nesse sentido, quero abrir minha boca e me unir √†s minorias que conseguem falar. Embora a imagem abaixo tenha acontecido alguns meses atr√°s, √© uma cena constante, garantem policiais do interior do estado. Ainda ontem, a Rede Globo mostrou o descaso na Sa√ļde p√ļblica (veja no post abaixo).

Enquanto isso, nosso governador estava viajando, defendendo Dilma, que pode ser cassada…

Esta cena de policiais empurrando uma viatura acontece corriqueiramente. Nada novo para quem prometeu mudanças…unnamed (5)

Estarei mostrando, falando, denunciando. Ainda que seja alvo de retalia√ß√Ķes‚Ķ

Mudança? Rede Globo mostra hospitais abandonados e população sofrendo…

Publicado em 30/07/2015 às 12:44 por ricardosantos

Após um impasse entre uma prefeitura e o governo do Maranhão, um hospital no interior do Estado parou de funcionar.unnamed (6)

O hospital com 20 leitos deveria receber pacientes de Bernardo do Mearim e de outras seis cidades da regi√£o Central do Maranh√£o, mas desde fevereiro, ningu√©m √© atendido. Todos os equipamentos est√£o parados. S√£o centros cir√ļrgicos, uma sala de parto e at√© ber√ß√°rios abandonados.

No setor de raio-X e nas lavanderias, mais aparelhos sem uso.

O hospital foi inaugurado em abril de 2013 e custou R$ 3,51 milh√Ķes. S√≥ com as m√°quinas, que agora est√£o paradas, o governo do Estado gastou R$1,24 milh√£o. Menos de dois anos depois da inaugura√ß√£o, a prefeitura mandou fechar o hospital, alegando falta de verba para a manuten√ß√£o. ‚ÄúO munic√≠pio n√£o teve como arcar com as despesas e n√≥s tivemos que fechar mesmo, realmente‚ÄĚ, diz a diretora do hospital, Mariana Barros.

A prefeitura disse que o governo do Estado reduziu o valor repassado ao hospital. A Secretaria de Estado da Sa√ļde (SES) confirmou que mudou o c√°lculo de repasse, mas argumentou que a prefeitura precisa prestar contas sobre o atendimento no hospital. S√≥ quando isso acontecer, a unidade poder√° receber custeio complementar de at√© R$ 60 mil, abaixo dos R$ 100 mil que o governo repassava at√© dezembro de 2014.

Confira a reportagem completa clicando aqui:

Canibalismo indígena a verdadeira pedra no sapato de Flávio Dino

Publicado em 22/07/2015 às 08:23 por ricardosantos

Uma pedra no sapato (salto Luiz XV) 

T√° vendo a√≠, os comunistas falaram tanto em canibalismo para criarem uma cortina de fuma√ßa e n√£o mostrar a verdadeira situa√ß√£o, que acabaram caindo no mesmo canibalismo.¬†Parece que algu√©m deixou os port√Ķes do Pal√°cio abertos e os le√Ķezinhos sa√≠ram para passear nas aldeias, para comerem as carnes dos √≠ndios Guajajaras‚Ķunnamed (10)

Nosso governador, cheio de pompas, foi discursa recentemente no Piaui sobre a inocência de Dilma Rousseff, a própria, que, entregou a nossa estatal brasileira, a Petrobras aos corruptos. Quem duvida que Dilma quebrou a Petrobras e também nossa economia?

Fl√°vio Dino parece ser o √ļnico ingenuo que acredita nisso. Enquanto estava viajando no PI, no MA estavam devorando carnes‚Ķ

Cuidado com os le√Ķes, est√£o famintos‚Ķ

Mas, ha quem diga que a pior tormenta de um governante seja o jornalismo. Discordo, pois o jornalismo quer respostas e foi respons√°vel por quase todas as mudan√ßas que j√° aconteceram no Brasil. Sem falar que, em alguns governos s√£o os pr√≥prios ‚Äúchegados‚ÄĚ do governante que acabam se tornando verdadeiras tormentas. N√£o vamos longe, lembram do primeiro mandato do presidente Lula, do Z√© Dirceu e Pal√≥cci?

Mas tem coisa pior. Tem comunistas insatisfeitos com seus salários…

E den√ļncia da assessora comunista, que despachava (muito) pr√≥ximo do governador maranhense? Segundo den√ļncias, estava cobrando porcentagens (propinas) para melhorar seus rendimentos de R$ 6 mil. ISSO, SIM, QUE √Č PEDRA NO SAPATO.

Esse canibalismo selvagem ¬†precisa ser investigado urgentemente pelo Minist√©rio P√ļblico maranhense.unnamed (11)

Mas, voltamos ao governo do Maranh√£o (e seus saltos altos, Luiz XV). Parece que todos os governistas ficaram calados ap√≥s a bomba ter sido estourada no Pal√°cio dos Le√Ķes. Aquele mesmo que, segundo o governador (de saltos Luiz XV), prometeu ‚Äún√£o comer mais a carne dos seus maranhenses‚Ä̂Ķ

E agora, vai tomar uma atitude. Vai descer do salto?

A imagem do dia: Simone Limeiracóptero…

Publicado em 21/07/2015 às 18:35 por ricardosantos

Lembram das farras dos helic√≥pteros dos Murasd e Sarneys? Pensam que mudou? Nada…unnamed (1)

A imagem do dia ficou para a assessora especial do governo, que mais parecia a cantora Ang√©lica do ‚Äúvou de t√°xi‚ÄĚ descendo da aeronave da Pol√≠cia Militar atendendo seu celular, com conex√Ķes ind√≠genas/palacianas.

Maranhão de Sarney e Flávio Dino…

Publicado em 21/07/2015 às 16:34 por ricardosantos

No Maranhão de Ana Jansem…unnamed (9)

As Palavras do ex-governador José Reinaldo Tavares (editado no post abaixo) merece uma profunda reflexão sobre o Maranhão atual.

Serve, sobretudo para destacar a atuação pífia de quem prometeu mudar e continua fazendo coisas piores.

Serve para calar muita gente que chegou ao poder fazendo de Sarney uma assombração, mas foi só se revestir do poder, para fazer coisas piores.

Valeu, Zé Reinaldo.

Jos√© Sarney foi sem d√ļvidas o pol√≠tico que reteve maior poder e prest√≠gio pol√≠tico no Maranh√£o, al√©m de ter sido um dos mais fortes do pa√≠s. E ficou mais poderoso ainda ap√≥s o exerc√≠cio na presid√™ncia da rep√ļblica. Sarney foi o poderos√≠ssimo ex-presidente, sobretudo no governo de Lula da Silva. Mandava e desmandava √† vontade e Lula chegou a dizer, inclusive, que Sarney n√£o era um homem como os outros. Era quase um mito.

Mas no Maranhão, em que pese o seu julgamento, ficou devendo muito em relação ao que poderia ter feito, considerando o seu poder pessoal e político incontestáveis.
Mas, enfim, este não é um artigo para criticá-lo. Isso já fiz muitas vezes ao longo de muitos anos e por isso recebi muitas vezes o peso de sua ira. Contudo, isso ficou para trás e tenho que olhar para a frente e não ficar remoendo o passado.

 5 comentários

De volta aos índios: Quem está mentindo, governo ou imprensa?

Publicado em 21/07/2015 às 10:54 por ricardosantos

Nota do governo não bate com imagens 

Reviravolta na questão indígena, jornalistas maranhenses denunciam que uma assessora do governo, ligada ao secretário Marcio Jerry (PCdoB) estaria envolvida em tráfico de influencia. Em nota, o governo do estado afirmou que a assessora não estava habilitada para negociar com indígenas, apesar da assessora ter dado entrevista ao jornal local (Barra do Corda) afirmando que estava em missão oficial.

√Ä √©poca, a assessora deu declara√ß√Ķes que, comparadas hoje, com a nota enviada pela Secretaria de Comunica√ß√£o do Governo do Estado(Secom) aos √≥rg√£os de imprensa, Simone Limeira desmente por completo a nota oficial. Compare as declara√ß√Ķes da assessora dada ao Jornal Graja√ļ de Fato:

‚ÄúEstamos aqui representando o governo do povo, e do desenvolvimento do Maranh√£o para resolver problemas deixados pelo governo passado; s√£o reivindica√ß√Ķes da popula√ß√£o ind√≠genas para melhorar suas condi√ß√Ķes de vida, entre elas, a abertura de uma escola na Aldeia Bananal‚ÄĚ, informou Limeira.unnamed (1)

E agora, quem est√° mentindo: a imprensa, a assessora ou o governo?

Acompanhe as imagens e tire suas conclus√Ķes:

Assessora do  governo em helicóptero da PM afirmou que representava o estado 

 P2240268
Por volta das 11h, um helic√≥ptero do Grupo T√°tico A√©reo (GTA) da Pol√≠cia Militar (PM) do Maranh√£o pousou no p√°tio do Quartel de Graja√ļ, trazendo a assessora especial do governador do Maranh√£o, Fl√°vio Dino, Simone Limeira, junto com ela, um representante da Funda√ß√£o Nacional do √ćndio (Funai) e outro da Secretaria de Estado da Educa√ß√£o para negociar com os ind√≠genas uma pauta de reivindica√ß√Ķes ao governo e ao mesmo tempo a liberta√ß√£o de duas servidoras da educa√ß√£o que se encontram detidas pelos √≠ndios na Aldeia Apertado/Matusal√©m, terra ind√≠gena Bananal.

Continue lendo as declara√ß√Ķes da assessora na reportagem do Jornal,¬†clicando a qui:

Pacto pelo Maranh√£o

Publicado em 21/07/2015 às 07:09 por ricardosantos

Texto do deputado José Reinaldo Tavares, ex-governador do Maranhão

Jos√© Sarney foi sem d√ļvidas o pol√≠tico que reteve maior poder e prest√≠gio pol√≠tico no Maranh√£o, al√©m de ter sido um dos mais fortes do pa√≠s. E ficou mais poderoso ainda ap√≥s o exerc√≠cio na presid√™ncia da rep√ļblica. Sarney foi o poderos√≠ssimo ex-presidente, sobretudo no governo de Lula da Silva. Mandava e desmandava √† vontade e Lula chegou a dizer, inclusive, que Sarney n√£o era um homem como os outros. Era quase um mito.unnamed (8)

Mas no Maranhão, em que pese o seu julgamento, ficou devendo muito em relação ao que poderia ter feito, considerando o seu poder pessoal e político incontestáveis.

Mas, enfim, este não é um artigo para criticá-lo. Isso já fiz muitas vezes ao longo de muitos anos e por isso recebi muitas vezes o peso de sua ira. Contudo, isso ficou para trás e tenho que olhar para a frente e não ficar remoendo o passado.

Sarney não tem mais a força que teve, mas ainda tem muito prestígio pessoal e ainda detém grande força política. Isso é inegável.

Hoje se diverte criticando o governo de Flávio Dino, homem que derrotou de maneira muito clara o seu grupo político. Isso são fatos.

Farei aqui um apelo ao ex-presidente e √†quele pol√≠tico que fascinou a todos os jovens promissores que com ele trabalharam, quando governador e nele acreditaram, como eu. Vejam bem, n√£o estou pedindo aqui que deixe de fazer oposi√ß√£o, sendo esse o seu desejo. N√£o, nada disso! Estou propondo √© um pacto pelo Maranh√£o, por esse estado pobre e com grande parte da popula√ß√£o vivendo com renda oriunda do Bolsa Fam√≠lia. Estou propondo uma uni√£o de importantes for√ßas pol√≠ticas em torno de projetos fundamentais para o desenvolvimento do estado e para tirar o estado dessa situa√ß√£o. O Cear√° fez isso no passado e disparou com uma agenda de consenso que o transformou num dos estados mais importantes do pa√≠s. E o nosso Maranh√£o tem muito mais condi√ß√Ķes naturais para o desenvolvimento que o Cear√°, mas hoje estamos bem atr√°s.

Pa√≠ses s√≥ se desenvolveram com pactos como esse, vejam o caso da Espanha, onde as quest√Ķes eram t√£o acirradas que chegaram a ir a uma guerra civil sangrenta e terr√≠vel. L√° ficou na hist√≥ria o Pacto de Moncloa, fundamental para a busca do desenvolvimento que hoje sustenta a¬† Espanha moderna.

√Č claro que se isso n√£o acontecer, iremos lutar at√© conseguirmos, mas se pudermos fazer uma agenda acima da pol√≠tica, juntando as for√ßas de todos que puderem contribuir, ser√° muito mais f√°cil e mais r√°pido conseguir mudar o Maranh√£o.

Parece óbvio que o ex-presidente teria, como tem em qualquer lugar, uma participação muito importante em tudo. Repito: não se trata de pacto político, mas sim de tentar elencar um grupo de projetos estruturantes para que possamos pular etapas e colocar o Maranhão em seu lugar entre os estados mais promissores do país.

Aqui falo por mim. Não falo por mais ninguém. Portanto não se trata de qualquer tipo de barganha. Não se trata da oferta de cargos em troca de apoio. Não é, enfatizo, um pacto político. Não se trata, enfim, de troca de favores.

O que pretendo √© unir todos pelo desenvolvimento do Maranh√£o. √Č escolher pelo debate alguns projetos realmente fundamentais para alavancar o crescimento do estado e melhorar a vida sofrida de nossa popula√ß√£o. Entre n√≥s temos v√°rios pol√≠ticos de enorme prest√≠gio, a come√ßar pelo governador Fl√°vio Dino e pelo ex-presidente Jos√© Sarney, juntando senadores, deputados federais e estaduais. Temos for√ßa pol√≠tica para, juntos nesse prop√≥sito, conseguirmos grandes avan√ßos, desde que todos puxem numa s√≥ dire√ß√£o. O momento √© de imensa dificuldade. O pa√≠s quebrado, o governo federal politicamente paralisado por uma crise que come√ßou pol√≠tica, indo em seguida tomar conta da economia e agora √© social, com a infla√ß√£o e o desemprego batendo √† porta.

N√£o ser√° tarefa f√°cil. Mas se estivermos unidos e com uma pauta bem estabelecida, creio que seremos fortes, objetivos e com grandes chances de conseguirmos grandes avan√ßos. S√≥ o fato de termos uma agenda em comum ser√° de uma import√Ęncia extraordin√°ria.

Falo por mim, sem medos de patrulhas e de maus entendidos. Não serei eu a ganhar nada me arriscando assim. Será o povo do Maranhão. Mas sei que muitos entre nós pensam como eu. Não estarei sozinho e nem pregando no deserto. Nossa sociedade não perdoará a nós políticos, se não nos unirmos em torno do projeto maior que é o desenvolvimento do Maranhão. Essa é a finalidade maior de estarmos na política, com ou sem mandatos.

‚ÄúPronto, falei‚ÄĚ ‚Äď como dizem os internautas. Pe√ßo a reflex√£o de todos. N√£o se trata de rendi√ß√£o e nem de submiss√£o. Trata-se do Maranh√£o!

Pensem nisso e vamos juntos!

Simpl√≠cio Ara√ļjo se fortalece em Pedreiras‚Ķ
unnamed (7)

Publicado em 29/07/2015 às 12:40 por ricardosantos

Baixa no grupo do deputado Vin√≠cios Louro, prefeito de Pedreiras √© afastado e espa√ßo est√° livre para o suplente de deputado federal, Simpl√≠cio Ara√ļjo do Solidariedade.

O prefeito de Pedreiras, Francisco Ant√īnio (PRB), conhecido popularmente como, Totonho Chicote, foi afastado por uma decis√£o da Justi√ßa por pr√°tica de improbidade administrativa na condu√ß√£o de processos licitat√≥rios durante o exerc√≠cio de 2013.

O juiz Marco Adriano Ramos Fonseca, titular da 1¬™ Vara de Pedreiras, proferiu decis√£o liminar na qual determina o afastamento do prefeito Francisco Ant√īnio Fernandes da Silva, tendo como motivo suposta pr√°tica de improbidade administrativa na condu√ß√£o de processos licitat√≥rios durante o exerc√≠cio de 2013.

A decis√£o √© do dia 24 de julho e foi publicada no Di√°rio da Justi√ßa Eletr√īnico desta quarta-feira (29).

1 4 5 6